Books Brasil Books

Novidades

[News]Um dos principais nomes da nova geração, Daniel Simitan assina a trilha de "Me Tira da Mira"

UM DOS PRINCIPAIS NOMES DA NOVA GERAÇÃO, DANIEL SIMITAN ASSINA A TRILHA DE “ME TIRA DA MIRA”

 

Compositor tem em sua filmografia “Jesus Kid”, premiado em Gramado,

e o inédito “Marte Um”, exibido no Festival de Sundance




 

 

Um nome que desponta na nova geração de compositores de trilhas sonoras no cinema nacional, DANIEL SIMITAN, poderá ser “ouvido” nos cinemas de todo país a partir do próximo dia 24, quando estreia a comédia policial “Me Tira da Mira”, da qual ele é responsável pela música. O filme é dirigido por Hsu Chien, e traz no elenco Cleo, Fabio Jr, Fiuk, Sérgio Guizé e Vera Fischer.

 

Simitan destaca que cada filme tem sua especificidade, e é preciso se atentar para o gênero e trama para se criar uma trilha eficiente. "Em 'Me Tira da Mira', o maior desafio foi encontrar suas sonoridades particulares, principalmente os tons de comédia e suspense, afinal, já sabíamos que a música poderia marcar estas cenas de forma especial e criar uma identidade. Outro desafio foi balancear os momentos investigativos e as cenas de ação, e com toda essa mistura conseguir construir uma trilha que fosse narrativamente coerente”.

 

Formado em Música pela Universidade Estadual de Londrina – UEL, estreou na composição para cinema com o longa “Calvário”, de Márcio Darocha, que está em fase de finalização, e já tem em sua filmografia seis longas, como “Moléstia”, de Marcéu Pierrotti; “Jesus Kid”, de Aly Muritiba, premiado no Festival de Gramado de 2021; e “Marte Um”, de Gabriel Martins, que fez sua estreia mundial no Festival de Sundance deste ano.

 

Atualmente, trabalha na composição da trilha do aguardado “Tração”, de André Luís, que tem como tema o motocross, e, no elenco, traz Marcos Pasquim, Nelson Freitas, Maurício Meirelles e André Ramiro. E, em breve, também, entrará em estúdio para gravar os arranjos de uma série musical dirigida pelo músico Jay Vaquer.

 

Entre compositores que admira, Simitan coloca os italianos Ennio Morricone (“?Cinema Paradiso? é uma das mais emocionantes da história do cinema”) e Nino Rota (“o que ele fez em ?O Poderoso Chefão? foi genial”). Entre os contemporâneos, ele cita Danny Elfman, Hildur Guonadóttir e Ludwig Goransson.

 

Transitando entre vários gêneros cinematográficos, Simitan aponta que a principal função da trilha sonora é contribuir para que o filme comunique suas verdades com o público. “O objetivo maior da música é sempre o de ajudar a contar aquela história, consequentemente, cada filme é um filme. Por outro lado, ocorre um processo natural na comunicação em que diversos signos são construídos coletivamente, e esses signos nos ajudam bastante a demarcar musicalmente gêneros como comédia, drama, terror e assim por diante.”

 

O compositor também ressalta que a trilha sonora tem o poder de transformar um filme. “As vezes, a cena não saiu tão engraçada ou tão dramática quanto o diretor gostaria e, as vezes, fica a cargo da música resolver. A música tem o poder de remeter ao espectador até mesmo situações ou elementos que nem estão em cena, como um trauma vivido anteriormente pela personagem ou algum outro momento do filme.”

 

Para ajudar nesse trabalho de comunicação, e compor a trilha perfeita para cada projeto, Simitan faz diversos testes com instrumentos e sons, até chegar à sonoridade ideal. “Essa é uma parte essencial na composição, encontrar a paleta sonora para o filme. Para isso eu sempre procuro inspiração nas atuações, na fotografia, no figurino e na arte do filme.”

 

Como exemplo, ele explica as diferenças entre a sonoridade “Jesus Kid”, que em breve chegará aos cinemas nacionais, traz no elenco Paulo Miklos e Sérgio Marone, e “Me Tira da Mira”, no qual Cleo interpreta uma policial investigando um caso de aparente suicídio. “No primeiro, a paleta sonora era mais uniforme e a harmonia se baseava no personagem fracassado (Miklos), no outro, além de usar mais rítmicas brasileiras, a harmonia precisava se desprender de caminhos previsíveis, exatamente porque as personagens eram imprevisíveis e extremamente malucas.”

 

“Todo filme tem algum tema ou cena que são bem desafiadores, momentos muito importantes pra narrativa, eu gosto de começar a compor por estes momentos. Então sempre acho o maior desafio encontrar esses temas, eles precisam ?bater no peito?, e quem estiver na sala precisar sair cantarolando este tema, tento pensar assim. Outro desafio, porém na parte logística, é quando se vai gravar um grupo grande, com muitos músicos, a preparação pra essas gravações geralmente costumas exigir uma boa organização, se não tiver experiência a chance das coisas não saírem bem são grandes”, conclui.

 

Filmografia de Daniel Simitan como compositor:

 

Em Finalização – Tração, de André Luís

Em Finalização – Calvário, de Márcio Darocha

2022 – Marte Um, de Gabriel Martins

2021 – Me Tira da Mira, de Hsu Chien

2021 – Jesus Kid, de Aly Muritiba

2021 – Moléstia, de Marcéu Pierrotti

 

 

Vídeos:

 

- Longa-metragem: Jesus Kid (2 Kikitos no festival de Gramado 2021)

Produção: Grafo audiovisual

Direção: Aly Muritiba

https://vimeo.com/464216526

 

- Longa-metragem: Marte Um (Abertura do festival de Sundance 2022)

Produção: Filmes de plástico

Direção: Gabriel Martins

https://vimeo.com/526852732

 

https://vimeo.com/348634583

 

https://vimeo.com/344860666

 

 

 

 

Filme ME TIRA DA MIRA (estreia dia 24/03/2022)

Trailer:  https://www.youtube.com/watch?v=JGC_pj4J-Z8

 

Nenhum comentário