18 junho 2018

[News] Aclamado pela crítica, ´´A noiva do deserto´´ estreia no streaming


Revelado ao mundo no Festival de Cannes de 2017 na mostra “Un Certain Regard”, o filme “A NOIVA DO DESERTO” chega às plataformas digitais no dia 21 de junho.  O drama argentino é dirigido por duas mulheres: Cecília Atán, conhecida por “Tese Sobre um Homicídio”, e Valeria Pivato, que foi assistente de direção em “Leonera”.
 Na trama, Teresa (Paulina Garcia) é uma senhora que, ao longo de 20 anos, trabalhou sempre na mesma casa como empregada doméstica ajudando a criar os filhos de uma família rica de Buenos Aires. Quando a família decide vender a casa, ela perde o emprego e fica sem rumo. Quando precisa se mudar para uma cidade no interior para um novo trabalho,  ela inicia viagem, porém, no caminho, esquece a bolsa dentro do trailer de Gringo (Claudio Rissi), um vendedor ambulante. Após reencontrá-lo, eles iniciam uma jornada em busca da bolsa perdida.
A crítica brasileira recebeu bem o filme e elogiou a sintonia entre o elenco e a direção. “Um incidente na rota [...] faz com que a viagem se torne mais complicada. E também mais atraente. Bom filme de estrada que, além da excelente atriz, e ótimo elenco, conta com a sensibilidade feminina na direção. Em dose dupla”, opinou Luiz Zanin, do Estado de S. Paulo. “O roteiro escrito pelas diretoras evidencia uma sensibilidade que tem a ver com gênero, o que não torna a história mais valiosa ou pertinente, mas pluraliza o olhar”, completou Simone Zuccolotto, d’ O Globo.

SERVIÇO:
Classificação Indicativa: 12  anos
Itunes: R$ 19,90 (Venda) R$ 11,90 (aluguel)
Now: R$ 14,90 (aluguel)
Google: R$ 29,90 (Venda) e R$ 9,90 (Aluguel)
VivoPlay: R$ 11,90 (aluguel)


[News] ´Pandora Filmes divulga o cartaz de ´´Nos vemos no paraíso´´dirigido por Albert Dupontel


Ganhador de cinco prêmios César em 2018 (Melhor Figurino, Melhor Fotografia, Melhor Adaptação, Melhor Cenário e Melhor Realização), o longa “NOS VEMOS NO PARAÍSO”, de Albert Dupontel, traz uma história de guerra, arte e amizade, que estreia nos cinemas em 5 de julho, baseado no romance de Pierre Lemaître. Além de dirigir o longa, Dupontel  interpreta o soldado Albert Maillard. Ele, junto com Edouard Péricourt (Nahuel Pérez Biscayart), são vítimas de uma injustiça e se unem para desmascarar o tenente do governo, que lucra com as mortes dos soldados atingidos nas batalhas.
- Achei o livro extremamente inspirador, me pareceu que as personagens viviam uma vida moderna, mas confusa. A trama também tinha um enredo universal: um pai cheio de remorso e um filho abandonado e incompreendido. Todos esses elementos e mais tantos outros me fizeram acreditar que seria possível fazer uma adaptação viável - revela Dupontel.
Vivido por Nahuel Pérez Biscayartm,  Edouard Péricourt é um grande artista. Porém, após sofrer um grave acidente em campo e ficar desfigurado, decide se esconder da sociedade e, principalmente, de sua família. Segundo Biscayart, foi preciso trabalhar suas expressões para interpretar a personagem. “Em relação ao rosto, usamos muito o olhar e as máscaras: as máscaras estão lá para para expressar tudo o que um rosto oculto não pode”, diz o ator, também conhecido por sua participação nos filmes “120 Batimentos por Minuto” e “Se Você Soubesse”.
Este ano completa cem anos do fim da Primeira Guerra Mundial, muito bem retratada no filme. A década de 20 também está representada não só pelo contexto da guerra, mas também pelo figurino, pelas festas e pela representação do desenvolvimento emergente da cidade. Segundo a atriz Emilie Dequenne, que interpreta a irmã do protagonista, Madeleine, isso ajudou os atores a se situarem na época e viver as personagens com intensidade. “Ao interpretar uma personagem de época, o lado "disfarçado" é ainda mais forte, e isso é um trunfo para fazer seu personagem viver. No entanto, o que eu realmente gostei da Madeleine é que ela era moderna. Sua elegância e singularidade me ajudaram muito na  sua construção”, conta.

SINOPSE
França, 1918. Poucos dias antes do fim da Primeira Guerra Mundial, Albert e Edouard são dois combatentes que se tornam amigos inseparáveis quando um salva a vida do outro em um bombardeio. Albert é um contador despretensioso enquanto Edouard é um talentoso desenhista, agora desfigurado. Unindo as suas habilidades, eles armam um golpe espetacular para desmascarar um militar tirano que lucra sobre os mortos da guerra e para fraudar o governo francês.

FICHA TÉCNICA
Título: Au revoir là-haut (Original)
Ano de produção: 2017
Direção: Albert Dupontel
Duração: 117 minutos
Classificação Indicativa:     A definir
Gênero: Drama
Países de Origem: Canadá, França
Elenco: Albert Dupontel, Émilie Dequenne,  Mélanie Thierry, Niels Arestrup, Frans Boyer, Jonathan Louis, Laurent Lafitte,  Nahuel Pérez Biscayart, Héloïse Balster.

SOBRE A PANDORA FILMES 
Pandora Filmes é uma distribuidora de filmes de arte, ativa no Brasil desde 1989. Voltada especialmente para o cinema de autor, a distribuidora buscou, desde sua origem, ampliar os horizontes da distribuição de filmes de arte no Brasil com relançamentos de clássicos memoráveis em cópias restauradas, de diretores como Fellini, Bergman e Billy Wilder, e revelações de nomes outrora desconhecidos no país, como Wong Kar-Wai, Atom Egoyan e Agnés Jaoui. Paralelamente aos filmes internacionais, a Pandora Filmes sempre reserva espaço especial para o cinema brasileiro, lançando obras de diretores renomados e também de novos talentos. Dentro desse segmento, destaca-se o recente “Que Horas Ela Volta”, de Anna Muylaert, um grande sucesso, visto no cinema por mais de 500 mil espectadores.


[News] Documentário original 'Arthur Miller: escritor' estreia dia 25 de junho no canal HBO

O documentário explora a vida artística de Miller de um jeito único, narrada pela perspectiva de sua filha, a cineasta Rebecca Miller.
O documentário ARTHUR MILLER: ESCRITOR estreia na próxima segunda-feira, dia 25, às 22h no canal HBO e na plataforma HBO GO. A produção original da HBO apresenta um retrato íntimo e pessoal sobre o autor e dramaturgo americano responsável por criações célebres como A Morte do Caixeiro Viajante - obra que continua movendo audiências pelo mundo até hoje.

O filme celebra um estilo de vida americano vivido em grande escala no passado, cobrindo temas como o sucesso da obra de Miller nos anos 1940 e 1950, seu tempestuoso relacionamento com Marilyn Monroe, seu julgamento no Congresso pelo Comitê de Atividades Antiamericanas, seu casamento de 40 anos com a fotógrafa Inge Morath e sua evolução como escritor ao longo das décadas, permanecendo fiel a sua própria voz até o fim.

Além das conversas de Rebecca Miller com seu pai e as leituras de trechos selecionados de sua autobiografia, Timebends: A Life, ARTHUR MILLER: ESCRITOR apresenta relatos de pessoas que o conheciam de profundamente, entre eles seus irmãos, filhos, a terceira esposa, Inge Morath, o dramaturgo Tony Kushner e o diretor Mike Nichols (que dirigiu e ganhou um prêmio Tony pela montagem de Death of a Salesman em 2012).


O documentário é dirigido e produzido por Rebecca Miller. Pela HBO, Nancy Abraham é a produtora sênior e Sheila Nevins é a produtora executiva. 

Trailer:
Todos os documentários e filmes originais da HBO estão disponíveis a qualquer hora e a qualquer momento na HBO GO.

[Show] Jorge Vercillo cantou seus sucessos no Km Vantagens

No último sábado (16/06) foi dia do cantor e compositor Jorge Vercillo subir ao palco  do KM de Vantagens e cantar seus grandes sucessos. 
Vercillo abriu seu show com "A beleza está no ar " . Amante e defensor das águas e da natureza como mostra na maioria de suas canções e devoto de São Jorge, Vercillo fez uma junção disso tudo e sobre a indignação de como está o país, fez um grande apelo de conscientização em forma de canção e se mostrou estar do lado de *** que tinha sido processado por um shopping famoso na Barra da Tijuca por ter denunciado o shopping por poluição nos lagos da Tijuca. 

Agora falando de coisas surpreendentes, um rapaz com a ajuda da produção, "invadiu" o palco com um buquê de flores e se declarou para uma jovem que estava na platéia e ao som de "Ela une todas as coisas" ao fundo, o rapaz fez um pedido de casamento a jovem. Foi emocionante!! 
Após isso, Jorge colocou todo mundo pra cantar os seus hits Homem Aranha, Signo de Ar e finalizou o show com Que nem Maré.

Vercillo traz a sua realidade pro palco, mostrando a todos os fãs seus ideais e projetos, enquanto canta seus sucessos.

Escrito por Priscila Matias 

[News] Nenhum de Nós volta ao Rio com show no Imperator

Nenhum de Nós volta a Rio trazendo seus maiores sucessos e inéditas.

Clássicos do rock brasileiro como “O Astronauta de Mármore”, “Camila, Camila” e “Você vai lembrar de mim” da banda gaúcha chegam ao Rio dia 29 de junho no Imperator.

Depois de pouco mais de dois anos sem se apresentar no Rio, o Nenhum de Nós reaparece diante de seus fãs cariocas no dia 29 de junho, sexta-feira, trazendo seus maiores sucessos e ainda músicas inéditas do novo EP, intitulado “Doble Chapa”. A apresentação acontece no Imperator, às 21h.

Donos de sucessos que arrastaram multidões de amantes do pop rock nacional dos anos 80, o grupo, que completou 31 anos de carreira em outubro de 2017, conta com a consistente marca de mais de 2000 shows, 17 discos e 03 DVD’s lançados.

Entre os hits da banda, estão músicas como “O Astronauta de Mármore”, “Camila, Camila”, “Sobre o Tempo”, “Vou Deixar Que Você Se Vá” e “Você vai lembrar de mim”.  A banda já recebeu inúmeros prêmios, reconhecimento de público e de crítica, e possui uma imensa legião de fãs no Brasil e na América Latina. Estarão no palco do Imperator Thedy Corrêa (vocal e violão), Veco Marques e Carlos Stein (guitarras e violões), João Vicenti (teclados e acordeón) e Sady Homrich (bateria). Sempre acompanhados de Estevão Camargo, no baixo e vocais, como músico convidado.

O novo EP do Nenhum de Nós, “Doble Chapa” é uma referência às pessoas que vivem na fronteira próxima ao Uruguai. Motivo de documentários, ensaios literários e canções, inspirou o grupo gaúcho a batizar o EP. “Fronteiras podem ser legais na medida que abrigam iniciativas culturais marcadas por peculiaridades. Misturar estas particularidades para gerar algo novo é o tom deste novo trabalho”, revela o guitarrista Carlos Stein. “Com Doble Chapa reforçamos nossa identidade latino americana” complementa Thedy Corrêa. E prossegue: “somos apaixonados pelo nosso continente e temos especial orgulho de nossa condição de sulistas e gáuchos (com o acento castelhano). Nossa cultura é o resultado desta mistura que não conhece fronteiras e que faz com que haja sintonia mesmo falando línguas diferentes”.

E Thedy fecha uma reflexão sobre os percalços da integração musical latina: “falta um fortalecimento do mercado latino no Brasil, que o ignora solenemente. Somos mais suscetíveis às influências europeias e americanas do que aquela que nos proporciona a proximidade com os vizinhos de continente. É uma visão colonialista que atrapalha o intercâmbio cultural. Bandas como Nenhum de Nós e Paralamas do Sucesso fazem esta aproximação há décadas. Falta que outros artistas resolvam aderir à causa.” E Carlos completa: “embora exista muita admiração de parte a parte entre nossos países, o lado cultural ainda se ressente do tamanho do mercado. Acho que trabalhos como esse e investir nestes intercâmbios através de shows, podem ser o caminho para se construir algo mais concreto”.

Sobre a longevidade de mais de 3 décadas de estrada e o fato do grupo ser um dos que mais faz shows pelo Brasil, Thedy revela:  “Não é fácil atravessar três décadas de rock em um país como o Brasil, onde não se valoriza história e trajetória, onde sobressai a eterna sede pelo novo. Enfrentamos crises, modas e períodos de baixa, de cabeça erguida e sempre investindo em nosso público fiel. Tratamos nossa carreira com coerência e sendo leias aos princípios que tínhamos quando a banda começou. Ainda queremos transformar o mundo em um lugar melhor de se viver com a força de nossa música e poesia. Nos atualizamos sempre, mas o principal não muda: a nossa lealdade ao projeto artístico do Nenhum de Nós. Nunca traímos nosso público nem a nós mesmos.”

O EP “Doble Chapa” está disponível nas plataformas digitais e também em formato físico nas lojas de discos.  O lançamento é do selo Ímã Records.

Serviço:
Nenhum de Nós – show de lançamento do EP “Double Chapa”
Data: 29 de junho, sexta-feira
Horário: 21h
Local: Imperator (Centro Cultural João Nogueira)
Endereço: Rua Dias da Cruz, 170 (Méier) Fone (21) 2597-3897
Ingressos: R$ 50,00 e R$ 25,00
Vendas na bilheteria do teatro ou no site www.ingressorapido.com.br
Classificação indicativa:
Mais informações: (21) 2597-3897
Realização: Lado Inverso

Por Leonardo Alves

[News] Bernardo do Espinhaço lança clipe de #BoraLá no Instagram Stories

Autoridade na Música Popular da Montanha, Bernardo do Espinhaço lançou na sexta-feira (15) o clipe #BoraLá, single pertencente ao terceiro disco de sua trilogia. Assista aqui.
Inusitado é a palavra que caracteriza a produção. O inédito clipe foi feito e publicado no Instagram Stories com a colaboração de mais de 100 fãs espalhados ao redor do mundo, o que torna a produção pioneira neste novo conceito.
Acompanhamos centenas de usuários cantando #BoraLá em diferentes cenários ao redor do mundo: Europa, África, Peru e muitas cidades brasileiras.
A sonoridade da faixa é característica de Bernardo. O ukelele dita o tom e uma guitarra em slide e acordeon ornam a melodia. Com batida suave e animada ao mesmo tempo, a letra ainda proporciona uma mensagem reflexiva a quem quer que a escute. “Domar o existir é como insistir em dar nó no vento, não vou pensar boralá, deixar a vida andar, o que é pra ser não enfrento (...)”
Sobre Bernardo do Espinhaço
Bernardo do Espinhaço define-se não como músico exatamente, mas como “um lobo guará que escreve livros musicais sobre sua vivência na montanha”. É uma alma rebelde, mas não por desajuste, e sim pela liberdade. A música do artista multi-instrumentista enaltece a vida de montanhista que leva – não à toa ganhou a alcunha de cantor dos montanhistas/mochileiros –, em odes à liberdade do vento sobre arranjos tão belos quanto intricados. No trabalho ele toca violão, acordeon, piano e flauta, e o enriquece com viola caipira, ukelele e o que mais couber na canção.
Seus dois discos anteriores, “O Alumbramento de um Guará Negro em uma Noite Escura” e “Manhã Sã” ficaram em diversas votações especializadas entre os melhores trabalhos de seus respectivos anos de lançamento.  Até o momento “Tardhi”, seu mais recente trabalho, é o disco mais pop.

Por Leonardo Alves

[News] Martin Garrix lança "Ocean" em parceria com Khalid

Martin Garrix e Khalid lançaram, na última sexta (15), a tão esperada “Ocean”, que chegou acompanhada por um clipe estrelado pelo duo. Em outubro, os artistas fizeram uma série de tweets que alavancaram os rumores sobre a parceria.
Produzida por Garrix, a faixa apresenta belas melodias e cordas ao vivo, destacando a entrega vocal de Khalid. 
Martin Garrix falou sobre trabalhar com Khalid: "Ele é um cantor incrível e estou empolgado com essa colaboração”.  
O enredo mostra Khalid narrando a jornada de vida de Garrix, traduzido em um mundo visualmente cinético de luzes e sombras. A essência desta história é perfeitamente captada pelo visual caleidoscópico.

Por Leonardo Alves

[Programação] Canal Brasil - Programas e Séries da semana - 18 a 24 de junho 2018

SEGUNDA-FEIRA, 18 DE JUNHO

ESPELHO
Convidado: Leda Nagle
Horário: Segunda, dia 18, às 21h30
INÉDITO
Classificação: Livre
Sinopse: Espelho chega à 13ª temporada sob o comando de Lázaro Ramos mantendo a premissa de discutir assuntos e revelar personalidades brasileiras. O programa tem compromisso com a reflexão de temas presentes na pauta da atualidade, através de bate-papos intimistas. Segundo o próprio ator, que segue à frente da atração como idealizador e apresentador, as entrevistas da nova temporada serão mais contundentes, em uma tentativa de entender o momento conturbado do país. O intérprete conduz as conversas – e assina a direção geral da série.

As discussões são em torno dos mais variados temas que movem o pensamento e a diversidade cultural brasileira. Lázaro recebe a nutricionista e apresentadora de televisão Bela Gil; os atores Silvio Guindane, Fernanda Torres; Andrea Horta, Debora Falabella, Monica Iozzi e Cacau Protásio; os músicos Caetano Veloso, Maria Rita e Di Melo, os escritores Nilton Bonder, Augusto Cury e Ana Maria Gonçalves, e as ativistas sociais Djamila Ribeiro e Tatiana Nascimento.

Neste episódio: Lázaro Ramos recebe Leda Nagle. A jornalista fala sobre seu gosto por ouvir histórias, conta como a saída do “Sem Censura” a levou ao Youtube e a necessidade de reinvenção da profissão.


ELETROGORDO
Convidado: Kid Bengala
Horário: Segunda, dia 18, à 0h
Reprise
Classificação: 14 anos
Sinopse: Vocalista da banda punk Ratos de Porão, João Gordo fez história nos palcos com suas letras anárquicas e apresentações agressivas, e se aventurou no mundo da televisão, como anfitrião em programas cômicos, como talk shows politicamente incorretos. Sob direção de André Barcinski, o apresentador conduz a segunda temporada de sua atração no Canal Brasil num cenário que é uma oficina de eletrodomésticos velhos.

Neste episódio: João Gordo recebe Kid Bengala. Aposentado, o ex-ator pornô fala sobre sua carreira, que conta com mais de 100 DVDs gravados, relembra como começou no ramo e encontra um inusitado sósia.


TERÇA-FEIRA, 19 DE JUNHO

CIDADES FANTASMAS
Episódio: Fordlândia 
Horário: Terça, dia 19, às 20h45
INÉDITO e EXCLUSIVO
Classificação: Livre
Sinopse: Tyrell Spencer conquistou o principal prêmio do “Festival É Tudo Verdade” em 2017 com um documentário impressionante sobre cidades de passado glorioso, hoje praticamente abandonadas. O material coletado para produzir o filme, no entanto, não foi totalmente utilizado no longa, e o diretor traz um relato ainda mais completo desse fenômeno nesta série de oito episódios.

O programa resgata a passagem do realizador por Humberstone (Chile), Fordlândia (Brasil), Epecuén (Argentina) e Armero (Colômbia) e adiciona novas escalas em sua viagem pela América Latina em busca dessas cidades fantasmas. Aos municípios citados, unem-se Cococí, no Ceará; Ararapira, no Paraná; Vila do Ventura, na Bahia; e Minas do Camaquã, no Rio Grande do Sul. Em cada uma das paradas, uma história curiosa e triste sobre como o passar dos tempos transformou uma história promissora em um lugar sem qualquer memória.

Neste episódio: Como o nome sugere, Fordlândia foi construída para abastecer as fábricas da Ford com a borracha extraída de seringueiras no Pará. Quando a montadora americana saiu do local, a cidade conheceu o abandono.


DE SONHOS E SEGREDOS
Episódio: O Assassinato
Horário: Terça, dia 19, às 21h
INÉDITO E EXCLUSIVO
Classificação: 14 anos
Sinopse: Frustrações, sonhos, segredos, angústias e desejos são expostos, sem máscaras, em novas sessões de terapia em grupo. A roda de análise proposta por Oswaldo Montenegro traz uma proposta ainda mais ousada para essa situação repleta de questionamentos. O cantor e compositor escreveu, nesta segunda temporada, seis histórias distintas a serem interpretadas por atores, sobre pessoas completamente desconhecidas que vão partilhar seus sentimentos de forma conjunta. A psicóloga, no entanto, é uma profissional real, não conhece os textos criados pelo diretor e precisa lidar com os dilemas de cada um dos participantes.

João Pedro (Leonardo Bricio) é um advogado bem-sucedido, competitivo, ético, austero e religioso. Sua dedicação excessiva ao seu relacionamento com Lisa é diretamente proporcional ao seu ciúme e sua possessividade, motivo pelo qual ele frequenta a sessão de terapia. Yasmin (Paula Ferrari) é uma pedagoga e dona de um colégio infantil envolvida em um relacionamento trisal com outros dois homens. A união, no entanto, passa por um momento de instabilidade e ela receia abrir sua vida real para os pais. Virgínia (Kamila Pistori) é uma decoradora de anteriores da alta sociedade. Simpática, explosiva e enérgica, ela sofre com episódios de síndrome do pânico e alterna entre a alegria exagerada e lapsos de desespero.

Vera (Verônica Bonfim) é uma mentirosa compulsiva, dentro e fora dos encontros de análise. Ela se apresenta como arqueóloga e pesquisadora, mas todo seu discurso é colocado em dúvida pelos companheiros. Francis (Pedro Gracindo) é um cantor com apenas um sucesso na carreira e de grande ostracismo desde então. Inconformado com a decadência, ele hoje sobrevive como corretor de imóveis, mas sonha em voltar aos palcos. Marcos (Rodrigo Salles) é um adolescente filho de família rica e conservadora da zona sul carioca. Mais conhecido como Foguete, ele chega à terapia como parte da punição aplicada pelos pais, que o flagraram usando drogas. Juntos, eles vão discutir, emocionar e brigar em busca de uma cura em um processo penoso e angustiante.

Neste episódio: Francis compartilha com os colegas de terapia seu caso com Vera. O músico, no entanto, parece estar apaixonado por outra pessoa. A tensão entre Iasmim e João Pedro explode após o advogado confessar um crime.


BIPOLAR SHOW
Convidada: Grace Gianoukas
Horário: Terça, dia 19, às 21h30
Reprise
Classificação: 14 anos
Sinopse: Uma nova temporada crua e essencial, diretamente das ruínas do Cassino da Urca e do campus da UFRJ.

Neste episódio: "Quem falou que a vida tem sentido?". Provocada por Michel Melamed, Grace Gianoukas exercita o encantamento e a raiva. Com aluno da UFRJ, falam sobre o papel da comédia e a relação entre orgasmos e saguis.


TRANSANDO COM LAERTE
Episódio: Leona Jhovs
Horário: Terça, dia 19, à 0h
INÉDITO
Classificação: 12 anos
Sinopse: Laerte Coutinho é uma das mais irreverentes e provocantes figuras da cultura brasileira. A cartunista transgênero é referência artística quando o assunto é criar personagens politicamente incorretos e de humor ácido, desenvolvidos em pequenas frases. Saindo do mundo das tirinhas e embarcando ao universo da televisão, a chargista retorna ao Canal Brasil na quarta temporada do programa ao qual empresta seu nome para investigar temas contemporâneos a partir de entrevistas com os mais diversos convidados, entre artistas dos mais diversos campos.

A cantora transgênero Liniker abre a série de novos episódios dirigidos por Claudia Priscilla e Pedro Marques. A atriz Leona Johvs relaciona figuras importantes para sentir orgulho de sua transexualidade e comenta como descobriu a vocação artística. A musicista, diretora musical e pesquisadora Tunica Teixeira fala sobre sua relação com o amor e a religiosidade pujante de sua personalidade. O historiador, antropólogo e quadrinista André Toral analisa seu trabalho com comunidades indígenas e disserta como as histórias em quadrinhos se transformaram em vozes da periferia. O programa traz ainda entrevistas com Miriam Chnaiderman, Marcelino Freire e Renata Perón, entre outros.

Neste episódio
: Laerte recebe Leona Jhovs. A atriz fala sobre sua transição de gênero e o processo de hormonização, a memória biológica do corpo masculino e a relação entre a arte e a militância trans.




QUARTA-FEIRA, 20 DE JUNHO

A NOITE DO MEU BEM
Episódio: As Duas Dolores
Horário: Quarta, dia 20, às 21h
INÉDITO
Classificação: Livre
Sinopse: Para escrever “A Noite do Meu Bem”, Ruy Castro mergulhou no universo das boates cariocas do início do século 20, lugar de nascimento de grandes vozes do samba-canção como Dolores Duran, Dick Farney, Elizeth Cardoso, Dorival Caymmi, Maysa, Miltinho, Dóris Monteiro, Lúcio Alves, Linda Baptista, Jamelão, Nora Ney, Helena de Lima e Tito Madi. A publicação recebe agora adaptação para a televisão, com vídeos históricos e entrevistas com alguns dos responsáveis por transformar essa época em um período memorável.

Cada episódio da série, batizada a partir da canção eternizada na voz de Dolores Duran, leva o espectador para a era de ouro dos clubes cariocas. Sob direção de Carlos Alberto Vizeu – falecido em outubro de 2016 –, os capítulos recordam as boates mais famosas, as atrações épicas que destilaram seus talentos pelos palcos do Rio de Janeiro e curiosidades das canções populares no momento – descolando definitivamente o samba-canção da bossa nova. O programa mostra ainda como o fechamento dos cassinos e jogos de azar contribuiu para o surgimento das boates como nova tendências da noite fluminense e a importância do bairro de Copacabana para a boemia carioca.

Neste episódio: O penúltimo episódio da série narra alguns dos fatores que transformaram a noite carioca. A transferência da capital para Brasília e o incêndio da boate Vogue mudaram para sempre o Rio de Janeiro.


A ARTE DO ENCONTRO
Convidado: Lenine
Horário: Quarta, dia 20, às 21h30
Reprise
Classificação: Livre
Sinopse: Barbara Paz recebe convidados para um encontro intimista, onde há apenas os envolvidos e uma pequena mesa. Ela abre a conversa em torno de histórias de vida, infância e família, entremeadas por trajetórias profissionais. Entre as entrevistas, a apresentadora faz leituras de trechos de livros relacionados à personalidade participante.

Neste episódio: Bárbara Paz recebe Lenine. Em encontro marcado por textos de autores como Oliver Sacks e João Cabral de Melo Neto, o músico fala sobre a riqueza da língua portuguesa e sua importância na construção de sua obra.


PORNOLÂNDIA
Episódio: Quando a bunda balança o corpo se liberta
Horário: Quarta, dia 20, à 0h
INÉDITO
Classificação: 16 anos
Sinopse: A musa da pornochanchada Nicole Puzzi retorna à tela do Canal Brasil em entrevistas picantes, com membros do universo da pornografia e do erotismo no país. Sempre em tom irreverente, a apresentadora discute abertamente temas como fetiche, sensualidade, nudez artística e o mercado brasileiro de filmes adultos. A anfitriã está ainda mais curiosa e provocativa no quinto ano do programa, seja investigando as práticas sexuais menos comuns, revendo os velhos amigos ou conversando com figuras da indústria pornô.

Neste episódio: Jé Trindade e DJ Brisa, responsáveis pelo Twerk Brazil, falam sobre a dança dos anos 1980 que se tornou febre mundial a partir de 2013. As convidadas comentam o projeto de popularizar o gênero no Brasil.


QUINTA-FEIRA, 21 DE JUNHO

1958 – O ANO EM QUE O MUNDO DESCOBRIU O BRASIL
Episódio: O Fim do Complexo de Vira-Lata: Brasil Campeão do Mundo
Horário: Quinta, dia 21, às 16h30
REESTREIA
Classificação: Livre
Sinopse: A série conta as histórias por trás da primeira conquista brasileira em uma Copa do Mundo, revivendo aquele período com mais de 50 depoimentos e raras imagens de arquivo.

Neste episódio: O torcedor não acreditava no título e a Seleção Brasileira estava entre o céu e o inferno. Nomes como Zagallo e João Havelange comentam os boatos e a polêmica na convocação do esquadrão canarinho.


O PAÍS DO CINEMA
Episódio: Berenice Procura
Horário: Quinta, dia 21, às 21h30
Reprise
Classificação: 14 anos
Sinopse: Na segunda temporada, Fabiula Nascimento volta à função de apresentadora conversando com realizadores do cinema nacional sobre clássicos e filmes recém-lançados. Mas agora, conta ela, o papo será bem menos técnico do que no primeiro ano. “Nosso filho cresceu. A primeira experiência é sempre no escuro, não sabíamos como o público ia receber, como eu me sairia. Foi uma tentativa de todos nós e foi difícil porque era uma temporada bastante técnica, com pouquíssimos atores. Agora, fomos mais para o processo de feitura do filme, para a memória emotiva”, explica Fabiula.

São 26 episódios dirigidos por Marcello Ludwig Maia e Gigi Soares. Fabiula recebeu seus entrevistados num estúdio dentro da Fundição Progresso na Lapa, Rio. O cenário, elaborado por Batman Zavarese, faz projeções com uma leitura própria sobre cada filme. A trilha sonora é de Jorge Du Peixe, vocalista da banda Nação Zumbi.

Neste episódio: Allan Fiterman e Eduardo Moscovis comentam o filme “Berenice Procura”, inspirado em livro homônimo de Luiz Alfredo Garcia-Roza. Os convidados falam sobre retratar o universo trans e uma família em colapso.


NASI NOITE ADENTRO
Episódio: O Humorista
Horário: Quinta, dia 21, à 0h
Reprise
Classificação: 14 anos
Sinopse: Os mistérios, segredos e personagens mais excêntricos da noite paulistana estão de volta ao Canal Brasil. Na nova temporada do programa comandado pelo vocalista do Ira!, o público acompanha as aventuras do anfitrião por lugares ainda mais inusitados da maior metrópole da América Latina.

Neste episódio
: Considerado dono do perfil mais influente do Twitter em 2011 pelo New York Times, Rafinha Bastos fala sobre o período que foi convidado a Hollywood e bastidores de programas icônicos dos quais participou na televisão.




SEXTA-FEIRA, 22 DE JUNHO

PAUSA PRO CAFÉ
Episódio: Cinzas
Horário: Sexta, dia 22, às 21h
INÉDITO
Classificação: 16 anos
Sinopse: O ator Humberto Carrão apresenta premiados curtas-metragens que tiveram berço nas faculdades nacionais e entrevista seus respectivos diretores. Com cada vez mais espaço em salas de exibição, e cursos conquistando importância na graduação de Comunicação Social, uma nova geração de cineastas nasce das carteiras das salas de aula para ganhar o mundo da sétima arte.

Sob direção de Marcelo Velloso, a segunda temporada da série busca descobrir as motivações de cada cineasta. Muitos dos filmes exibidos surgiram como projetos de conclusão de curso ou até mesmo trabalhos para uma matéria da grade curricular. Com orçamentos mínimos, recursos limitados e tempo de produção escasso – já que os alunos tinham diversas matérias a serem finalizadas –, o programa registra como o principal fator para um cinema bem feito é ter uma boa história para contar.

Neste episódio: Larissa Fulana de Tal comenta “Cinzas”, filme realizado na Universidade Federal do Recôncavo da Bahia. Diretora e roteirista do curta, a cineasta fala sobre o coletivo Tela Preta e a produção da película.


O SOM DO VINIL
Episódio: Frevo Mulher, Amelinha
Horário: Sexta, dia 22, às 21h30
Reprise
Classificação: Livre
Sinopse: Charles Gavin continua, no décimo-primeiro ano da série, sua investigação sobre a história da música nacional. Sob direção de Gabriela Gastal, Gavin entrevista algumas das mais importantes personalidades do ramo para lembrar curiosidades e bastidores de discos fundamentais da história do cancioneiro brasileiro.

Neste episódio: Charles Gavin recebe Amelinha para um bate-papo sobre o disco “Frevo Mulher”, segundo trabalho da artista, lançado em 1979. O produtor Carlos Alberto Sion relembra o processo de criação do projeto.


302
Convidada: Quésia
Horário: Sexta, dia 22, à 0h
Reprise
Classificação: 14 anos
Sinopse: Fotógrafo consagrado pelo olhar perspicaz e retratos impactantes em preto e branco, Jorge Bispo traz novamente para o Canal Brasil, em sua quarta temporada, um de seus projetos mais ousados. Em seu próprio apartamento ele recebe 26 mulheres comuns que toparam tirar a roupa à frente de sua câmera. Longe dos rígidos padrões de beleza estabelecidos pelas celebridades por ele já clicadas, cujas fotos estamparam capas das principais publicações do país, Bispo traz à tela uma iniciativa artística e minimalista.

Neste episódio:
Aos 28 anos, Quésia é modelo plus size. Espontânea e confiante, a convidada fala sobre o desejo de posar nua, sua libertação da violência do ex-marido e como transformar o sofrimento em motivação.



SÁBADO, 23 DE JUNHO

FAIXA MUSICAL – Na Trilha do Meu Sonho II
Horário: Sábado, dia 23, às 18h
Classificação: Livre
Sinopse: O show relembra algumas trilhas sonoras icônicas da cinematografia brasileira, que marcaram filmes como A Ostra e o Vento, Lisbela e o Prisioneiro, Cidade de Deus, Gabriela e Eu Tu Eles, dentre outros.


CINEJORNAL
Horário: Sábado, dia 23, às 21h
Classificação: Livre
INÉDITO
Sinopse: O Cinejornal é um programa semanal, apresentado por Simone Zuccolotto, no qual é pautado o melhor do cinema brasileiro.


Canal Brasil na rede
Site oficial: www.canalbrasil.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/canal.brasil
Twitter: https://twitter.com/canalbrasil
Instagram: https://www.instagram.com/canalbrasil/

Onde encontrar o Canal Brasil
NET – canal 150
NET HD - canal 650
SKY – canal 513
Claro – canal 67
Oi e Via Cabo – canal 66
GVT – canal 103
Vivo TV DTH – 806
Vivo IPTV – 656