Novidades

[News] Isis Valverde fala sobre maternidade, autoconhecimento e carreira em live do Canal Brasil


Esbanjando simpatia, Isis Valverde participou de uma live no Instagram do Canal Brasil (@canalbrasil) nesta tarde. Durante o papo com Simone Zuccolotto, a atriz contou como está sua quarentena, desabafou sobre a pressão da sociedade com relação à maternidade, relembrou personagens marcantes na TV e no cinema e revela que vem passando por um processo de autoconhecimento.

Entre os pontos positivos do isolamento social, Isis destacou a maior convivência com o filho. Toda feliz e animada, ela comemora que Rael aprendeu a falar mais palavras e que tem ensinado os barulhos dos animais para o pequeno: “Com a quarentena, fiquei muito mais próxima a ele, posso acompanhar tudo o que ele está fazendo. Às vezes, quando eu ia trabalhar ou voltava tarde, ele estava dormindo. Quando tudo voltar, vou sentir muito a falta dele”, afirma.

Ainda sobre maternidade, Isis agradece por ter tido uma rede de apoio muito grande e desabafa sobre o que lhe assustou: “Achei uma pressão muito grande da sociedade, de querer te transformar em uma mãe perfeita. Ou em uma mãe montada do jeito que eles montam na cabeça deles. Fiquei muito assustada e preocupada com outras mulheres, que não têm a mesma rede de apoio que tive”. A atriz continua: “Foram sete pedras no meu telhado. Pensei ‘Calma! Acabei de nascer mãe, alguém pode me dar um tempo para eu poder entender o que está acontecendo comigo? Deixa eu decidir como vou criar meu filho, como vou fazer e dar o mama dele’. Cada maternidade é uma maternidade. Então, a minha foi de um jeito. A sua vai ser de outro”.

Sobre a carreira, Isis falou da preparação para viver Betina, em “Amor de Mãe”, e diz que ainda não recebeu um posicionamento oficial do retorno das gravações da novela. Ela conta que visitou hospitais para entender e acompanhar de perto a rotina dos enfermeiros: “Fico imaginando esses profissionais de linha de frente. O dia deles já era tão pesado e intenso, imagino agora. Deixo aqui todos os meus aplausos para essas pessoas, que pensam antes nos outros do que nelas”.

Cinéfila assumida, Isis brinca que já viu todos os filmes e séries nessa quarentena e relembra seus personagens em produções como: “Faroeste Caboclo” – disponível no VoD do Canal Brasil -, “Simonal”, “Amor.com” e “Malasartes e o Duelo com a Morte”, destaque toda sexta, às 22h30, no Canal Brasil, em formato de série. “Um realismo fantástico! De cinema brasileiro, nunca vi um filme com tanto efeito especial bem feito, com gente voando, um submundo. A personagem também era mineira como eu e, de alguma forma, revisitei a infância”, comenta.

Simone também pergunta a Isis como ela está se fortalecendo em um ano tão difícil – o pai e a avó paterna da atriz faleceram em 2020. Emocionada, ela explica: “Também não sou uma pedra, um ser sem alma, que consigo driblar todas as minhas dores em um passe de mágica. Mas, aprendi a conviver muito comigo mesma, e a encontrar o meu centro, o meu templo, porque eu acreditava que deveria rezar no templo alheio. Que outras pessoas eram o meu templo. Esquecemos que, talvez, um dia, essas pessoas deixem esse mundo sem avisar, sem dar sinal de nada. Simplesmente viram as costas por um chamado divino e vão embora. Acho que essa quarentena e todos esses acontecimentos de 2020, que foram bombardeando minha vida, fizeram com que eu me voltasse para dentro e encontrasse um centro dentro de mim. Foi esse reencontro com essa outra Isis, que estava ali perdida, que descobri que eu era mais forte do que imaginava”.
 
 
 
 

Nenhum comentário