Novidades

[News]Relatórios da CIA mostram possíveis consequências da eleição de Joe Biden

Relatórios da CIA mostram possíveis consequências da eleição de Joe Biden



As previsões da CIA apontam que EUA terá menos domínio global e colapso anarquista por recuo de poder


A disputa política entre Joe Biden e Donald Trump ultrapassou recordes de votos nas eleições americanas. Durante debates de campanha, Biden se posicionou sobre vários temas e criou propostas para lidar com os problemas atuais. No entanto, os relatórios da CIA apontam previsões para os próximos anos que podem ser resultado de um governo democrata.

A cada cinco anos, o Conselho Nacional de Inteligência Americano utiliza especialistas do mundo inteiro para criar cenários para o futuro de todo o mundo. O relatório de 2025 prevê que os Estados Unidos serão menos dominantes globalmente e alerta para os riscos da diminuição econômica e militar. Já no relatório de 2030, a CIA indica que o país com maior potência mundial estará à beira de um colapso de poder.

Leia alguns trechos abaixo:

Previsões para 2025:
Quadro Geral:

• os Estados Unidos continuarão sendo o país mais poderoso. No entanto, serão menos dominantes. Além disso, a diminuição das capacidades econômicas e militares pode levar os EUA a uma mudança de atitude entre as prioridades domésticas e a política internacional; (...)

• O papel dos EUA como moderador regional no Oriente Médio aumentará, embora outras potências 一 Rússia, China e índia 一 passem a ter papel maior do que têm hoje.

 

Previsões para 2030:
Colapso dos EUA

• Um colapso ou recuo repentino do poder dos EUA provavelmente resultaria em um período prolongado de anarquia global; seguramente, nenhuma potência substituiria os Estados Unidos como mantenedora da ordem internacional.

 

Já era de se esperar que as propostas do democrata fossem o oposto das de Trump. Joe Biden afirmou que vai recolocar os Estados Unidos no Acordo de Paris, que estimula 28% da emissão de gases do efeito estufa até 2025. Em 2017, Donald Trump retirou o país do Acordo argumentando que não era justo com os pagadores de impostos e trabalhadores americanos, que buscaria uma forma mais justa para o objetivo ambiental. Biden também prometeu que estimulará pequenos negócios; Em contrapartida, apoia o aumento de impostos para grandes fortunas, regularizações e subsídios para energia e saúde.

Um estudo da Universidade de Stanford fala que, até 2030, com a programação de Joe Biden, os Estados Unidos poderá diminuir postos de trabalho para 4,9 milhões e encolhimento da economia em torno de 2,6 trilhões de dólares, o que ocasiona uma redução de 6.500 dólares na renda média familiar comparado a um cenário neutro.

A contagem de votos ainda ocorre em território americano e a atual recusa de Trump em admitir a vitória de Biden afeta a segurança nacional. No momento, Joe Biden não tem acesso aos briefings de segurança e, por isso, não sabe sobre os possíveis desentendimentos do governo. Os dois candidatos seguem com a proteção do serviço secreto americano.

Os últimos Relatórios da CIA divulgados (2020, 2025, 2030 e 2035) previram também a pandemia da COVID-19 e o aumento da bancada evangélica no cenário político brasileiro. Os últimos quatro estudos foram reunidos pelo Grupo Editorial Coerência numa edição com linguagem acessível. O livro conta com introdução do jornalista Heródoto Barbeiro e indicações de Salem Hikmat Nasser e Márcio Pugliesi

PR/Hype

Nenhum comentário