13 novembro 2018

[News] Mônica Salmaso faz tributo a Wilson Batista


A cantora paulista Mônica Salmaso estreou o show em que presta uma homenagem ao sambista carioca Wilson Batista (1913 – 1968) no Teatro Rival Petrobras em agosto deste ano. Atendendo a pedidos, ela volta para mais uma apresentação de um sedutor e apaixonante show, que entre as canções Mônica conta casos e fatos do compositor, baseado na biografia "Wilson Baptista – O Samba Foi Sua Glória", escrita por Rodrigo Alzuguir. O show acontecerá no dia 23 de novembro, sexta-feira, às 19h30.
“O show foi tão emocionante pra mim, pois cantar no Rio de Janeiro, em um teatro tão importante e resistente da música, tendo o biografo na plateia e muitos queridos fãs foi felicidade demais! Estou mais contente ainda em repetir este delicioso show no Teatro Rival Petrobras.”
Compositor que duelou com Noel Rosa na célebre polêmica de sambas na década de 1930 – “rixa” amigável responsável pela composição de diversos clássicos do gênero, Wilson Batista compôs sucessos para os carnavais das décadas de 40, 50 e 60.
Embora tenha perdido muitas obras (no tempo em que vender composições era comum), Wilson registrou mais de 500 obras catalogadas, entre elas “Acertei no Milhar”, parceria com Geraldo Pereira, “Não Sei Dar Adeus”, com Ataulfo Alves, e “Deixa de Ser Convencida”, composta com Noel Rosa, entre outras canções.

Serviço
Teatro Rival Petrobras - Rua Álvaro Alvim, 33/37 - Centro/Cinelândia - Rio de Janeiro. Data: 23 de novembro (Sexta). Horário: 19h30. Abertura da casa: 18h. Ingressos: Setor A: R$ 100,00 (Inteira), R$ 50,00 (meia-entrada) | Setor B e Mezanino B: R$ 90,00 (Inteira), R$  60,00 (Promoção para os 100 Primeiros Pagantes),  R$ 45,00 (meia-entrada). Venda antecipada pela Eventim - http://bit.ly/Ingressos2z0P23j. Bilheteria: Terça a Sexta das 13h às 21h | Sábados e Feriados das 16h às 22h Censura: 18 anos. www.rivalpetrobras.com.br. Informações: (21) 2240-9796. Capacidade: 350 pessoas. Metrô/VLT: Estação Cinelândia.
*Meia entrada: Estudante, Idosos, Professores da Rede Pública, Funcionários da Petrobras, Clientes com Cartão Petrobras e Assinantes O Globo


Nenhum comentário

Postar um comentário