Novidades

[News]A Banda Sanatore lança o lyric video de "Dolantina"

A BANDA SANATORE LANÇA O LYRIC VIDEO DE “DOLANTINA”

 

A faixa integra o segundo álbum da banda, “Lenta Corrosão da Alma”

 



 

O Sanatore, banda do circuito underground de rock do Rio de Janeiro, apresenta o lyric video de “Dolantina”, em seu canal no YouTube. Assista agora: https://youtu.be/6Mh465ZvkK8 . O vídeo da faixa, uma composição de Rudi Sgarbi, Felipe Melo e Renato Catta-Preta, conta com produção de Bruno Diel. “Dolantina” integra o repertório do segundo álbum da banda, “Lenta Corrosão da Alma”.

 


Rudi falou sobre a criação do vídeo: “Demos carta branca ao Bruno, que foi responsável pela concepção, escolha das imagens e produziu o vídeo. Como ele conhece bem a nossa proposta, deixamos ele livre para desenvolver o que bem entendesse. Nosso único pedido é para que fosse no formato lyric video, já que é uma tendência atual. O resultado superou nossas expectativas. Gostamos tanto que queremos produzir mais vídeos nesse modelo com outras músicas”.

 

Impacto! motor! efêmero; eterno, acerto e loucura. A busca da alma se volta para todas as coisas e ocorre em todos os lugares, desde que o homem a colocou em dúvida. Somos tentados então a atribuí-la aos objetos inanimados que emulam a nossa aparência; ou talvez prefira entregá-la aos animais, com os quais compartilhamos o mistério da vida. Essa alma, como podemos continuar a desejá-la depois de tudo isso, se continuarmos a negá-la? até aonde poderemos chegar para encontrá-la, se não na mesma residência que a habita? A dúvida que atormenta anseia pelas respostas que ela mesma poderá nos dar”, filosofa e completa Bruno.

 

O grupo também divulga seu segundo álbum, “Lenta Corrosão da Alma”, contando com 11 músicas autorais, que foi gravado no renomado STUDIO 94, na Barra da Tijuca, contando com produção musical de Felipe Melo, engenharia de gravação por Guilherme Tetamantti, mixagem de Cacá Vieira e masterização por Stanley Zvaig. Agora, cada vez mais envolvidos com seu amor pela música, se preparam para o lançamento do vídeo de seu segundo single, “Nada”, uma composição de Rudi e Felipe.

 

A banda, que começou como um hobbie e cada vez mais se estabelece no cenário do rock carioca, é formada por Rudi Sgarbi (voz), Felipe Melo (guitarra), Renato Accetta (baixo) e Marcos Leite (bateria). Buscando seu espaço no meio profissional, o Sanatore mostra que o rock não morreu.

  

 

FAIXA A FAIXA DO ÁLBUM “LENTA CORROSÃO DA ALMA”, POR RUDI SGARBI:

 

“LENTA CORROSÃO DA ALMA”:
Retrata o caminho que drogas ou armas fazem até chegar no usuário final. Nesse caso, as coisas não estão dando muito certo”.

 

“TARDES INTEIRAS”:

Uma história sobre as três fases de um relacionamento que começa com uma traição, se transforma em amor e chega ao fim. Repete-se porque é uma história cíclica”.

 

“NADA”:

O que parece desmotivador à primeira vista, na verdade é um chamado para superação pessoal. Com método e objetivos definidos, consegue-se traçar um caminho de conquistas”.

 

“COMORIÊNCIA”:

“‘Comoriência’ é um termo jurídico que indica morte simultânea de duas ou mais pessoas quando não se sabe quem morreu primeiro. Isso descomplica o processo nas questões relacionadas às heranças. Podemos deixar de existir numa fração de segundos. Por isso a possibilidade de troca sobre tudo o que se tem por um pouco mais de tempo... Existe também uma espécie de egoísmo, azar ou fatalidade passar a vida sozinho e na hora que acontece uma merda, estar acompanhado. Vale à pena um esforço absurdo em ‘construir’ mais que o necessário se não sabemos ao certo qual será o comportamento de quem deixaremos após uma tragédia? Entrarão em guerra por conta de bens materiais? Fodam-se”.

 

“DOLANTINA”:

Dolantina é o nome comercial da Petidina. Opióide que pode substituir a Morfina em tratamentos de dor e espasmos. Serve também como pré-anestésico. Drogas controladas - ou não controladas - que nos tiram da realidade, têm o poder de abrir as portas da alma para novas sensações. A loucura vem como aliada. A confusão mental idem. Somos pouco ou nada em relação ao que está acontecendo conosco e não nos importamos nem um pouco com isso. Só queremos sobreviver para repetir a experiência”.

 

“LUTO POR TUDO”:

Uma letra antagônica, mas que possui uma unidade no que diz... e um presente da língua portuguesa que nos oferece a mesma palavra com significados diferentes que casam perfeitamente nesse refrão. Não se trata de alguém com dúvidas, mas sim cheio de certezas e um posicionamento contundente. Um ser cheio de energia e marra que encara e aceita o mundo ao mesmo tempo”.

 

“RECADO DADO”:

Uma vez meu avô paterno foi submetido à uma operação e quando voltou para casa, disse que tinha ido ao céu, mas Deus mandou voltar. Desceu ao Inferno e o Diabo idem. Eu era criança, nunca liguei muito, mas nunca esqueci. Em outra ocasião, vi meu pai ao telefone ameaçando um sujeito que devia à ele dizendo que ‘Uma tempestade iria cair na cabeça dele. A última frase foi extraída do filme Touro Indomável... Jake LaMotta fala isso para Sugar Ray, que nunca o derrubou. Me restou unir os fatos e criar essa letra. Três histórias reais que, juntas, se encaixam perfeitamente”.

 

“VENTRE”:

O parto é uma coisa maravilhosa e assustadora ao mesmo tempo. Toda a beleza e expectativa em todos os estágios da gestação se mistura ao sangue, ao choro e ao medo da mãe e do filho na hora do nascimento de uma criança. A introdução dos sentidos de olfato e paladar na vida de uma criança deve ser algo surreal para quem acabou de sair do ‘conforto’ de um útero materno. Na sequência vem o trabalho educativo dos pais e as dúvidas de como esse indivíduo se comportará em sociedade. O que ele será ou o que ele deixará oculto pra sempre”.

 

“CEGUEIRA”:

Ter olhos azuis no Brasil pode não ser muito confortável para uma criança tímida. Aconteceu comigo. Por vezes, uma fotofobia me atrapalha também.

A música incidental, escrita por Black Alien no momento da gravação foi acontecendo naturalmente numa noite fora da curva”.

 

“TROCA DE PAPÉIS”:

Quando a cocaína bate errado, não se consegue responder pelos próprios atos. O que te torna ‘invencível’ te joga num buraco sem fundo. Não se fala coisa com coisa e não se consegue ficar em silêncio, pois tudo fica muito assustador. E, desesperado, você recorre à tudo o que acha que pode te salvar naquele momento. O pouco de arrogância que ainda lhe resta, faz com que você implore por essa ‘troca de lugar’ com Deus”.

 

“VERDADES ?”:

Uma relação tóxica é tão destrutiva quanto qualquer agressão física. Mas geralmente existe um elo que faz com que o casal não consiga se separar, mesmo que as ofensas nunca acabem. Amor e ódio lado a lado. A interrogação no título é proposital e, por vezes, desnecessária”.

 

 

SOBRE O SANATORE

 

Rudi Scarbi e Felipe Melo se conheceram no final dos Anos 90, no estúdio El Sonoro, onde eles ensaiavam. A partir desses encontros no El Sonoro, eles começaram a acompanhar os trabalhos um do outro, se tornaram amigos e como seus estilos se aproximavam as bandas também passaram a tocar nos mesmos locais na cidade.

 

O El Sonoro continua sendo um caldeirão de Rock em Niterói, Rio de Janeiro, um local por onde muita gente circula e tem um perfil que se assemelha a um clube. Os músicos gravaram seu primeiro álbum no estúdio.

 

Rudi e Felipe começaram a trabalhar juntos, onde compuseram 13 faixas. Felipe toucou todos os instrumentos e Rudi fez os vocais. Com o material em mãos o duo partiu em busca de músicos para os acompanhar, mas já tinham uma certeza, o Sanatore nascia ali.

 

Em 2017, o Sanatore ganha sua formação atual com a chegada de Renato Accetta e Marcos Leite. De lá para cá a banda segue divulgando e fazendo o seu melhor, sua música.

 

*Artista Independente

Nenhum comentário