Novidades

[News] Ana Cañas comanda programa sobre sexualidade no Canal Brasil

A cantora estreia “Sobrepostas”, programa em que recebe mulheres e pessoas não-binárias para conversas francas sobre sexo, prazer e autoconhecimento, no mês em que lança seu álbum “Ana Cañas Canta Belchior”

Ana Cañas é a mais nova integrante do time de apresentadores do Canal Brasil. A cantora estará à frente de “Sobrepostas”, programa em que encontrará mulheres cis e trans para conversas sobre sexualidade feminina. A atração, criada e dirigida por Lívia Cheibub e Martina Sönksen, estreia na segunda, dia 25/10, às 23h45 – na mesma data, os três primeiros episódios estarão disponíveis nas plataformas de streaming Canais Globo e Globoplay + Canais ao Vivo.

A cada programa, Ana Cañas recebe convidadas em uma casa para conversarem sobre temas relacionados à sexualidade e à energia que motiva as mulheres a encontrarem prazer, afetos e intimidade. A abordagem dos temas não se dará sob o olhar do estranho – como algo a ser desvendado pelo olhar de especialistas, mas sob a perspectiva de mulheres cis e trans que são protagonistas das suas próprias narrativas. As trocas têm o intuito de naturalizar o assunto e inspirar mulheres de todas as idades a resgatarem suas próprias memórias da iniciação sexual, passando pelos momentos de excitação, frustração, autoconhecimento, desejo e fantasias, incentivando a conversa de forma natural e acolhedora.

Ao longo do programa, cenas ficcionais dialogam com as experiências compartilhadas pelas convidadas. Essas imagens são sensoriais e buscam a poética sexual de cada pessoa, de cada corpo.

"É fundamental a gente falar sobre sexualidade feminina, porque entendemos que essa experiência de troca entre nós, mesmo com as amigas, já nos alavanca vários insights de libertações, questionamentos", Ana Cañas.

No programa de estreia, Ana recebe a cantora e compositora baiana Luedji Luna. Depois de fazer uma breve apresentação do programa e da primeira temporada, Ana Cañas canta um trecho de Coração Selvagem, do Belchior, música regravada por ela e que é o 1º single do álbum com canções do cantor cearense que ela está lançando. Em seguida, ela apresenta a convidada do primeiro programa, com o tema “Primeiro Relacionamento”.

Luedji conta que seus primeiros namoros foram com mulheres negras e, posteriormente, homens brancos. Ela se relacionou com mulheres durante muito tempo, a ponto de se declarar lésbica. E, como o tema da primeira temporada de “Sobrepostas” pede, ela conta sobre o seu primeiro relacionamento heterossexual afrocentrado com o seu atual companheiro e pai do seu filho. Ela conta como as suas vivências afetivas e como o amor atravessam a sua produção artística. E ainda fala das mudanças que a maternidade provocou em sua vida. E, como o tema da primeira temporada de “Sobrepostas” pede, a cantora relata como foi a sua primeira experiência sexual.

“Eu me descobri bissexual aos 17 anos, sem nunca ter tido nenhuma experiência. Aí eu saí do colégio e comecei a sair com um carinha que fazia direito na UFBA. Ele tinha uma amiga que era lésbica e eu fiquei atraída pelo sorriso e pelo cheiro dela, de cigarro com perfume. Ela usava uns perfumes muito fortes, sabe perfume barato? (Risos) A gente começou a ficar e aí a minha primeira experiência sexual foi com uma mulher. Ela colocou Adriana Calcanhotto. Não tinha tanto aquele medo do rompimento do hímen. Eu estava tranquila e foi ótimo. O meu primeiro gozo foi com uma mulher. E depois disso eu desembestei. Foi quando eu descobri o que era bom... quando eu dei o meu primeiro beijo, eu fiz a minha primeira música. Porque aquilo me comoveu de um jeito: eu entendi porque nós existimos! ”, conta Luedji.
 
Sobrepostas (2021) (13 x 15’)
 
INÉDITO E EXCLUSIVO
 
Direção: Lívia Cheibub e Martina Sönksen
Classificação etária: 18 anos
Estreia: segunda, dia 25/10, às 23h45.
Horário: segunda, às 23h45.
Alternativos: ao longo da programação
 



Nenhum comentário