Novidades

[News] Editora do Brasil lança Desafio Literário para crianças

São Paulo, 25 de junho de 2020 - A Editora do Brasil lançará, a partir de 1º de julho, um desafio literário digital para crianças de 8 a 12 anos de idade, propondo o desenvolvimento da solução para um mistério ambientado no mundo da personagem Detetive Cecília, criada por Luis Eduardo Matta.

As crianças – através de seus pais ou responsáveis - deverão enviar um texto e uma ilustração com o final da história para o e-mail atendimento@editoradobrasil.com.br, até o dia 15/07.

O texto deverá ter, no máximo, uma página digitada e a ilustração deve ser enviada no mesmo e-mail, em qualquer formato de imagem.

O melhor trabalho escrito e ilustrado será escolhido pelo escritor Luis Eduardo Matta e pelo ilustrador Fábio Sgroi, e o prêmio será um kit especial de livros da Editora do Brasil, com os livros da detetive Cecília e outros dois livros do catálogo da editora, para estimular ainda mais os hábitos de leitura.

O resultado será conhecido através das redes sociais da Editora do Brasil.
DESAFIO LITERÁRIO – DETETIVE CECÍLIA
DE 01 a 15 de julho de 2020
Participantes: crianças de 8 a 12 anos de idade

DESAFIO: enviar um texto de uma página + uma ilustração com o final proposto para a trama abaixo.

INSCRIÇÃO: os pais ou responsáveis devem enviar um e-mail para atendimento@editoradobrasil.com.br, contendo:

1) AUTORIZAÇÃO: No próprio corpo do e-mail: “Como pai/ responsável, autorizo a Editora do Brasil a divulgar o nome e cidade de (Nome completo da criança)” em suas redes sociais.
           
2) ANEXOS: texto e imagem produzidos pela criança:
- 1 página de texto preferencialmente digitado (em Word ou outro editor de texto)
- 1 imagem desenhada, em arquivo de foto ou scanner (JPEG, PNG, etc.).

3) INSCRIÇÃO:
NOME DA CRIANÇA:
            NOME DO PAI OU RESPONSÁVEL:
            DATA DE NASCIMENTO DA CRIANÇA:
            ENDEREÇO COMPLETO:
            ESCOLA EM QUE ESTUDA:
            INSTAGRAM: (Opcional)

DESAFIO DIGITAL:
DETETIVE CECÍLIA E O ROUBO NA CASA VELHA

O síndico do condomínio Quinta do Riacho, Hélio Moacyr, reúne o conselho consultivo para anunciar uma obra de restauração da Casa Velha, a construção histórica que abriga a sede do condomínio.

Além do síndico, participam da reunião o chefe da segurança, Ivo Gonçalves, e os moradores:
Márcia Maria, que administra a lanchonete da Casa Nova, situada dentro do condomínio;
Régis Salgado, o vizinho antipático, que mora no mesmo edifício de Cecília;
Dona Mirtes, moradora do condomínio e descendente do fundador, o Barão de Itaguapé.

O síndico afirma que o empreiteiro contratado para o serviço pediu para que o pagamento seja em dinheiro vivo e, para isso, 30 mil reais foram sacados da conta do condomínio. Ele confere o dinheiro na frente de todos e, em seguida, o guarda num cofre atrás de sua escrivaninha.

Uma semana depois, em razão da pandemia de COVID-19, é decretada a quarentena na região e a obra é temporariamente suspensa, antes mesmo de ter início. Só que nesse meio-tempo, ocorre um imprevisto: o dinheiro guardado no cofre desaparece misteriosamente.

A detetive Cecília, que adora investigar mistérios assim, está pronta para mais um caso. A maior pista é uma gravação do sistema de segurança da Casa Velha que, dias antes, registrou a entrada de uma pessoa enrolada num lençol azul. Poderia ser qualquer um dos que estiveram na reunião, inclusive o próprio síndico.

É fato que apenas uma pessoa roubou o dinheiro. Quem terá sido?

CECÍLIA LISTA OS SUSPEITOS:



Nenhum comentário