18 setembro 2018

[News] Foster The People volta ao Brasil em novembro

A banda californiana do icônico hit “Pumped Up Kicks”retorna ao Brasil para duas grandes  apresentações. Foster The People sobe aos palcos do Pepsi On Stage, em Porto Alegre, dia 04 de novembro, e no Km de Vantagens Hall RJ, no Rio de Janeiro, dia 06 de novembro. A turnê traz canções do novo álbum do grupo, Sacred Hearts Club, lançado em julho de 2017, além dos seus mais conhecidos hits.
Os ingressos poderão ser adquiridos a partir do dia 20 de setembro às 9h,pela internet (www.ticketsforfun.com.br), e às 12h nas bilheterias oficiais (sem taxa de conveniência – Km de Vantagens Hall RJ e Livraria Cultura) e nos pontos de vendaespalhados pelo Brasil. O show é realizado pela TIME FOR FUN.
Fundado em 2009, o grupo de Mark Foster, Sean Cimino, Ison Innis e Mark Pontius atingiu o sucesso em 2011 após o lançamento do álbum Torches. Foram quase 2 milhões de unidades vendidas e mais de 9 milhões de singles pelo mundo. Dentre eles “Pumped Up Kicks”, que rendeu mais de 15 indicações à grandes prêmios da música. O segundo disco, Supermodel, também agradou os fãs com sucessos como: “Coming of Age” e “Best Friend”. O terceiro e mais recente lançamento de Foster the People, Sacred Hearts Club, é o carro-chefe da turnê. Lançado em julho de 2017, são 12 faixas que demonstram o poder criativo dos artistas, com uma fusão única de neo-psicodelia, punk, funk, música eletrônica, dance e hip-hop. O grupo conseguiu captar uma vibe “espiritualmente improvisada” no estúdio, que dá o tom para o álbum inteiro.
O tecladista do grupo, Isom Innis, afirma que a ideia era começar como uma “tela em branco”, sem saber onde as músicas os levariam. “Ficávamos imaginando se queríamos que esses diferentes sons que criamos interagissem entre si...ou separá-los. Mas no processo de escrever, eles ficavam se aproximando de uma maneira muito excitante e coerente”, lembra o vocalista Mark Foster.
Os fãs do Foster the Peopleno Brasil, sem dúvida, contarão apresentações inesquecíveis.
Para mais informações sobre Foster The People, visite:
https://www.instagram.com/fosterthepeople/

https://www.youtube.com/fosterthepeopleVEVO
https://www.fosterthepeople.com
FOSTER THE PEOPLEKM DE VANTAGENS HALL RJ
Realização:TIME FOR FUN
Copatrocinador:Budweiser
Meio de pagamento preferencial: Credicard
Data: Terça-feira, 06 de novembro de 2018
Horário: 21h30
Local: Km de Vantagens Hall RJ-Av. Ayrton Senna, 3000 - Shopping Via Parque - Barra da Tijuca
Capacidade:8.432 pessoas.
Duração: Aproximadamente 1h40.
Ingressos:De R$ 110 a R$ 500 (ver tabela completa).
Classificação etária:De 10 a 14 anos: permitida a entrada acompanhados dos pais ou responsáveis legais. De 15 anos em diante: permitida a entrada desacompanhados.
Abertura da casa:1h30 antes do espetáculo.
Acesso para deficientes
Ar-condicionado
Venda de ingressos no site: www.ticketsforfun.com.br
Venda a grupos: grupos@t4f.com.br
Estacionamento do Shopping:Moto: R$ 5,00 - preço único / Carro: Primeiras 5 horas: R$ 10,00. A partir da 5ª hora: R$ 2,50 - por hora ou fração.
INGRESSOS:
SETOR
½ ENTRADA
INTEIRA
PISTA
R$ 110,00
R$ 220,00
POLTRONA
R$ 160,00
R$ 320,00
PISTA PREMIUM
R$ 210,00
R$ 420,00
CAMAROTE
R$ 250,00
R$ 500,00
- Meia-entrada: obrigatória a apresentação do documento previsto em lei que comprove a condição de beneficiário: no ato da compra e entrada do evento (para compras na bilheteria oficial e pontos de venda físicos) / na entrada do evento (para compras via internet).
- A venda para o público geral estará disponível a partir do dia 20 de setembro de 2018.
- Parcelamento em 3x nos cartões de crédito aceitos pela TICKETS FOR FUN.
- Participantes do Km de Vantagens tem ingresso com desconto.
BILHETERIA OFICIAL – SEM TAXA DE CONVENIÊNCIA
Km de Vantagens Hall RJ- Av. Ayrton Senna, 3000 - Shopping Via Parque - Barra da Tijuca
Segunda-feira – FECHADA
Terça-feira a Sábado – 12h às 20h
Domingo e feriados – 13h às 20h
LOCAIS DE VENDA - COM TAXA DE CONVENIÊNCIA
- Pontos de venda no link:
http://premier.ticketsforfun.com.br/shows/show.aspx?sh=pdv
- Pela Internet: www.ticketsforfun.com.br
Entrega em domicílio - taxas de conveniência e de entrega.
FORMAS DE PAGAMENTO VÁLIDAS TICKETS FOR FUN
Internet:
- Cartões de crédito MasterCard, American Express, Elo Crédito, Visa, Diners Club.
Bilheteria e Pontos de Venda:
- Dinheiro;
- Cartões de Credito MasterCard, American Express, Elo Crédito, Visa, Diners Club e Hipercard;
- Cartões de débito Visa Electron, MasterCard débito, Elo Débito e Hipercard.
- Vale Cultura
FOSTER THE PEOPLE
PEPSI ON STAGE – PORTO ALEGRE
Realização:TIME FOR FUN
Meio de pagamento preferencial: Credicard
Data: Domingo, 04 de novembro de 2018
Horário: 21h30
Local: Pepsi on Stage- Av. Severo Dulius, 1995 - Porto Alegre/RS
Capacidade:5.000 pessoas.
Duração: Aproximadamente 1h40.
Ingressos:De R$ 125 a R$ 450 (ver tabela completa).
Classificação etária:De 10 a 14 anos: permitida a entrada acompanhados dos pais ou responsáveis legais. De 15 anos em diante: permitida a entrada desacompanhados.
Abertura da casa:1h30 antes do espetáculo.
Acesso para deficientes
Ar-condicionado
Venda de ingressos no site: www.ticketsforfun.com.br
Venda a grupos: grupos@t4f.com.br
Estacionamento (terceirizado):Preço a confirmar
INGRESSOS:
SETOR
½ ENTRADA
INTEIRA
PISTA – LOTE 1
R$ 125,00
R$ 250,00
PISTA – LOTE 2
R$ 150,00
R$ 300,00
MEZANINO
R$ 160,00
R$ 320,00
PISTA PREMIUM – LOTE 1
R$ 200,00
R$ 400,00
PISTA PREMIUM – LOTE 2
R$ 225,00
R$ 450,00
- Meia-entrada: obrigatória a apresentação do documento previsto em lei que comprove a condição de beneficiário: no ato da compra e entrada do evento (para compras na bilheteria oficial e pontos de venda físicos) / na entrada do evento (para compras via internet).
- A venda para o público geral estará disponível a partir do dia 20 de setembro de 2018.
- Parcelamento em 3x nos cartões de crédito aceitos pela TICKETS FOR FUN.
BILHETERIA OFICIAL – SEM TAXA DE CONVENIÊNCIA
Livraria Cultura- Av. Túlio de Rose – Piso 2 – Lj. 302 – 80 – Passo D’Areia - Porto Alegre.
Segunda-feira a Sábado – 10h às 22h
Domingo e feriados – 12h às 20h
LOCAIS DE VENDA - COM TAXA DE CONVENIÊNCIA
- Pontos de venda no link:
http://premier.ticketsforfun.com.br/shows/show.aspx?sh=pdv
- Pela Internet: www.ticketsforfun.com.br
Entrega em domicílio - taxas de conveniência e de entrega.
FORMAS DE PAGAMENTO VÁLIDAS TICKETS FOR FUN
Internet:
- Cartões de crédito MasterCard, American Express, Elo Crédito, Visa, Diners Club.
Bilheteria e Pontos de Venda:
- Dinheiro;
- Cartões de Credito MasterCard, American Express, Elo Crédito, Visa, Diners Club e Hipercard;
- Cartões de débito Visa Electron, MasterCard débito, Elo Débito e Hipercard.
- Vale Cultura



[News] Teatro SESC Ginástico antecipa discussões da Consciência Negra com três espetáculos


O Teatro Sesc Ginástico recebe nos próximos três fins de semana – a partir desta quinta-feira (20/9) – espetáculos teatrais que discutem questões relacionadas à afro-descendência. São eles “Mercedes”, “Favela 2, a gente não desiste” e “Arame Farpado”, em curtíssimas temporadas. Os espetáculos têm sessões de quinta-feira a sábados, às 19h, e domingo, às 18h, com ingressos entre R$ 7,50 (Cartão Sesc RJ) e R$ 30.
As peças antecipam a programação do projeto Ímó 2018. Em sua terceira edição, a iniciativa do Sesc RJ, que se estenderá por todas as suas unidades nos próximos meses, tem o propósito de valorizar e dar visibilidade às produções culturais de grupos e coletivos negros presentes na arte brasileira. A ideia é ampliar a agenda sobre o assunto para além de novembro, o Mês da Consciência Negra.

SERVIÇO
Ímó
Sesc Ginástico: Av. Graça Aranha, 187 – Centro
Informações: (21) 2279-4027
Mercedes
Homenagem à precursora da dança afro-brasileira no mundo, agregando à apresentação manifestações artísticas como teatro, dança e música, utilizados como símbolos poéticos de representação da ligação entre a formação clássica e os conhecimentos das danças de matriz africana. Mercedes Ignácia da Silva Krieger, bailarina, de formação erudita, uma das maiores representantes da cultura afro-brasileira no mundo, primeira bailarina negra do Theatro Municipal, pioneira da dança moderna brasileira e principal responsável pela disseminação das alas coreografadas do carnaval carioca é homenageada neste espetáculo teatral, intitulado por “Mercedes”, uma viagem pela vida da artista que só tem a contribuir para o resgate e preservação da cultura negra brasileira.
Data: 20 a 23 de setembro: quinta a sábado 19h, domingo 18h
Ingresso:  R$ 30 (inteira) | R$ 15 (meia) | R$ 7,50 (associado Sesc com carteira válida)
1 quilo de alimento não-perecível garante 50% de desconto sobre o valor do ingresso
Classificação indicativa: 12 anos
                                    

Favela 2, a gente não desiste
Sinopse: O espetáculo “FAVELA”, com texto de Rômulo Rodrigues e direção de Marcio Vieira, mostra uma abordagem bem diferente de tudo que já foi apresentado sobre o assunto Favela. Mostra que a violência é inegável dentro de uma comunidade, mas também que histórias comuns acontecem ali, como em qualquer outro lugar, histórias engraçadas e comoventes que levam o público em questão de minutos a se encantar, sorrir, chorar e a questionar a vida. A ameaça de destruição da favela e a eleição para o novo presidente da associação de moradores servem de pano de fundo para as novas histórias das personagens que encantaram a todos na primeira fase do espetáculo que comemorou cinco anos em 2017.
Data: 27 a 30 de setembro: quinta a sábado 19h, domingo 18h
Ingresso:  R$ 30 (inteira) | R$ 15 (meia) | R$ 7,50 (associado Sesc com carteira válida)
1 quilo de alimento não-perecível garante 50% de desconto sobre o valor do ingresso
Classificação indicativa: 14 anos

Arame Farpado
Sinopse: O ambiente acadêmico circundado por uma cerca que o demarca como um espaço para a classe dominante. Quatro atores, com suas memórias e anseios, tentam furar essa cerca, trazendo para o centro da cena acadêmica o que hoje é periferia. Em meio a churrascos na laje, piscina, baile funk suas memórias vão sendo costuradas envolvendo o público e lançando a questão: Quando a democratização do acesso à educação será radicalmente estabelecida?
Data: 4 a 7 de outubro: quinta a sábado 19h, domingo 18h
Ingresso:  R$ 30 (inteira) | R$ 15 (meia) | R$ 7,50 (associado Sesc com carteira válida)
1 quilo de alimento não-perecível garante 50% de desconto sobre o valor do ingresso
Classificação indicativa: 14 anos


[Programação] Teatro da semana de 18 a 25 de setembro

  Confira a programação de teatro da semana:

                           Teatro da Gávea:
Beatles num céu de diamantes:quartas e quintas, até 18 de outubro, 80 a inteira e 40 a meia.


Completando 10 anos de sucesso, o espetáculo musical ‘Beatles Num Céu de Diamantes’ realiza uma temporada comemorativa na reinauguração do Teatro Clara Nunes, no Shopping da Gávea.
O aclamado e premiado ‘Beatles Num Céu de Diamantes’, da dupla Charles Möeller & Claudio Botelho, é um fenômeno teatral. Em cartaz desde 2008, o espetáculo já foi visto por mais de 700 mil espectadores em 16 (dezesseis) temporadas, com apresentações no Rio e São Paulo, em turnês por diversas cidades do Brasil e no exterior, em Lyon, na França.
‘Beatles num céu de diamantes’ é uma revista musical com a obra dos Beatles. Sem exatamente um enredo único, mas apontando diversas pequenas histórias e situações interpretadas a cada canção, o espetáculo traz clássicos e músicas ‘lados b’ do mítico grupo inglês. É um passeio da dupla Möeller & Botelho por um dos repertórios mais ricos da música popular mundial, criado na década de 60.
No palco, oito atores-cantores, acompanhados por três músicos em instrumentos como piano, violoncelo, violão, ukulele e percussão, apresentam uma teatral e emocionante visão sobre a mais forte invenção da música popular nos últimos 50 anos: a obra dos Beatles.
Com poucos recursos cênicos, e sem texto propriamente dito, a música é a grande protagonista do espetáculo, com suas letras originais em inglês. As canções são rearranjadas para a linguagem do teatro musical e agrupadas em temas como o sonho, a fuga, a descoberta, os encontros, a decepção, o amadurecimento e a volta. Não há um único número no estilo “cover de Beatles”, não vemos uma biografia do grupo, e sim uma viagem pelas canções e o que elas trazem ao nosso imaginário.

Bonifácio Bilhões, quintas, sextas e sábados ás 21h, domingos ás 20h, quintas, sextas e domingos,70 reais e sábados, 80 reais.

Tenha cuidado com suas promessas. Elas podem ser cobradas. Principalmente aquela que se faz em filas de casas lotéricas, com o entusiasmo dos esperançosos: “se eu ganhar, te dou metade do prêmio!”. Foi isso que disse o economista Walter Antunes (Fernando Ceylão) ao representante comercial Bonifácio (João Camargo). Não dá outra! O jogo feito é premiado, e Bonifácio, num belo dia, aparece para cobrar sua parte. Mas ao se ver rico, Antunes esquece o que disse, indo contra suas convicções pessoais. Quando o dinheiro entra em cena, as pessoas se vendem, perdem o caráter e as condutas são postas em xeque.

Marina nada morena,sábado e domingos às 17h e apresentação especial no Dia das Crianças, dia 12 de outubro, 60 inteira e 30 a meia.

Baseada no livro autoral de mesmo título da carioca meio portuguesa, Vanessa Balula, o espetáculo infantil Marina Nada Morena estreia no dia 02 de setembro no Teatro das Artes, no Shopping da Gávea, Zona Sul do Rio e fica em cartaz até 28 de outubro. Com direção de Ernesto Piccolo, a peça marca a estreia de Mel Maia e Cauê Campos no teatro, interpretando Marina e Lucas, dois amigos inseparáveis. Tendo como personagem principal, Marina, uma encantadora menina dona de um olhar diferente sobre tudo e que transborda de tanta história boa para contar, a trama lida com temáticas do cotidiano de forma dinâmica, abordando as diferenças da vida moderna e tendo como foco principal o valor da amizade.

Para a autora Vanessa Balula, Marina Nada Morena é uma história que vai tocar não apenas o público infantil, mas também os adultos, por possuir personagens que colorem a vida real, pontuam a fantasia, envolvendo e comovendo o expectador.
“O universo da Marina, tem muitos ecos das referências de mundo de sua família e esse é o grande lance do texto – é aí que se dá o encontro da emoção dos pais com os seus filhos. Pois é reencontro da lembrança, da saudade, esse gostinho bom de voltar no tempo com a surpresa boa de se identificar com os personagens e sua história. Isso é bonito de ver”.
Vanessa conta ainda que ao longo da trama, Marina vai passando por diversas situações mas que sempre dará um jeito de lidar com todas da melhor maneira possível: “A Marina passa por muitas questões: separação dos pais, um novo casamento do pai, a mudança de casa, a mudança do seu grande amigo para o exterior, etc. Nada disso é fácil, mas ao longo da história ela vai criando e nos apresentando recursos emocionais para lidar e conviver de uma forma bacana com tudo isso. E mesmo quando tudo mais não é tão alegre quanto ela gostaria, ela arruma uma forma de passar a ser.”
Para o diretor Ernesto Piccolo, é sempre uma honra trabalhar com uma peça e um elenco infantil: “Creio que não pode haver qualquer talento sem que haja um pouco de criança em si. Quando eu vou fazer espetáculo infantil eu viro uma criança, gosto de trabalhar o lúdico, com a imaginação. Adoro trabalhar com crianças, jovens e adolescentes, é uma graça ver a espontaneidade, a maneira como eles se jogam para contar a história e nesse espetáculo, particularmente, o Cauê e a Mel são dois brilhantes, fofos, então está sendo muito prazeroso. Eu espero que o público se divirta com essa história da Marina e do Lucas, uma história de amizade, de aventura.

                        Teatro Bradesco:
O frenético Dancin´ Days, dia 21 de setembro às 21h, dia 22 às 17h e às 21h e dia 23 às 15h e 18h. 
 Asas abertas, feras soltas, o Rio de Janeiro era uma festa. E não havia lugar mais adequado para celebrar do que o Frenetic Dancing´Days Discotheque, boate idealizada pelos amigos Nelson Motta, Scarlet Moon, Leonardo Netto, Dom Pepe e Djalma. E por que não resgatar esse tempo quando o carioca era feliz e sabia? Os dias de alegria estão de volta!
Ao lado de Patrícia Andrade, o próprio Nelson Motta assina a história de ‘O Frenético Dancin' Days’. O musical marca a estreia da coreógrafa e bailarina Deborah Colker na direção de um espetáculo teatral, com realização das Irmãs Motta e Opus e direção de produção de Joana Motta.
O musical será uma superprodução, com 17 atores e sete bailarinos, escolhidos através de audições, à exceção de Stella Miranda, uma das mais importantes atrizes de musicais do país, que foi convidada especialmente para o projeto. Além de Stella, que interpreta Dona Dayse, o elenco é formado por: Ariane Souza (Madalena), Bruno Fraga (Nelson Motta), Cadu Fávero (Djalma), Franco Kuster (Léo Netto), Gabriel Manita (Inácio/Catarino), Karine Barros (coro/stand in feminino), Larissa Venturini (Scarlet), Natasha Jascalevich (Bárbara), Thadeu Matos (Tony Manero), além das Frenéticas: Carol Rangel (Edyr de Castro), Ester Freitas (Dhu Moraes), Ingrid Gaigher (Lidoca), Julia Gorman (Regina Chaves), Larissa Carneiro (Leiloca) e Ludmila Brandão (Sandra Pêra).
Deborah Colker (que acaba de ser premiada na Rússia com o Prix Benois de la Danse, considerado o Oscar da Dança) assina também as coreografias e terá ao seu lado uma ficha técnica de peso: Gringo Cardia (cenários), Maneco Quinderé (designer de luz) e Alexandre Elias (direção musical). Passarão pelo palco os principais personagens que marcaram não apenas a história da boate, mas da cultura nacional.
A noite carioca fervia nos anos 70, quando a casa foi criada para inaugurar também o Shopping da Gávea. A cena disco estava explodindo em Nova York, mas ainda não tinha acontecido no Brasil. O Dancin´Days foi inaugurado em 05 de agosto de 1976 e marcou a chegada da discoteca no país. Lady Zu, Banda Black in Rio, Tim Maia, a pista da boate fervia. Na casa, se apresentaram nomes como Rita Lee (ainda com o Tutti-Frutti), Raul Seixas, Gilberto Gil.
Entretanto, nada causou tanta sensação quanto o surgimento das Frenéticas. Contratadas inicialmente como garçonetes, elas também faziam uma breve apresentação durante a madrugada. O sucesso foi imediato: Leiloca, Sandra Pera, Lidoca, Edyr, Dhu Moraes e Regina Chaves logo abandonaram as bandejas e assumiram os holofotes. Elas foram o primeiro grupo contratado da multinacional Warner, que estava aportando no Brasil. O país inteiro cantou ‘Dancin´Days’, ‘Perigosa’, ‘O Preto que satisfaz’ (abertura da novela ‘Feijão Maravilha’, da TV Globo), entre tantas outras.
A boate funcionou por apenas quatro meses, pois o contrato era limitado ao período que antecedia a abertura do Teatro dos Quatro. Ela celebrava um Rio e um país que conseguiam ser livres, apesar da ditadura militar. A casa reunia famosos e anônimos, hippies e comunistas, todas as tribos com o único objetivo de celebrar a vida. O sucesso foi tamanho que a casa foi reaberta no Morro da Urca e inspirou a novela ‘Dancin´ Days’, de Gilberto Braga, que tinha a música homônima das Frenéticas como tema de abertura. O país inteirou caiu na gandaia e entrou na festa.
E é justamente esta festa que estará de volta a partir de agosto. O espetáculo relembrará grandes clássicos da discoteca como ‘I love the nightlife’, ‘You make me feel might real’, ‘We are Family’, ‘Y.M.C.A’, ‘Stayin´alive’, além de clássicos das Frenéticas e grandes sucessos nacionais da época, como ‘Marrom Glacê’ e ‘A noite vai chegar’, entre outros. O Rio de Janeiro voltará a sorrir!

[News] "Lama dos Dias" - Nova série de ficção do Canal Brasil revive a cena cultural do Recife na década de 1990 e retrata o surgimento do movimento manguebit




Nova série de ficção do Canal Brasil revive a cena cultural do Recife na década de 1990 e retrata o surgimento do movimento manguebeat

Com direção de Hilton Lacerda e Hélder Aragão, o DJ Dolores, produção de Malu Campos e produção executiva de João Vieira Jr., “Lama dos Dias”, série de ficção que estreia no Canal Brasil, dia 23/9, é ambientada no Recife do início da década de 1990 – momento anterior ao surgimento do manguebeat na capital pernambucana. Os sete episódios, que irão ao ar sempre aos domingos, às 21h30, resgatam, de forma livre e sem fundo documental, o nascimento desse movimento – que tem em Chico Science, Jorge Du Peixe e o próprio DJ Dolores os principais representantes – e mostram como ele foi capaz de mudar a história da cidade, e transformá-la em uma urbe pulsante, com uma cena cultural intensa.
“A gente sentia a necessidade de revisitar esse período dos anos 1990. Existem documentários, mas sempre do ponto de vista dos vitoriosos, de bandas que assinaram contratos. A gente queria falar do ambiente, de público, de bandas que não deram certo. Trazer uma outra perspectiva”, explica Hélder Aragão.

A atração mostra os detalhes desse período a partir de dois núcleos principais: a trajetória da banda Psicopasso, um conjunto cuja sonoridade mescla a agressividade do rock com a batida do maracatu; e de um grupo de amigos de uma universidade, insatisfeitos com o sistema e frequentadores da cena musical local. O elenco, formado principalmente por atores amadores, conta com a participação especial de Maeve Jinkings e Júlio Machado, e da atriz Louise França, filha de Chico Science.

“Quando começamos a pensar no projeto de ‘Lama dos Dias’ e começamos a escrever o roteiro, a principal coisa que a gente queria descartar era o uso de personagens que tivessem feito parte da história e que a gente conhecesse, a gente precisava desse distanciamento. Então de certa forma, os personagens do Lama são personagens que são reconstrução de pessoas que estavam em torno daquele movimento, mas que não são necessariamente protagonistas da história. Então foi a partir disso que a gente recriou todo um universo. Não quer dizer que aqueles personagens ou aquelas bandas existiam. Então a gente criou essa terceira banda do Mangue, a Psicopasso, pra que essa turma também pudesse existir em torno dela. Então os personagens reais servem como referência, eles são citados sempre mas eles nunca aparecem. Eles sempre chegam atrasado, ou não puderam ir, ou não estão naquele momento... mas eles existem dentro da geografia, dentro daquele espaço-tempo, mas eles não existem dentro da série”, conta Hilton Lacerda.

O primeiro episódio da série já está disponível no Canal Brasil Play, com sinal aberto para não assinantes e também no YouTube do canal. No dia da estreia na TV, o episódio será exibido simultaneamente no Facebook e no Twitter do Canal Brasil e, logo após, o canal disponibiliza os outros seis episódios no Canal Brasil Play, sendo que os três primeiros abertos para não assinantes e a temporada completa para assinantes. Além disso, o Canal Brasil publicará, no YouTube e em suas redes sociais, semanalmente, seis vídeos curtos, em formato documental, que contextualizam historicamente a série, situando os assinantes em diversos temas que permeiam aquele momento.

“Por toda relação que o Canal Brasil tem, tanto com música, quanto com cinema, e por ‘Lama dos Dias’ promover um resgate da nossa história cultural recente, a série não poderia estar em nenhuma outra emissora. O canal imprime sua marca de irreverência e originalidade na produção de mais uma série de ficção – espaço que o canal vem buscando ampliar”, explica André Saddy, diretor de conteúdo e comunicação do Canal Brasil.


LAMA DOS DIAS (2018) (7 x 25’)
Estreia: Domingo, 23/09, às 21h30.
1° Horário: domingo, às 21h30.
Alternativos: quinta, às 12h30 e sábado, às 17h
Classificação: 16 anos




[News] Wesley Safadão retorna ao palco do KM de Vantagens Hall RJ, com o show de seu novo trabalho WS mais uma vez


Um dos maiores artistas do momento, Wesley Safadão, retorna ao palco do Km de Vantagens Hall RJ, no Rio de Janeiro. Em única apresentação, no dia 24 de novembro, o artista traz o show de seu novo trabalho “WS Mais Uma Vez”. Com um repertório cheio de novos hits, o show será uma verdadeira festa que promete agitar a todos.
A venda para o público geralestará disponível a partir do dia 01 de agosto. Os ingressos poderão ser adquiridos pela internet(www.ticketsforfun.com.br), nos pontos de vendaespalhados pelo Brasil e na bilheteria oficialdo Km de Vantagens RJ. O show é realizado pela TIME FOR FUN.
Lançado no dia 12 de setembro, “WS Mais Uma Vez” traz 12 faixas inéditas que já estão disponíveis para download nos aplicativos de música. Sob direção de Catatau, o projeto foi gravado em 21 de agosto no Rio de Janeiro, no estúdio Som Livre. Em formato intimista, o cantor contou com fãs e convidados na plateia.
“’WS Mais Uma Vez’ é um projeto que amei muito fazer. Por mais que tenha sido dentro do estúdio da minha gravadora, quis trazer o calor do público para ele, porque sempre brinco: não sou cantor de estúdio, e sim de palco (risos). Por isso fiz questão da presença deles, quis deixar o estúdio com uma cara de show e assim sentir o carinho deles, que são muito especiais em minha carreira. Espero que todos gostem, foi preparado com muito amor”, diz o cantor sobre a gravação do novo trabalho.
O repertório de “WS Mais Uma Vez” fala um pouco de tudo. Tem sofrência pela perda de um grande amor em “Copo de Buteco”, “Cotovelo no Gelo”, “O Baque Foi Grande”, “Recém Abandonado” e a romântica “Amor Ex Amor”. Inspiradas nos solteiros que querem curtir a vida, “Agora Eu Pego Mesmo”, “O Maior Solteiro” e “Danadinha” prometem jogar o público para cima. Em “Não Me Atende Não”, Wesley conta a história de alguém com medo das recaídas após o fim de um relacionamento e em “O Cara Errado” fala daquela pessoa que “não nasceu para ser ‘mozão’, nasceu pra ser ‘contatinho’”.
Wesley Safadão é um dos cantores brasileiros com mais seguidores no Instagram (18,3 milhões). No Spotify, tem cerca de 5 milhões de ouvintes mensais, além de contabilizar quase 8 milhões de inscritos no seu canal do YouTube. Dentre os lançamentos do ano, “Romance com Safadeza” – parceria com Anitta – chegou a alcançar o marco de 20º vídeo mais assistido no YouTube Mundial, em maio deste ano, e ainda atingiu 187 milhões de views no canal do cantor e 62 milhões de streams nas plataformas digitais. “Sortudo”, seu mais recente single, publicado em julho, já acumula mais de 13 MM de visualizações no YouTube.


[News] Netflix anuncia nova série live-action inédita baseada na premiada animação


Hollywood, Califórnia – 18 de setembro de 2018 – A Netflix produzirá uma versão live-action da premiada série de animação da Nickelodeon Avatar: A Lenda de Aang, criada por Michael DiMartino e Bryan Konietzko. Eles serão showrunners e produtores executivos do projeto. A nova série, uma parceria com a Nickelodeon, estará disponível com exclusividade na Netflix. A produção começará em 2019.
Avatar: A Lenda de Aang teve três temporadas exibidas na Nickelodeon, de fevereiro de 2005 a julho de 2008. A série ganhou os prêmios Annie Awards, Genesis Awards, Primetime Emmy Award e Peabody Award. Avatar: A Lenda de Aang acompanha as aventuras do protagonista Aang e seus amigos, que juntos precisam derrotar o Senhor do Fogo Ozai e pôr fim à guerra contra a Nação do Fogo para salvar o mundo.
"Ter a chance de comandar essa versão live-action de Avatar: A Lenda de Aang é uma grande emoção para nós. Não vemos a hora de recriar o mundo de Aang da forma cinematográfica como sempre o imaginamos, e com um elenco culturalmente apropriado, não branco. É uma oportunidade que só aparece uma vez na vida: acrescentar algo ao magnífico trabalho que todos realizaram na série de animação original, e poder explorar mais profundamente os personagens, a história, a ação e a criação desse universo. A Netflix está totalmente determinada a dar vida à nossa visão para esta versão, e somos muito gratos por essa parceria." — Bryan Konietzko e Michael DiMartino
"Nós vamos honrar a visão de Bryan e Mike para esta adaptação. É um grande prazer poder ajudá-los a realizar um live-action da série e apresentar o mundo épico de Aang e toda a sua magia elemental à audiência global da Netflix", disse Melissa Cobb, vice-presidente de conteúdo infantil e para a família.
Chris Viscardi, vice-presidente sênior de desenvolvimento e produção de animações da Nickelodeon, acrescentou: "Avatar: A Lenda de Aang continua crescendo e conquistando fãs no mundo todo por apresentar personagens imperfeitos com os quais as pessoas podem se identificar em um universo repleto de histórias e aventuras épicas e desafiadoras. A parceria com a Netflix é parte de um abrangente projeto da Nickelodeon e da Viacom para dar nova vida à nossa enorme coleção de propriedades com impacto cultural. Nós não vemos a hora de apresentar ao público a versão live-action de Avatar".
Com suas três temporadas iniciais (61 episódios), a série da Nickelodeon Avatar: A Lenda de Aang se tornou uma das animações mais adoradas da história. Além do sucesso nas telas, o título deu origem a uma bem-sucedida HQ e a uma série de graphic novels que continua publicando novas histórias originais. A graphic novel Avatar: The Last Airbender ficou 70 semanas na lista de graphic novels best-sellers do The New York Times, chegando à primeira posição. Os DVDs e Blu-rays também obtiveram grande sucesso, com a caixa "Avatar: The Last Airbender: The Complete Series" gerando uma receita de quase US$ 5 milhões desde seu lançamento em 2018.

                    Sobre Bryan Konietzko
Bryan Konietzko se formou em ilustração na Rhode Island School of Design em 1998. Trabalhou como designer de personagens, artista de storyboard e diretor de arte em animações para TV antes de se juntar a Michael DiMartino na criação e produção executiva das séries de animação da Nickelodeon Avatar: A Lenda de Aang e A Lenda de Korra. É o criador da série de graphic novels Threadworlds, que será lançada pela First Second Books.

                    Sobre Mike DiMartino
Michael Dante DiMartino começou seu treinamento na Rhode Island School of Design, onde se formou em 1996 em Belas Artes pelo Departamento de Filme e Animação. Como diretor, seus trabalhos incluem as séries de animação O Rei do Pedaço, Family Guy e Mission Hill. DiMartino é cocriador da premiada série de animação da Nickelodeon Avatar: A Lenda de Aang e de sua sequência, A Lenda de Korra. De 2002 a 2014, foi produtor executivo e editor de história em ambas as séries. Na graphic novel Turf Wars, publicada pela Dark Horse Comics, ele dá continuidade à história de Korra como roteirista. Também é o autor dos romances de fantasia Rebel Genius e Warrior Genius. Atualmente, DiMartino mora em Los Angeles com sua esposa e filhos.

                   Sobre a Nickelodeon
Em seu 39º ano, a Nickelodeon é a marca líder em entretenimento para crianças. Colocando a criança sempre em primeiro lugar, a Nickelodeon construiu um empreendimento diversificado e global. Além da produção e programação televisiva nos Estados Unidos e ao redor do mundo, seu portfólio também inclui produtos de consumo, recreação, universo digital, livros e longas-metragens. Nos Estados Unidos, a Nickelodeon é assistida em mais de 90 milhões de residências e tem sido líder de audiência entre as emissoras de TV a cabo para crianças há 22 anos consecutivos. Para mais informações e imagens, acesse http://www.nickpress.com. Nickelodeon e todos os títulos, personagens e logotipos a ela relacionados são marcas registradas da Viacom Inc. (NASDAQ: VIA, VIAB).

                  Sobre a Netflix
A Netflix é o principal serviço de entretenimento por internet do mundo. São 130 milhões de assinaturas em mais de 190 países assistindo a séries, documentários e filmes de diversos gêneros e idiomas. O assinante Netflix pode assistir a quantos filmes e séries quiser, quando e onde quiser, em praticamente qualquer tela com conexão à internet. O assinante pode assistir, pausar e voltar a assistir a um título sem comerciais e sem compromisso.


[Crítica] O que de Verdade Importa

Sinopse:
Alec Bailey é um engenheiro frustrado que vive em Londres e trabalha consertando eletrodomésticos, mas o dinheiro que ganha não é suficiente para pagar as suas contas. Tudo muda quando um tio distante aparece em sua vida com uma proposta irrecusável: pagar todas as dívidas e despesas de Alec desde que ele se mude para Nova Escócia, no Canadá, por um ano. Sem muitas alternativas, o jovem aceita o acordo e inicia uma nova fase de sua vida, agora em um novo país, podendo recomeçar do zero.

O que eu achei?
Fui assistir ao filme sem ter lido a sinopse nem assistido ao trailer. A única coisa que sabia era que a renda líquida obtida pela venda de ingressos seria doada para instituições de combate ao câncer infantil. Isso foi o suficiente para me conquistar e querer ir à cabine de impressa. Assim, imaginei que o filme seria de drama com uma história triste de alguma criança com câncer. Para minha surpresa (e felicidade!) o filme possui um enredo muito bonito e animador. É claro que tem cenas que fazem lágrimas escorrerem dos olhos, mas também é possível rir com o humor tranquilo (e não forçado) dos personagens principais. E pra completar tem um pouco de romance. É um filme de grandes emoções! (Prepare-se!)

“O que de Verdade Importa (The Healer)” conta a história de um rapaz, Alec Bailey, que tem uma loja de reparos de eletrodomésticos em Londres, chamada The Healer. Alec é um mulherengo e gosta de apostar em corrida de cavalos. Ou seja, não trabalha como deveria e vive endividado. Assim, prestes a ter problemas financeiros sérios, um tio desconhecido aparece com uma proposta curiosa: quitar todas as dívidas em troca de Alec se mudar para o Canadá e viver lá por pelo menos um ano. Sem ter outra opção, o jovem se muda e sua vida sofre uma reviravolta surpreendente, quando descobre um grande segredo de sua família: o dom da cura.

A partir daí Alec encontra um dilema: aceitar ou não o dom. A forma como esse dilema é apresentado é bem desenvolvida e sustentada em fatos simples, porém interessantes.

Apesar de parecer religioso, o longa não trata exatamente de religião e sim de se fazer o bem ao próximo e de ter fé. Não faz diferença do quê você acredita e sim no simples fato de acreditar. O misticismo do filme poderia ter sido chato, mas é bem trabalhado e apresentado ao espectador de forma mais mágica do que sobrenatural. Isso torna o filme leve e divertido, apesar de envolver uma história triste do meio para o fim.

“O que de Verdade Importa (The Healer)” tem como inspiração a diferença que Paul Newman fez na vida de muitas pessoas. Ele foi um ator visionário que criou acampamentos para ajudar crianças com câncer em estado terminal. O nome do projeto chama-se Serious Fun Network (vale a pena pesquisar para conhecer).

Os personagens principais (Alec Bailey, a amiga Cecilia e o tio Raymond Heacock) são estrelados por: Oliver Jackson-Cohen, Camilla Luddington e Jonathan Pryce. Apesar de às vezes o filme ser meio paradão, a química entre o casal Alec e Cecilia é interessante. Mas meu destaque vai para a atriz Kaitlyn Bernard, que faz o papel de Abigail, uma menina com câncer em estado terminal que é levada pelos pais para ser curada por Alec. A atriz faz bem o papel de transformar uma parte triste do filme em algo alegre e divertido.

Relembrando que a renda do filme será doada para instituições de tratamento de crianças com câncer. Não deixe de ir ao cinema assistir! Vale muito a pena! Assistirei de novo com certeza!

Data de estreia no Brasil: 27 de setembro de 2018.

Trailer:
Escrito por Victor Monteiro

[News] Ganhadores Emmy Awards 2018

Aconteceu ontem (17) a cerimônia do Emmy Awards 2018, a maior premiação da TV americana. Confira a lista completa dos ganhadores:
Melhor série dramática
"Game of thrones"
"The handmaid's tale"
"Stranger things"
"The americans"
"The Crown"
"This is us"
"Westworld"

Melhor série de comédia
"Atlanta"
"Barry"
"Black-ish"
"Glow"
"The marvelous mrs. Maisel"
"Curb your enthusiasm"
"Sillicon Valley"
"Unbreakable Kimmy Schmidt"

Melhor série limitada
"American Crime Story"
"Genius"
"Godless"
"Patrick Melrose"
"The alienist"

Melhor programa de variedades
"Full frontal with Samantha Bee"
"Jimmy Kimmel Live!"
"Last Week Tonight with John Oliver"
"The Daily Show with Trevor Noah"
"The Late Late Show with James Corden"
"The Late Show with Stephen Colbert"

Melhor programa de esquetes
"At home with Amy Sedaris"
"Drunk History"
"I love you, America"
"Portlandia"
"Saturday night live"
"Tracey Ullman's Show"

Melhor reality show de competição
"American ninja warrior"
"Project Runway"
"RuPaul's Drag Race"
"The Amazing Race"
"The Voice"
"Top Chef"

Melhor atriz em série dramática
Claire Foy - "The Crown"
Elisabeth Moss - "The handmaid's tale"
Evan Rachel Wood - "Westworld"
Keri Russell - "The Americans"
Sandra Oh - "Killing eve"
Tatiana Maslany - "Orphan Black"

Melhor ator em série dramática
Ed Harris - "Westworld"
Jason Bateman - "Ozark"
Jeffrey Wright - "Westworld"
Matthew Rhys - "The americans"
Milo Ventimiglia - "This is us"
Sterling K. Brown - "This is us"

Melhor direção em série dramática
Jeremy Podeswa - "Game of thrones"
Alan Taylor - "Game of thrones"
Kari Skogland - "The handmaid's tale"
Jason Bateman - "Ozark"
Daniel Sackheim - "Ozark"
Ross Duffer e Matt Duffer - "Stranger Things"
Stephen Daldry - "The Crown"

Melhor roteiro de série dramática
David Benioff e D. B. Weiss - "Game of thrones" ("The dragon and the wolf")
Phoebe Waller-Bridge - "Killing eve" ("Nice face")
Bruce Miller - "The handmaid's tale" ('June")
Matt Duffer e Ross Duffer - "Stranger Things" ("Chapter Nine: The gate")
Joel Fields e Joseph Weisberg - "The americans" ("Start")
Peter Morgan - "The Crown" ("Mystery man")

Melhor atriz coadjuvante em série dramática
Alexis Bledel - "The handmaid's tale"
Ann Dowd - "The handmaid's Tale"
Lena Headey - "Game of thrones"
Millie Bobby Brown - "Stranger Things"
Thandie Newton - "Westworld"
Vanessa Kirby - "The Crown"
Yvonne Strahovski - "The handmaid's Tale"

Melhor ator coadjuvante em série dramática
David Harbour - "Stranger things"
Mandy Patinkin - "Homeland"
Joseph Fiennes - "The handmaid's Tale"
Matt Smith - "The crown"
Nikolaj Coster-Waldau - "Game of thrones"
Peter Dinklage - "Game of thrones"

Melhor direção em especial de variedades
Glenn Weiss - Cerimônia do Oscar 2018
Stan Lathan - "Dave Chapelle: Equanimity"
Michael Bonfiglio - "Jerry before Seinfeld"
Marcus Raboy - "Steve Martin and Martin Short: An Evening You Will Forget for the Rest of Your Life"
Hamish Hamilton - Show de intervalo do Super Bowl com Justin Timberlake

Melhor roteiro de especial de variedades
Samantha Bee, Pat Cassels, Mike Drucker, Eric Drysdale, Mathan Erhardt, Miles Kahn e Nicole Silverberg - "Full Frontal with Samantha Bee: The Great American* Puerto Rico (*It's Complicated)"
John Mulaney - "John Mulaney: Kid Gorgeous at Radio City"
Michelle Wolf - "Michelle Wolf: Nice Lady"
Patton Oswalt - "Patton Oswalt: Annihilation"
Steve Martin e Martin Short - "Steve Martin & Martin Short: An Evening You Will Forget for the Rest of Your Life"

Melhor ator em série limitada ou filme para TV
Antonio Banderas - "Genius"
Darren Criss - "American Crime Story"
Benedict Cumberbatch - "Patrick Melrose"
Jeff Daniels - "The Looming Tower"
John Legend - "Jesus Christ Superstar Live in concert"
Jesse Plemons - "Black Mirror"

Melhor atriz em série limitada ou filme para TV
Edie Falco - "Law & Order True Crime"
Regina King - "Seven Seconds"
Sarah Paulson - "American Horror Story"
Jessica Biel - "The Sinner"
Laura Dern - "The Tale"

Melhor direção em série limitada, filme para a TV ou especial de drama
Ryan Murphy - "American Crime Story"
Scott Frank - "Godless"
David Leveaux e Alex Rudzunski - "Jesus Christ Superstar Live in Concert"
Barry Levinson - "Paterno"
Edward Berger - "Patrick Melrose"
Craig Zisk - "The looming tower"
David Lynch - "Twin Peaks"

Melhor roteiro para série limitada, filme para TV ou especial de drama
Kevin McManus e Matthew McManus - "American vandal" ("Clean up")
Tom Rob Smith - "American crime story" ("House by the Lake")
Charlie Brooker e William Bridges - "Black Mirror" ("USS Callister")
Scott Frank - "Godless"
David Nicholls - "Patrick Melrose"
Mark Frost e David Lynch - "Twin Peaks"

Melhor ator coadjuvante em série limitada ou filme para TV
Brandon Victor Dixon - "Jesus Christ Superstar Live in concert"
Edgar Ramírez - "American Crime Story"
Finn Wittrock - "American Crime Story"
Jeff Daniels - "Godless"
John Leguizamo - "Waco"
Michael Stuhlbarg - "The Looming Tower"
Ricky Martin - "American Crime Story"

Melhor atriz coadjuvante em série limitada ou filme para TV
Adina Porter - "American Horror Story"
Judith Light - "American Crime Story"
Letitia Wright - "Black Mirror"
Merritt Wever - "Godless"
Penélope Cruz - "American Crime Story"
Sara Bareiless - "Jesus Christ Superstar Live in concert"

Melhor ator em série de comédia
Anthony Anderson - "Black-ish"
Bill Hader - "Barry"
Donald Glover - "Atlanta"
Larry David - "Curb your enthusiasm"
Ted Danson - "The Good Place"
William H. Macy - "Shameless"

Melhor atriz em série de comédia
Allison Janney - "Mom"
Issa Rae - "Insecure"
Lily Tomlin - "Grace and Frankie"
Pamela Adlon - "Better things"
Rachel Brosnahan - "The marvelous mrs. Maisel"
Tracee Ellis Ross - "Black-ish"

Melhor direção em série de comédia
Donald Glover - "Atlanta"
Hiro Murai - "Atlanta"
Bill Hader - "Barry"
Jesse Peretz - "Glow"
Amy Sherman - "The Marvelous Mrs. Maisel"
Mike Judge - "Silicon Valley"

Melhor roteiro de série de comédia
Donald Glover - "Atlanta" ("Alligator man")
Stefani Robinson - "Atlanta" ("Barbershop")
Alec Berg e Bill Hader - "Barry" ("Chapter One: Make Your Mark")
Liz Sarnoff - "Barry" ("Chapter Seven: Loud, Fast and Keep Going")
Amy Sherman-Palladino - "The Marvelous mrs. Maisel" ("Pilot")
Alec Berg - "Silicon Valley" ("Fifty-One Percent")

Melhor atriz coadjuvante em série de comédia
Aidy Bryant - "Saturday night live"
Alex Borstein - "The marvelous mrs. Maisel"
Betty Gilpin - "Glow"
Kate McKinnon - "Saturday night live"
Laurie Metcalf - "Roseanne"
Leslie Jones - "Saturday night live"
Megan Mullally - "Will & Grace"
Zazie Beetz - "Atlanta"

Melhor ator coadjuvante em série de comédia
Alec Baldwin - "Saturday night live"
Brian Tyree Henry - "Atlanta"
Henry Winkler - "Barry"
Kenan Thompson - "Saturday night live"
Louie Anderson - "Baskets"
Tituss Burgess - "Unbreakable Kimmy Schmidt"
Tony Shalhoub - "The marvelous mrs. Maisel"


Por Leonardo Alves