Novidades

[Crítica] Galeria do Futuro

 

Sinopse:

Valentim (Marcelo Serrado), Kodak (Otavio Muller) e Eddie (Ailton Graça) são três amigos de infância que trabalham como lojistas na Galeria Futuro, um centro comercial no Rio de Janeiro. A beira da falência, a administração da galeria é surpreendida com a proposta milionária de um pastor que quer transformar o local em uma igreja evangélica. Arrasados com a possibilidade de perder suas lojas, o trio precisa encarar o presente, vencer limitações e confrontar seu futuro.


           O quê eu achei?

Quem é do Rio- ou já visitou a cidade- certamente já visitou alguma das galerias de Copacabana. Inspirado na famosa Galeria dos Antiquários, a Galeria do Futuro conta a história dos amigos Valentim (Marcelo Serrado), Eddie (Ailton Graça) e Kodak (Otávio Müller),que se conhecem desde pequenos e cada um tem seu próprio negócio: Valentim é dono de uma locadora, Eddie tem um estande onde vende acessórios de mágica e Kodak vende câmeras, filmes e outros materiais audiovisuais analógicos na galeria Futuro, que já passou seus dias de glória das décadas de 70 e 80.Obs: Nunca é especificado exatamente em qual ano a história se passa mas aparentemente é nos dias atuais.

Luciana Paes interpreta Paula, uma mulher que os três tem um crush e fundadora de um salão de beleza com o valor que ganhou em um reality show.O problema bate à porta quando uma igreja evangélica tenta comprar a galeria. Eles estão todos falidos e endividados mas a esperança renasce quando encontram uma espécie de droga alucinógena dos anos 70 escondida em um baú na casa da mãe de Kodak que faz o usuário ter ilusões.

A narrativa não fica apenas apegada ao saudosismo; ela faz uma espécie de metalinguagem mostrando o contraste do trio que não consegue se adaptar ao mundo digital e fazendo alusões a filmes como Matrix, Esqueceram de Mim e Kill Bill.Super recomendo, é uma comédia nacional divertidíssima!

                             Trailer:





Nenhum comentário