Novidades

[News]Sobrado da Cidade traz gastronomia e história ao Centro do Rio

 Sobrado da Cidade traz gastronomia e história ao Centro do Rio


Empresária Carla Esteves traz novas experiências em sabores em casarão do século XIX.

Foto Carla Esteves


Sobrado da Cidade, novo ponto do Corredor Cultural e Gastronômico do Rio promete ser a nova sensação da cidade. Inaugurado no último dia 12 de agosto, pela empresária Carla Esteves Teixeira, com dois sócios, em um casarão histórico de 3 andares, na Rua do Rosário, 34 - Centro, RJ, opção para quem sai do Centro Cultural Correios, CCBB e Casa França Brasil, para quem trabalha na área ou turistas que queiram conhecer um pouco do nosso passado e fazer lindas fotos. Além claro, dos pratos fantásticos preparados pelo Chef Gabriel Ribeiro, formado na Cordon Bleu, mas que deixam marcado em nossas lembranças, sua cozinha brasileira e cheia de gratas surpresas.


O Sobrado da Cidade tem 450 metros quadrados, em 3 andares. O centro do restaurante tem um pé direito de 23 metros de altura - o teto é com telhado de acrílico para permitir a entrada do sol.

O espaço para cliente concentra-se no térreo - mezanino e segundo andar.


No térreo existem mesas e um bar para servir chope e outras bebidas, como refrigerantes, sucos, drinks e etc. Logo na entrada do restaurante encontra-se um lounge do Café Três Corações, com cafés especiais para compra do pacote com grão. Também é possível conhecer a história do café numa linha do tempo na mesa desse espaço.


No mezanino fica a adega de vinhos e um espaço com bar utilizado apenas para eventos.

No segundo andar tem o espaço Black Princess - um lugar para descontrair. Esse espaço foi construído em parceria com o grupo Petrópolis e usam como conceito da marca Black Princess. A cerveja escolhida para representar a cervejaria dentro do Sobrado da Cidade foi porque a black princess era a cerveja que o D. Pedro II tomava. Como tudo dentro do Sobrado tem história ela veio para agregar valor ao contexto. Nesse espaço tem uma jukebox que serve para música ambiente e também para alegrar as festas realizadas naquele espaço.


Os outros lugares dentro do casarão são para produção de alimento e escritório.

No total o restaurante tem capacidade para 150 pessoas. Tem acessibilidade.

Atualmente, funciona como restaurante e haverá lives no Espaço Black Princess. Em breve, haverá exposições e debates culturais. Há espaço para coworking e pode ser utilizado para eventos - casamentos, noivados, formaturas.


Importante: Sempre respeitando o distanciamento entre as mesas, número de pessoas e uso de máscaras. Do lado de fora, há mesas ao ar livre para quem quer curtir a arquitetura colonial.

 


Foto Carla Esteves


Um pouco de história

Um casarão de 1865 - possui uma parede de 23 metros de altura construída por escravizados, usando óleo de baleia e pedras. Os azulejos são de origem holandesa. O local sempre abrigou negócios, foi armazém ( açúcar, aguardente, café, banha, farinha e outros itens de um armazém), hotel, sediou uma companhia marítima, foi residência do Barão Peixoto Serra.


"Decidimos montar o Sobrado da Cidade em novembro de 2019. Estávamos procurando um espaço para restaurante e fomos conhecer o casarão. Quando chegamos ficamos maravilhados com a energia do lugar. Algo nos hipnotizou quando entramos no espaço. Possui uma força gigante e ao mesmo tempo um charme singular. Eu fico encantada sempre que chego no prédio, embora esteja diariamente no local. A amplitude do pé direito dá uma sensação muito prazerosa. Outro dia fui em um restaurante com pé direito baixo e algo me incomodava o tempo todo. Não sabia explicar, me sentia abafada. Depois de um tempo é que associei a minha rotina do Sobrado. Ele é muito amplo e parece que o ar flui. 


Antes do cardápio queríamos saber as memórias do prédio e no mesmo dia ligamos para duas historiadoras e encomendamos uma pesquisa sobre o local. São muitas memórias e elas fazem parte da nossa cultura. Machado de Assis passava pela rua do Rosário. Carmen Miranda morou na região. Princesa Isabel decretou a lei Áurea no paço Imperial. Tem histórias por todos os lados. 

São 157 anos de memórias. Uma construção como a do Sobrado e de muitos outros prédios da região da praça XV são as raízes da nossa origem.  Precisamos dar valor ao que nos proporciona resgate cultural", conta Carla Esteves.

Sardinha - Foto Thiago Moura

 


Quem é o Chef Gabriel Ribeiro

Chef Gabriel Ribeiro - formação em cozinha francesa. Trabalhou na Le Cordon Bleu. Ele não usa temperos artificiais, produz tudo no Sobrado da Cidade. Os temperos, molhos, pães, massas e outros itens usados no pré-preparo dos alimentos são produzidos no local. A base dos seus pratos leva 48h para ficar pronto. Tem muito respeito pelo alimento. Para ele, os ingredientes devem ser produzidos extraindo o máximo de seu potencial. O cuidado para não ter desperdício é uma premissa, zelando pelo aproveitamento do alimento. Um exemplo é a semente da abóbora. Ela compõe a granola que é feita na casa. No cardápio é oferecido um risoto de abóbora que é servido com granola. O pré-preparo é muito trabalhoso, mas o resultado é incrível. Um sabor que surpreende o cliente.  

 

O estilo da comida

Comida brasileira - os ingredientes que são usados para fazer os pratos, alguns são conceituais. Tipo a barriga de porco, em que é usada canjiquinha. Um alimento pouco explorado na culinária. Ele criou esse prato incluindo o melaço e a cachaça envelhecida para fazer referência aos itens que foram comercializados no casarão. Não é uma refeição, é uma experiência - Entrada, prato principal e sobremesa. Todos os pratos foram criados para que o cliente possa transitar por vários sabores.


Na cozinha existe um fator diferente que agrega muito valor para os pratos que o Gabriel elaborou. Tem uma parrilla. Nela, grande parte dos alimentos são finalizados. O processo do prato da horta, por exemplo, é uma romana braseada na parrilla. Acompanha molho de morango e tomates queimados na parrilla. O sabor é incrível. A romana fica crocante e com gostinho defumado que harmoniza perfeitamente com os acompanhamentos. É uma experiência única.


"Queremos mostrar um pouco do valor que tem nossa história. Creio ser um dever nosso, como cidadão, preservar e levar a nossa origem aos mais novos. As vezes eu vejo as pessoas circulando pelas ruas encantadas com as construções. Esse encantamento, na minha opinião, é o sentimento de pertencimento. Somos oriundos daquele espaço. O Brasil tem sua história registrada naquele local", finaliza Carla Esteves.


Serviço


Sobrado da Cidade

Rua do Rosário - 34 - Centro - Rio de Janeiro (próximo ao CCBB)

De segunda a quarta das 11h às 18h

De quinta a sábado das 11h às 20h

Domingos das 11h às 17h.

Aceita: cartões de crédito - débito - ticket refeição - pix

Acessibilidade

150 lugares.


Paula Ramagem

Nenhum comentário