Novidades

[News]De “Volta”, Projota lança single inédito

De “Volta”, Projota lança single inédito

Dummies, o amigo de confinamento Arthur Picoli e muito mais referências ao ano marcante do rapper estão no lançamento de Projota, “Volta” – canção é a primeira de álbum que será lançado ainda este ano



Crédito: Brunini

Projota retorna à cena musical com o primeiro single inédito de 2021. “Volta”, que será lançada nesta quinta-feira, dia 28, às 21h, chega acompanhada de videoclipe sendo o single escolhido para iniciar os trabalhos de seu novo álbum que, ainda este ano, também ganha as todas as plataformas digitais. Com muitas referências ao BBB21 e com a participação de Arthur Picoli, o audiovisual mostra e fala sobre como o mundo das redes sociais, inclusive o cancelamento, é refletido ao público e encarado pelos mesmos: “essa música é como colocar alguns pingos nos “is” sobre tudo o que aconteceu comigo esse ano e colocar o último “pingo”, que é o ponto final dessa história”, decreta Projota.

“Volta” é uma resposta ao público e aponta sua direção, pois traz à tona uma nova fase da vida do artista depois de ter passado por um reality show e de ter tido uma grande perda familiar, sua avó materna, Lourdes. O cantor, como sempre faz com maestria, pinça suas experiências para compor suas canções. Em “Volta”, ele deixa explícito algo que antes ele acreditava que não estava tão evidente para as pessoas: “sinto que por meio da minha música, eu sempre pude abrir diálogos com meus fãs, sempre expus muitas de minhas fraquezas, mas sinto que isso foi algo que não ficou tão claro, acho que esse novo trabalho vem pra que eu possa me abrir um pouco mais sobre isso”, pontua o artista.

Para o clipe, dirigido Rafael Carvalho do Studio Curva, direção de arte de Arthur Carratu e direção de fotografia de Rui Mendes, Projota passeia por vários cenários imerso numa realidade fictícia  esperando a hora de acordar e escapar desse lugar e se reconectar com o que há de melhor em sua essência – vale dizer que o clipe traz ainda um punhado de referências muito familiares, seja a inspiração em obras cinematográficas tais quais Show de Truman, Matriz e Blackmirror, seja  “dummies”, uma cozinha numa alusão à xepa, o amigo de confinamento Arthur Picoli, e muito mais. “Tanto o clipe como a letra são absolutamente biográficos, bastante claros, retos e literais. Além de muito visceral, Volta contém algumas dores que eu precisava por pra fora, mas também o relato de alguém que passou pelo olho do furacão, mas está bem, e segue atrás de seus sonhos”, finaliza o rapper.


Letra da música

Calcei meu Off-White no pulso logo um Breitling
No bolso só meu ID que enquadro é normal
No volante da nave no groove bate o grave
Mc Kevin e Davi pela marginal
E hoje ela tá tão gata que eu me perdi
Nas suas curvas nem entendi como que eu cheguei ali
Na volta vou passar no Méqui mais tarde eu ligo pros muleque
Rabisco pra mais uma track e canto pra subir
Já refletiu sobre o que cê fez hoje?
Tenho chorado a noite há 8 meses
Porque eu sou filho de vó e todo filho de vó
Tem que perder sua mãe duas vezes
Então vem cá senta aqui vou contar pra você
Vou tentar resumir pra te fazer entender
Que seus sonhos seus medos seu erros e acertos que fazem você
Não o que dizem quando você não vê
 
E quando o mundo acordar e a gente puder
Ser o que a gente quiser vou contar pra você
Nem tudo se é bem como a gente quer
A gente é o que é não o que a gente quer ser
E enquanto eu puder ser melhor vou tentar
Enquanto eu puder meu suor derramar
Se você é perfeito me ensina
Viver é minha sina e a volta por cima virá
 
E é por isso que eu sou intenso como um pôr do sol
E tenebroso como a escuridão
Meu ego faz eu perder o meu rumo
Minha humildade faz pedir perdão
Só tenho medo de mim mas esse medo é assim
Me faz botar os meus pés pelas mãos
Vivo pra morrer de amor
Morro pra não viver em vão
 
Já foi o tempo que eu passava a noite em claro
Implorando pra Deus motivos pra continuar
Quando eu te dava o que eu tenho de mais caro
E você sempre encontrava razões pra me criticar
Quando eu chorava encarando minha varanda
Com a certeza que a minha única saída tava lá
Depois que minha filha nasceu você perdeu
Porque agora não existe mais nenhuma chance de eu pular
Era o menino lá no fundo da sala
Com o fone no ouvido do Walkman na minha mala
Olhando a lousa e vendo sopa de letra
Transformando em histórias e escrevendo na mesa
Reprovado 3 vezes na sua matemática
Mas aprendi a contar dinheiro na prática
Quer falar sobre minha comida faz assim
Volta 20 “ano” atrás e paga a cesta básica
 
Será  que eu não vivo as letras que eu já fiz cantar
Ou você só ouviu as partes que quis escutar?
Falei que eu era um lixo e tá escrito lá
Sustentabilidade hoje é tempo de reciclar
É fácil apontar o dedo pra quem tá por baixo
Difícil é estender a sua mão pra ajudar
Cê fala tanto do que eu fiz mas faz o mesmo
Cuidado pois seu dedo ainda vai te apontar
A chance de tentar de novo não tem preço
Eu me viro do avesso atrás de encontrar meu lugar
Cês falam tanto pra eu voltar pro meu começo
Mas foi em 86 e vocês não estavam lá
O ser humano é falho hoje mesmo eu falhei
Ninguém nasce sabendo me deixe tentar
Ouvi dizer que eu estava cancelado
O seu cancelamento hoje eu resolvi cancelar
 
E eu sou intenso como um pôr do sol
E tenebroso como a escuridão
Meu ego faz eu perder o meu rumo
Minha humildade faz pedir perdão
Só tenho medo de mim mas esse medo é assim
Me faz botar os meus pés pelas mãos
Vivo pra morrer de amor
Morro pra não viver em vão.


Ficha Técnica:

Música

Compositores: Projota, Big Rabello, Conrado Goys,
Gibson Freitas e Herbert Medeiros



Direção Musical: Projota, Haroldo Tzirulnik e Big Rabello
Direção Artística: Haroldo Tzirulnik
Direção Executiva: Lilian Teixeira
Produção Executiva: Danilo Silva


Videoclipe

Direção Artística: Haroldo Tzirulnik
Direção Executiva: Lilian Teixeira

Produtora: Studio Curva
Direção de Cena e Roteiro: Rafael Carvalho
Direção de Arte e Roteiro: Arthur Carratu
Direção de Fotografia: Rui Mendes

Sobre Projota:

Projota tem 14 músicas entre as 10 mais tocadas nas rádios brasileiras, bem como dois singles de diamante duplo, 5 singles diamante, nove singles de ouro, um single de platina triplo, quatro singles de platina duplo e três singles de platina em quatro álbuns lançados. Além disso, ele detém a impressionante marca de mais de 2 bilhões de visualizações em seu canal – que conta com mais de seis milhões de inscritos – sendo um dos 10 artistas mais assistidos da VEVO na última década. No Spotify, soma mais 3 milhões de ouvintes mensais. Entre tantos outros  números destaca-se o clipe de “Muleque de Vila”, que já alcançou mais de 380 milhões de visualizações. Entre suas parcerias destacam-se nomes como J Balvin, Anavitória, Anitta e Thirty Seconds to Mars. Junto com Thiaguinho também foi responsável pela música-tema dos Jogos Olímpicos Rio 2016. Cantou pela segunda vez no Rock In Rio, em 2019, no Palco Sunset, desta vez com uma das principais atrações do evento. Em 2020, lançou o álbum Tempestade Numa Gota D’Água, cujos destaques são Salmo 23, a dançante Ombrim – que ganhou clipe com Lázaro Ramos e Taís Araújo – e a autobiográfica Vale das Sombras, esta com a participação de Maria Rita. Seu último lançamento é o audiovisual AMADMOL Ao Vivo, registro do show AMADMOL gravado ao vivo em outubro de 2017, em São Paulo.


Mais informações e fotos:
 
Trigo Estratégia de Imagem
@trigopress

Nenhum comentário