Books Brasil Books

Novidades

[Especial Oscar 2022] Drive my Car

Sinopse: Em Drive My Car, adaptado de um conto de Haruki Murakami, o filme segue duas pessoas solitárias que encontram coragem para enfrentar o seu passado. Yusuke Kafuku (Hidetoshi Nishijima) é um ator e diretor de sucesso no teatro, casado com Oto (Reika Kirishima), uma mulher muito bonita, porém também uma roteirista com muitos segredos, com que divide sua vida, seu passado e colaboração artística. Quando Oto morre repentinamente, Kafuku é deixado com muitas perguntas sem respostas de seu relacionamento com ela e arrependimento de nunca conseguir compreendê-la completamente. Dois anos depois, ainda sem conseguir sair do luto, ele aceita dirigir uma peça no teatro de Hiroshima, embarcando em seu precioso carro Saab 900. Lá, ele conhece e tem que lidar com Misaki Watari (Toko Miura), uma jovem chauffeur, com que tem que deixar o carro. Apesar de suas dúvidas iniciais, uma relação muito especial se desenvolve entre os dois.

Lançado em março de 2022, Drive my Car foi dirigido por Ryûsuke Hamaguchi e roteirizado por Ryûsuke Hamaguchi e Takamasa Oe, baseado no conto de Haruki Murakami. O elenco é formado por Hidetoshi Nishijima, Tôko Miura, Reika Kirishima, Park Yu-rim, Jin Dae-yeon, Sonia Yuan, Ahn Hwitae e Perry Dizon.

Curiosidades:

- É baseado no conto homônimo de Harki Murakami de sua coleção de contos lançada em 2014 chamada “Men Without Women”, embora o diretor reconhece que também se inspirou em outras duas histórias da coleção: “Scheherazade” e “Kino”.

- O filme foi originalmente filmado em Busan, Coreia do Sul, mas mudou para Hiroshima por causa da pandemia do Covid-19.

- Numa entrevista publicada no Boston Globe, o diretor Ryûsuke Hamaguchi disse que quando filmava Hidetoshi Nishijima ou Toko Miura no carro sozinhos, de frente para a câmera, ele teria que ter o outro ator perto da câmera para que eles sentissem que ainda estavam trabalhando juntos.

- Ryûsuke Hamaguchi e Takamasa Oe se tornaram os primeiros japoneses a ganharem o prêmio de Melhor Roteiro em Cannes.

- A fonte de “Drive my Car”, o conto epônimo de Haruki Murakami “Men without Women” não tem mais de 40 páginas.

- Ryûsuke Hamaguchi escolheu adaptar o conto de Murakami por dois motivos: porque os personagens estavam em um carro e porque as questões de atuação que a história explorou.

- Foi selecionado para competir a Palma de Ouro no Festival de Cannes em 2021. Ganhou o prêmio de Melhor Roteiro, o prêmio FIPRESCI e o Prêmio do Júri Ecumênico.

- O carro que Yûsuke dirige é um Saab 7 900 Turbo vermelho.

- A submissão oficial do Japão para a categoria de “Melhor Filme Internacional” no Oscar 2022.

- Para Ryûsuke Hamaguchi, o ponto principal da história é o momento onde Takatsuki acerta Kafuku em seu ponto cego. Nas palavras do diretor, “Kafuku menospreza Takatsiki. Ele não tem muito respeito pelo rapaz. Mas então Kafuku fica abalado pela revelação de Takatsuki que você não pode conhecer alguém de verdade, se você realmente quer isso, tem que começar por você”.

- A última cena do filme acontece na Coreia, não no Japão. Misaki fala coreano em uma loja coreana e dirige o carro de Kafuku no lado direito da estrada, não no lado esquerdo como ela fez no Japão ao longo do filme. O carro agora tem placas coreanas.

- A história de Murakami começa com o ator contratando a motorista e, de suas conversas, as memórias de Oto surgem. No filme, a ordem é reversa, então temos a história primeiro, então vivemos com a memória fantasmagórica de Oto pelo resto do filme.

Drive my Car concorre nas categorias de Melhor Filme, Melhor Direção (Ryûsuke Hamaguchi), Melhor Roteiro Adaptado (Ryûsuke Hamaguchi & Takamasa Oe) e Melhor Filme Internacional. 
 
Trailer: 
 
   
Fontes: AdoroCinema, IMDb, Omelete




Nenhum comentário