Books Brasil Books

Novidades

[News]Segunda Fase - Oi Futuro apresenta Festival Levada 10 Anos, com shows entre 25 de janeiro e 16 de fevereiro no LabSonica




FESTIVAL LEVADA 10 ANOS – SEGUNDA FASE

Shows gratuitos com transmissão pelo canal do Levada no YouTube. https://www.youtube.com/levadafestival

 

Horários de transmissão dos shows: 20h30

 

 

ARÍCIA MESS – DIA 2 DE FEVEREIRO – QUARTA-FEIRA

 



 

A inovadora Aricia Mess virá ao Levada para lançar “Versos”, o seu álbum mais globalizado - composto e gravado entre Lisboa, Londres, Rio de Janeiro e São Paulo e lançado pelo selo Korokoro (Alemanha/Inglaterra). O show trará composições do novo disco, que já vem sendo tocado em rádios da Europa, onde ela tem se apresentado nos últimos anos. Entre as novidades, estão a parceria com Dona Onete (o samba “Batuque é reza forte”) e a regravação do clássico “Noite de temporal”, de Dorival Caymmi, no qual mistura percussões e timbres eletrônicos. No show, Alicia também vai cantar as suas músicas favoritas dos álbuns anteriores “Cabeça coração” e “Onde mora o segredo”. 

 

PROGRAMAÇÃO

·       Dia 2/2 (quarta-feira) -  Arícia Mess

 

ENTREVISTAS CONFIRMADAS

(disponibilizadas posteriormente no canal do Festival Levada no Youtube):

 

·       Arícia Mess - Convidado para o bate-papo: poeta  Pedro Rocha

 

 

 

Oi Futuro apresenta Festival Levada 10 Anos, com shows entre 25 de janeiro e 16 de fevereiro no LabSonica

 

Nesta segunda etapa do festival, serão sete shows on-line diretamente do Oi Futuro para o canal do Levada no YouTube

 

 

A festa pelos 10 anos do Festival Levada vai continuar no LabSonica, do Oi Futuro, entre os dias 25 de janeiro e 16 de fevereiro. Sob o comando do idealizador e produtor Julio Zucca e do curador Jorge Lz, o festival receberá, nesta segunda rodada, shows dos cantores Patricia Polayne (25/1, terça-feira), Jonathan Ferr (26/1, quarta-feira), Arícia Mess (2/2, quarta-feira), Guto Brant (8/2, terça-feira), Luellem de Castro (9/2, quarta-feira), Angélica Duarte (15/2, terça-feira) e Carolina Sá (16/2, quarta-feira), sempre às 20h30.

 

Por causa do aumento do número de casos de Covid-19 no país, as apresentações serão sem público, apenas com transmissão on-line pelo canal do Levada no YouTube: www.youtube.com/levadafestival


“Depois de uma excelente etapa no Rival, chegamos ao LabSonica para continuar a edição de 10 anos com convidados que reafirmam a ideia central do Levada, que é mostrar a excelência e a diversidade da produção musical contemporânea. As atrações desta segunda etapa passeiam por diversas vertentes da música brasileira e cada uma faz uma leitura rica da nossa cultura à sua maneira”, destaca o curador.

 

Segundo Julio Zucca, diretor geral do festival, “a marca do Levada de fazer os talentos circularem está mantida. O movimento pulsante da música brasileira – apesar da pandemia – segue o seu curso, cheio de ritmos e levadas. E a internet é craque em fazer o som circular”.

 

SHOWS E BATE-PAPO

As noites contarão ainda com bate-papo dos artistas com Jorge Lz e mais um convidado da cena musical, como Jonas Sá (ele mesmo um artista que já lançou disco no Levada), o jornalista Leonardo Lichote, Toinho Castro, editor da Revista Kuruma'tá, e Gabriel Marinho, do selo Mondé Produções.

 

“A série de papos, além de falar sobre o trabalho das atrações envolvidas, vai girar dentro do cenário musical atual, como produção, formatos, divulgação, formação de público, perspectivas frente à crise e assuntos do gênero", diz Lz. Os bate-papos serão gravados antes das apresentações, editados e disponibilizados posteriormente no canal do YouTube do festival.


Patrocinado pela Oi, através da Lei Municipal de Incentivo à Cultura da Prefeitura do Rio de Janeiro (Lei do ISS) e tendo o Oi Futuro como parceiro desde o início, o Festival Levada é importantíssimo para a cena musical independente e gera muitas oportunidades para os artistas que passam por ele. É um evento que leva para os mais diversos públicos cultura, música, entretenimento, arte e experiências sonoras.


Vale lembrar que todos os shows ficarão disponíveis no canal do Levada no YouTube para serem assistidos a qualquer tempo. As quatro apresentações da primeira etapa (Carne Doce, Juliana Linhares, Foli Griô Orquestra e Maglore) – que rolaram ao vivo, com público, no Teatro Rival Refit, em dezembro de 2021 – já foram vistas por mais de 3 mil pessoas.

 

Exposição imersiva no Oi Futuro, a partir de fevereiro

E as celebrações pela primeira década do Festival Levada seguem até abril, com a abertura de uma exposição imersiva de vídeos no Centro Cultural Oi Futuro, no Flamengo, entre os dias 2 de fevereiro e 3 de abril. A mostra gratuita estará aberta à visitação segundo as regras de momento do Oi Futuro, dependendo da fase da pandemia na cidade (consultar em www.oifuturo.org.br). Serão obrigatórios o uso de máscara e a comprovação de vacina contra a Covid-19.

 

“Durante estes dez anos, tivemos 133 atrações distribuídas em seis palcos da cidade do Rio, resultando em mais de 230 shows, visto que várias das artistas e dos artistas se apresentaram mais de uma vez durante o festival. O que vamos mostrar nesta exposição serão trechos de shows, apresentações, músicas e entrevistas dos artistas que fizeram o Festival Levada ser o que é, depois de 10 anos de realização. Haverá projeções nas quatro paredes da galeria e o público será convidado a mergulhar neste universo da música brasileira”, conclui Julio Zucca.

 

 

ARTISTAS DO PALCO LABSONICA – 2022

 

PATRICIA POLAYNE – DIA 25 DE JANEIRO – TERÇA-FEIRA

Das mais expressivas vozes da música nordestina contemporânea, a cantora e compositora Patricia Polayne apresentará um show autoral inédito no Levada: “O comboio da ilusão”, que servirá como laboratório para o seu próximo álbum, homônimo, com estreia prevista para o primeiro semestre deste ano. Os quatro elementos, os signos zodiacais e as cartas de tarô são as principais inspirações desse novo projeto, que a artista chama de “álbum de bruxa”.


Para a estreia, Polayne trouxe a banda sergipana formada por João Mário (guitarra), Filipe Williams (contrabaixo) e Danyel Nanume (bateria), com participação especial do carioca Eduardo Manso nos sintetizadores. O novo projeto já teve dois lançamentos audiovisuais, os clipes “Fogueira”, com a performance da artista trans Isis Broken, e “Carneiro de fogo”, gravado no Rio, com recursos da Lei Aldir Blanc. O repertório ainda contará com algumas clássicas do seu álbum de estreia: “O circo singular - As canções de exílio”.

 

JONATHAN FERR – DIA 26 DE JANEIRO – QUARTA-FEIRA

 

Carioca do subúrbio de Madureira e atual morador da Lapa, o pianista Jonathan Ferr é considerado um dos principais nomes do jazz brasileiro da atualidade. Apontado pelo jornal EL País como o “garoto-estandarte do jazz carioca”, Ferr mostrará, no Levada, o repertório do seu terceiro álbum, “Cura”, no show de piano solo. Com pegada de piano pop e conceito de música medicina, o mais recente trabalho de Ferr foi um dos mais elogiados do ano de 2021.


A música do artista flerta com o hip hop, rock, R&B, eletrônico e outras sonoridades urbanas. E dessa mistura que se origina o seu urban jazz. As suas produções são baseadas na filosofia do afrofuturismo, uma filosofia da ciência, que se expressa em percepções e projeções dos negros no mundo futurista, colocando-se sempre em protagonismo. Jonathan explora as fronteiras do jazz com o broken beat e outros eletrônicos, além de utilizar recursos como o vocoder, instrumento que faz com que os timbres de voz soem robóticos.

  

ARÍCIA MESS – DIA 2 DE FEVEREIRO – QUARTA-FEIRA

 

A inovadora Aricia Mess virá ao Levada para lançar “Versos”, o seu álbum mais globalizado - composto e gravado entre Lisboa, Londres, Rio de Janeiro e São Paulo e lançado pelo selo Korokoro (Alemanha/Inglaterra). O show trará composições do novo disco, que já vem sendo tocado em rádios da Europa, onde ela tem se apresentado nos últimos anos. Entre as novidades, estão a parceria com Dona Onete (o samba “Batuque é reza forte”) e a regravação do clássico “Noite de temporal”, de Dorival Caymmi, no qual mistura percussões e timbres eletrônicos. No show, Alicia também vai cantar as suas músicas favoritas dos álbuns anteriores “Cabeça coração” e “Onde mora o segredo”. 

 

GUTO BRANT – DIA 8 DE FEVEREIRO – TERÇA-FEIRA

 

O cantor e compositor mineiro Guto Brant vai apresentar no Festival Levada o repertório do seu EP “Pombália”, produzido e gravado sozinho, em total isolamento. O trabalho tem ares retrô, num país perturbado pelo seu passado que volta, ciclicamente, para assustar o presente. As cinco canções giram em torno das incongruências da nação brasileira, denunciando o acirramento do caos social causado pela condução de políticas desastrosas e os atuais desafios do que é ser brasileiro hoje.


Guto recorre ao uso de "objetos" da memória cultural para representar uma certa persistência do passado. São trechos de reportagens, ruídos captados direto do vinil e sintetizadores analógicos para chegar à sonoridade digitalmente sulcada em “Pombália”, que será apresentado ao vivo pela primeira vez no Rio de Janeiro.

 

LUELLEM DE CASTRO – DIA 9 DE FEVEREIRO – QUARTA-FEIRA

 

Luellem de Castro, maior aposta do Levada nesta edição, vai apresentar no festival o seu álbum de estreia: “Girassol”, um projeto autoral que traz com a essência da cantora, compositora e atriz natural e moradora de Duque de Caxias, Baixada Fluminense do Rio de Janeiro. No disco, a artista mostra a sua visão de mundo sobre o amor e a dor, num cenário ambientado na vida periférica dos jovens brasileiros. 

 

O trabalho traz canções com letras mais políticas em arranjos que bebem no afro-rock e em ritmos bem brasileiros, e outras com amor e sexo como temas em ritmos dançantes e arranjos mais pops. As letras e os arranjos transmitem o grito de um Brasil potente, com influências do jazz, do samba, do funk e da música afro.

 

ANGÉLICA DUARTE – DIA 15 DE FEVEREIRO – TERÇA-FEIRA

 

Paulistana morando no Rio de Janeiro há seis anos, Angélica Duarte carrega em sua bagagem musical o rock alternativo, a música de concerto, o jazz e a MPB dos anos 1970. No Levada, ela vai mostrar canções de seu álbum de estreia, “Hoje tem” (2021), no qual contou com participações de Letrux e Juliana Linhares, duas cantoras que já lançaram discos no festival.


A cantora e compositora fala do universo feminino contemporâneo, trazendo questionamentos pessoais, políticos e sociais por meio de um som vibrante, potente e irreverente.

 

CAROLINA SÁ – DIA 16 DE FEVEREIRO - QUARTA-FEIRA

 

A cantora, compositora e cineasta carioca Carolina Sá virá ao Festival Levada para desfiar o seu segundo álbum, “Atlantika”. Com 12 faixas autorais, o disco traz elementos sonoros brasileiros e também expressões rítmicas das diásporas africana e europeia graças à produção musical dividida entre o compositor, instrumentista, cantor e escritor do Cabo Verde Mario Lucio e o músico e arranjador ítalo-germânico Chester Harlan. As letras das canções são reflexões filosóficas sobre a vida, a morte, despedidas, encontros, amor, e refletem as experiências da artista e seus mergulhos pelo mundo como musicista e documentarista.


Em “Atlantika”, Carolina Sá propõe um mergulho no mar de sonoridades que une o Brasil às diásporas africana e europeia. Um álbum que nasce do encontro de diferentes gêneros e culturas, que juntos conceberam um amálgama musical e poético que reflete diversas experiências humanas de travessia.

 

SERVIÇO

 

FESTIVAL LEVADA 10 ANOS – SEGUNDA FASE

Shows gratuitos com transmissão pelo canal do Levada no YouTube. https://www.youtube.com/levadafestival

 

Horários de transmissão dos shows: 20h30

 

PROGRAMAÇÃO

·       Dia 25/1 (terça-feira) - Patricia Polayne

·       Dia 26/1 (quarta-feira) - Jonathan Ferr

·       Dia 2/2 (quarta-feira) -  Arícia Mess

·       Dia 8/2 (terça-feira) -    Guto Brant

·       Dia 9/2 (quarta-feira) - Luellem de Castro

·       Dia 15/2 (terça-feira)  - Angélica Duarte 

·       Dia 16/2 (quarta-feira)  - Carolina Sá 

 

 

ENTREVISTAS CONFIRMADAS

(disponibilizadas posteriormente no canal do Festival Levada no Youtube):

 

·       Patricia Polayne – Convidado para o bate-papo: jornalista  Toinho Castro, da Revista Kuruma'tá

·       Jonathan Ferr – Convidado para o bate-papo: jornalista Leonardo Lichote

·       Guto Brant – Convidado para o bate-papo: músico Jonas Sá

·       Luellem de Castro – Convidado para o bate-papo: Gabriel Marinho, do Selo Mondé Produções

·       Arícia Mess - Convidado para o bate-papo: poeta  Pedro Rocha

·       Angélica Duarte – Convidada para o bate-papo: a cantora Juliana Linhares, que participou da primeira etapa de comemorações dos dez anos do projeto, em dezembro, no Rival Refit

 

 

Em caso de urgência é só acessar o link abaixo e será direcionado para o meu WhatsApp

https://api.whatsapp.com/send?phone=5521984797111

Nenhum comentário