Novidades

[Programação] Filmes em Destaque no Canal Brasil – 29 de junho a 05 de julho


CIDADE DE DEUS – 10 ANOS DEPOIS (2015) (69’)

 
Horário: Segunda, dia 29, às 21h50

Inédito e exclusivo
Direção: Cláudio Assis
Classificação: 14 anos

Sinopse: O documentário resgata os dez anos passados desde o lançamento de Cidade de Deus (2002), longa de Fernando Meirelles e Kátia Lund que recebeu quatro indicações ao Oscar, e mostra as transformações vividas pelos atores do longa na última década. Com depoimentos de Seu Jorge, Alice Braga, Leandro Firmino da Hora, Darlan Cunha, Roberta Rodrigues, dentre outros.
 
BOI NEON (2016) (100’) 
 

Horário: Terça, dia 30, às 23h55
Direção: Gabriel Mascaro
Classificação: 16 anos

Sinopse: Iremar (Juliano Cazarré) é um vaqueiro de curral que viaja pelo Nordeste, ao lado de Galega (Maeve Jinkings) e a pequena Geise (Samya de Lavor). Por onde passa Iremar recolhe revistas, panos e restos de manequins, já que seu grande sonho é largar tudo para iniciar uma carreira como estilista no Pólo de Confecções do Agreste.
 
TROPICÁLIA (2012) (86’)
 

Horário: Quarta, dia 01, às 20h

ESTREIA
 

Direção: Marcelo Machado
Classificação: 12 anos

Sinopse: A história da Tropicália, um dos momentos mais importantes e originais da cultura brasileira, é retratada no documentário dirigido por Marcelo Machado. O longa-metragem traz alguns dos principais expoentes do cenário, como Caetano Veloso e Gilberto Gil, para apresentar os propósitos dos artistas que despontaram nesse período, a importância dos festivais de televisão na revelação de novos talentos e o frequente embate entre a música brasileira e o regime militar – responsável por acabar com o movimento depois do exílio forçado de seus representantes.

O AUTO DA COMPADECIDA (2000) (104’) 



Horário: Quinta, dia 02, às 22h15
Direção: Guel Arraes
Classificação: Livre

Sinopse: A história é centrada na dupla João Grilo (Matheus Nachtergaele) e Chicó (Selton Mello), dois nordestinos sem eira nem beira que se valem da esperteza de Grilo para sobreviver na dura vida no sertão. A dupla provoca muitas confusões, enganando ricos e poderosos. Como pano de fundo, uma severa crítica às relações díspares entre as camadas sociais, marca registrada das peças de Suassuna.

GUARDIÕES DO SAMBA (2018) (81’) 
 

Horário: Sexta, dia 03, às 19h

ESTREIA

Direção:
Eric Belhassen e Marc Belhassen
Classificação: 12 anos

Sinopse: A história do gênero mais popular do país, contada por alguns de seus mais notáveis membros, é o tema do documentário dos cineastas franceses Eric Belhassen e Marc Belhassen. O documentário remonta a trajetória deste ritmo tipicamente brasileiro concedendo espaço aos depoimentos dos principais ícones que ajudaram a construir essa memória. Figuras como Walter Alfaiate, Xango, Luiz Carlos da Vila, Monarco e Nelson Sargento, entre outros, são registrados em seus ambientes naturais, na casualidade de seus cotidianos nas rodas de samba. A cada verso, eles comentam a criação das canções, o preconceito da elite com um ritmo de origem negra e nascido em comunidades pobres, a aclamação popular por suas canções e os segredos que guardam um verdadeiro bamba.

ALEMÃO (2014) (113’) 
 

Horário: Sábado, dia 04, às 21h50

ESTREIA
  Direção: José Eduardo Belmonte
Classificação: 14 anos

Sinopse: O filme dirigido por José Eduardo Belmonte parte da ocupação policial do conjunto de favelas do Complexo do Alemão, na zona norte do Rio de Janeiro, para contar a história de cinco policiais infiltrados durante a ação das forças armadas. Uma operação secreta comandada pelo delegado Valadares (Antonio Fagundes) levou o grupo a se misturar com moradores do morro para coletar informações sobre o tráfico. Doca (Otávio Muller), Danillo (Gabriel Braga Nunes), Carlinhos (Marcello Melo Jr.), Branco (Milhem Cortaz) e Samuel (Caio Blat) tentam sobreviver ao cerco feito por Playboy (Cauã Reymond), chefe da facção responsável por comandar o tráfico de drogas na região.
 
CANASTRA SUJA (2018) (120’)
 
 
Horário: Domingo, dia 05, às 22h55
Direção: Caio Sóh
Classificação: 16 anos

Sinopse: Batista (Marco Ricca) e Maria (Adriana Esteves) formam um casal que, aparentemente, é muito feliz em seu casamento. No entanto, a verdade é que as aparências enganam e muito; no fundo, Batista, um alcóolatra inveterado e Maria, que tem um caso com o namorado de sua filha mais velha, Emília (Bianca Bin), representam uma família que está à beira da ruína.


Nenhum comentário