Novidades

[Resenha] Procure nas Cinzas

Sinopse: Victoria Ford estava tendo um caso extraconjugal com um escritor de sucesso quando ele é encontrado morto de modo tão espetacular que a notícia ocupou os telejornais por várias semanas. Na cena do crime, havia vestígios do DNA de Victoria por toda parte. Mas ela jurava à irmã, Emma, que não cometeu o crime.

Duas décadas depois, Emma já não tem mais esperanças de provar a inocência de Victoria. Até que, com o seu DNA identificado entre as cinzas do WTC, Avery Mason, que comanda o programa de investigação de maior audiência da TV, a procura atrás de respostas e decide ajudar Emma a tentar provar a inocência da irmã morta.

Mas a jornada pela verdade não será tão simples. Há diversos mistérios encobertos que muitos queriam que permanecessem enterrados naquele 11 de setembro de 2001.

O que achei? Sexto livro de Charles Donlea lançado pela Faro Editorial, Procure nas Cinzas é um livro de suspense sobre segredos, reviravoltas, redenção e fazer paz com o passado para seguir em frente.

Este é o segundo livro de Charles Donlea que leio e posso dizer que fiquei presa à história e suas diversas tramas desde o início. O autor sabe contar tramas paralelas e eventos passados e presentes de forma clara e que deixa o leitor intrigado.

A tragédia do 11 de setembro é o início de uma trama que une quatro pessoas diferentes, três delas ligadas diretamente ao caso de assassinato de um famoso escritor, cada uma tentando superar um passado conturbado: Victoria Ford, uma das vítimas do 11 de setembro e acusada de ter matado Cameron Young; sua irmã Emma que tem como missão provar sua inocência; Walt Jenkins, um agente do FBI aposentado e que foi o detetive responsável por investigar o caso do assassinato e Avery Manson, uma jornalista em ascensão que esconde um segredo e que viu a oportunidade de enfrentar seu passado.

Assim como no primeiro livro de Donlea que li, Procure nas Cinzas tem um crime como centro da trama, mas que acaba sendo o estopim que traz coisas à tona que os personagens queriam ou esperavam que ficassem enterradas para sempre.

Além da investigação de assassinato de Cameron Young e a missão de Avery e Walt de descobrir o que realmente aconteceu na noite do crime vinte anos atrás, o livro mostra cobertura midiática e como as pessoas são julgadas e condenadas pela opinião pública. Avery Manson é pessoa que melhor representa esse lado da história, não apenas por ser uma jornalista atrás de matérias que possam atrair uma boa audiência para seu programa, mas também por ter um histórico pessoal que envolve crimes de fraude cometidos por seu pai.

A narrativa é tão intrigante quanto seu final e confesso que não previ o fechamento da história.

Walt Jenkins e Avery Manson são personagens interessantes, longe de serem perfeitos e possuem uma química ótima. Consigo ver esses personagens retornando em outros livros de Donlea.
 
Escrita por Michelle Araújo Silva
 

 

Nenhum comentário