Novidades

[News]“Família de Axé”, de Tetê Moraes, estreia dia 29 de outubro no Rio de Janeiro em Búzios

 “Família de Axé”, de Tetê Moraes, estreia dia 29 de outubro no Rio de Janeiro em Búzios

Documentário acompanha uma família dedicada a manter viva a cultura de seus ancestrais africanos e do candomblé 

 

 


 

 

Depois de participar dos Festivais do Rio e de Brasília em 2019, e do Inffinito Brazilian Film Festival em Miami e Nova York em 2020 o longa “Família de Axé”, dirigido pela cineasta Tetê Moraes estreia nos cinemas no dia 29 de outubro. A produção é da VEMVER Brasil, coprodução com Canal Brasil, e distribuição da RioFilme, Vemver Brasil e Bretz Filmes.  

 

O trailer do longa está disponível no YouTube e pode ser conferido no link: https://www.youtube.com/watch?v=eeJhR9UW5hU&feature=youtu.be 

O cartaz do filme é assinado por Fernando Pimenta, um dos mais importante artista brasileiro do gênero. 


  

Integralmente filmado em Salvador, Bahia, o documentário conta a história de Alberto Ribeiro Santana, Pai de Santo baiano, e de sua família afro descendente de sangue e de axé (Filhos e Filhas de Santo). Através das festas e dos rituais do terreiro de Alberto e da relação com a comunidade, o filme faz uma viagem no tempo revelando a luta da família para manter viva a cultura de seus ancestrais africanos e sua religião, o candomblé.   

 

Renomada diretora de documentários, como “Terra para Rose” (1987) e Sonho de Rose” (2000) - ambos sobre o movimento sem-terra - Tetê Moraes, foi pela primeira vez no terreiro de Alberto Ribeiro Santana, em 1985, por conta de um documentário que fazia para a BBC. A relação acabou em uma profunda amizade. A câmera revela a aproximação, permitindo ao espectador vivenciar a rotina da família e do terreiro, sempre respeitando os limites por eles estabelecidos de sua privacidade nos rituais do candomblé. A diretora coloca-se como participante e fio condutor do filme, aproximando o espectador dos personagens e de sua história, dando ao documentário o sabor de “um filme de família”.  

 

“Depois de fazer documentários sobre João Donato, quis fazer um filme com pessoas simples e desconhecidas. Escolhi a história de Alberto, que conheço há mais de 30 anos, e de sua família afro brasileira de candomblé. É uma história cheia de coragem, fé, alegria e superação de dificuldades, preconceitos e discriminações, afirmação de uma raça e identidade cultural. “Família de Axé” torna-se um filme muito oportuno no momento atual brasileiro quando são questionadas conquistas democráticas como a diversidade de raça, orientação sexual e religiosa”, conta a diretora. 

 

Download de fotos: https://drive.google.com/open?id=1mS2uJTcgYwx8YzBxzmGxZA2FQcCiHC-p 

 Instragram: https://www.instagram.com/familia.deaxe/  

 Facebook: https://www.facebook.com/familiadeaxefilme 

Sinopse: É um documentário sobre amizade, afetos e fé. Conta a história de Alberto Ribeiro Santana, Pai de Santo baiano e de sua família afro brasileira de sangue e de axé (Filhos e Filhas de Santo), através de festas, rituais, culinária, música, dança, cotidiano e relação com a comunidade, fazendo uma viagem no tempo que revela a luta para manter viva a cultura de seus ancestrais africanos e sua religião, o candomblé. Uma história de superação de obstáculos, resgate de dignidade e empoderamento de uma raça e de uma cultura.  

Tetê Moraes – Direção 

Diretora/produtora dos documentários longa-metragem: Terra para Rose (1987) Sonho de Rose (2000), - sobre os trabalhadores sem-terra -  e O SOL (2006), sobre o Brasil pós Golpe Militar 1964. Terra para Rose recebeu o prêmio Gran Coral, no Festival de Havana, “O Sonho de Rose”, foi premiado como melhor filme dos Júris Populares dos Festivais do Rio e da Mostra Internacional de Cinema de SP. “O SOL” prêmio do público jovem Fest. Cine Brasileiro Paris. 

É diretora também de curtas, como Pai de Gigantes (1995), uma coprodução com Canal + França. 

Médias e séries para TV: Nasci para Bailar João Donato Havana/Rio (2009). Melhor filme Fest. Int. Docs Santiago Alvarez, Cuba. 

João Donato (série para TV com Canal Brasil) – 4 episódios de 26 min. cada. 

Família de Axé (2019) - sobre família afro brasileira de candomblé. 

Consultora de  filmagens no Brasil para televisões estrangeiras  como BBC, canais públicos da  Noruega e Suécia. 

Júri de festivais Brasília, Havana, Docs Santiago Alvarez. 

Seminários cine/TV: Polônia (Lodz), Espanha (Salamanca), Canadá (National Film 

Board), E.U. (Georgia State University). 

Viveu no Chile, Estados Unidos, França e Portugal. 


VEMVER Brasil – Produção e Codistribuição  

Produtora fundada em 1984, no Rio de Janeiro, pela cineasta Tetê Moraes, focada em documentários. Produziu premiados documentários como Terra para Rose, O Sonho de Rose, 10 anos depois sobre os sem-terra e O SOL, sobre a geração 68 pós golpe militar de 1964. Também curtas, médias e docs para TV como o musical Nasci para Bailar, João Donato - Havana -Rio e a série João Donato sobre a vida e obra desse artista. Prestou assessoria para televisões e produtores estrangeiros no Brasil, como BBC e canais públicos da Noruega, Suécia, França Canadá, Estados Unidos. 

 

Canal Brasil - Coprodução 

O Canal Brasil é, hoje, o canal responsável pela maior parte das parcerias entre TV e cinema do país e um dos maiores do mundo, com 322 longas-metragens coproduzidos só nos últimos 10 anos. No ar há duas décadas, apresenta uma programação composta por muitos discursos, que se traduzem em filmes dos mais importantes cineastas brasileiros, e de várias fases do nosso cinema, além de programas de entrevista e séries de ficção e documentais. O que pauta o canal é a diversidade e a palavra de ordem é liberdade – desde as chamadas e vinhetas até cada atração que vai ao ar.  

Bretz Filmes – Distribuição 

A Bretz Filmes, iniciou as atividades em 1990, atuando no mercado de vídeo como distribuidora e representante das principais empresas. Em 2011, a Bretz Filmes iniciou sua atuação nacional e internacional, passando a adquirir filmes nacionais e estrangeiros para distribuição própria em cinema, vídeo, televisão e VOD, especializando-se na distribuição de documentários e filmes de autor. A partir de 2015, a Bretz Filmes se voltou para o mercado de cinema nacional e independente, lançando títulos como: “Woody Allen”, “O Cavalo de Turim”, ‘Nostalgia da Luz’ e “Another Year”. Mais recentemente, foram lançados os filmes brasileiros como “Gabriel e a Montanha”, “On Yoga”, e estrangeiros, como Cézanne e eu, dentre outros. 

 

RioFilme - Distribuição 

A RioFilme é uma empresa da Prefeitura do Rio de Janeiro vinculada à Secretaria Municipal de Cultura, fundada em 1992,  atua nas áreas de distribuição, apoio à expansão do mercado exibidor, estímulo à formação de público e fomento à produção audiovisual, visando o efetivo desenvolvimento da indústria audiovisual carioca. 

A RioFilme é uma empresa pública de investimento em audiovisual, vinculada à Prefeitura do Rio de Janeiro e subordinada à Secretaria Municipal de Cultura. 

 Fundada em 1992 para apoiar a produção e distribuição de cinema na cidade, atua nas áreas de apoio à expansão do mercado exibidor, estímulo à formação de público e fomento à produção audiovisual, visando o efetivo desenvolvimento da indústria audiovisual carioca.  

Ao longo de sua existência, tem desempenhado papel fundamental na revitalização do Cinema Brasileiro, tendo lançado mais de 300 filmes nacionais no mercado - sucessos de público e crítica, como Baile Perfumado (Paulo Caldas e Lirio Ferreira), Central do Brasil (Walter Salles), Lavoura Arcaica (Luiz Fernando Carvalho), Terra Estrangeira (Walter Salles e Daniela Thomas, distribuição em vídeo), Amarelo Manga (Claudio Assis), Divã (José Alvarenga Jr.), Simonal: ninguém sabe o duro que dei (Calvito Leal, Cláudio Manoel e Micael Langer), entre vários outros. Além do fomento à produção, a RioFilme apoia eventos, como festivais, mostras e feiras ligadas ao mercado audiovisual bem como premiações como o GP do Cinema. 

PR/PP

Nenhum comentário