Novidades

[News]Língua Mátria é tema de mostra internacional

Língua Mátria é tema de mostra internacional

Evento recebe contadores de histórias de Portugal, Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo






 

No mês em que se comemora o Dia das Mães e o Dia da Língua Portuguesa, a 9ª edição do projeto Reconto – Cada Qual no seu Recanto une os temas para celebrar a nossa língua materna na edição: “Língua Mátria”. No dia 23 de maio, das 16h às 19h, a mostra traz a atração internacional Luzia do Rosário, moçambicana residente em Portugal, que contará histórias da sua terra natal, além do premiado escritor e ilustrador Roger Mello, que direto do seu recanto em Brasília, compartilhará histórias sobre seus livros e suas andanças pelo mundo. Para completar o elenco, também participarão os contadores Augusto Pessôa, do Rio de Janeiro, e Camila Genaro, de Santos, São Paulo.

Destinado para toda a família e crianças de todas as idades, o evento é 100% online, ao vivo e reúne sempre duas histórias de cada convidado, intercaladas entre canções, depoimentos, poemas e com muita interação com o público. O “Reconto - Cada Qual no Seu Recanto – Mostra Internacional de Contadores de Histórias” conta com idealização e direção artística de José Mauro Brant, premiado ator, autor teatral, com quase 30 anos dedicados ao oficio de narrar histórias, que divide a curadoria com Benita Prieto, experiente contadora de histórias e produtora de eventos na área da leitura e literatura que hoje tem seu recanto em Alhandra, Portugal.  

 

Sobre os convidados da edição “Língua Mátria”

 

Roger Mello – Brasília - DF

No início de sua carreira, Roger trabalhou ao lado de Ziraldo, na Zappin, e se dedicou ao desenho animado. Vem se destacando como ilustrador e autor de livros infantis, sendo um dos nomes mais aclamados pela crítica e pelo público. Suas cores fortes e quentes preenchem traços carregados de dramaticidade e espírito lúdico, emprestando às obras de outros escritores um clima marcadamente brasileiro e alegre. Esse também é o tempero essencial de muitos de seus livros, escrevendo principalmente recontos de lendas e histórias do folclore, revelando nuanças da alma e dos feitos do povo. Recebeu da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil os prêmios Malba Tahan, Luís Jardim, Ofélia Fontes, Melhor Ilustração e 15 prêmios Altamente Recomendável. Outros prêmios conquistados foram: Prêmio Jabuti de Ilustração e de Melhor Livro Juvenil; Prêmio Especial Adolfo Aizen; Prêmio pelo Conjunto da Obra da UBE; Prêmio Monteiro Lobato; Prêmio Adolfo Bloch e da Fondation Espace Enfants (Suíça) o Grande Prêmio Internacional. Conquistou duas vezes o selo White Ravens da Biblioteca Internacional de Munique. Em razão dos seus vários trabalhos premiados, tornou-se hors-concours dos prêmios da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ). Em 2014, ganhou o Prêmio Hans Christian Andersen, o mais importante prêmio infantojuvenil do mundo.

 

Luzia do Rosário – Beja - Portugal

Os contos entraram na vida de Luzia do Rosário primeiro pela voz do seu pai, depois pela da sua avó paterna. A contadora de histórias nascida em Moçambique, filha de mãe moçambicana e pai alentejano, herdou das duas culturas a tradição oral dos contos, essencial no perpetuar de vivências e garante de laços afetivos. Há 23 anos que desenvolve na Biblioteca Municipal José Saramago, em Beja, projetos de promoção e mediação da leitura com crianças, jovens, adultos e idosos. A par da presença como contadora em bibliotecas, festivais de narração oral, sessões de contos em lares de idosos, infantários, creches e escolas.

 

Augusto Pessôa – Rio de Janeiro - RJ

Contador de Histórias, ator, cenógrafo, figurinista, arte educador, dramaturgo, roteirista e escritor. Participou como ator, cenógrafo e figurinista de mais de cinquenta espetáculos teatrais. Como roteirista e dramaturgo, tem mais de trinta espetáculos encenados, vários livros publicados entre ficção e publicações acadêmicas. Ministra Oficinas e Cursos de Formação de Leitores e Contadores de Histórias desde 1993. Pesquisador do grupo de estudos GELIJ da Cátedra UNESCO de leitura (PUC Rio) desde 2014. Foi coordenador artístico do Programa Educativo do Centro Cultural do Banco do Brasil Rio de Janeiro (2013 a 2017) e jurado no prêmio Selo Cátedra 10 da Cátedra UNESCO de leitura (PUC Rio).

 

Camila Genaro – Santos – São Paulo

Atualmente é referência em história oral, sendo acadêmica-patrona da cadeira 18 da Academia Brasileira de Contadores de Histórias (ABCH), apresentadora de TV, contadora de histórias, palestrante, formadora de novos contadores e influenciadora digital. Lançou seu primeiro livro em 2017 e soma apresentações por feiras, festivais e encontros de literatura oral. Ganhou o Prêmio Anitta Garibaldi nos quesitos “Cultura de Paz e Incentivo à Leitura”, o Troféu “Destaque do Dia” do 7° Seminário A Arte de Contar Histórias (60 Feira do Livro de Porto Alegre), Menção Honrosa durante cinco anos na Câmara Federal de Deputados de Brasília, curadoria do I FECONTH de Balneário Camboriú e dos Encontros de Contadores de Histórias Pólen, idealização da Mostra de Contadores de Histórias da Baixada Santista e diretoria do documentário “História Oral da Gente de Santos”.Com tamanha bagagem, estende sua atuação às redes sociais. No Youtube, tem o canal “Camila Genaro” - onde divulga seus vídeos, entrevistas, apresentações e seu programa de TV. No Instagram e Facebook, faz transmissões, ao vivo, todos os dias com histórias diferentes para seus seguidores.

 

Curadoria e apresentação:

 

José Mauro Brant – Rio de Janeiro – RJ

Ator, cantor, autor e diretor de teatral com mais de 80 espetáculos no currículo, José Mauro Brant se define com uma só expressão: “Sou um contador de Histórias”. Atuando no teatro profissional desde 1988, José Mauro trabalhou como ator com diretores como: Gerald Thomas, Ítalo Rossi, Werner Herzog, Aderbal Freire Filho, Naum Alves de Souza. Desde 1989, trabalha ininterruptamente em criações dedicadas à infância e juventude. Seu primeiro livro pela ed. Rocco foi duas vezes selecionado pelo PNBE e distribuído para escolas públicas de todo o país. Hoje, Brant concilia seus espetáculos de narração com a criação e direção de espetáculos musicais: “Era uma vez... Grimm” e “O Pequeno Zacarias – uma ópera irresponsável”, parcerias com o maestro Tim Rescala. Ambos ganharam o prêmio APTR de melhor música. Em 2018, “Makuru um Musical de Ninar”, também lançado em CD em todas as plataformas digitais, ganhou 15 prêmios e 30 indicações nas principais premiações do teatro carioca, incluindo melhor texto e melhor espetáculo infantojuvenil.

Benita Prieto – Alhandra – PT

Nascida no Rio de Janeiro, filha de galegos, é curadora, consultora, produtora e mediadora de projetos de leitura. Escritora e Contadora de Histórias do Grupo Morandubetá, criou o Simpósio Internacional de Contadores de Histórias do Rio de Janeiro. Desde 2012, pesquisa e ministra cursos sobre promoção de Leitura e Literatura Digital. É Coordenadora da Red Internacional de Cuentacuentos e integra a Ações & Conexões Associação Cultural de Portugal. Atualmente, reside em Portugal, onde tem participado em ações de promoção de leitura e narração de histórias no Caminhos de Leitura, Palavras Andarilhas, Folio, Rio de Contos, Rede de Bibliotecas Escolares e diversos eventos e espaços culturais. Benita completa 28 anos de narração oral, tendo atuado em 22 estados do Brasil e mais de 10 países, realizando conferências, palestras, oficinas, cursos, eventos, apresentações e espetáculos.

 

Serviço “Língua Mátria”:

 

Domingo, dia 23 de maio, das 16h às 19h.

Transmissão pelo Zoom | Ingressos: R$ 20,00 no https://www.gofree.co/reconto9   

 

Informações e descontos para professores, grupos e alunos da rede pública pelo e-mail: recontocadaqualnoseurecanto@gmail.com




Nenhum comentário