Novidades

[Programação] Filmes em Destaque no Canal Brasil – 17 a 23 de agosto


SOBRE NOIZ (2016) (80’)

 
Horário: Segunda, dia 17, às 19h35
Direção: Evandro Fióti, Emicida e Ênio César
Classificação: 12 anos

Sinopse: Documentário registra a passagem de Emicida nos países lusófonos Cabo Verde e Angola, onde o rapper gravou seu disco “Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos e Lições de Casa”.

O QUE ESTÁ POR VIR (2016) (102’)
 

Horário: Terça, dia 18, às 22h
Direção: Mia Hansen-Løve
Classificação: 14 anos

Sinopse: Nathalie (Isabelle Huppert) é uma professora de filosofia e leva uma vida tranquila. Mãe de dois filhos e casada há 25 anos com Heinz (André Macron), passa seus dias entre a sala de aula e a convivência harmônica com a família. Porém, uma tempestade interrompe seu silêncio quando ela começa a lidar com a hipocondria da mãe, que liga para a professora insistentemente, com problemas profissionais e até uma crise conjugal surge inesperadamente para atrapalhar a calmaria de Nathalie.
 
AS CRIANÇAS DA RUA SAINT-MAUR (2018) (103’) 
 

Horário: Quarta, dia 19, às 20h
Direção: Ruth Zylberman
Classificação: 12 anos

Sinopse: A documentarista francesa Ruth Zylberman disseca a história de um prédio aparentemente comum de Paris, mas cuja memória remete a um dos capítulos mais tristes do século passado: o avanço do fascismo e do antissemitismo às vésperas da 2ª Guerra Mundial. O número 209 da Rua Saint-Maur, um edifício humilde em um bairro proletário da capital francesa, não chama, até os dias atuais, a atenção de qualquer transeunte que o cruze. Naquele lugar, no entanto, conhecido por abrigar judeus franceses e imigrantes oriundos do leste europeu, muitas famílias foram desfeitas a partir da ocupação alemã, que administrou o país entre 1940 e 1944.
 
A VIDA INVISÍVEL (2019) (139’) 
 

Horário: Quinta, dia 20, às 21h40
Direção: Karim Ainoüz
Classificação: 16 anos

Sinopse: Ambientado no Rio de Janeiro da década de 1950, o roteiro discorre sobre o eterno elo, afetivo e sanguíneo, de Eurídice (Carol Duarte, na vida adulta, e Fernanda Montenegro, quando idosa) e Guida (Julia Stockler), irmãs e melhores amigas. A primeira é uma jovem introvertida e de promissor talento no piano, enquanto a segunda demonstra uma personalidade forte e um comportamento libertário para a época. Separadas na mocidade após a caçula decidir rumar à Europa após se apaixonar por um marinheiro, elas vão ter vidas paralelas – à eterna espera de uma intersecção.
 
AMAZÔNIA SOCIEDADE ANÔNIMA (2019) (72’) 
 

Horário: Sexta, dia 21, às 19h
Direção: Estêvão Ciavatta
Classificação: 10 anos

Sinopse: Produção da Pindorama Filmes, Imazon, Canal Brasil e Coletivo Audiovisual Munduruku, o documentário faz um importante registro ao longo da BR 163 Cuiabá-Santarém, mostrando os índios Munduruku em sua luta para defender a terra e rios diante de máfias de grileiros de terras. ‘Amazônia Sociedade Anônima’ surgiu após a série homônima desenvolvida pelo diretor para o programa Fantástico, da TV Globo, entre 2014 e 2015, que teve um dos episódios dedicado à grilagem e ao comércio ilegal de madeira. Ao longo de cinco anos, a narrativa do documentário foi se desenvolvendo a medida que os acontecimentos históricos se davam. A fotografia é um dos destaques de ‘Amazônia Sociedade Anônima’, que ora revela a harmonia dos povos indígenas com a floresta, ora surpreende com imagens desconcertantes do desmatamento ilegal.

OS DESAFINADOS (2008) (106’)

 
Horário: Sábado, dia 22, às 18h25
Direção: Walter Lima Jr.
Classificação: 14 anos

Sinopse: Década de 60. Joaquim (Rodrigo Santoro), Dico (Selton Mello), Davi (Ângelo Paes Leme) e PC (André Moraes) são jovens músicos e compositores, que partiram para Nova York em busca de sucesso. Lá eles formam um grupo, chamado Os Desafinados, e integram o movimento que lançou a bossa nova. Ao longo dos anos eles acompanham o cenário político e musical do Brasil.
 
VOU NADAR ATÉ VOCÊ (2020) (101’)
 

Horário: Domingo, dia 23, às 23h10
Direção: Klaus Mitteldorf
Classificação: 16 anos

Sinopse: Bruna Marquezine faz sua primeira protagonista no cinema neste drama dirigido por Klaus Mitteldorf também estrelado por Peter Ketnath, Ondina Clais e Fernando Alves Pinto. No filme, a atriz interpreta Ophelia, uma jovem apaixonada por fotografia que cresceu apenas ao lado da mãe, Talia (Ondina Clais), e sempre quis saber o paradeiro do pai. A jovem suspeita ser Tedesco (Peter Ketnath), um artista plástico alemão recluso e recém-chegado ao Brasil para inaugurar sua nova exposição. Obstinada a finalmente conhecê-lo, a protagonista lhe envia uma carta e o avisa que, como sugere o título, vai nadar até ele, partindo da ponte de Santos, até Ubatuba, no litoral norte do estado de São Paulo. Após receber a correspondência, no entanto, o intelectual pede a Smutter (Fernando Alves Pinto), um grande amigo, seguir os passos da moça e acompanhá-la de perto.


Nenhum comentário