Novidades

[News] Teatro Sérgio Cardoso recebe evento no palco, sem público, para comemorar lançamento de App de reciclagem

 

A partir deste sábado (26), moradores do Jd. São Remo, na zona oeste de São Paulo, poderão vender óleo de cozinha usado e garrafas plásticas em pontos de coleta da comunidade, utilizando o aplicativo Óleo pelo Futuro, desenvolvido pela Cicla – empresa especializada no desenvolvimento de projetos de economia circular. A iniciativa faz parte do projeto Óleo pelo Futuro, realizado em parceria com o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) e que já ajudou na coleta de 14 milhões de litros de óleo, envolvendo mais de 90 cooperativas de reciclagem em todo o Estado de São Paulo.

Para compor o dia do lançamento do app, o Teatro Sérgio Cardoso irá receber no sábado, dia 26 de setembro, a partir das 19h, uma live que será transmitida na plataforma #CulturaEmCasa (www.culturaemcasa.com.br), criada pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e gerida pela Amigos da Arte.com, que contará com as apresentações de Thaíde, Renê Sobral, Bande Terreirão, Yzalú, Escola de Samba Acadêmicos de Butantã e Ideologia Fatal. Daniel Carvalho, gestor da Cicla; Ericsson Maganvita, líder comunitário; Ivan Mello, membro do grupo gestor do comitê de integração de resíduos sólidos e Andreza Delgado, influencer, youtuber, colunista do UOL e uma das criadoras do Perifacon também irão participar da live falando sobre meio ambiente, reciclagem e o impacto do lixo que produzimos principalmente nas comunidades periféricas.

O lançamento do aplicativo será marcado pela inauguração de um novo ponto de coleta de recicláveis e pela limpeza do Riacho Doce, que passa pela São Remo, em parceria com a Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo e com líderes da comunidade. A ação faz parte de uma série de mobilizações promovidas pela Cicla, com o objetivo de conscientizar os moradores sobre a importância da reciclagem.

“A conscientização da sociedade é essencial para conseguirmos aumentar as taxas de reciclagem no país e diminuir a quantidade de resíduos despejados em aterros e lixões. Nosso trabalho é mostrar que todos têm um papel nessa cadeia de produção e de descarte de embalagens e que é possível lucrar com este sistema, ao mesmo tempo em que se preserva o nosso ecossistema”, explica Daniel Carvalho, CEO da Cicla.

Desde a inauguração do projeto Óleo pelo Futuro na comunidade São Remo, no início deste ano, a Cicla já criou cinco pontos de coleta para facilitar a entrega do óleo de cozinha e, até o lançamento do aplicativo, o litro de óleo era trocado por sabão – que é um dos produtos fabricados a partir do reuso do óleo. Com a implantação da plataforma online, os moradores passarão a receber R$0,50 por cada litro de óleo usado coletado e também poderão vender garrafas plásticas, que valem R$ 0,50 o quilo. Atualmente, a média mensal de coleta de óleo é de 100 litros e o objetivo é aumentar ainda mais esse número, com a participação ativa da população.

A plataforma também está sendo desenvolvida para oferecer um sistema de acúmulo de pontos, denominados “ciclas”, que poderão ser trocados por benefícios ou doados para projetos comunitários. Nessa fase, a empresa procura por parceiros que queiram integrar a plataforma de benefícios, oferecendo produtos ou serviços.

Depois da São Remo, o objetivo é expandir o uso do aplicativo e o mesmo sistema de compensação financeira para outras cinco comunidades até o final de 2021. Para isso, já está disponível no site do Óleo pelo Futuro um formulário para quem tiver interesse em se tornar um ponto de entrega voluntária.

Mobilizações sociais | Agenda cultural

O lanamento do aplicativo será acompanhado de diversas ações de conscientização sobre a importância da reciclagem. Além da limpeza do Riacho Doce, a mobilização também contará com uma live mediada pelo rapper Thaíde e com a participação de artistas locais, entre outras atrações.

Com transmissão nas redes sociais do Óleo pelo Futuro, a partir das 19h do dia 26/09, a live também apresenta um bate-papo com Daniel Carvalho, CEO da Cicla – criadora da campanha Óleo pelo Futuro –, Ivan Melo, representante da Secretaria de Infraestrutura e do Meio Ambiente de São Paulo, Ericsson Magnativa, líder comunitário da São Remo, mais a presença de influenciadores digitais para discutir sobre reciclagem, meio ambiente e como o mercado da reciclagem pode transformar a vida de comunidades periféricas, melhorando a renda dos moradores.


A agenda de mobilizações na São Remo não para por aí. Também estão programados “grafitaços” com artistas conhecidos nas comunidades periféricas de São Paulo e uma ação especial de Dia das Crianças, que começa no dia 5 de outubro, com a distribuição de kits de arte para que as crianças façam um desenho com o tema "Eu olho para o futuro – a comunidade que eu quero", dando espaço para as crianças expressarem o que elas querem para o futuro da comunidade.


No dia 12 de outubro, os desenhos serão usados na composição de um mural, durante uma live que também contará com a apresentação do grupo de capoeira infantil da São Remo, líderes comunitários e influenciadores digitais.


Sobre a Cicla:

 

A CICLA é uma empresa especializada no desenvolvimento de projetos de economia circular, logística reversa empresarial e sistemas de coleta seletiva. Fundada em 2011, a organização conecta indústrias, cooperativas de reciclagem, catadores, coletores e sociedade, colocando em prática soluções eficientes para diminuir a geração de resíduos sólidos urbanos e aumentar as taxas de reciclagem no Brasil, fortalecendo organizações de catadores e promovendo mobilizações sociais.

Nos últimos nove anos, a Cicla já desenvolveu projetos em parceria com grandes empresas como Gerdau, Grupo Boticário e Instituto Coca-Cola. Mais recentemente, a consultoria firmou um acordo com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para a realização da campanha Óleo pelo Futuro, de conscientização da população sobre a importância de reciclar o óleo de cozinha.

 

Sobre o Óleo pelo Futuro:

O projeto Óleo pelo Futuro é desenvolvido pela Cicla em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), com foco no fortalecimento da economia circular por meio de apoio às cooperativas, à abertura de uma central de beneficiamento e na mobilização e conscientização da população sobre a importância de reciclar o óleo de cozinha. A iniciativa coloca em prática o sistema de economia circular, em que os cidadãos entregam óleo usado em pontos de entrega do projeto, esse óleo é enviado a cooperativas onde é tratado e depois revendido para indústrias (em sua maioria, produtoras de sabão, detergentes e até tintas à base de óleo e biodiesel). Entre 2017 e 2020, a campanha deu suporte para a coleta de 14 milhões de litros de óleo, envolvendo mais de 90 cooperativas em todo o Estado de São Paulo. Mais informações: https://www.oleopelofuturo.com.br/

 

Sobre o Teatro Sérgio Cardoso

Localizado no boêmio bairro paulistano do Bixiga, o Teatro Sérgio Cardoso foi inaugurado em 13 de outubro de 1980, com uma homenagem ao ator. Na ocasião, foi encenado um espetáculo com roteiro dele próprio, intitulado “Sérgio Cardoso em Prosa e Verso”. No elenco, a ex-esposa Nydia Licia, Umberto Magnani, Emílio di Biasi e Rubens de Falco, sob a direção de Gianni Rato. A peça “Rasga Coração”, de Oduvaldo Viana Filho, protagonizada pelo ator Raul Cortez e dirigida por José Renato, cumpriu a primeira temporada do teatro.

 

Sobre o #CulturaEmCasa

A plataforma #CulturaEmCasa foi lançada no dia 20 de abril. Seu objetivo é ampliar o acesso da população a conteúdos culturais de qualidade, 100% gratuito. Nos três primeiros meses, registrou cerca de 1,2 milhão de acessos aos mais de 800 conteúdos disponibilizados.

 

O conteúdo é gerado pelas instituições culturais vinculadas à Secretaria, por instituições parceiras e por artistas e produtores culturais independentes, que são remunerados pelo licenciamento. Trata-se, portanto, de um instrumento de geração de renda e oportunidades para o setor cultural e criativo de São Paulo.

 

Realizado pela plataforma, o Festival #CulturaEmCasa apresenta lives de artistas representativos da diversidade cultural de São Paulo, como Renato Teixeira, José Celso Martinez Corrêa, Supla, Sérgio Mamberti, Tom Zé, André Abujamra, Cássio Scapin, entre outros. De sexta a domingo, também às 21h30.


A plataforma segue apresentando as lives do Intensivão #CulturaEmCasa (terças e quintas-feiras às 17h). O Intensivão série de aulas e palestras com temas diversos relacionados à arte e à criatividade. Já participaram nomes como Marcelo Tas, Débora Tabacof, Estéfi Machado, Ivam Cabral, Rita Von Hunty e Dona Jacira, Paulo Jackson (do Museu Catavento) entre outros.


Ainda no formato live, a plataforma #CulturaEmCasa também lançou no dia 29 de junho, o programa #Diálogos Necessários, que reúne pensadores e profissionais de diversas áreas para reflexões plurais com abordagens diversificadas e antagônicas. Os encontros serão moderados pelo ensaísta e professor de Literatura João Cezar de Castro Rocha e pelo jornalista Martim Vasques da Cunha. O #Diálogos Necessários é veiculado todas as segundas e quartas-feiras, às 17h.


Na plataforma, também é possível acompanhar o #SPGastonomia, lançado no dia 6 de julho. De segunda a quinta-feira, às 19h30, chefs, nutricionistas e especialistas brindarão o público com aulas, receitas, histórias, curiosidades e debates sobre diversos temas relacionados à gastronomia de São Paulo. Será uma grande vitrine da diversidade e da qualidade do setor. As lives têm nomes como Lucas Corazza, Mohamad Hindi, André Boccato e Morena Leite.

 

A plataforma reúne também conteúdos inéditos das instituições da Secretaria, entre as quais a OSESP, a Jazz Sinfônica, a Pinacoteca, o Museu da Imagem e do Som, o Museu do Futebol, o Museu da Diversidade Sexual, a São Paulo Companhia de Dança, o Projeto Guri e a SP Companhia de Dança.





Nenhum comentário