Books Brasil Books

Novidades

[News]Ciclo de Reflexão online dá início ao projeto Améfrica do coletivo Legítima Defesa

Ciclo de Reflexão online dá início ao projeto Améfrica do coletivo Legítima Defesa

 

Primeira etapa receberá convidades para conversar sobre legados e confluências entre os povos originários do continente americano e os povos da diáspora negra, visibilizando formulações diversas sobre devires afroindígenas; uma imersão (virtual) está prevista também em fevereiro

 

https://lh5.googleusercontent.com/JggxL8_OAwX6-qyIDff7abQ3Ghezcf56CKJhCdZfex8QmOtn1kafB0MXpmcu3FYqQXq83UjgrQTBWOssf94FHY2LaMQgEJ0EMoVcvhu5SL8_dZlwFfNcltUMQGcs0g

 

Encontros reúnem os pensadores Cacique Babau, Nego Bispo, Renata Tupinambá, Edivan Fulni-ô, Geni Nuñez e Naine Terena, com moderação de Majoí Gongora e Eugênio Lima

 

O termo “amefricanidade”, cunhado por Lélia Gonzalez (intelectual negra brasileira), refere-se às sabedorias e às experiências negras e ameríndias no continente americano e cria possibilidades para o encontro e reflexão sobre essas diferentes experiências: um espaço para outros olhares possíveis sobre a sociedade brasileira. Este é o ponto de partida do projeto AMÉFRICA: Em Três Atos, do coletivo Legítima Defesa, que reúne artistas, atores e atrizes, dj e músicos, de ação poética e política.

 

O projeto AMÉFRICA será formado por três etapas. A primeira delas são rodas de conversa virtuais, que acontecem nos dias 15, 16 e 17 de fevereiro de 2022, no YouTube do coletivo. Os curadores conversam com pensadores de origem indígena e afrobrasileira para ampliar o debate sobre resistência e visão de mundo.

 

De 21 a 24 de fevereiro, acontece uma imersão, via zoom. Na atividade, os participantes terão acesso a um espaço de criação e reflexão sobre a sociedade brasileira a partir da conexão entre a população negra e ameríndia no território americano.

 

As inscrições acontecem até 19 de fevereiro, por meio do formulário https://bit.ly/Imersão_Améfrica.

 

E em maio estreia presencialmente o espetáculo inédito, em três atos, em data a ser definida.

 


Sobre as rodas de conversa

Nos dias 15, 16 e 17/02, às 20h, os curadores conversam com convidados de diferentes gerações de lideranças e artistas ameríndios. Serão três painéis de discussão sobre as questões relacionadas às sabedorias e às experiências ameríndias e quilombolas no continente americano. 

 

Com a curadoria de Majoí Gongora e Eugênio Lima, o primeiro encontro contará com a presença de Cacique Babau (liderança dos Tupinambá de Olivença) e Nêgo Bispo (morador do Quilombo do Saco-Curtume, no Piauí, uma das principais vozes do pensamento quilombola no Brasil); o segundo será com Renata Tupinambá (artista, jornalista e fundadora da Rádio Yandê) e Edivan Fulni-ô (indígena preto, como se autodenomina, nordestino do povo Fulni-ô e Pataxó Hã Hã Hãe, músico, cantor, compositor e produtor), e o terceiro contará com a presença de Geni Nuñez (ativista indígena guarani, mestra em Psicologia Social e doutoranda em Ciências Humanas) e Naine Terena (ativista, educadora, artista e pesquisadora). A moderação de Majoí Gongora e Eugênio Lima

 

A ideia é conversar com vozes que inspirem a dramaturgia cênica, trazendo à tona trajetórias negras e indígenas para criar alianças a partir de seus próprios legados. Assim, as rodas vão mostrar outros imaginários sobre as experiências negras e ameríndias e seus desdobramentos sociais e históricos no Brasil, em narrativas soterradas pela herança colonial.

 


Sobre a imersão

A Imersão poético-política Amefricanidades será online, gratuita e aberta ao público em geral e terá a duração total de 4 dias (3 horas por dia). Será um espaço transversal de criação e reflexão de outros olhares possíveis sobre a sociedade brasileira a partir das conexões existentes entre os povos originários do continente americano e os povos da diáspora negra.

 

As imersões político-poéticas são experiências ímpares e os diferentes tipos de abordagem do coletivo Legítima Defesa são amplos, por conta da diversidade de temas tratados e das classes sociais e etnias envolvidas.

 

A partir de materiais disparadores, o coletivo criará em conjunto com os participantes uma ação artística online. Os interessados deverão se inscrever por meio do formulário https://bit.ly/Imersão_Améfrica - a atividade é gratuita e a quantidade de vagas limitadas.

 


Sobre o espetáculo

O espetáculo AMÉFRICA: Em Três Atos fundamenta-se em uma narrativa épica criada a partir de histórias diversas sobre personagens negres e ameríndies presentes nos levantes históricos e nas mitologias afrodescendentes e indígenas, incluindo as diferentes práticas rituais e literaturas orais existentes no país. A partir da noção de Amefricanidade, cunhada por Lélia Gonzalez, serão feitos contrapontos aos personagens da história oficial colonial no continente sul-americano.

 

A realização é do Coletivo Legítima Defesa e convidades e terá a direção de Eugênio Lima.

 

Este projeto foi contemplado pela 13a Edição do Prêmio Zé Renato de apoio à produção e desenvolvimento da atividade teatral para a cidade de São Paulo-  Secretaria Municipal de Cultura.

 


Serviço

Diálogos Amefricanos - Ciclo de reflexões online

15, 16 e 17 de fevereiro de 2022, às 20h

com Cacique Babau, Nego Bispo, Renata Tupinambá, Edivan Fulni-ô, Geni Nuñez e Naine Terena - Mediação de Majoí Gongora e Eugênio Lima

grátis

www.youtube.com/coletivolegitimadefesa

 

Imersão poético-política Amefricanidades

De 21 a 24 de fevereiro de 2021

via zoom

Inscrições: até 19 de fevereiro, no https://bit.ly/Imersão_Améfrica


Nenhum comentário