Novidades

[Divulgação] Dicas de um pai de santo -Grupo editorial Record


Ao longo de 43 anos de experiência e estudos sobre o culto afro-brasileiro, Pai Paulo de Oxalá apresenta em Dicas de um pai de santo: saberes, mandingas e preces para todas as horas (Ed. Bertrand Brasil) as origens e poderes dos cultos religiosos de matriz africana, as principais características, saudações, atividades e oferendas, além dos cultos aos Orixás e Entidades. Divididas em categorias, há magias para quem deseja amor, proteção espiritual, trabalho, prosperidade ou saúde. Colunista do Jornal Extra e criador do primeiro site sobre Candomblé, Pai Paulo de Oxalá alerta para o cuidado e seriedade em mexer com o plano espiritual e também dá dicas especiais para cada mês, orações, além de um glossário para compreender o significado dos rituais.

“Para nunca faltar dinheiro, cozinhe cerca de 250 g de milho vermelho com sete cravos-da-índia (sem a cabeça) e açúcar cristal. Coe o líquido e deixe esfriar. Tome um banho com a mistura, do pescoço para baixo, pedindo a Oxóssi que nunca lhe falte dinheiro. As sobras do que coou você pode despachar na porta de um banco.” – Dica para o mês de julho.

DICAS DE UM PAI DE SANTO

Pai Paulo de Oxalá

238 pág. | R$ 29,90

www.blogdaeditorarecord.com.br

Marcados por uma repressão político-religiosa as divindades africanas que representam as forças vitais da natureza, os Orixás, foram associados aos santos católicos. Para desmistificar o Candomblé e as religiões de matriz africana, Pai Paulo de Oxalá traz em Dicas de um pai de santo: saberes, mandingas e preces para todas as horas décadas de pesquisa e história de maneira acessível, com o objetivo de ajudar outras pessoas com os seus ensinamentos.

Conhecidas por ajudar a conseguir emprego, trazer de volta a pessoa amada ou pedir proteção, as magias dos Orixás e das Entidades, exigem certos cuidados. Além do ingrediente e o modo de fazer, o autor destaca a seriedade em mexer com o plano espiritual. A primeira das recomendações é a fé, que segundo Pai Paulo “é a certeza das coisas invisíveis, por isso, temos que acreditar e confiar nos encantamentos realizados, sem cobrança. Afinal, a ansiedade pode colocar tudo a perder. Ansiedade e fé são bem distintas e caminham em direções opostas”.

Em Dicas de um pai de santo: saberes, mandingas e preces para todas as horas, o primeiro, de uma lista de 18 Orixás, a receber um resumo com todas as características, cores da vestimenta, comidas que devem ser oferecidas e a intenção de suas ‘’mandigas’’ é Exu (Èsù). Fiscal de Olodumarê é Exu quem rege os instintos humanos, permitindo o prazer no amor e a libido. Orixá da comunicação, Exu está ligado às atividades da palavra escrita e falada, conhecimento, jornalismo, literatura, marketing, além de turismo, eventos e relações públicas. Por isso contam com a sua proteção. As demais entidades são divididas em: Caboclos/Boiadeiros, Tranca-Ruas e Pombagiras e Pretos-Velhos, e também são detalhadas ao longo da obra.

SOBRE O AUTOR

Pai Paulo de Oxalá é pesquisador da cultura afro-brasileira e um dos babalorixás mais respeitados e profundo conhecedor dos assuntos místicos da religião dos orixás. Nasceu no Amazonas e, ainda menino, foi iniciado pelas mãos da Yalorixá Teresa Fomo de Oxalá, filha de Zezinho da Boa Viagem (1930-2011), um dos mais antigos Babalorixás da Nação Jeje-Marrin do Rio de Janeiro. Ajudou a desmistificar o Candomblé em diversos meios de comunicação, e foi um dos primeiros a ter um site dedicado ao Candomblé no Brasil. Colaborou com o jornal O Dia e diversas revistas. Atualmente, é colunista dos jornais Expresso e Extra, onde oferece dicas simples, que podem ser seguidas por qualquer pessoa. Presta, também, consultoria para a editora Alto Astral, onde desenvolve no almanaque Horoscopão a relação dos orixás com os signos do zodíaco. Em outubro de 2019, recebeu a Medalha Pedro Ernesto, a maior honraria da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro.



Nenhum comentário