Books Brasil Books

Novidades

[News]Coletivo AfroBapho anuncia a primeira edição do FESTIVAL AFROBAPHO, com três dias de programação no mês de março

Coletivo AfroBapho anuncia a primeira edição do FESTIVAL AFROBAPHO, com três dias de programação no mês de março

O festival acontecerá no formato online, do dia 25 a 27 de março, nas plataformas digitais do coletivo




      Foto: Heder Novaes


De 25 a 27 de março, com uma programação cheia de atividades e manifestações artísticas/culturais online e com narrativas de sensibilização sobre pautas raciais, de gênero, sexualidade e outras questões sociais, o Afrobapho, lança seu primeiro festival, que será realizado nas plataformas digitais do coletivo. 


Em pouco mais de 6 anos de trajetória, o coletivo é conhecido por suas produções artísticas e culturais, que mobilizam o cenário nacional com perspectivas de diversidade e inclusão. Através de  rodas de diálogo, workshops de dança e performance, intervenções de artes integradas e apresentações musicais, o Festival Afrobapho tem o objetivo de potencializar as narrativas de arte e cultura desenvolvidas por pessoas negras e LGBTQIA+ no território baiano. A frente de produção, equipe de apoio e artistas convidados é totalmente formada por pessoas negras, LGBTQIA+. 


“O Festival Afrobapho traz nesta edição a temática 'Nova Bahia', construindo novos caminhos e significados para a arte e cultura baiana, através do talento da juventude negra e dissidente de gênero e sexualidade do estado. Esse é mais um projeto de grande porte que estamos produzindo. Surgimos em 2015, buscando visibilidade e espaço para artistas negros LGBTQIA+ na cena cultural local e hoje estamos potencializando outros talentos através de nossas ações. É muito gratificante.", conta Alan Costa, idealizador do coletivo.


A programação, que contará com artistas como DICERQUEIRA, Nininha Problemática, Cronista do Morro, Yan Cloud, dentre outros, será disponibilizada em breve nos canais oficiais do Coletivo Afrobapho, e para já garantir que o conteúdo chegue até você, basta se inscrever no canal do YouTube clicando aqui.


Este projeto foi contemplado no Edital Setorial de Culturas Identitárias 2019 e conta com apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda, Centro de Culturas Populares e Identitárias e Secretaria de Cultura da Bahia.


Sobre o Fundo de Cultura da Bahia (FCBA)

Fundo de Cultura da Bahia (FCBA) - Criado em 2005 para incentivar e estimular as produções artístico-culturais baianas, o Fundo de Cultura em articulação com as Secretarias da Cultura e da Fazenda. O mecanismo custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, geralmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada. Modelo de referência para outros estados da federação, o FCBA está estruturado em quatro linhas de apoio: Ações Continuadas de Instituições Culturais sem fins lucrativos; Eventos Culturais Calendarizados; Mobilidade Cultural; Fomento Setorial.


Sobre o Coletivo AfroBapho 

O Afrobapho é um coletivo baiano formado por jovens negros LGBTIA+ das periferias de Salvador, que utilizam as artes integradas como ferramenta de mobilização e sensibilização social. Surgiu em novembro de 2015, como uma plataforma de ação coletiva que produz narrativas criativas para falar sobre questões sociais e direitos humanos. Através da dança, música, produções audiovisuais e performances artísticas, aborda numa perspectiva antirracista, questões de estética, dissidências de sexualidade e gênero, que confrontam o padrão heteronormativo da sociedade. O Afrobapho é uma narrativa potente que se manifesta através de corpos dissidentes, que por muitas vezes foram excluídos, violentados e silenciados.

Nenhum comentário