12 novembro 2018

[Resenha] O Vale dos Mortos

Sinopse: Estamos em 2017... Cientistas descobrem um planeta vermelho em rota de colisão com a Terra. Depois de muito pânico nos quatro cantos do mundo, eles asseguram que o astro passaria a uma distância segura. E todos ficam tranquilos acreditando que nada iria acontecer... Uma profecia esquecida do Apocalipse, reiterada por outros profetas modernos, ressurge... ´Então 2/3 de todas as pessoas no Planeta são acometidas por uma estranha doença... E abriu-se o poço do abismo, de onde saíram seres como gafanhotos com poderes de escorpiões. E os homens buscarão a morte e a morte fugirá deles.´ Apocalipse 9;2-6. Então um grupo luta por sobreviver num mundo dominado pelo mal

O que eu achei?
As Cronicas dos Mortos foi um livro que sempre me despertou curiosidades. Adoro histórias de zumbis e amigos meus que gostam já leram a série e super me recomendaram, então achei que chegou minha hora de embarcar nessa história, mas ainda tive um pé atrás com o fato de ser mais uma história de zumbis e aquele medo de ser apenas mais do mesmo, uma outra versão semelhante a The Walking Dead. Entretanto essa história é completamente o oposto do que eu temia e muito mais!

Uma família como outra qualquer decide dar uma passada no shopping para almoçar em um dia normal, mas a vida na Terra está em grande risco pois um planeta chamado Absinto está a cada instante mais próximo de colidir com o nosso e as emoções de todos estão a flor da pele. Neste mesmo dia no shopping, uma senhora desmaia e começa a sofrer uma convulsão. Rapidamente vão a seu encontro para prestar socorro e o que todos menos esperam acontece: ela ataca um dos homens que está prestando ajuda e começa a morde-lo. E percebe-se que outras pessoas ao redor estão começando a cair também e com isso começa a o caos.

Rodrigo de Oliveira é uma mente brilhante que nos apresenta uma história bem inovadora de zumbis. A mistura de ficção com o suspense é algo que me fascinou neste livro e imagino que será ainda mais trabalhado ao decorrer da série. Mesmo com o apocalipse tendo início no Brasil, ele nos mostra que o mesmo está acontecendo simultaneamente em diversas partes do mundo e sua capacidade de deixar cada cena com sua personalidade é muito boa. 

Para o primeiro volume, o autor começa com o pé direto de uma forma que é muito difícil de se iniciar tão bem uma série. Todo o desenvolvimento é muito bem trabalhado, os personagens principais e secundários tem uma boa desenvoltura e são realocados da melhor forma em cada contexto. Resumindo é um livro que eu dou cinco estrelas em cheio.

O autor cria momentos muitos eletrizantes e sua escrita é muito bem trabalhada, de forma que você se conecta por inteiro com a cena e esse momentos são constantes de forma que o livro não perde seu ritmo e você se encanta mais ainda com a originalidade da história. Realmente me arrependo muito por não ter dado chance para este livro mais cedo, pois é um baita livro e que mal posso esperar para ler a sequência.

Por Leonardo Alves

Nenhum comentário

Postar um comentário