Novidades

[News]O lançamento do álbum "O Samba é da Gente", de Wesley Nóog, terá Roda de Samaba de Raiz de qualidade, com #Liveshow direto de casa para sua casa.

O LANÇAMENTO DO ÁLBUM “O SAMBA É DA GENTE”, DE WESLEY NÓOG, TERÁ RODA DE SAMBA DE RAIZ DE QUALIDADE, COM #LIVESHOW DIRETO DE CASA PARA SUA CASA 

“É um álbum de samba raiz com pés na modernidade e na tradição sambística”




Imagine reunir, samba bom, um cenário natural deslumbrante, convidados especiais e grandes músicos, pronto está formada a roda de samba que terá transmissão ao vivo, no dia 28 de março, às 15h, para animar nossos corpos e encher nossas mentes e corações de esperanças por dias melhores.
Essa é a proposta do sambista Wesley Nóog para apresentar o seu novo álbum, O Samba é da Gente, o sétimo da sua carreira. O álbum foi lançado nas plataformas digitais em meados de 2020, possui dez faixas inéditas e foi produzido pelo maestro Paulão 7 Cordas. Com excelente resposta do público e da crítica. 


OUÇA AQUI: https://songwhip.com/wesley-noog/o-samba-e-da-gente . 

Um dos maiores fenômenos atual da música brasileira ligado à cultura sambística, ainda não visto na história recente.
Já para a #livedelançamento do álbum, Nóog receberá Neguinho da Beija-Flor e Pakato do Cavaco mesclando e unindo gerações de sambistas.

Dez anos após a morte de Tim Maia (1998), acontece o lançamento do álbum Mameluco Afro Brasileiro (2008), quando Nóog obtém um grande desempenho, tendo seu talento reconhecido e recebe o apelido carinhoso de Rei do Samba Soul, do saudoso jornalista Gilberto Dimenstein, do conselho editorial da Folha de São Paulo.

“O cantor, compositor e instrumentista Wesley Nóog, que carrega o samba na alma,
o "Rei" do Samba Soul, é um dos artistas mais completos do samba soul brasileiro.”
Jornalista Gilberto Dimenstein
A voz aveludada, com o timbre diferenciado, o jeito suingado de cantar, além da qualidade, consistência e versatilidade das composições, de Wesley Nóog, chamaram a atenção do jornalista Marcelo Faria, do Portal Sambrasil, uma grande referência do jornalismo quando o assunto é samba.
“Nóog traz a experiência de quem domina o seu ofício, revela a inovação
 mesclada com a tradição, com extremo respeito pelo samba de raiz.”.

Jornalista Marcelo Faria

Em seus vinte anos de trajetória, por sinal, bem percorridos, Wesley Nóog - O Rei do Samba Soul tem a sua carreira influenciada pelo samba brasileiro, o rock e o soul norte-americanos. Oriundo de uma família cristã com forte formação musical e muito eclética, porém, não abrindo mão da qualidade sonora, se ouvia James Brown, Ray Charles, Aretha Franklin, The Beatles, Deep Purple, Black Sabbath e, nos finais de semana, a trilha na casa da avó, Dona Carmelita Sodré (uma senhora judia, apaixonada por samba), no bairro da Bela Vista, região central de São Paulo, ao lado da escola de samba Vai-Vai, era Clementina de Jesus, João Nogueira, Cartola, Luís Melodia, Adoniram Barbosa, entre outros. Sem contar com a forte ligação com nomes da MPB que fizeram o samba soul brasileiro, como Tim Maia, Jorge Ben Jor, Cassiano, Carlos Dafé e Hildon.

Nóog já dividiu o palco com Seu Jorge, Zeca Baleiro, Jair Rodrigues, Chico César, Nando Reis e Olodum, sendo conhecido também fora do Brasil, com turnês pela Europa e Estados Unidos. Seus dois primeiros álbuns foram gravados com as bandas Swing & Cia e Fankalha. Na sequência vieram “Presta Atenção”, “Mameluco Afro Brasileiro” (2008); “Soul Assim” (2013); “Reinício” (2017) e agora o “O Samba é da Gente”, que saiu pelo seu novo selo, MABRAS MUSIC E ARTS, gravadora e distribuidora. (www.mabrasmusicarts.com.br ).

O isolamento social provocado pela pandemia do coronavírus, apesar de impor um ambiente desafiador, tem sido um período bastante fértil para o cantor, compositor e instrumentista Wesley Nóog, após o álbum “O Samba é da Gente”…

PR/PSambrasil

Nenhum comentário