Books Brasil Books

Novidades

[News] Novo longa de Marcelo Gomes fará estreia mundial no Festival de Munique

 



Premiado diretor de filmes como “Cinema, Aspirinas e Urubus” e “Estou Me Guardando Para Quando O Carnaval Chegar”, Marcelo Gomes estreará seu novo trabalho, PALOMA, no Festival Internacional de Cinema de Munique, que acontecerá de 23 de junho a 02 de julho. O longa marca a estreia de Kika Sena no cinema, no papel da protagonista. Produzido pela pernambucana Carnaval Filmes, em coprodução com a portuguesa Ukbar Filmes, o longa será lançado em cinemas pela Pandora Filmes no segundo semestre desse ano.

Kika, arte-educadora, diretora teatral, atriz, poeta e performer, interpreta Paloma, uma mulher trans que trabalha como agricultora no sertão de Pernambuco. Seu maior sonho é se casar na igreja, com seu namorado Zé (Ridson Reis). Eles já vivem juntos, e criam uma filha de 7 anos chamada Jenifer (Anita de Souza Macedo). O padre, porém, recusa o pedido, mas nem por isso Paloma desistirá de realizar seu sonho.

“Quando paro para pensar em toda a minha história de vida, concluo que ocupar um espaço em um filme, além de uma realização pessoal, era também um grande ato político, porque tinha e tem muito a ver com a ocupação de corpas pretas e periféricas e transvestigêneres em produções cinematográficas de reverberação nacional e internacional. Porque não estamos acostumades a ver a natureza de pessoas trans e travestis, nesse contexto, para além dos estereótipos”, afirma Kika.

Marcelo Gomes, que assina o roteiro com Armando Praça e Gustavo Campos, conta que a ideia para o filme veio de uma notícia que leu no jornal. “Era sobre uma mulher transgênero que morava em uma pequena cidade do interior do Pernambuco, e cujo maior sonho era se casar em uma igreja católica, toda vestida de branco. A imagem ficou na minha memória por anos porque incorporava várias contradições em um único ato. Eu pensei que essa história singular deveria se tornar um filme.”

“Embora o casamento civil entre pessoas do mesmo sexo já seja um direito consolidado no Brasil, Paloma quer algo mais. Ela quer a imagem completa. Ela anseia por uma experiência mística que afirme seu amor, transformando-o em um vínculo espiritual e não apenas legal. Somente uma liturgia religiosa pode cumpri-la,” complementa.

Kika, por sua vez, aponta, também, a importância do longa e debates que deverá instigar. “Acredito que ele trará muitas discussões a respeito do que consideramos como ‘família’, além de ser um espaço de ocupação dos nossos corpos reais no cinema”, conclui.

Em sua equipe artística, PALOMA conta Pierre de Kerchove (“Eu quero voltar sozinho, “Joaquim”), na direção de fotografia; Rita M. Pestana (“Fortaleza Hotel”) assina a montagem; e a direção de arte é de Marcos Pedroso (“Cinema, Aspirinas e Urubus, “Madame Satã”). O casting foi feito por Maria Clara Escobar. E preparação de elenco por Silvia Lourenço. A produção do filme é de João Vieira Jr. e Nara Aragão.

Sinopse

Paloma é uma mulher trans que está decidida a realizar seu maior sonho: um casamento tradicional, na igreja, com o seu namorado Zé. Ela trabalha duro como agricultora numa plantação de mamão, e está economizando para pagar a festa. A recusa do padre em aceitar seu pedido obrigará Paloma a enfrentar a sociedade rural. Ela sofre violência, traição, preconceito e injustiça, mas nada abala sua fé.

Ficha Técnica

Direção: Marcelo Gomes

Roteiro: Marcelo Gomes, Armando Praça e Gustavo Campos

Produzido por:  João Vieira Jr. e Nara Aragão

Coprodutores: Pandora da Cunha Teles, Pablo Iraola e Ernesto Soto Canny

Produtores Associados: Paula Cosenza, Caio Gullane e Fabiano Gullane

Elenco: Kika Sena, Ridson Reis, Zé Maria, Suzy Lopes, Ana Marinho, Samya de Lavor, Wescla Vasconcellos, Patrícia Dawson, Nash Laila, Márcio Flecher, Buda Lira, Anita de Souza Macedo

Direção de Fotografia: Pierre de Kerchove

Montagem: Rita M. Pestana

Direção de Arte: Marcos Pedroso

Coprodução: Carnaval Filmes, Gullane, Misti Filmes, Ukbar Filmes, REC Produtores.

Distribuição no Brasil: Pandora Filmes.

Agente de Venda Internacional: Memento International

Locações: filmado na cidade do Crato (sertão do Cariri, Ceará) e na Ilha de Itamaracá (Pernambuco).

Gênero: drama  

Sobre Kika Sena

Kika Sena é atriz, arte-educadora, diretora teatral, poeta e performer brasileira. Graduada em Licenciatura em Artes Cênicas pela Universidade de Brasília (UnB) e mestranda em Teoria em Prática das Artes Cênicas pela Universidade Federal do Acre, Kika Sena é pesquisadora nas áreas de gênero, sexualidade, raça e classe. A partir de 2015, vem desenvolvendo pesquisas relacionadas à área de voz e palavra em performance com cunho político referente ao corpo da mulher trans e travesti na cena teatral e social brasileira. Em 2017 lançou o livro Periférica, pela Padê Editorial, antecedido por Marítima, 2016, publicação independente. Sua publicação mais recente, também de forma independente, é a zine Subterrânea, de 2019. Também em 2019 dirigiu o espetáculo teatral Transmitologia (DF). Já em 2020, em parceria com AsAguadeiras, dirigiu o espetáculo teatral “DesQuite”(AC). Seu trabalho teatral mais recente é o espetáculo Ovelha Dolly (AC), dirigido por Sarah Bicha.

Sobre Marcelo Gomes

Cineasta nascido em Recife, teve seus primeiros contatos com o cinema como participante de um cineclube. Em 2002, foi corroteirista do longa-metragem Madame Satã, de Karim Aïnouz. Em 2005, lançou seu primeiro longa-metragem, Cinema, aspirinas e urubus, selecionado para a mostra Um Certo Olhar do Festival de Cannes. Em 2012, dirigiu e roteirizou Era uma vez eu, Verônica, filme vencedor de sete prêmios no Festival de Brasília. O homem das multidões (2013), codirigido com Cao Guimarães, foi selecionado para a mostra Panorama do Festival de Berlim. Seu filme de ficção mais recente, Joaquim (2017), foi selecionado para a competição pelo Urso de Ouro na Berlinale. Seu documentário Estou me guardando para quando o carnaval chegar estreou nos cinemas em 2019, e ganhou diversos prêmios, entre eles Melhor Documentário no Festival Melhores do Ano do Sesc, e Melhor Documentário e Melhor Montagem, no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro.

Sobre a Carnaval Filmes

A CARNAVAL FILMES é uma produtora brasileira de desenvolvimento de projetos artísticos em diversas linguagens, com foco em conteúdos originais para salas de cinema, televisão e plataformas online, direcionados para os públicos adulto e infanto-juvenil. Foi criada, em 2017, pelos experientes produtores João Vieira Jr. e Nara Aragão, parceiros há 20 anos em diversos projetos de destaque do cinema brasileiro como Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo, Tatuagem e Joaquim.

Os mais importantes trabalhos pela Carnaval Filmes foram os filmes Casa, de Letícia Simões; Estou me Guardando para Quando o Carnaval Chegar, de Marcelo Gomes; Greta, de Armando Praça; Fim de Festa, de Hilton Lacerda; a série infantil de animação Bia Desenha, de Neco Tabosa e Kalor Pacheco; a série Chão de Estrelas para o Canal Brasil e o longa Fortaleza Hotel, de Armando Praça. 

A Carnaval prepara o lançamento dos longas-metragens Nós, de Letícia Simões, Paloma, de Marcelo Gomes e do curta-metragem de animação Mergulhão de Rogi Silva, previstos para o segundo semestre de 2022.









 

Nenhum comentário