08 dezembro 2018

[Crítica Musical] ❤️


Então o divo das baladas românticas de jazz retornou após um hiato de dois anos durante o tratamento de seu filho diagnosticado com câncer, e lançou um álbum novo em folha – décimo na carreira, e oitavo em uma grande gravadora -, chamado “❤️“ (lê-se 'love'), com 11 faixas, e duas extras na versão Deluxe, e três faixas inéditas, uma com composição de Charlie Puth, e outra do próprio Bublé – juntamente com outros compositores.

Que a voz de Bublé é simplesmente perfeita, não há dúvidas nem se discute. E que ele sabia reviver com classe e muito talento a era de ouro do jazz, é mais do que óbvio. Contudo algo nos álbuns dele me sempre incomodou um pouco. São sempre álbuns que viajam em emoções profundas, revivendo clássicos eternos e inesquecíveis já interpretados por grandes nomes como Frank Sinatra, Aretha Franklin dentre outros. E não só isso, ele também é extremamente capaz de trazer músicas com apelos um pouco mais pop no seu repertório, modernizando a atmosfera e dando um lado mais diverto aos álbuns. Contudo, há uma certa falta de equilíbrio, uma vez que algumas faixas carregam características clássicas do jazz e do blues, e outras são mais arriscadas e ecléticas em suas camadas e produções. Em 'love', é fácil dar esse exemplo.

A faixa de abertura, “When I Fall in Love”, tem a sonoridade clássica da década de 1950 – quando a faixa original foi composta. A faixa seguinte, “I Only Have Eyes for You” já foca no jazz padrão, clássico. “Love You Anymore”, cuja composição conta com Charlie Puth, já apresenta um blues um pouco mais oitentista mais recente – que remete muito a sonoridade atual de Puth. “La vie em rose”, faixa que conta com a participação de Cécile McLorin Salvant, é uma surpresa muito agradável. A faixa mistura as versões em inglês e em francês, e a sonoridade mistura a atmosfera original da canção de maneira mais moderna – e o dueto ficou lindo. “My Funny Valentine” talvez seja uma das mais arriscadas sonoramente, carregando uma sonoridade meio sombria, com guitarras bem marcadas.

As outras faixas continuam trafegando nas diferentes vertentes do jazz, sempre com alguma influência ou detalhe adicional. Essa mistura meio que desconcertada me incomodou um vários outros álbuns de Bublé, me causando certo estranhamento na mudança meio que brusca de clássico e pop. Mas 'love' veio como uma redenção, e conseguiu equilibrar os elementos de forma a criar um álbum que excelente do início ao fim – e que se tornou um dos meus favoritos da discografia de Bublé. O álbum no geral tem o aspecto de uma trilha-sonora de um musical típico dos anos 50.

Bem-vindo de volta, Bublé!

Micahel Bublé - Love You Anymore [Official Music video]

Director: Ben Mor

Tracklist:

  1. When I Fall in Love
  2. I Only Have Eyes for You
  3. Love You Anymore
  4. La vie en rose (feat. Cécile McLorin Salvant)
  5. My Funny Valentine
  6. Such a Night
  7. Forever Now
  8. Help Me Make It Through The Night (feat. Loren Allred)
  9. Unforgettable
  10. When You're Smiling
  11. Where or When
  12. When You're Not Here (Deluxe bonus track)
  13. I Get a Kick Out of you (Deluxe bonus track)

Clique na plataforma digital de sua preferência e ouça "❤️" agora:

Nenhum comentário

Postar um comentário