Books Brasil Books

Novidades

[Crítica] Morte no Nilo

 

Sinopse:

Em Morte no Nilo, durante sua viagem de lua de mel pelo rio Nilo, o casal Linnet Ridgeway (Gal Gadot) e Simon Doyle (Armie Hammer), convidaram os entes mais queridos para embarcar no barco Karvak e celebrar a união do casal. Porém a rica herdeira é misteriosamente morta de noite e por quase todos os passageiros têm motivos para matá-la. Mas um dos convidados, por coincidência, é o mais famoso detetive do mundo, Hércules Poirot, que começa a investigar o caso. Enquanto as investigações têm início no próprio barco, novas mortes acontecem com o intuito de encobrir a verdade e o caso acaba sendo mais difícil de se solucionar a cada tempo que passa. Situado em uma paisagem épica de vistas panorâmicas do deserto egípcio e das majestosas pirâmides de Gizé, este conto de paixão desenfreada e ciúme incapacitante apresenta um grupo cosmopolita de viajantes impecavelmente vestidos entre voltas e reviravoltas.


                            O quê eu achei?

Morte no Nilo é um dos livros mais famosos da Rainha do Crime e nessa nova versão (a mais famosa é a de 1978 com Peter Ustinov e Mia Farrow)o roteirista Michael Green teve que adaptar o livro publicado em 1937 com um elenco estrelar.

Após ter resolvido o Assassinato no Expresso do Oriente,Poirot (Kenneth Branagh,que também dirige)está no Egito quando a herdeira Linnet Ridgeway-Doyle (Gal Gadot) anuncia seu noivado com Simon Doyle (Armie Hammer)e eles estão sendo perseguidos pela ex-noiva dele,Jacqueline de Bellefort (Emma Mackey, a Maeve de Sex Education)que é uma ameaça constante.

Tudo começa quando eles vão visitar o templo de Abu Simbel; uma pedra quase cai em cima de Linnet e quando voltam para o barco para continuar o cruzeiro da lua-de-mel pelo rio Nilo, não demora até que ela seja encontrada morta em sua cama.

Essa é daquelas histórias clássicas de "quem é o assassino" e para quem está familiarizado com o estilo da Agatha Christie, sabe que é eletrizante acompanhar o desenrolar do caso porque cada um dos suspeitos tem algum motivo para se beneficiar com a morte de Linnet, seja o advogado Andrew Katchadourian (Ali Fazal)até Euphemia (Annette Benning), mãe de Bouc (Tom Bateman), amigo de Simon. 

Eu li o livro anos atrás e pelo que me lembro, essa adaptação ficou bem fiel à obra. Aliado à uma fotografia de belas paisagens egípcias e atuações que roubam a cena, como a de Armie Hammer como Simon.

Uma boa pedida para quem gosta de mistérios-espero que adaptem mais clássicos como O assassinato de Roger Ackroyd e E não sobrou nenhum.


                            Trailer:



                


Um comentário:

  1. Esse filme promete!
    O mais fiel ao livro já gravado.

    www.sramaia.blogspot.com

    ResponderExcluir