Novidades

[News]Ludmilla lança single com participação do Rapper Orochi

 

 

LUDMILLA LANÇA SINGLE COM PARTICIPAÇÃO DO RAPPER OROCHI
 
Música faz parte do novo projeto “Numanice Ao Vivo”, que vai contar com álbum e registro em vídeo

 

 

“I Love You Too” é nome do mais novo single de Ludmilla, lançado nesta sexta-feira, dia 18 de dezembro, com a participação do rapper Orochi. A canção, composta por Gerson Costa e Soraia Ramos, ambos artistas portugueses, é parte do novo projeto “Numanice Ao Vivo”, que será apresentado por completo em breve. O trabalho é inspirado no EP de pagode “Numanice”, lançado em abril deste ano, com todas as faixas no TOP 100 e o single “Amor Difícil”, no TOP 40. O trabalho marcou o debut da cantora no ritmo e teve grande aprovação do público. O registro de Numanice Ao Vivo foi feito em novembro, em um dos cartões postais mais bonitos da Cidade Maravilhosa, o Pão de Açúcar. Além da música, o público também vai poder conferir uma parte do trabalho, com o videoclipe, disponível no canal do YouTube da artista.

 

 

Créditos da imagem: Ygor Marques

 

Depois de brindar o público com “Rainha da Favela”, funk que alcançou o TOP 10 do Spotify e vídeoclipe que acumula quase 20 milhões de visualizações no canal do YouTube, Ludmilla volta a circular no pagode e dar ao público o gostinho de como ficou o registro “Numanice ao Vivo”, que contou com a presença de vários convidados, incluindo o rapper Orochi, que divide a faixa com a cantora. A letra fala de um casal, cuja mulher descobriu que foi traída por seu parceiro com uma amiga dela.

 

Clique e confira o registro de “I Love You Too”:

 

A ideia de reproduzir a canção, cantada em português de Portugal, foi da própria Ludmilla, que é fã e amiga de Soraia, compositora e intérprete da música, junto com GSon, originalmente: “escolhi essa música porque gosto muito dela há tempos. É de uma amiga minha de Portugal, a Soraia Ramos. Desde a primeira vez que ouvi essa canção, fiquei apaixonada, tanto que viciei a minha família toda nela também e na gravação do projeto audiovisual do Numanice, vi a oportunidade de gravar ela em ritmo de pagode e vi também a chance de colocar o Orochi na voz masculina, que é um artista que eu também gosto muito e curto demais o trabalho, acho que encaixou certinho na música. Me digam vocês se não estou certa?”, instiga Ludmilla.
 
Para Orochi, convite feito, convite aceito: “pô, como negar um convite da Ludmilla?! Essa mulher é braba, uma referência na nossa música. E é muito gratificante fazer parte de um projeto desse tamanho, com artistas que eu sou fã há muito tempo. Tô saindo da minha zona de conforto, cantando um pagode, que é um gênero que também faz parte da minha raiz. A história do rap e a do samba se cruzam e precisamos fazer mais essa mistura. Só agradeço!”, conta Orochi.

 

 

Créditos da imagem: Ygor Marques

 

“Numanice Ao Vivo”:
 
Em abril deste ano, Ludmilla lançou o EP de pagode intitulado “Numanice”. O trabalho foi uma promessa que a cantora cumpriu após dizer ao público que, se ela ganhasse o Prêmio Multishow, na categoria melhor cantora, em 2019, presentearia os fãs cantando no popular ritmo. Assim que a intérprete pegou o prêmio, reafirmou o compromisso e entregou aos fãs o bem-sucedido projeto. De lá para cá, surgiu a ideia de registrar um pagodinho de respeito com muitos convidados, que em breve estará disponível em todas as plataformas digitais e no canal da artista no YouTube, com sucessos consagrados do pagode, regravações do EP “Numanice” e uma música inédita, com participações de Vou Pro Sereno, Menos é Mais, Orochi, entre outros.
 
Sobre Ludmilla:
 
Primeira cantora negra da América Latina a alcançar mais de 1 bilhão de streams somente no Spotify – e também com mais de 1,9 bilhão de views no Youtube – Ludmilla começou a cantar aos 8 anos de idade. Em 2014, assinou contrato com a Warner Music Brasil e, em seguida, emplacou o single “Sem Querer”. De lá para cá, a cantora lançou os álbuns “Hoje” (2014) Além de “Te Ensinei Certin”, o clipe de “Hoje” tornou-se uma das mais celebradas canções da artista e, nos dias atuais, tem mais de 100 milhões de visualizações no YouTube. “A Danada Sou Eu” (2016), segundo álbum da carreira de Ludmilla, contou com as participações de Filipe Ret, Jeremih e Gusttavo Lima e a consagrou, definitivamente, como referência de funk brasileiro – trabalho foi indicado ao Grammy Latino de Melhor Álbum Pop Contemporâneo de 2017. O ano de 2018 é marcado por uma explosão de sucessos com os singles “Solta a Batida”, “Não Encosta”, “Din Din Din” e “Jogando Sujo” – todos atingindo o topo das paradas de streaming e rádios. Com duas turnês realizadas na Europa, lança o terceiro e último álbum e DVD, “Hello Mundo” (2019), repetindo o sucesso de crítica e público e com participações de Léo Santana, Jão, Simone & Simaria, entre outros. Ainda neste ano emplaca mais um grande sucesso, “Verdinha”. Em 2020 surpreende, com sucesso, público e crítica como intérprete no EP “Numanice”, composto de seis faixas inéditas dedicadas ao pagode. Já em novembro do mesmo ano, a cantora volta às origens do funk raiz e lança o tão aguardado single “Rainha da Favela” em conjunto com clipe, gravado na Rocinha, maior favela do Brasil.

 

 

Créditos da imagem: Ygor Marques

Ficha técnica:
 
Vídeo
Gravadora: Warner Music Brasil
Direção de vídeo: Gabriel Vasconcelos
Produção musical: Rafael Castilhol
Produção executiva: Mauricio Pinto
Engenheiro de gravação: Gabriel Vasconcelos
Engenheiro de mixagem: Gabriel Vasconcelos
Engenheiro de masterização: Gabriel Vasconcelos
Gravação: Pão de açúcar
Mixagem e masterização: Century Studios
 
Música
Gravadora: Warner Music Brasil
Teclado: Rafael Castilhol
Violão: Ricco
Contrabaixo: Marquinhos
Cavaquinho: Raul Silva
Surdo: Maninho
Bateria: Williams Mello
Tantan: Fornalha
Pandeiro: Fabio Miudinho
Vocal: Jenni Rocha
Vocal: Rapha Oliveira

 

 Redes Sociais:

Twitter: twitter.com/ludmilla

Facebook: facebook.com/ludmillaofficial

Instagram: instagram.com/ludmilla

Youtube: youtube.com/ludmilla

Site: ludmillaoficial.com

PR/WMB

Nenhum comentário