Novidades

[News]Norah Jones acaba de lançar "Pick Me Up Off The Floor", sétimo álbum de estúdio da carreira solo da artista

 
NORAH JONES ACABA DE LANÇAR “PICK ME UP OFF THE FLOOR”, SÉTIMO ÁLBUM DE ESTÚDIO DA CARREIRA SOLO DA ARTISTA
 
A picture containing photo, man, text

Description automatically generated
 
Norah Jones acaba de lançar “Pick Me Up Off The Floor”, seu sétimo álbum solo de estúdio. Para o novo projeto, a cantora, compositora e pianista premiada nove vezes pelo Grammy®, contou com colaborações de artistas como Jeff Tweedy e Brian Blade. O novo álbum traz 11 novas canções escritas pela cantora, algumas em parceria com os artistas convidados. No próximo dia 16, Norah Jones apresentará a inspiradora “To Live”, ao vivo, pela primeira vez. A performance será transmitida pela TV americana no programa “Good Morning America”, do canal ABC. O videoclipe da canção foi gravado por Norah e seus músicos em isolamento. Assista aqui: https://youtu.be/TWgel_9vop8 .


A princípio, Norah Jones não tinha planos para um novo álbum. Depois do fim da turnê de “Day Breaks”, álbum lançado pela artista em 2016, que marcou seu retorno glorioso ao piano, ela decidiu se afastar do ciclo já desgastado de lançamentos de álbuns e adentrou um território novo e livre de fronteiras: uma série de sessions em colaboração com uma variada gama de artistas, que resultou em diversos singles ao lado de nomes como Mavis Staples, Thomas Bartlett, Tarriona Tank Ball, o brasileiro Rodrigo Amarante e outros. E então, de forma lenta, mas definitiva, as canções fruto desses encontros acabaram convergindo exatamente naquilo que Norah Jones buscava evitar: um álbum. Mas “Pick Me Up Off The Floor” não é uma colagem desconexa, tudo se liga perfeitamente conectado pelo groove certeiro dos trios para piano de Norah, letras que confrontam a perda e anunciam a esperança e um mood sombrio, que se inclina em direção à escuridão antes de encontrar a luz. Ouça e baixe aqui: https://umusicbrazil.lnk.to/PickMeUpOffTheFloor


Em cada session que eu fiz, houve canções extra que não lancei. Eu passei os últimos dois anos ‘colecionando’ essas faixas e acabei me encantando por elas. Eu tinha as versões brutas dessas músicas no meu celular e as ouvia enquanto passeava com o cachorro. As canções ficavam presas na minha cabeça e eu percebi que elas eram atravessadas por um fio surreal. É algo como um sonho delirante que se passa em algum lugar entre Deus, o diabo, o coração, o país, o planeta e eu”, declarou Norah Jones sobre o novo projeto.

Certamente, da mesma forma que esse conjunto de faixas mescla vários estilos musicais, como blues, soul e vários elementos do jazz, ele também se combina a questões relacionadas a dores específicas, políticas e pessoais e traumas sociais, formando um corpo consistente. “Viver nesse país, nesse mundo, nos últimos anos, eu acho que há um senso básico de ‘Me levante. Vamos nos erguer e sair dessa bagunça e tentar compreender algumas coisas’. Se há algo sombrio nesse álbum, não é para ser uma sensação de destruição iminente, é mais relacionado ao desejo humano por conexões. Algumas das músicas que são muito pessoais também se aplicam às questões mais amplas que estamos enfrentando. Da mesma forma, algumas das canções que dizem respeito a questões mais gerais, também soam bem pessoais”, explicou a artista.

Não sei se eu apenas estava em um lugar diferente ou se todo o processo ativou isso em mim, mas eu me senti mais criativa no último ano do que nunca”, disse a artista. Após repensar completamente a forma como faz música, Norah Jones descobriu novas fontes de inspiração, que resultaram em um álbum tremendamente profundo e belo, sem que ela tentasse fazê-lo.

Norah Jones se apresentou ao mundo em 2002, com o lançamento de “Come Away With Me”, álbum que introduziu uma nova voz singular e se tornou um fenômeno global, conquistando três categorias no Grammy de 2003. Desde então, Norah já acumulou nove premiações no Grammy e vendeu mais de 50 milhões de álbuns. Suas canções já receberam mais de cinco bilhões de streams globalmente. Ela lançou uma série de álbuns solo que foram aclamados pela crítica e muito bem sucedidos comercialmente (“Feels Like Home”, de 2004, “Not Too Late”, de 2007, “The Fall”, de 2009, “Little Broken Hearts”, de 2012, e “Day Breaks”, de 2016), além de álbuns com as bandas The Little Willies e El Madmo. Ao lado de  Catherine Popper e Sasha Dobson, Norah integra o trio Puss N Boots, que este ano lançou seu segundo álbum, “Sister”. Em 2010, a cantora apresentou a compilação “... Featuring Norah Jones”, que exibiu a incrível versatilidade da cantora em colaborações com artistas de estilos variados, como Willie Nelson, Outkast, Herbie Hancock e Foo Fighters.

Desde 2018, Norah Jones lança uma série de singles que incluem colaborações com artistas e amigos como Mavis Staples, Jeff Tweedy, Thomas Bartlett, Tarriona Tank Ball, Rodrigo Amarante e Brian Blade. A coleção de singlesBegin Again”, apresentada em 2019, reúne sete representações da criatividade de alguns dos artistas mais consistentemente intrigantes do mundo da música.

PR/Umusic

Nenhum comentário