Novidades

[Crítica] Wim Wenders Desperado

 

Sinopse:

Dirigido pelo australiano Eric Fiedler (It Must Schwing: The Blue Note Story) e por Andreas Frege – mais conhecido como Campino, vocalista da banda punk alemã Die Toten Hosen – Wim Wenders, Desperado é uma meditação intimista sobre o trabalho de um visionário que soube refletir o espírito de sua geração. O documentário oferece um olhar muito próximo por dentro do processo artístico e das realizações de um cineasta incomparável – um improvisador, cujas cenas são sempre uma viagem ao desconhecido. Apresentando materiais inéditos e encontros exclusivos com Wenders, o filme tem participações especiais de Francis Ford Coppola, Willem Dafoe, Patti Smith, Andie MacDowell, Ry Cooder, Rainer Werner Fassbinder e Werner  Herzog, entre outros. O filme possibilita ao espectador uma visão única da vida e do trabalho de um artista excepcional.

                      O quê eu achei?

Conheço o cineasta alemão Wim Wenders através de obras como Asas do Desejo,Paris,Texas,Até o fim do mundo,Tão longe,tão perto,O sol da Terra (do fotógrado brasileiro Sebastião Salgado), entre outros. Ele é um dos maiores nomes do movimento Novo Cinema Alemão-que inclui nomes como Volker Schlöndorff e Werner Herzog, o último até aparece e fala sobre sua amizade de longa data com seu compatriota-e um dos mais importantes representantes do cinema contemporâneo.

Com materiais e filmagens nunca antes revelados ao público, o documentário mostra entrevistas com o próprio Wim, que conta desde sua juventude na Alemanha e sua ida para os EUA e com figuras como Willem Dafoe, Andie McDowell,Patti Smith,o também diretor Francis Ford Coppola,Hanns Zischler, falam sobre momentos marcantes da carreira de Wim Wenders. 

Andreas Frage,mais conhecido pela alcunha de Campino, vocalista da banda Die Toten Hosen (As calças mortas, em tradução literal)fala sobre o estilo e olhar único de Wenders. Sua atual esposa, Donata Wenders, conta as motivações dele como artista, o que o move, o que o inspira,a liberdade que ele dá a cada uma de suas produções; o que é curioso porque ao mesmo tempo expandir os horizontes ou enclausurar seus contornos.

Uma das frases mais marcantes:

Beim Filmemachen muss einfach vieles unausgesprochen sein, damit das, was man sagen will, erscheinen kann.(Quando se trata de fazer filmes, muito precisa ser deixado por dizer para que apareça o que você quer dizer.)

Imperdível para os amantes da sétima arte!

                           Trailer:




Nenhum comentário