Novidades

[News]Processo contra produtora de filmes sobre o caso Richthofen é considerado improcedente pela justiça.

Processo contra produtora de filmes sobre o caso Richthofen é considerado improcedente pela justiça



Produtores de ‘A MENINA QUE MATOU OS PAIS’ e ‘O MENINO QUE MATOU MEUS PAIS’ foram acionados por Suzane von Richthofen



A Santa Rita Filmes ganhou todas as etapas da 1ª instância da ação interposta por Suzane von Richthofen com respeito aos filmes A menina que matou os pais e O menino que matou meus pais. O processo foi considerado improcedente e já foi transitado em julgado. Os longas, baseados nos autos do processo do assassinato do casal Von Richthofen, trazem as versões apresentadas no tribunal por Suzane e Daniel Cravinhos.


A estreia oficial dos filmes está marcada para 2 de abril. A partir de 19 de março, o público poderá assistir a A menina que matou os pais e a O menino que matou meus pais antecipadamente e em sequência, na mesma sessão, pelo preço de um ingresso.


Dirigidos por Maurício Eça, os filmes têm no elenco: Carla Diaz (Suzane), Leonardo Bittencourt (Daniel Cravinhos), Allan Souza Lima (Cristian Cravinhos) e Kauan Ceglio (Andreas von Richthofen), Leonardo Medeiros (Manfred von Richthofen), Vera Zimmermann (Marísia von Richthofen), Debora Duboc (Nadja Cravinhos), Augusto Madeira (Astrogildo Cravinhos), entre outros. 


A menina que matou os pais e O menino que matou meus pais têm roteiro de Ilana Casoy (autora de “Casos de Família: Arquivos Richthofen”) e Raphael Montes. A produção é da Santa Rita Filmes em coprodução com a Galeria Distribuidora e o Grupo Telefilms.

Nenhum comentário