Books Brasil Books

Novidades

[News] Animação infantil que HOMENAGEIA TARSILA DO AMARAL estreia nos cinemas

 

                                                                     Trailer:

TARSILINHA, longa dirigido por Celia Catunda e Kiko Mistrorigo, mesmos criadores de Peixonauta e O Show da Luna!, chega às salas de cinema do país no dia 17 de março. Com elementos das culturas nativas indígena, africana e dos colonizadores portugueses, o longa traz personagens mágicos, saídos das lendas brasileiras e das obras visuais de Tarsila do Amaral, como o famoso Abaporu e outros quadros das fases pau brasil e antropofágica da artista mais conhecida das crianças em idade escolar.

Segundo os diretores, que realizaram uma extensa pesquisa sobre a obra de Tarsila do Amaral, um dos quadros mais determinantes para a construção da história foi A CUCA, que propiciou a incorporação de personagens como o Saci, o Bicho Barrigudo e o Bicho Pássaro, além de outros elementos como os brincos, que estão no auto retrato da pintora.

 

Já obras como A FEIRA, EFCB (Estrada De Ferro Central Do Brasil) e SÃO PAULO (GAZO) inspiraram a criação de uma paisagem mais urbana no filme, que resulta numa sequência em que a personagem desloca-se por vários lugares da cidade e até dirige um carro, em sua aventura. Os traços e desenhos da animação seguem os traços da pintura de Tarsila.

   

Tarsila do Amaral nasceu em 1886, no interior do Estado de São Paulo. Estudou em São Paulo e depois em Barcelona, na Espanha, onde fez seu primeiro quadro, ‘Sagrado Coração de Jesus’, em 1904. Começou seus estudos em arte com escultura, com Zadig, passando a ter aulas de desenho e pintura no ateliê de Pedro Alexandrino em 1918, onde conheceu a pintora Anita Malfatti. Em 1920, foi estudar em Paris, onde ficou até junho de 1922. Teve conhecimento da Semana de Arte Moderna (que aconteceu em fevereiro de 1922) através das cartas da amiga Anita Malfatti. 

Na sua volta ao Brasil, foi apresentada por Anita ao grupo modernista. Tarsila e o escritor Oswald de Andrade se envolveram amorosamente. Foi formado então o Grupo dos Cinco: Tarsila, Anita, Oswald, e os escritores Mário de Andrade e Menotti Del Picchia, que agitaram culturalmente São Paulo com reuniões, debates e conferências. Tarsila entrou em contato com a arte moderna em São Paulo, pois antes ela só havia feito estudos acadêmicos. Em dezembro de 22, voltou a Paris e em seguida Oswald foi encontrá-la.

Abaporu é o quadro de Tarsila do Amaral que simbolizou o Movimento Antropofágico, movimento este que propôs deglutir a cultura europeia e transformá-la em algo bem brasileiro. Outros exemplos de quadros desta fase antropofágica são: Sol Poente, A Lua, Cartão Postal, O Lago, Antropofagia. 

 

 

O FILME

Tarsilinha é uma garota de oito anos que embarca numa aventura fantástica para recuperar objetos muito especiais, que foram roubados da caixinha de recordações de sua mãe. Em sua viagem, Tarsilinha verá coisas incríveis, terá que enfrentar seus medos, superar obstáculos e voltar para casa com todas essas lembranças. 

Tarsilinha e seus amigos precisam mergulhar nas profundezas do Abaporu para recuperar as memórias de sua mãe e de muitas outras pessoas. O filme aborda a importância da preservação da memória na construção da identidade de cada um. 

Zezinho Mutarelli e Zeca Baleiro são os autores da trilha de Tarsilinha, que desempenha função importante no filme, sendo mais um elemento de reforço à identidade brasileira, tão presente na obra de Tarsila do Amaral. O roteiro é de Fernando Salem e Marcus Aurelius Pimenta e a produção executiva de Ricardo Rozzino. O filme conta com o patrocínio do BNDES, Petrobras, Sabesp, Neoenergia, Claro, Besni e Editora Abril. Conta também com investimento do Fundo Setorial do Audiovisual.

ARSILINHA

Brasil, 2021, 93 min, animação

 

Produção: Pinguim Content
Direção: Celia Catunda, Kiko Mistrorigo
Roteiro: Fernando Salem, Marcus Aurelius Pimenta 

Produção Executiva: Ricardo Rozzino
Produtora Associada: Tarsila do Amaral
Trilha Sonora: Zezinho Mutarelli, Zeca Baleiro 

Vozes: Tarsilinha - Alice Barion, Lagarta - Marisa Orth, Sapo - Ando Camargo, Saci – Skowa, Bicho Barrigudo - Rodolfo Dameglio, Cuca – Cristina Mutarelli, Pássaro - Marcelo Tas, Mãe - Maíra Chasseraux


Distribuição Brasil: H2O Films 

 

 

:: sobre os diretores ::

CELIA CATUNDA 

Formada em Comunicações na ECA-USP, Celia é uma das fundadoras da Pinguim Content. Celia é criadora de séries de animação e de personagens como Peixonauta, Luna e Tarsilinha. Juntamente com Kiko Mistrorigo, criou e dirigiu as premiadas séries “De Onde Vem?”, “Peixonauta”, "Charlie, o Entrevistador de Coisas”, “O Show da Luna!”, atualmente em sua sétima temporada e o longa metragem Tarsilinha, entre outros. 

 

KIKO MISTRORIGO 

Formado em Arquitetura pela FAU USP em 1987, Kiko fundou em 1989 com Celia Catunda, a produtora PinGuim onde cria, dirige e produz uma programação divertida, educativa e ousada para crianças, principalmente pré-escolares. São histórias que não subestimam a capacidade das crianças, como a série ambiental e longa-metragem Peixonauta, a série pré-escolar científica "O Show da Luna!”, já na sua sétima temporada, e a série "Charlie, o Entrevistador de Coisas". Co-dirigiu com Celia Catunda o longa-metragem inspirado na obra de Tarsila do Amaral, "Tarsilinha". 

 

 

:: sobre a produtora ::

PINGUIM CONTENT

A Pinguim Content é uma produtora de animação brasileira referência na criação de conteúdo infantil de qualidade. Fundada há 32 anos por Celia Catunda e Kiko Mistrorigo, a Pinguim Content desenvolveu e produziu séries de sucesso como o Peixonauta, De Onde Vem?, Rita, Cantando com Ping e Pong, Charlie, O Entrevistador de Coisas e O Show da Luna!, que está na sua 7ª temporada. Suas produções estão presentes em mais de 120 países em diversas plataformas.

 



:: sobre a distribuidora ::

H2O FILMS

Fundada em 2012, a H2O Films é uma distribuidora de Cinema com capital 100% nacional. Sua missão é potencializar ao máximo o desempenho dos filmes que lança. Em um mercado altamente competitivo, a H2O Films busca tratar e pensar cada projeto de forma exclusiva. Para isso, tem como grande diferencial a expertise em marketing e o know-how em programação de sua equipe.  

A empresa é responsável pela distribuição de mais de 30 filmes, em 2014 lançou “Made in China”, com direção de Estevão Ciavatta e protagonizado por Regina Casé, com mais de 400 mil espectadores; “Cássia Eller”, de Paulo Henrique Fontenelle, que, com 72 mil espectadores, se tornou um dos documentários mais bem-sucedidos de mercado e de crítica; “Vai Que Cola - O Filme”, com a maior bilheteria de abertura nacional do ano de 2015, que contou com um público de mais de 3,2 milhões de espectadores; a continuação da comédia de Andrucha Waddington “Os Penetras 2 – Quem dá mais?” e os longas “Um Tio Quase Perfeito”, ambos com Marcus Majella, ambos em 2017. Em 2018, lançou “O Grande Circo Místico”, de Cacá Diegues, indicado pelo Brasil a concorrer a uma vaga ao Oscar, e, em 2019, a sequência da comédia “Vai Que Cola 2- O Começo” e o show “Roberto Carlos em Jerusalém 3D” que fez mais de 70 mil de público.   

Entre Outubro de 2020 e Outubro de 2021, período duramente afetado pela pandemia de Covid-19, a distribuidora lançou 4 comédias para toda a família em formato híbrido de cinema e streaming: “Não Vamos Pagar Nada”, com Samantha Schmütz e Edmilson Filho, “De Perto Ela Não é Normal”, com Suzi Pires e grande elenco, “Um Tio Quase Perfeito 2”, continuação da história protagonizada por Marcus Majella, “Missão Cupido”, de Rodrigo Bittencourt, “Um Casal Inseparável”, de Sérgio Goldenberg, com Nathallia Dill e Marcos Veras, e “O Jardim Secreto de Mariana”, de Sérgio Rezende estrelado por Andréia Horta e Gustavo Vaz.




Nenhum comentário