29 junho 2018

[Crítica] Homem-Formiga e a Vespa

Sinopse: Após ter ajudado o Capitão América na batalha contra o Homem de Ferro na Alemanha, Scott Lang (Paul Rudd) é condenado a dois anos de prisão domiciliar, por ter quebrado o Tratado de Sokovia. Diante desta situação, ele foi obrigado a se aposentar temporariamente do posto de super-herói. Restando apenas três dias para o término deste prazo, ele tem um estranho sonho com Janet Van Dyne (Michelle Pfeiffer), que desapareceu 30 anos atrás ao entrar no mundo quântico em um ato de heroísmo. Ao procurar o dr. Hank Pym (Michael Douglas) e sua filha Hope (Evangeline Lilly) em busca de explicações, Scott é rapidamente cooptado pela dupla para que possa ajudá-los em sua nova missão: construir um túnel quântico, com o objetivo de resgatar Janet de seu limbo.

O que eu achei:
Como um grande fã do Homem-Formiga sou suspeito para falar, mas Homem-Formiga e a Vespa é um filme encerra nosso período Marvel (sendo a última produção da Marvel este ano) em 2018 sem deixar a desejar.

Durante todos os acontecimentos de Vingadores: Guerra Infinita tivemos uma dúvida que pairou no ar (não somente ela rs), mas "onde estava o Homem-Formiga?" Ele estava cumprindo o resto de sua prisão domiciliar por ter quebrado o Tratado de Sokovia lutando ao lado do Capitão América nos acontecimentos de Guerra Civil e vemos neste filme que não foi tão fácil assim cumprir a ordem judicial e salvar o mundo.

Hank e Hope Pym estão decididos a resgatar Janet que está no mundo quântico e nessa jornada eles vão precisar da ajuda de Scott, só que como nada é fácil neste mundo. O filme tem o mesmo "padrão" Marvel de filmes e se iguala num patamar semelhante ao do primeiro longa. A história flui muito bem numa organização de fatos que nos faz sentir toda a trama e entender os personagens e os seus motivos, sem deixar a história pesada e com todo o lado cômico do herói.

Evangeline Lilly e Paul Rudd trabalham muito bem juntos em uma conexão dos personagens que foi muito bem executada, trabalhando seus lados emocionais e o relacionamento de ambos de forma que só nos faz querer mais dos dois, além de suas atuações, todo o elenco consegue cumprir muito bem seu papel com ainda mais personagens em cena. 

O filme investiu ainda mais em efeitos especiais neste capítulo, sendo cenas que te fazem delirar e a momentos que você vai chorar de rir. De forma bem equilibrada, Homem-Formiga e a Vespa supriu todas as minhas expectativas e ainda nos deixa um tanto baqueados com suas cenas pós créditos.

Confira ao trailer do filme:



Por Leonardo Alves

Nenhum comentário

Postar um comentário