18 julho 2018

[News] Paramount lança o primeiro trailer do terror ´´Operação Overlord´´


A Paramount Pictures acaba de divulgar o primeiro trailer de “OPERAÇÃO OVERLORD” (OVERLORD), terror produzido por J.J. Abrams (Star Trek, Lost, Star Wars), que estreia nos cinemas brasileiros em novembro.
Dirigido por Julius Avery, o longa traz como mote a história de um grupo de paraquedistas americanos que, durante uma missão na Segunda Guerra Mundial, descobre que o inimigo é muito pior do que pensava.
Sobre a Paramount Pictures Corporation
A Paramount Pictures Corporation (PPC), uma importante produtora e distribuidora global de entretenimento filmado, é uma unidade da Viacom (NASDAQ: VIAB, VIA), casa de marcas globais famosas que criam emocionantes programas de televisão, filmes de longa-metragem, conteúdo de curta metragem, apps, jogos, produtos de consumo, experiências nas mídias sociais e outros conteúdos de entretenimento para as audiências de mais de 180 países.



[News] Para todas as idades: cardápio de estreias da semana no streaming vai do drama à animação


Em “O DOUTOR DA FELICIDADE”, de Lorraine Lévy, Omar Sy é Knock, um médico que vê num vilarejo dos Alpes franceses uma oportunidade única de se dar bem. Com estreia no Brasil direto no streaming no dia 18 de julho, o longa conta a história do jovem que começa a diagnosticar cada paciente com uma doença, real ou imaginária. Assim, torna-se mestre das artes da sedução e manipulação, virando um sucesso.
O filme é uma adaptação de uma peça escrita por Jules Romains em 1923. Para a diretora, a importância de torná-la em um filme é trazer de volta o assunto aos dias atuais. Segundo Levy, nos dois projetos não é só o riso que importa, mas a criação de uma consciência sobre a ameaça da supremacia branca, imposta pelos nazistas.
“Para impor ao mundo essas teorias abjetas, os nazistas fizeram a ciência dizer coisas que ela nunca havia dito nem mesmo pensado e jogavam com a crença das pessoas e com a fascinação exercida por um tirano megalomaníaco. Knock usa as mesmas estratégias, contornando a ciência e a medicina para impor sua visão sobre a população submissa de Saint-Maurice”, diz Lévy.
Omar Sy, conhecido por suas participações nos filmes “Intocáveis”, “Samba” e “Jurassic World” (2015) também teve papel importante na criação de seu protagonista. “Na versão de Lorraine, é muito importante que Knock chegue de algum lugar. Nós sabemos de onde ele vem, compreendemos suas aspirações em  ter um lugar ao sol e o trabalho que ele teve para conseguir”, revela  o ator.

Sinopse:
Knock é um ex-criminoso que se tornou médico. Ele chega à pequena cidade de Saint-Maurice para fazer fortuna por meio de um método particular: convencer a população de que eles não são tão saudáveis quanto pensam. E assim ele encontrará em todos um sintoma imaginário ou real para exercer sua profissão lucrativamente. Sob sua aparência sedutora e depois de ganhar a confiança dos moradores, Knock está a um passo de alcançar seus objetivos. Porém, seus planos são incomodados por dois imprevistos: os sentimentos do coração e seu passado.

Serviço
Classificação 10 ANOS
iTunes: R$ 14,90 (Venda) R$ 7,90 (aluguel)
Now: R$ 14,90 (aluguel)
Google Play / Youtube: R$ 29,90 (Venda) e R$ 9,90 (Aluguel)
Vivo Play: R$ 11,90 (aluguel)

No dia 19 de julho, filmes de diferentes gêneros e para para qualquer faixa etária chegam no streaming. O ganhador da quinzena dos realizadores de Cannes em 2017 também está na lista. Em “CIGANOS DA CIAMBRA”, de Jonas Carpignano com produção da brasileira RT Features, Pio (Pio Amato) vive em uma pequena comunidade de ciganos na Calábria e, aos quatorze anos, deseja ser como seu irmão mais velho. Quando este desaparece, e as coisas começam a dar errado, Pio verá que tudo chega ao seu tempo.
Em “PAULISTAS”, de Daniel Nolasco, o longa brasileiro acompanha a contradição entre a tradição e modernidade no sul de Goiás por meio dos três personagens. Desde 2014, não existem mais jovens morando na região, nos paulistas hoje, a pessoa mais jovem tem 45 anos. Assim, as férias de julho são o momento em que futuro e passado se encontram.
Já “DEU A LOUCA NO ALADDIN”, de Arthur Benzaquen, o espectador embarca no tapete mágico e aproveita os encantos das mil e uma noites nesta versão moderna do clássico infantil! É véspera de Natal, Sam (Kev Adams) e Khalid (William Lebghil) planejam roubar uma loja vestidos de Papai Noel, mas seus planos sofrem um pequeno contratempo.
Serviço
CIGANOS DA CIAMBRA
Classificação Indicativa: 14 ANOS

Itunes: R$ 19,90 (Venda) R$ 11,90 (aluguel)
Now: R$ 14,90 (aluguel)
Google: R$ 29,90 (Venda) e R$ 9,90 (Aluguel)
VivoPlay: R$ 11,90 (aluguel)

PAULISTAS
Classificação Indicativa: 12 ANOS
Itunes: R$ 19,90 (Venda) R$ 11,90 (aluguel)
Now: R$ 14,90 (aluguel)
Google: R$ 29,90 (Venda) e R$ 9,90 (Aluguel)
VivoPlay: R$ 11,90 (aluguel)

DEU A LOUCA NO ALADDIN
Classificação Indicativa: LIVRE
iTunes: R$ 14,90 (Venda) R$ 7,90 (aluguel)
Now: R$ 14,90 (aluguel)
Google Play / Youtube: R$ 29,90 (Venda) e R$ 9,90 (Aluguel)
Vivo Play: R$ 11,90 (aluguel)


[Resenha] Sete Minutos Depois da Meia-Noite

Sinopse: Conor é um garoto de 13 anos e está com muitos problemas na vida.

A mãe dele está muito doente, passando por tratamentos rigorosos. Os colegas da escola agem como se ele fosse invisível, exceto por Harry e seus amigos que o provocam diariamente. A avó de Conor, que não é como as outras avós, está chegando para uma longa estadia. E, além do pesadelo terrível que o faz acordar em desespero todas as noites, às 00h07 ele recebe a visita de um monstro que conta histórias sem sentido.

O monstro vive na Terra há muito tempo, é grandioso e selvagem, mas Conor não teme a aparência dele. Na verdade, ele teme o que o monstro quer, uma coisa muito frágil e perigosa. O monstro quer a VERDADE.
Baseado na ideia de Siobhan Dowd, Sete minutos depois da meia-noite é um livro em que fantasia e realidade se misturam. Ele nos fala dos sentimentos de perda, medo e solidão e também da coragem e da compaixão necessárias para ultrapassá-los.

O que eu achei?
"Sete Minutos Depois da Meia-Noite" é um drama YA com elementos fantásticos, de Patrick Ness, indpirado na idéia original da Siobhan Dowd, que faleceu devido ao câncer.

A história se passa em Londres, e gira em torno de Connor, um jovem de 14 anos que sofre silenciosamente inúmeras perdas e desilusões. Além disso, é atormentado noite após noite por um pesadelo devastador. E em uma dessas noites, um monstro que surgiu a partir do teixo que se encontra na colina nos fundos de sua casa, aparece em sua janela para lhe contar três histórias.

O livro, que é bem curto e enxuto, segue os passos e os sentimentos de Connor, que sofre pela doença de sua mãe. Ainda sofre bullying na escola, e tem uma relação distante com seu pai; tudo isso culmina dentro dele, fazendo-o se isolar em si mesmo.
Connor é um personagem incrívelmente lindo, um dos melhores que já li - visto sua pouca idade e tudo pelo que passa. Sua personalidade foi criada com um atenção muito cuidadosa, para que não parecesse nem clichê demais, nem dramático demais. Sua dor e seu comportamento são muito reais.

A história desse livro, e da relação entre Connor e o monstro, juntamente com as reações do jovem ao que o cerca, nos serve como ensinamento de algo simples, mas extremamente doloroso: superer e aceitar a verdade, seja qual for.
Se você pensou na máxima "a verdade vós libertará", você está mo caminho certo - apesar se parecer clichê. Mas acredite, esta história é extremamente original e cativante, além de emocionante ao extremo.

As histórias que o monstro conta a Connor são complexas e cheias de significados, num esforço de abrir os olhos e a mentr do jovem para aquilo que ele mais tenta esconder: a verdade. A verdade que assusta, fere, sufoca. Mas que ele precisa contar ao monstro para que ele possa ter paz.

É interessante notar que o monstro que surge para Connor sempre num horário específico - 00:07 - não o assusta, nem o apavora. Connor convive com monstros piores em seu dia-a-dia, fazendo-o carregar o peso de uma vida que ele não escolheu e sobre a qual ele não teve escolha se não aceitar, tendo que enfrentá-los - e quase sempre sendo derrotado por eles.

A história pode parecer meio previsível a partir de um certo ponto - e até é, para ser honesto -, mas a trajetória é tão linda, emocionante e envolvente que faz cada página valer a pena. A mensagem que ela nos deixa, para aquele mais sensíveis a questionamentos profundos, provavelmente vai ecoar durante um bom tempo após o fim da leitura: será que estou sendo verdadeiro comigo mesmo?

O livro mistura fantasia, terror e drama de uma maneira encantadora, que é capaz de envolver e emocionar sem esforços. As analogias são lindas, as mensagens nos são apresentadas de forma extremamente poéticas.
É uma leitura indispensável.

Obs.: Em 2016 um filme dirigido por Juan Antonio Bayona e escrito por Patrick Ness, baseado no livro foi lançado, estrelado por Lewis MacDougallSigourney WeaverFelicity JonesToby Kebbell e Liam Neeson.

Sete Minutos Depois da Meia-Noite (A Monster Calls, 2016) - Trailer 2 Legendado


17 julho 2018

[News] ´´Crô em família´´ estrelado por Marcelo Serrado, ganha trailer oficial


A comédia Crô em Família, com direção de Cininha de Paula e estrelada por Marcelo Serrado, acaba de divulgar trailer oficial. Sucesso na novela Fina Estampa, de Aguinaldo Silva, que foi ao ar em 2011, Crô virou filme em 2013, em uma produção que teve 1,6 milhões de espectadores. O novo longa trata, com bom humor, de temas como a diversidade, o valor da amizade e as novas famílias. A produção é da Total Entertainment, em coprodução com a Globo Filmes. Imagem Filmes é a distribuidora. A história original é de Aguinaldo Silva e o roteiro adaptado é de Leandro Soares. O filme estreia dia 6 de setembro.
O filme conta a história de Crô, que se tornou um empresário bem sucedido e famoso, dono de sua própria escola de etiqueta e finesse, mas se sente sozinho. Carente e vulnerável, o mordomo se envolve com uma família suspeita e precisará lidar também com as críticas ácidas da colunista de celebridades Carlota Valdez (Monique Alfradique).
O longa também traz no elenco Tonico Pereira, Arlete Salles, Karina Marthin, João Baldasserini, Mel Maia, Jefferson Schroeder, Mary Sheyla, Raphael Vianna e Rosi Campos. E conta com as participações especiais de Fabiana Karla, Pabllo Vittar, Jojo Todynho, Carol Sampaio, Preta Gil, Gigante Leo, Luis Miranda, Marcus Majella e Marcos Caruso. Os dois últimos, nas peles de Ferdinando e Seu Peru, seus personagens de "Vai que Cola" e "Escolinha do Professor Raimundo – Nova Geração".

SINOPSE
Já famoso, bombado e dono da própria escola de etiqueta e finesse, Crô (Marcelo Serrado) se vê, no entanto, sozinho e sem família. Carente e vulnerável, acaba ficando à mercê de supostos parentes, Orlando (Tonico Pereira), Marinalva (Arlete Salles), Luane (Karina Marthin), Nando (João Baldasserini) e Liz (Mel Maia), cujas intenções não parecem ser das melhores. Ao lado das inseparáveis Geni (Jefferson Schroeder), Magda (Mary Sheyla) e Jurema (Fabiana Karla) ativa aluna emergente, mas sempre desviando do veneno da pérfida colunista Carlota Valdez (Monique Alfradique), Crô embarcará numa aventura repleta de pinta para descobrir a sua verdadeira família.

ELENCO
Marcelo Serrado: Crô
Arlete Salles: Marinalva
Tonico Pereira: Orlando
Jefferson Schroeder: Geni
Rosi Campos: Almerinda
João Baldasserini: Nando
Karina Marthin: Luane
Mel Maia: Liz
João Bravo: Fábio Júnior
Fabiana Karla: Jurema
Marcus Majella: Ferdinando
Marcos Caruso: Seu Peru
Luis Miranda: Dorothy
Monique Alfradique: Carlota
Raphael Vianna: Zarolho
Mary Sheyla: Magda
Pablo Sanábio: Policial 1
Breno De Filippo: Policial 2
Pabllo Vittar: Pabllo Vittar
Preta Gil: Preta Gil
Jojo Todynho: Jojo Todynho
Carol Sampaio: Carol Sampaio
Gay Gigante Leo: Gigante Leo
FICHA TÉCNICA
Direção: Cininha de Paula
Diretora Assistente: Anita Barbosa
Direção de Fotografia: Dante Belluti e Silvia Gangemi
Direção de Arte: Walkiria Barbosa
Figurino: Sonia Soares
Caracterizaçāo: Rubens Libório
Produção de Elenco: Cibele Santa Cruz
Som Direto: Zezé D’Alice
Ediçāo de Som: Adriano Nascimento
Montagem: Rodrigo Daniel
Mixagem: Ariel Henrique
Música Original: Vivian Aguiar-Buff
Supervisāo musical: Luiz Augusto-Buff
Roteiro Original: Aguinaldo Silva
Colaboração: Virgílio Silva, Antonio Guerrieri, Sergio Virgilio e Bruno Aires
Roteiro Adaptado: Leandro Soares
Direção de Produção: Rossine A. Freitas
Produção Executiva: Marcos Didonet, Vilma Lustosa e Walkiria Barbosa
Produtores: Marcos Didonet, Vilma Lustosa e Walkiria Barbosa
Produtores Associados: Marcelo Serrado e José Alvarenga Jr.
Coprodução: Globo Filmes
Produção: Total Entertainment
Distribuição: Imagem Filmes

SOBRE A DIRETORA – CININHA DE PAULA
A atriz e diretora Cininha de Paula acumula mais de 30 anos de carreira, já tendo conquistado mais de dez prêmios no currículo. Carioca, filha da atriz Lupe Gigliotti e sobrinha de Chico Anysio, Cininha chegou a se formar em Medicina, mas foi chamada pela veia artística da família. Como atriz, se aventurou pelos palcos e pelas telas do cinema e da televisão em produções como “A Bruxinha que Era Boa”, “Jogo Duro”, “Anos Rebeldes” e “Hilda Furacão”. Mas é por trás das cortinas e das câmeras que ama trabalhar. Dirigiu programas e novelas como a antiga e a nova geração da “Escolinha do Professor Raimundo” (1990-1995 e 2015-2017), “Você Decide” (1998-1999), “Sítio do Pica-Pau Amarelo” (2002-2005), “Cobras e Lagartos” (2006), “Toma Lá, Da Cá” (2008-2009), “Aquele Beijo (2011)”, “Sexo e as Negas” (2014) e “Pé na Cova” (2013-2016). Em 2017 estreou na direção no cinema em “Duas de Mim” e em 2018 a diretora lança “Crô em Família”, estrelado por Marcelo Serrado.

SOBRE A PRODUTORA - TOTAL ENTERTAINMENT
A Total Entertainment é uma produtora de conteúdos audiovisuais, desenvolvendo produtos para cinema, televisão e telefonia celular. Estreou nos cinemas em 2002 com o filme “Avassaladoras” e, ao longo da última década, produziu grandes sucessos de bilheteria, como “Sexo, Amor e Traição”, “Se Eu Fosse Você”, “Divã”, “Se Eu Fosse Você 2” e “Assalto ao Banco Central” etc. Participou, também, de coproduções internacionais, como “My Father”, “Garota do Rio”, “Filho Predileto” e “31 Minutos”, além de ter sido uma das produtoras responsáveis pelas filmagens brasileiras de “A Saga Crepúsculo: Amanhecer”. Para TV, produziu os sucessos “Avassaladoras - A Série” e “Se Eu Fosse Você – A Série” exibido no Canal Fox. Nos cinemas: o filme “O Duelo” com Joaquim de Almeida e José Wilker, Divã a 2 com Vanessa Giácomo, Apaixonados – O Filme com Nanda Costa e em 2017 Amor.com com Isis Valverde, que alcançou a categoria "mais assistidos" da Netflix. Em 2018 lançou nos cinemas o filme “Não se Aceitam Devoluções” protagonizado por Leandro Hassum.

SOBRE A COPRODUÇÃO - GLOBO FILMES
Desde 1998, a Globo Filmes já participou de mais de 250 filmes, levando ao público o que há de melhor no cinema brasileiro. Com a missão de contribuir para o fortalecimento da indústria audiovisual nacional, a filmografia contempla vários gêneros, como comédias, infantis, romances, documentários, dramas e aventuras, apostando na diversidade e em obras que valorizam a cultura brasileira. A Globo Filmes participou de alguns dos maiores sucessos de público e de crítica como, ‘Tropa de Elite 2’, ‘Minha Mãe é uma Peça 2’ – com mais de 9 milhões de espectadores -, ‘Se Eu Fosse Você 2’, ‘2 Filhos de Francisco’, ‘Aquarius’, ‘Que Horas Ela Volta?’, ‘O Palhaço’, ‘Getúlio’, ‘Carandiru’ e ‘Cidade de Deus’ – com quatro indicações ao Oscar. Suas atividades se baseiam em uma associação de excelência com produtores independentes e distribuidores nacionais e internacionais.

SOBRE A DISTRIBUIDORA - IMAGEM FILMES
A Imagem é uma distribuidora nacional de filmes independentes comprometida com a qualidade e variedade de produções. Atuando nos segmentos de cinema, vídeo e televisão a distribuidora é responsável pelos lançamentos de grandes produções nacionais, dentre elas, destacam-se os recentes: É Fada!, Nise - O Coração da Loucura, Soundtrack, O Rastro , além das produções internacionais: Florence - Quem é Essa Mulher, Café Society, Gênios do Crime, Silêncio, Círculo e os recentes Roda Gigante e Paddington 2.




[News] ´´Primavera em Casablanca´´ estreia nessa quinta, dia 19 de julho


Casablanca é palco de distintas trajetórias em “PRIMAVERA EM CASABLANCA”, do cineasta Nabil Ayouch, que estreia nesta quinta-feira, 19 de julho, nas cidades de Porto Alegre, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Teresina, Florianópolis, Niteroi, João Pessoa e Santos, distribuído pela California Filmes. Entre o passado e o presente, cinco destinos estão inconscientemente interligados: Hakim (Abdelilah Rachid), que vive na parte conservadora da cidade, sonha em ser uma estrela do rock;  Salima (Maryam Touzani) luta para se libertar de uma sociedade que a quer definir; Joe (Arieh Worthalter), um judeu dono de restaurante, escolhe viver na Casablanca de suas fantasias, distorcendo sua realidade; a jovem e rica Inès (Dounia Binebine) está dividida entre tradição e modernidade, enquanto lida com o despertar sexual. E mais de três décadas antes, um apaixonado professor nas montanhas Atlas é silenciado... Através do eco de seus sonhos destroçados, as desilusões dos personagens dão vida às faíscas que irão incendiar essa cidade.
- Abdallah, Salima, Joe, Hakim e Inès são seres que alguns desejam destruir e esmagar. Ainda assim, são a representação da esperança, pois cada um personifica a diferença ou o desafio interno que nos mantém vivos. Eles são pessoas comuns, que encontramos no dia a dia e que se tornaram, no meu ponto de vista, heroicos – explica o diretor, que esteve no Brasil durante o Festival Varilux de Cinema Francês para apresentar o filme, ao lado da atriz Maryam Touzani.
Segundo Ayouch, o gatilho para fazer o filme veio a partir do assédio e os ataques que ele e o elenco sofreram depois do filme “MUITO AMADAS”. “No Marrocos, onde vivo, testemunhei a sociedade evoluir de um tipo de vida em comunidade para uma exclusão sectária de todos aqueles que não se encaixavam nos moldes. Quando lidando com temas sensíveis, o limite pode ser ultrapassado pelas massas, passando de ouvintes atentos à condenação, e, então, violência. Senti que era urgente falar abertamente e mais do que nunca, jogar uma luz sobre o que está ocorrendo. Sempre senti que era necessário falar sobre o que machuca e do que queremos manter distância. Eu gosto de ter personagens de quem a sociedade tenta tirar a voz e deixar invisível, os empurrando para a marginalidade”, revela.
O diretor quis ir ainda mais fundo, explorando a alma silenciosa da maioria, cujas vozes ainda não falam alto o suficiente para reivindicar seus direitos. “Grandes revoluções começam com modestas e pequenas revoluções individuais. O que aconteceu na Primavera Árabe de 2011 é, na realidade, uma soma de vários fatores: uma série de frustrações, humilhações, um desrespeito total dos direitos civis básicos e a retirada dos mesmos. Esses movimentos de pessoas espalhados que derrubaram regimes foram feitos de homens e mulheres que no começo tiveram sua própria e íntima revolução antes de expressar sua raiva nas ruas. Queria aprender mais sobre essas pessoas, para aprender o que empurrou algumas para resistir e outras a renunciar”.

SINOPSE:
Casablanca é palco de distintas trajetórias em “PRIMAVERA EM CASABLANCA”, do cineasta Nabil Ayouch. Entre o passado e o presente, cinco destinos estão inconscientemente interligados. Diferentes rostos, diferentes lutas, mas a mesma busca pela liberdade. E o som de uma revolta que cresce. O filme é estrelado por Maryam Touzani, Arieh Worthalter, Abdelilah Rachid.

FICHA TÉCNICA
Direção: Nabil Ayouch
Roteiro: Nabil Ayouch e Maryam Touzani
Produção: Bruno Nahon
Diretora de Fotografia: Virginie Surdej
Editora: Sophie Reine
Gênero: drama
País: Itália, Bélgica, China
Ano: 2017
Classificação: 12 anos


[News] ´´Faixa Musical´´ exibe show inédito ´´Nação Zumbi-Ao vivo do Recife


O Canal Brasil exibe, no sábado, dia 21, na “Faixa Musical”, o show inédito “Nação Zumbi – Ao Vivo no Recife”. Em 2009, a banda formada por Jorge Du Peixe (voz), Lúcio Maia (guitarra), Dengue (baixo), Pupillo (bateria e percussão), Gilmar Bola 8 (alfaia e voz), Toca Ogan (percussão e voz), Gustavo da Lua (alfaia) e Marco Matias (alfaia) registrou uma apresentação que lotou o Marco Zero, no centro de Recife. A direção é de Danilo Bechara.
O show traz 15 canções nunca antes gravadas em vídeo. O repertório tem início com Fome de Tudo, seguida por Amanhã e Depois e Bossa Nostra. Canções como Maracatu Atômico, eternizadas na voz de Chico Science na primeira fase da carreira da banda, ganham finalmente registro com o timbre de Jorge Du Peixe. Fred 04, outro grande expoente do manguebit pelo trabalho à frente do Mundo Livre S/A, sobe ao palco para um dueto em Rios, Pontes e Overdrives. O ex-titã Arnaldo Antunes participa de Antene-se e os Paralamas do Sucesso fecham o espetáculo com Manguetown, um dos principais sucessos dos pernambucanos.

“FAIXA MUSICAL”: “Nação Zumbi – Ao Vivo no Recife” (2012) (68’)
Horário: Sábado, dia 21, às 18h
Horário alternativo: Sexta, dia 27, às 10h


[News] Musical ´´Os Produtores´´ terá sessões extras no Rio de Janeiro


Devido ao grande sucesso a temporada do musical Os Produtores, que está em cartaz no Vivo Rio, no Rio de Janeiro, ganhou duas sessões extras: sábado, dia 28 de julho, a primeira às 17h e a outra às 21h.
O clássico de Mel Brooks e Thomas Meehan, lançado em 1968, ganhou uma versão musical na Broadway em 2001 e remake do filme em 2005, este estrelado por Nathan Lane, Matthew Broderick, Uma Thurman, Will Ferrell, entre outras estrelas de Hollywood. No Brasil, Os Produtores ganhou vida pelas mãos do ator, diretor e produtor Miguel Falabella.
Em 2007, a hilária adaptação, que passou por cidades como São Paulo, Porto Alegre, Curitiba e Rio de Janeiro, levou mais de 200 mil pessoas ao teatro e contou com nomes de peso como Juliana Paes e Vladimir Brichta. Para a remontagem da versão brasileira em comemoração dos 10 anos de sua estreia em palcos tupiniquins, o musical conta com estrelas de mesma grandeza e tem em cena, além do próprio Falabella (também responsável pela direção geral), Danielle Winits (atriz já consagrada das telas e dos palcos) e o humorista e apresentador Marco Luque (que fez sua estreia no gênero musical e tem arrancado risadas com seu jeito icônico de fazer comédia).

SERVIÇO:
Datas e horários: Sexta, 13 de julho, 21h - Sábado, 14 de julho, 17h - Sábado, 14 de julho, 21h - Sexta, 20 de julho, 21h - Sábado, 21 de julho, 17h - Sábado, 21 de julho, 21h - Domingo, 22 de julho, 17h30. Sábado, 28 de julho, 17h – Sábado, 28 de julho, 21h
Local: Vivo Rio
Endereço: Av. Infante Dom Henrique, 85 - Parque do Flamengo, Rio de Janeiro, RJ
Horário do evento:
Abertura dos portões: Duas horas antes do show.
Classificação etária: 18 anos. Menores de 18 anos entram acompanhados dos pais/responsável.
Atenção: para setores com mesa, a compra de um ingresso garante um assento na mesa selecionada, mas não em uma cadeira específica. Os assentos são ocupados por ordem de chegada.

Valores:
·      Camarote A R$ 220,00
·      Camarote B R$ 180,00
·      Balcão R$ 75,00
·      Frisa R$ 75,00
·      Setor 1 R$ 220,00
·      Setor 2 R$ 190,00
·      Setor 3 R$ 170,00
·      Setor 4 R$ 150,00
·      Setor 5 R$ 75,00
Vendas online em vivorio.com.br.

BILHETERIA OFICIAL – SEM COBRANÇA DE TAXA DE CONVENIÊNCIA
Vivo Rio
Av. Infante Dom Henrique, 85 - Parque do Flamengo, Rio de Janeiro, RJ
Terça a sexta-feira 11h às 18h
Sábados e domingos das 15h às 18h
Venda e retirada de ingressos dos eventos do Vivo Rio.
PONTO DE VENDA – SUJEITO A COBRANÇA DE TAXA DE CONVENIÊNCIA
FNAC - Barra Shopping
Av. das Américas, 4666 - Barra da Tijuca
Piso Lagoa - Loja B101-114
Segunda a sábado das 10h às 20h
Domingos das 13h às 19h
Feriados das 15h às 19h
Apenas venda de ingressos. Não realiza retirada.

MEIA-ENTRADA E INGRESSOS PROMOCIONAIS
Confira aqui as leis de meia-entrada, identificando quem tem direito ao benefício e os documentos comprobatórios.
25% de desconto sobre o valor da inteira para clientes Vivo Valoriza na compra de até 02 ingressos. Para comprovar seu cadastro no programa, basta enviar um SMS para o número 1058 com a palavra VALORIZA. Para clientes Vivo Fixo, Vivo Internet e Vivo TV, basta apresentar a última conta paga. Disponível apenas para compra na bilheteria do Vivo Rio.


[News] Netflix anuncia séries e filmes baseados na obra de Mark Millar


Hollywood, Califórnia. – Terça-feira, 17 de julho de 2018 – A Netflix, principal serviço de entretenimento por internet do mundo, anunciou hoje a produção de séries e filmes baseados na obra de Mark Millar. A companhia adquiriu a empresa de Millar, a Millarworld, no ano passado e, desde então, tem desenvolvido projetos com Mark e Lucy Millar. Um deles é The Magic Order, primeiro comic book lançado pela Netflix e que se tornou a nova franquia de quadrinhos mais vendida em quase 20 anos.
“Minha esposa Lucy e eu estamos há 11 meses trabalhando na Netflix e é tudo o que esperávamos elevado à décima potência. Assistir a um filme baseado no seu trabalho a cada dois anos é incrivelmente emocionante, mas ver tantos filmes e séries ganharem corpo de uma só vez desta forma e com tanto talento é fora do comum. São escritores e diretores para quem tenho mandado mensagens como fã nos últimos 18 meses. Trabalhar com todos é extremamente empolgante. Este é realmente o ambiente mais criativo em que já atuei. Mal posso esperar para ligar o meu computador toda manhã”, disse Millar.
A lista de séries originais que serão produzidas inclui:

Jupiter’s Legacy
Um épico americano de super-heróis, Jupiter’s Legacy acompanha a primeira geração de super-heróis do mundo que recebeu seus poderes em 1930. Hoje são anciãos reverenciados, mas seus filhos superpoderosos lutam para estar à altura dos feitos lendários de seus pais. Steven S. DeKnight (Marvel’s Demolidor, Spartacus, Buffy, A Caça-vampiros), que assinou recentemente um acordo de colaboração com a Netflix, será o showrunner e produtor executivo, com Lorenzo di Bonaventura e Dan McDermott atuando como produtores executivos da série. DeKnight também dirigirá o primeiro episódio.

American Jesus
A série bilíngue (espanhol/inglês) American Jesus acompanha um garoto de 12 anos que de repente descobre que retornou como Jesus Cristo. Ele pode transformar água em vinho, fazer uma pessoa voltar a andar e, talvez, até ressuscitar os mortos! Como ele vai lidar com o destino de liderar o mundo em um conflito de milhares de anos? Everardo Gout (Marvel - Luke Cage, Sacred Lies, Mars, Banshee, Aqui En La Tierra) e Leopoldo Gout (A Grande Jornada, Instinct) serão os co-showrunners e produtores executivos nas séries. Everardo Gout também dirigirá.

Entre os filmes que serão produzidos estão:

Empress
Queen Emporia é casada com (literalmente) o pior ditador da galáxia, King Morax. Depois de escapar de seu palácio com seus filhos, Emporia e sua família devem se esconder de Morax e seu exército a todo custo, mesmo que seja necessário se teletransportar de planeta em planeta para evitá-los. A escritora Lindsey Beer (The Kingkiller Chronicle, o próximo Sierra Burgess é uma Loser para a Netflix, e Wizards of Once para a DreamWorks Animation) adaptará o comic book para um longa-metragem, com produção de Joe Roth e Jeff Kirschenbaum (The Voyage of Doctor Dolittle, Malévola).

Huck
Em uma pacata cidade litorânea, Huck usa seus dons especiais para fazer uma boa ação a cada dia. Seus vizinhos retribuem os favores, mantendo suas habilidades em segredo. Seus dias de tranquilidade chegam ao fim quando um recém-chegado vaza a realidade de Huck para a mídia, desencadeando uma jornada que muda tudo para o herói. Ted Melfi (Hidden Figures, St. Vincent) adaptará o comic book para um longa-metragem, com produção de Neal Moritz e Toby Jaffe.

Sharkey The Bounty Hunter
Produzido em um novo e brilhante universo de ficção científica, Sharkey é um caçador de recompensas de colarinho azul que rastreia criminosos ao redor da galáxia em um caminhão de sorvete transformado em foguete. Auxiliado por seu parceiro de dez anos, ele está em busca da maior recompensa de sua carreira. Sharkey the Bounty Hunter será adaptado e lançado como o comic da Millarworld/Netflix no ano que vem. Michael Bacall (Scott Pilgrim Contra o Mundo, Anjos da Lei) será o responsável pelo  roteiro do filme.

Sobre a Netflix
A Netflix é o principal serviço de entretenimento por internet do mundo. São 130 milhões de assinaturas em mais de 190 países assistindo a séries, documentários e filmes de diversos gêneros e idiomas. O assinante Netflix pode assistir a quantos filmes e séries quiser, quando e onde quiser, em praticamente qualquer tela com conexão à internet. O assinante pode assistir, pausar e voltar a assistir a um título sem comerciais e sem compromisso.

Sobre Mark Millar e a Millarworld
A Millarworld, uma subsidiária da Netflix, é uma empresa de entretenimento comandada por Mark e Lucy Millar. As franquias de comic books da Millarworld, como Wanted, Kingsman, Reborn, Empress, Kick-Ass, Jupiter’s Legacy e outros, alcançaram enorme sucesso como franquias globais, abrangendo publicações, cinema, roupas, videogames e brinquedos nos últimos 14 anos. Em seus anos na Marvel, Mark escreveu alguns dos livros mais vendidos desta geração, influenciando massivamente o Universo Cinematográfico da Marvel. Seu livro The Ultimates foi nomeado pela Revista Time como Comic Book Of The Decade e sua obra de Superman, Red Son, continua a ser o quadrinho de Superman mais vendido de todos os tempos.


[News] Para todas as idades: cardápio de estreias da semana no streaming vai de drama à animação


No dia 19 de julho, filmes de diferentes gêneros e para para qualquer faixa etária chegam no streaming. O ganhador da quinzena dos realizadores de Cannes em 2017 também está na lista. Em “CIGANOS DA CIAMBRA”, de Jonas Carpignano com produção da brasileira RT Features, Pio (Pio Amato) vive em uma pequena comunidade de ciganos na Calábria e, aos quatorze anos, deseja ser como seu irmão mais velho. Quando este desaparece, e as coisas começam a dar errado, Pio verá que tudo chega ao seu tempo.
Em “PAULISTAS”, de Daniel Nolasco, o longa brasileiro acompanha a contradição entre a tradição e modernidade no sul de Goiás por meio dos três personagens. Desde 2014, não existem mais jovens morando na região, nos paulistas hoje, a pessoa mais jovem tem 45 anos. Assim, as férias de julho são o momento em que futuro e passado se encontram.
Já “DEU A LOUCA NO ALADDIN”, de Arthur Benzaquen, o espectador embarca no tapete mágico e aproveita os encantos das mil e uma noites nesta versão moderna do clássico infantil! É véspera de Natal, Sam (Kev Adams) e Khalid (William Lebghil) planejam roubar uma loja vestidos de Papai Noel, mas seus planos sofrem um pequeno contratempo.

Serviço
CIGANOS DA CIAMBRA
Classificação Indicativa: 14 ANOS
Itunes: R$ 19,90 (Venda) R$ 11,90 (aluguel)
Now: R$ 14,90 (aluguel)
Google: R$ 29,90 (Venda) e R$ 9,90 (Aluguel)
VivoPlay: R$ 11,90 (aluguel)

PAULISTAS
Classificação Indicativa: 12 ANOS
Itunes: R$ 19,90 (Venda) R$ 11,90 (aluguel)
Now: R$ 14,90 (aluguel)
Google: R$ 29,90 (Venda) e R$ 9,90 (Aluguel)
VivoPlay: R$ 11,90 (aluguel)

DEU A LOUCA NO ALADDIN
Classificação Indicativa: LIVRE
iTunes: R$ 14,90 (Venda) R$ 7,90 (aluguel)
Now: R$ 14,90 (aluguel)
Google Play / Youtube: R$ 29,90 (Venda) e R$ 9,90 (Aluguel)
Vivo Play: R$ 11,90 (aluguel)


[News] Confiram o trailer de "Boy Erased", longa de Joel Edgerton baseado em uma história real

"Boy Erased", baseado no livro de memórias "Boy Erased: A Memoir of Identity, Faith, and Family", de Garrard Conley, é um filme que aborda a homofobia no núcleo de uma família conservadora e religiosa.
Confira a sinopse:

"O jovem Garrard (Lucas Hedges) de apenas 19 anos mora numa pequena cidade conservadora do Arkansas. Ele é gay e filho de um pastor da igreja batista. Chega um momento em que ele é confrontado pela família, ou arrisca perder sua família e amigos ou entra num programa de terapia que busca a "cura" da homossexualidade."

O longa é dirigido e adaptado para o cinema por Joel Edgerton ("Operação Red Sparrow", 2017), e possui um elenco de peso.
  • Lucas Hedges como Garrard Conley, filho de Marshall e Nancy;
  • Russell Crowe como Marshall Conley, pai de Garrard e marido de Nancy, um pastor Batista;
  • Nicole Kidman como Nancy Conley, mãe de Garrard e esposa de Marshall;
  • Joel Edgerton como Victor Sykes, terapeuta mental do programa de conversão de sexualidade;
  • Cherry Jones como Dr. Muldoon;
  • Flea como Brandon;
  • Xavier Dolan como Jon;
  • Troye Sivan como Gary;
  • Emily Hinkler como Lee;
  • Jesse LaTourette como Sarah;
  • David Joseph Craig como Michael;
  • Théodore Pellerin como Xavier;
  • Britton Sear como Cameron;
  • Joe Alwyn como Henry;
  • Madelyn Cline como Chloe, uma líder de torcida de um rígida família Batista que se torna a namorada de Garrard enquanto ele ainda descobre sua orientação sexual.
O filme tem previsão de lançamento nos EUA para 2 de novembro de 2018, e um trailer já foi divulgado, que conta com a faixa original "Revelation", de Troye Sivan e Jónsi.


Fonte: Adorocinema

[Programação] Teatro de 17 a 24 de julho

   Confira a programação de teatro de 17 a 24 de julho no Rio de Janeiro:

                          Teatro Bradesco:
  Laila Garin, 18 de julho (era dia 10 mas foi adiada), às 21h, de 60 a 100 reais.


Saudado pela imprensa em seu lançamento, ano passado, o primeiro álbum de Laila Garin e A ROda está prestes a ganhar um novo formato. Será lançado em DVD, em uma gravação dirigida por Ney Matogrosso.
Para o show de lançamento, dia 18 de Julho, no Teatro Bradesco Rio, Laila, Ricco Vianna (guitarra e violão), Rick De La Torre (bateria) e Marcelo Muller (baixo) , que juntos formam a  banda Laila Garin e A ROda,  mostram canções do álbum e do DVD, de compositores consagrados como Caetano Veloso (Não Me Arrependo), Alceu Valença (Na primeira manhã), Roberto e Erasmo Carlos (As curvas da estrada de Santos) e Chico Buarque (Deus lhe Pague), e também de novos compositores como Renato Luciano, Juliano Holanda, Dani Black. É um projeto de intérpretes, ao mesmo tempo muito autoral.
“Gosto de reforçar que esse não é um trabalho solo de uma cantora, mas sim de uma banda, coletivo em todos os sentidos", finaliza. Os arranjos são todos feitos pelos quatro integrantes da banda.
Conhecida do grande público por sua performance marcante em Elis, a musical, Laila Garin decidiu incluir no roteiro desse show um medley extraído de outro espetáculo, no qual canta sucessos da Elis ao lado da ROda, que vem arrebatando plateias nos teatros por onde já passou. O público vai ouvir canções como Como Nossos Pais, Upa Neguinho, Conversando no Bar e Ponta de Areia, entre outras, em novas versões e arranjos originais da ROda.

       O homem de La Mancha, dias 19 e 20 às 21h, dia 21 às 17 e 21h e dia 22 às 18h. De 75 a 180 reais.

O Homem de La Mancha volta aos palcos em temporada no Rio de Janeir

Superpodução dirigida por Miguel Falabella estreia dia 07 de junho no Teatro Bradesco.
São Paulo, 08 de maio de 2018 – O Homem de La Mancha, o emocionante musical de D. Quixote, estreia dia 07 de junho no Teatro Bradesco do Rio de Janeiro. Um ano depois da temporada de sucesso em São Paulo, que levou mais de 100 mil pessoas ao teatro, o premiado espetáculo de Miguel Falabella, produzido pelo Atelier de Cultura, desembarca em curta temporada na cidade maravilhosa. Os ingressos variam de R$ 37,50 a R$ 190 e já estão abertas as reservas para grupos a partir de 10 lugares.
A adaptação de Falabella transpõe a história original da peça “Man of La Mancha”, de Dale Wasserman, ao cotidiano brasileiro: da Inquisição Espanhola para um hospício brasileiro dos anos 50. A inspiração do diretor para cenários e figurinos é direta desse ambiente: as obras do artista plástico Arthur Bispo do Rosário, um dos internos da Colônia Juliano Moreira (RJ).
O enredo de “O Homem de la Mancha” traz a história de Miguel de Cervantes, poeta, ator de teatro e coletor de impostos, que é internado em um manicômio no final dos anos 1950. Junto com ele, é apresentado ao público seu criado, Sancho. O musical narra, a partir daí, diversos momentos que culminam na encenação da história de D. Alonso Quijana, fazendeiro tomado pela loucura que imagina ser D. Quixote, Senhor de La Mancha, um Cavaleiro Errante atrás de aventuras para combater o mal, assistir os indefesos e praticar o bem.
O espetáculo apresenta 27 números musicais, dentre os quais está a música “O Sonho Impossível”, um dos maiores ícones da história do teatro musical. A produção completa é composta por 92 profissionais, sendo 30 atores, 16 músicos e 46 integrantes da equipe técnica.
Nos papeis de Miguel de Cervantes e Dom Quixote de la Mancha está o ator Cleto Baccic, premiado em 2014, como Melhor Ator pela APCA. No mesmo ano, o espetáculo ainda foi eleito a melhor peça de 2014, pela mesma instituição, Melhor Musical pelo Júri de Críticos da Folha de São Paulo e Prêmio Aplauso Brasil, também como melhor musical. Em 2015 recebeu os prêmios Bibi Ferreira de Melhor Musical nas categorias Voto do Júri e Voto Popular.
“O Homem de La Mancha” estreou em 1965 na Broadway e é um dos musicais mais vistos no mundo. No Brasil, essa é a segunda vez que o espetáculo é montado. A primeira vez foi em 1972, com direção de Flávio Rangel, e versão das músicas por Chico Buarque de Hollanda e Ruy Guerra. Era a vez de Paulo Autran, Bibi Ferreira e Grande Otello viverem os personagens Miguel de Cervantes/Dom Quixote, Aldonza/Dulcinéia e Sancho Pança, respectivamente.
A premiada produção fica em cartaz até 27 de julho e terá cinco sessões por semana, de quinta a domingo.

                        SESC Copacabana 
A invenção do Nordeste, de quinta a domingo, até dia 29, 30, 15 a meia, 7,50 para associados SESC e grátis para crianças até dez anos ou para estudantes de artes cênicas mediante apresentação de carteirinha.

Um diretor é contratado por uma grande produtora audiovisual para realizar a missão de selecionar um ator nordestino que possa interpretar com maestria um personagem também nordestino. Os atores refletem (e discordam) acerca de sua identidade, cultura, história pessoal e descobrem que ser e viver um personagem nordestino não é tarefa simples. Com Grupo Carmin (RN).

    Vocês que habitam o tempo, sexta a domingo, até 29 de julho, sexta e sábado às 20h e domingo às 19h, 16 anos. 30 a inteira, 15 a meia, 7,50 para associados SESC e grátis para PCG.

A peça sugere uma reflexão sobre a travessia do tempo. Texto de Valère Novarina. Direção de Antônio Guedes. No elenco: Oscar Saraiva, Fernanda Maia, Ângela Rebello, Sérgio Machado e Antonio Alves.

         The And,sexta, sábado e domingo até 26 de agosto, sexta e sábado às 19h e domingo às 18h, 16 anos. Grátis para PCG, 30 a inteira, 15 a meia e 7,50 para associados SESC.

                       Shopping da Gávea:
   A terapia da alegria, com Sérgio Mallandro, dias 21 e 22 de julho, às 20h, 90 a inteira e 45 a meia.

Em 2018 o humorista Sergio Mallandro inova mais uma vez, trazendo para os palcos do Rio de Janeiro a mais recente versão do seu stand up Comedy: “A Terapia da Alegria, com Sérgio Mallandro”. Neste espetáculo, Mallandro presenteia o público com INÉDITAS e hilárias histórias da carreira e da vida pessoal, além de manter no repertório as piadas e personagens que já se tornaram clássicos conhecidos do grande público, como o “General” e sua ex-mulher “Mary Leao”.
Apelidado pelos colegas como o “Fenômeno do Stand Up Comedy”, Mallandro vem lotando teatros em todo o país desde 2010. Contando com a participação intensa da plateia, Sérgio Mallandro abre sua intimidade e não economiza na auto crítica – em um Stand Up Comedy que surpreende. E então, qual é a porta que você quer abrir?

    Dora no teatro, dias 21 e 22 de julho ás 16h, 70 a inteira e 35 a meia
Embarque em várias aventuras com a turma da Dora A Aventureira das telinhas para o teatro, Dora e seus amigos Beni e Isa vão tentar realizar uma festa surpresa para o seu amigo “BOTAS” o macaco, será que o Raposo vai deixar a festa acontecer?
Além do aniversário do Botas, eles brincam de concurso de dança, de espiões e muito mais. Venha se divertir com essa incrível adaptação das telas para os palcos, as crianças conversar e ajudam a mochila e o mapa da Dora a escolher o melhor caminho a seguir, deixando o teatro muito interativo.

   Loloucas, sexta e sábado às 21h e domingo ás 20h, 90 a inteira e 45 a meia, 50 inteira popular e 25 a meia popular

As reflexões que costumam acompanhar a entrada na casa dos 50 anos podem gerar mudanças, crises e às vezes grandes transformações. Com a atriz, autora e roteirista Heloísa Périssé o resultado foi a comédia Loloucas (em alusão a seu apelido, Lolô), que também exalta a amizade – com a parceira de longa data Maria Clara Gueiros, com quem divide o palco, e Otávio Muller, diretor da montagem. As atrizes dão vida a duas velhinhas para falar, com humor, sobre a inexorável passagem do tempo e os laços que as unem. Apresentada pelo Circuito Cultural Bradesco Seguros, a peça estreia em 20 de julho, no Teatro dos Quatro, onde cumpre temporada até 30 de setembro. A atriz ainda se desdobra em outro projeto teatral paralelo: o musical infantil Lololendi, que ocupará o mesmo teatro, em sessões vespertinas aos sábados e domingos.
Quando cheguei aos 50 anos, pensei: não vou ter mais 50 pela frente. Então, quero canalizar essa energia de uma forma sábia, resume Heloísa, sobre seu momento de vida. Pensei inicialmente em fazer um monólogo, mas ao dar vida à interlocutora da minha personagem pude trazer para este projeto uma amiga muito querida, com quem trabalho há uns 30 anos, explica Heloísa sobre a parceira de cena, Maria Clara Gueiros.
No espetáculo, as velhinhas, assíduas frequentadoras de teatro, chegam atrasadas a uma peça e, ao tentarem ir embora, se dão conta que estão no palco, onde, a partir daquele ponto de vista inédito, acabam se abrindo sobre suas histórias de vida e virando protagonistas de seu próprio espetáculo.
Quem costura a trama é o experiente ator e diretor Otávio Muller, que optou por uma cena sóbria, elaborada pelo cenógrafo Dado Marietti, onde o foco é o trabalho das duas atrizes: A coisa que mais me interessa é a comunicação, baseada em um texto vivo. Em geral, vou pelo caminho do que é mais simples, como fazia o Asdrúbal (Trouxe o Trombone), por exemplo, e como fiz n’A vida sexual da mulher feia e em Josephine Baker, duas experiências especiais que vivi como diretor, explica Otávio.
A opção pela montagem despojada é percebida também na caracterização das personagens, sintetizada nos figurinos de Teca Fichinski, que dispensam acessórios como perucas e dentaduras. O mais importante é o trabalho de corpo, voz e interpretação, em detrimento de suportes muito literais, destaca o diretor, que conta ainda com a iluminação de Paulo Cesar Medeiros.
Autora do texto e também das letras musicadas por Max Viana, diretor musical e compositor da trilha sonora da peça, Heloísa analisa: A grande conclusão é que a vida começa a acontecer na sua plenitude quando se perde o medo de perder. A partir de uma certa idade, podemos nos sentir mais livres de julgamentos. É um momento maravilhoso, onde, sem medo, se perde o telhado para ganhar as estrelas. E as duas personagens ensinam a envelhecer com muita alegria.

    O livro dos espíritos-A saga de Kardec, 14 anos, quartas às 21h e quintas ás 18h, 70 a inteira e 35 a meia

Inspirada no livro homônimo de Kardec, a peça “O livro dos espíritos – A saga de Kardec” é uma adaptação de passagens específicas de vida do educador, escritor e tradutor francês Hippolyte León Denizard Rivail, no século XIX, desde o momento em que é apresentado a experiências mediúnicas, abordando as sessões de mesas girantes, suas pesquisas, o amadurecimento de sua fé, o contato como Espírito da Verdade e as dificuldades pelas quais passou na época, até a decisão de publicar o seu primeiro livro sobre a Doutrina Espírita, chamado “O livro dos espíritos”, sob o pseudônimo de Allan Kardec.

        Os caras, 14 anos, de 2 a 30 de julho, segundas às 20h, 50 a inteira e 25 a meia

O Teatro dos Quatro, no Shopping da Gávea, apresenta o Show de Stand Up Comedy Os Caras a partir do dia 2 de julho, 20h.
A cada segunda-feira, o espetáculo Os Caras traz no elenco os comediantes Matheus MAD (roteirista na Flocks TV, integrante do grupo “Os caras” e vencedor do quadro “Qual é sua graça”, da Rádio Globo), Jeffinho Farias (conhecido popularmente por “Ceguinho da Praça é Nossa” do SBT), Kwesny Mendonça (youtuber, ex Pânico na Band) e Yuri Marçal (conhecido por seu personagem Michelzinho de Oxóssi, semifinalista do quadro Quem Chega Lá do Domingão do Faustão e com milhões de visualizações em seus vídeos na sua fan page.)
O quarteto resolveu se juntar e criar um grupo de humor a fim de movimentar o cenário do stand up carioca. Ao início da peça, elenco interage com a plateia, em seguida, cada humorista faz o seu show e logo depois apresenta o convidado da noite.
No dia 2 de julho Hélio de La Peña (ex Casseta e Planeta) sobe ao palco dos comediantes que receberão também: Cezar Maracujá (dia 9/07), Marcos Castro (dia 16/07), e Maurício Meireles (23/07) e por último Marcelo Smigol (dia 30/07)

   Lololand, de 21 de julho a 30 de setembro (não haverá apresentações nos dias 18 e 19 de agosto)sábados e domingos às 17h, 40 a inteira e 20 a meia.

Heloísa Périssé está de volta aos palcos e em dose dupla. Além de escrever e atuar na comédia Loloucas, em que fala da passagem do tempo e da amizade, a atriz, autora e roteirista assina outro projeto simultaneamente, desta vez destinado ao público infantil. O musical Lololendi, idealizado em parceria com o diretor Paulo Dimantas, ocupa o mesmo Teatro dos Quatro que abrigará o espetáculo adulto, em sessões vespertinas nos fins de semana, a partir de 21 de julho. Com copatrocínio da Vivo, forte incentivadora do teatro brasileiro, a peça fica em cartaz até 30 de setembro e conta a história de uma ex-dona de cantina de escola que vira cuidadora de crianças e, sem abrir mão da tecnologia, mostra a elas que há todo um mundo de brincadeiras e aventuras além da telinha do celular.
“Eu e Paulinho (Paulo Dimantas, diretor, roteirista e produtor, enteado da atriz) há um bom tempo pensamos em fazer algo juntos. E sempre que a família se reúne, inventamos brincadeiras para Pietra, a filha dele de 5 anos, e isso, aos poucos, foi se desenhando em um projeto e dando material para bolarmos a peça”, explica Heloísa, que escreveu o texto, montado com a direção de Paulo. “Comecei minha carreira trabalhando com teatro infantil e sempre quis fazer uma personagem que fosse uma mistura de Mary Poppins, Noviça Rebelde e Nanny McPhee”, confessa a atriz.
No musical, Lolô é ex-dona da cantina de uma escola, que fecha por causa da crise. Pressionada pelas dívidas e por Leleco Casas (Vitor Thiré) – rico proprietário de vários imóveis da região, que faz de tudo para comprar a casa que é da família dela há várias gerações –, Lolô resolve virar cuidadora de crianças e resgatar brincadeiras da sua época como pique esconde, pique pega e pula bandeira. Ao perceber e despertar o talento e as habilidades de cada criança em áreas como esportes, moda, culinária, música e contação de histórias, Lolô faz de sua casa – que, desde pequena, acredita ser encantada – um lugar de magia e diversão, o sonho de qualquer criança: a Lololendi. Quem pontua a história como narradores são os cachorros Arroz e Feijão, que vivem no quintal da casa, bonecos manipulados por Thaisa Violati e Alexandre Guimarães, que pularam da realidade para a ficção: “São os nomes dos meus cachorros de verdade. E eu e Paulinho já nos divertíamos, inventando vozes e personalidades para eles, nas brincadeiras com Pietra e resolvemos colocá-los na peça”, diverte-se Heloísa.
Para criar esse mundo fantástico, o diretor Paulo Dimantas elaborou uma cena em que a tecnologia marcasse presença, com uso de projeções e vídeo mapping (criados por Dado Marietti e Bruno Grieco), e ao mesmo tempo destacasse o caráter lúdico das brincadeiras que atravessam gerações, concretizada na cenografia colorida e geométrica de Teca Fichinski, que assina também o figurino. Seguindo a mesma linha, a luz de Maneco Quinderé acentua o lado mágico e alegre que permeia o espetáculo: “Não há como ignorar que as crianças são tecnológicas hoje em dia, mas pensamos em usar isso de uma forma que elas conseguissem ser crianças e ao mesmo tempo não ficassem bitoladas nesse mundo cibernético; que o celular, ao invés de tomar conta da vida delas, fosse uma ferramenta para explorar suas habilidades”, explica Paulo
A trilha sonora inédita, com letras de Heloísa Périssé e melodias do diretor musical Max Viana (há ainda um música assinada por Raquel Farias) é interpretada pelo elenco, que canta e dança as coreografias criadas por Johayne Hildefonso e Gisele Bastos.
Em breve, a peça irá extrapolar o palco para ganhar um canal no Youtube: “A história tem potencial para vários desdobramentos. Temos várias ideias a partir desse trabalho e essa é uma que já iremos colocar em prática”, adianta Heloísa.