Novidades

[News] FILME PREMIADO “UMA MULHER ALTA” ESTREIA NESTA QUINTA NA SÉRIE CINEMA #EMCASACOMSESC

 

Nesta quinta-feira, dia 22/7, a série Cinema #EmCasaComSesc recebe o premiado longa russo “Uma Mulher Alta”, do jovem realizador Kantemir Balagov. O filme, inspirado no livro “A Guerra Não Tem Rosto de Mulher'', da vencedora do prêmio Nobel Svetlana Aleksiévitch, acompanha duas jovens mulheres tentando reconstruir suas vidas em meio aos destroços deixados na Rússia após a Segunda Guerra Mundial. Elogiado pela crítica nacional e internacional, o longa venceu os prêmios da Federação dos Críticos e de Melhor Direção na Mostra Un Certain Regard do Festival de Cannes. Em 2020, o ex-presidente norte-americano Barack Obama incluiu “Uma Mulher Alta” na sua lista de filmes imperdíveis.  

“Nico, 1988”, cinebiografia da cantora Nico, acompanha a musa de Andy Warhol e líder icônica da banda The Velvet Underground durante sua última turnê europeia. Show após show, a artista luta com seus demônios interiores, contra seu vício em drogas e anseia por reconstruir o relacionamento com seu filho. O filme recebeu o prêmio de Melhor Filme na Mostra Horizonte, no Festival de Veneza em 2017.

“A Sombra do Pai”, segundo longa de Gabriela Amaral Almeida (“O Animal Cordial"), traz referências de filmes clássicos de terror para falar sobre relações familiares disfuncionais ao contar a história de uma menina órfã que acredita ter poderes sobrenaturais enquanto lida com a doença do pai. 

CURTA EM FRANCÊS

Na quarta-feira, dia 21/07, a série “Curta em Francês”, organizada pela Aliança Francesa Brasil em parceria com o Sesc São Paulo e o apoio da Embaixada da França no Brasil, da Wallonie-Bruxelles International e do Institut Français Paris, estreia a nova programação “Espèces d´espaces”.  São 13 curtas-metragens em francês, legendados em português e disponíveis na plataforma Sesc Digital até 21 de agosto. A mostra apresenta uma seleção de produções no âmbito do Congresso Mundial de Arquitetura que acontece no Rio de Janeiro este inverno.

O título “Espèces d´espaces” (em português, "Espécies de espaços") é uma referência à obra de Georges Perec. O autor Georges Perec, tal como essa programação de curta-metragens, decidiu focar na poética dos espaços que nos rodeiam. A arquitetura e o urbanismo nos permitem reconsiderar os lugares nos quais moramos e o vínculo entre a trajetória pessoal íntima e os espaços. Os filmes contam a cidade com um olhar documental, histórico, romântico, político ou até alternativo. 

Curtas-metragens contemporâneos, como "Gagarine" (2015), que será adaptado para o cinema este ano, e "Le Plus Petit Appartement de Paris" (2014), com atores de destaque na França. O público poderá assistir a filmes de diretores mais clássicos, como "L´école des Facteurs" (1947), do aclamado diretor Jacques Tati, ou "L'Amour Existe" (1961), de Maurice Pialat. Falando de patrimônio, o filme "Correspondance Privée Sur un Lieu Public", de Jeanne Labrune (1988), mescla herança arquitetural e história de amor à perfeição. Para este programa, temos dois filmes de Sami Lorentz e de Audrey Espinasse, lindos testemunhos das periferias parisienses. O programa também reflete a diversidade quanto aos tipos de filmes, com documentários, ficções e animações. A arquitetura e o urbanismo são os cenários de base para muitos assuntos, como histórias de amor, da vida cotidiana, de aprendizagens; e a construção de si mesmo se funde com a construção dos prédios. Cabe destacar ainda filmes da Agência Francesa de Curtas-metragens e do Wallonie-Bruxelles Images presentes na programação.

SESSÃO ESPECIAL: REALIZADORAS SOVIÉTICAS

Na sexta-feira, dia 23/7, a Sessão Especial: Realizadoras Soviéticas recebe sua terceira estreia com o drama “Rapaziada!", de Iskra Babich. O filme acompanha Pavel, um soldado soviético que, por causa de um engano cometido por sua mãe, tem sua vida transformada para sempre. O longa recebeu Menção Honrosa no 32º Festival de Berlim.


CINESESC DIGITAL - PROGRAMAÇÃO DA SEMANA

### CINEMA #EMCASACOMSESC ###

sescsp.org.br/cinemaemcasa

ESTREIA 22/7

UMA MULHER ALTA

Dir.: Kantemir Balagov | Rússia | 2019 | 130 min | Ficção | 16 anos

Na Leningrado de 1945, Iya e Masha são duas jovens mulheres em busca de esperança e significado em meio aos destroços deixados na Rússia após a Segunda Guerra Mundial. O cerco de Leningrado, um dos mais brutais da história, chegou ao fim, mas reconstruir suas vidas permanece uma situação permeada por morte e trauma. Vencedor dos prêmios da Federação dos Críticos e Melhor Direção na Mostra Un Certain Regard do Festival de Cannes, entre outros.

NICO, 1988

Dir.: Susanna Nicchiarelli | Itália, Bélgica | 2017 | 93 min | Ficção | 16 anos

Christa Päffgen, mais conhecida pelo seu nome artístico Nico, fez muito sucesso no final da década de 60 ao lado da banda Velvet Underground. Vinte anos depois, a cantora tenta desenvolver a sua carreira solo ao mesmo tempo em que precisa lidar com os fantasmas do passado: o vício em drogas, a relação problemática com o filho e a depressão que a acompanhou durante toda a vida. Filme vencedor do Festival de Veneza.

A SOMBRA DO PAI

Dir.: Gabriela Amaral Almeida | Brasil | 2018 | 92 min | Ficção | 16 anos

O filme conta a história de um pai e uma filha que não conseguem se comunicar. Órfã de mãe, Dalva (9 anos) vê o seu pai, o pedreiro Jorge, ser consumido pela tristeza após perder o melhor amigo. Dalva acredita ter poderes sobrenaturais e ser capaz de trazer a mãe de volta à vida. À medida que Jorge se torna mais ausente – e eventualmente perigoso –, resta a Dalva a esperança de que sim, sua mãe há de voltar.​

ESTREIA 23/7


SESSÃO ESPECIAL: REALIZADORAS SOVIÉTICAS

Desde o dia 9/7, o CineSesc exibe uma programação especial com quatro filmes dirigidos por cineastas russas. Os títulos estreiam um por semana, sempre às sextas-feiras, na série CINEMA #EmcasaComSesc. O protagonismo feminino sempre se fez presente no cinema soviético, não só em personagens marcantes, mas também nas atuações de grandes diretoras. As mulheres têm destaque nos mais variados gêneros e em alguns dos filmes mais importantes da cinematografia soviética e russa. Esta seleção de quatro longas-metragens de três décadas diversas apresenta um pouco do olhar feminino nesta cinematografia fundamental.

RAPAZIADA!

Dir.: Iskra Babich | Rússia | 1981 | 92 min | Ficção | Livre

Pavel está servindo o Exército quando recebe carta da mãe, dizendo que Nastya, sua noiva, o traía. Ele decide então não retornar à sua cidade natal. Treze anos depois, descobre que a mãe se enganara. Nastya morrera, deixando três filhos órfãos. A mais velha é também filha de Pavel. O que fazer? Menção Honrosa no 32º Festival de Berlim.

ESTREIA 21/7

### CURTA EM FRANCÊS ###

sescsp.org.br/curtaemfrances

LE PLUS PETIT APPARTEMENT DE PARIS

Dir.: Helena Villovitch | França | 2014 | 15 min | Ficção | 12 anos

Dezesseis metros quadrados para si mesma! A feliz Carla acaba de receber um espaço de vida para solteira. François também está contente com essa ideia de deixar suas malas em um pequeno conjugado. Pequeno problema: é o mesmo lugar.

GAGARINE

Dir.: Fanny Liatard, Jérémy Trouilh | França | 2015 | 15 min | Ficção | Livre

Youri tem 20 anos, mora com sua mãe, em Ivry, na periferia que o viu crescer. Porém a hora da demolição está chegando: o cenário dos seus sonhos de crianças está sumindo. Como decolar sozinho na vida quando você já não tem nave espacial?

CORRESPONDANCE PRIVÉE SUR UN LIEU PUBLIC

Dir.: Jeanne Labrune | França | 1988 | 14 min | Documentário, Ficção | 10 anos

Parti de uma hipótese que o discurso sobre o hospital podia ser o pretexto objetivo para uma comunicação entre duas pessoas, o vínculo que permite continuar a escrever-se, o intermediário entre dois desejos.

L'ÉCHANGEUR DE BAGNOLET

Dir.: Sami Lorentz, Audrey Espinasse | França | 2017 | 8 min | Documentário | Livre

Na rotatória de Bagnolet, tudo é só concreto armado. Porém, o que resta dos antigos campos verdes? Alguns buquês bonitos.

LES 4000

Dir.: Sami Laurentz, Audrey Espinasse | França | 2016 | 14 min | Documentário | Livre

Através das magníficas fotos de Sebastião Salgado tiradas em 1978, uma moradora conta suas memórias de infância e o modo de vida da época na “cité des 4000”.

L’AMOUR EXISTE

Dir.: Maurice Pialat | França | 1961 | 19 min | Documentário | 14 anos

Oposição entre a vida passada nas margens do Marne com suas tabernas, seus calçadões ou seus cinemas, e o isolamento de um subúrbio amontoado em habitação social, favelas e pavilhões localizados nos limites dos aeroportos e construções incomuns dos anos sessenta.

L’ECOLE DES FACTEURS

Dir.: Jacques Tati | França | 1946 | 15 min | Ficção | 10 anos

Três carteiros de três países são ensinados a pedalar, andar e entregar o correio, com o objetivo de acelerar suas rondas para entregar as correspondências para o correio aéreo. Distraído, despreocupado, com um corpo reto e rígido, um dos carteiros parte em suas rondas de forma trovejante. Sua imaginação e zelo, excessivamente ativos, não o impedirão de se divertir. Ele para no bistrô para alguns passos de dança. Ele chegará a tempo de entregar o correio para o piloto?


EDGAR MORIN, UN PENSEUR À PARIS

Dir.: Momoko Seto | França | 2019 | 40 min | Animação, Documentário | 12 anos

A história de Edgar Morin, sociólogo, filósofo e ‘humanista planetário’, é  intimamente vinculado à história de uma cidade que marcou seu pensamento: Paris. Capital do coração do Edgar Morin, símbolo da resistência e do compromisso militante do pensador, Paris acolheu todos os eventos da sua vida intelectual, política e amorosa. De Montmartre à Saint-Germain-des-Prés, da Porta de Versailles ao Marais, Edgar Morin conta sua existência através de vários bairros da capital, evocando os fundamentos da sua filosofia complexa.

PAVILLON NOIR

Dir.: Pierre Coulibeuf | França | 2006 | 24 min | Ficção | 10 anos

Sete personagens evoluem no edifício Pavillon noir de Rudy Ricciotti e dinamitam sem vergonha os códigos da coreografia e do cinema: contaminação, transbordamento, distância. A ficção coloca a realidade à prova.

ROUES-LIBRES

Dir.: Jacinthe Folon | Bélgica | 2017 | 4 min | Animação | Livre

Cidadãos, Cidadãs. Aqui vocês têm uma notícia das mais importantes: as bicicletas estão de volta nas cidades!


VIBRATO

Dir.: Sébastien Laudenbach | França | 2017 | 7 min | Animação | 14 anos

1899. Uma viúva confidencia toda a loucura que ela fez com Charles, seu marido fogoso. Muito aconteceu nos vestiários deste palácio de ouro e veludo, nos bastidores. Só de pensar nisso, ela fica toda molhada.

GROUILLONS-NOUS

Dir.: Margot Reumont | Bélgica | 2014 | 4 min | Ficção | Livre

Na hora do rush, uma multidão de frutas se apressa no metrô até o ponto final: o supermercado.


EMPTY PLACES

Dir.: Geoffroy de Crécy | França | 2020 | 8 min | Animação | Livre

Geoffroy de Crécy imagina um mundo hipnótico onde, nos supermercados, aeroportos, oficinas, baladas, não tenha sinal da vida humana.

Série Cinema #EmCasaComSesc

Desde junho de 2020, o CineSesc realiza a série Cinema #EmCasaComSesc, na plataforma Sesc Digital (sescsp.org.br/cinemaemcasa). A iniciativa de oferecer gratuitamente filmes em streaming reforça os aspectos que ancoram a ação institucional do Sesc São Paulo, garantindo o acesso a conteúdos da cultura a variados públicos. Com maior presença no ambiente online, o Sesc amplia sua ação de difusão cultural, de maneira acessível e permanente. O público ganha assim mais um espaço para contemplar, descobrir e redescobrir o cinema, a partir de grandes obras selecionadas, disponibilizadas online e gratuitamente.


Os filmes ficam disponíveis por um período determinado, com alterações e novas estreias semanais a cada quinta-feira. Há ainda possibilidade de prorrogação da exibição, conforme a demanda do público, além de sessões especiais por períodos menores (como 24h, por exemplo). A curadoria do Cinema #EmCasaComSesc conta com a experiência do CineSesc, que segue fechado, por conta da crise causada pelo novo coronavírus.


Siga o CineSesc nas redes:

facebook.com/cinesescsp

twiter.com/cinesescsp

instagram.com/cinesescsp

youtube.com/cinesesc

+ Sesc Digital

A presença digital do Sesc São Paulo vem sendo construída desde 1996, sempre pautada pela distribuição diária de informações sobre seus programas, projetos e atividades e marcada pela experimentação. O propósito de expandir o alcance de suas ações socioculturais vem do interesse institucional pela crescente universalização de seu atendimento, incluindo públicos que não têm contato com as ações presenciais oferecidas nas 40 unidades operacionais espalhadas pelo estado. Por essa razão, o Sesc apresenta o Sesc Digital, sua plataforma de conteúdo!

Saiba+: www.sescsp.org.br/sescdigital




Nenhum comentário