Books Brasil Books

Novidades

[News]Por que você tem que ouvir o podcast "Identidade Musical - Renato Russo"?

POR QUE VOCÊ TEM QUE OUVIR O PODCAST “IDENTIDADE MUSICAL - RENATO RUSSO”?

 

Com reflexões profundas e áudio inéditos, programa de quatro episódios mostra porque Renato viveu ‘em todos os tempos’ e revela suas faces de trovador político, poeta existencialista, romântico incurável e artista sem paralelos

 

 

Afirmar que Renato Russo é um dos maiores poetas e artistas brasileiros pode mesmo parecer démodé; porém entender como ele deixou de ser mais um jovem filho da classe média brasileira nos anos 80 para se tornar um divisor de águas no comportamento e na arte para várias gerações é simplesmente necessário. A música, os questionamentos, as crenças e vivências de Renato Russo são apresentados e esmiuçados no novo e rico podcast “Identidade Musical – Renato Russo, um original Universal Music realizado pela Milk Podcasts.

 

Concebido e sob produção executiva de Josy Ane Siqueira, o programa foi muito assertivo na escolha dos convidados que recontam a vida e descortinam a influência de Renato no cenário musical e social 25 anos após sua morte. Seu legado é sentido intrinsecamente na vida e na memória de milhares de fãs e se reflete em artistas do novo milênio, que se inspiram na integridade e verdade artística do ex-líder da Legião Urbana. Não à toa, o podcast traz participações enternecidas de jovens como Helio Flanders (Vanguart) e Duda Brack.

 

Gravado em duas mesas de conversas comandadas pela apresentadora Adriana Penna, o podcast também recebeu depoimentos adicionais e reúne nomes que conviveram com Renato Russo, como os artistas Paulo Ricardo, Dinho Ouro Preto e Bruno Gouveia, o amigo Luiz Fernando Borges (coprodutor do filme “Somos Tão Jovens”), seu produtor musical Carlos Trilha e a assessora de imprensa Gilda Mattoso. O programa traz ainda depoimentos de profissionais que tiveram suas trajetórias entrelaçadas à dele, como o apresentador Zeca Camargo, para quem Renato concedeu a célebre entrevista à MTV, em 1993, a cantora Leila Pinheiro, parceira e intérprete do artista, e o biógrafo Carlos Marcelo (autor de “Renato Russo - O Filho da Revolução”).

 

Profissionais que tiveram suas vidas impactadas por Renato Russo e hoje colaboram na perpetuação de sua memória também são convidados-chaves no podcast, como René Sampaio (diretor dos filmes “Faroeste Caboclo” e o ainda inédito “Eduardo e Monica”), a pesquisadora Fabiana Ribeiro, curadora da exposição sobre o artista no Museu da Imagem e do Som de São Paulo (2017/2018), o ator Bruce Gomlevsky (protagonista de “Renato Russo – O Musical” há 15 anos) e a produtora cinematográfica Bianca de Felipees, que teve acesso a milhares de itens pessoais do cantor e lançará em breve um documentário sobre a vida do artista.

 

O podcast Identidade Musical – Renato Russo, com roteiro e direção de Rafael Teixeira, vem acompanhado de uma playlist especial com a íntegra de todas as músicas exibidas nos programas. Ao finalizar a audição dos episódios - “Só há música urbana”, “Aprendendo a viver”, “É só o amor” e “Agora chegou nossa vez” -, fica claro que o artista é, de fato, um criador atemporal, que tinha noção exata do que estava plantando, mesmo sem ter certeza de onde iria chegar. Sua influência na formação de toda uma geração de jovens é gritante. Como disse Charles Gavin, “Renato encarava a vida como ela é; falava sobre tudo abertamente, sem concessões (...). Todo mundo acreditava no que ele dizia”. E é com essa força que ele continua a influenciar a juventude, sempre com muita sabedoria, empatia e transformação.

 

POR QUE VOCÊ NÃO PODE PERDER UM EPISÓDIO?

 

Episódio 1 – “Só há música urbana” - O programa de estreia dá um panorama sobre o conhecimento, as criações musicais e as influências de Renato Russo, o reflexo de sua obra na formação social e política da geração anos 80, a importância das discussões ideológicas que levantava e a militância na defesa de causas de minorias.

 

Porque você não pode perder:

 

·      Para ouvir o áudio inédito de Renato Russo falando com um ar professoral e irônico sobre as diferenças e evoluções das cenas musicais dos anos 60, 70 e 80 no Brasil e no mundo.

·      Conhecer histórias espirituosas de sua época de estudante de comunicação entrevistando as pessoas nas ruas.

·      Para entender o poder de transformação através do conhecimento das artes - literatura, cinema, música - na formação de um artista único: romântico e revolucionário ao mesmo tempo.

·      Perceber seu papel de grande amigo e irmão mais velho na vida de artistas como Paulo Ricardo, Dinho Ouro Preto e Letícia Novaes (Letrux).

·      Para atestar como Renato Russo transformava dores coletivas em música urbana e como tinha consciência da expressão de sua arte como olhar político.

 

Convidados do episódio: Paulo Ricardo, Charles Gavin, Dinho Ouro Preto, Leila Pinheiro, Fabiana Ribeiro, Bruno Gouveia, Leticia Novaes (Letrux), Carlos Marcelo, Helio Flanders (Vanguart), Luiz Fernando Borges, Teago Oliveira e Carlos Trilha.

 

Músicas: "Música Urbana 2", "Índios", "Tempo Perdido", "Monte Castelo" e "Nada Por Mim".

 

Episódio 2 - “Aprendendo a viver” – Seguindo um mergulho inspirador na vida de Renato, seu fluxo criativo através das memórias de seu acervo, a maneira como enfrentava suas batalhas pessoais e como se construiu seu caráter revolucionário, que buscava transformações emocionais e sociais com a mesma intensidade.

 

Porque você não pode perder:

 

·      Para entender como ele enxergava a cena musical de Brasília dos anos 80 (a Turma da Colina) como um coletivo, um movimento, que depois viria a se tornar uma “Legião”.

·      Ouvir um áudio inédito e libertador dele em inglês, à la Martin Luther King, analisando sua vida após a recuperação da doença que o deixou quase paralisado fisicamente na adolescência.

·      Conhecer sua busca pela espiritualidade e as histórias de Gilda Mattoso sobre as descobertas do artista em uma viagem à Itália em busca de suas raízes.

·      Para compreender como ele enfrentou, com coragem e resiliência, já soropositivo, a finitude da vida e como usou a arte como motor propulsor até sua partida, em 1996.

·      Para ouvir a compreensão de Helio Flanders sobre a partida de Renato: “Ele deixou tudo arrumado para ser um fim bonito. Não é à toa que ‘A Tempestade’ é o nome da última peça de Shakespeare. Por mais que seja um disco triste, ele carrega uma redenção para mim. Quando Renato fala (...) ‘Estamos vivendo e o que disserem os nossos dias, serão para sempre’.

 

Convidados: Carlos Marcelo, Fabiana Ribeiro, René Sampaio, Dinho Ouro Preto, Nicolas Behr, Bruce Gomlevsky, Ana Cañas, Carlos Trilha, Gilda Mattoso, Luiz Fernando Borges, Zeca Camargo e Helio Flanders.


Músicas: "Wave/Come Fa Un'onda", "Que País É Este", "Renato Apresenta", "Vinte e Nove", "1º de Julho" e "Hoje".

 

Episódio 3 - “É só o amor” - Romântico incurável, Renato Russo incorporava qualquer tipo de amor: Meninos, meninas, si próprio, amigos, o mundo. Os relacionamentos eram motores para suas obras e os amigos são unânimes: A companhia de Renato, sempre cortês e com um humor único, era o maior barato!

 

Porque você não pode perder:

 

·      Para conhecer a relação de carinho de Renato com os amigos, como mostra o recado gravado na secretária eletrônica de Carlos Trilha. “(...) Tô ligando só para dizer alô, contar as novidades lá do estúdio, saber detalhes da vida de Jô e essas coisas da ‘vida Davene’”, rindo, em menção ao comercial do hidratante.

·      Para mergulhar na sua fase trovador solitário, menestrel do amor e dos sentimentos mais profundos, com um áudio inédito de Renato falando sobre as influências dos anos 70, e o idealismo romântico dos anos 60, como no ídolo Bob Dylan. São desta época sucessos posteriores da Legião, como “Eduardo e Mônica” e “Tempo Perdido”.

·      Para entender como foi construído o recital beneficente que virou o álbum “The Stonewall Celebration Concert, de 1994, em homenagem aos Direitos Humanos de mulheres, crianças e homossexuais. Uma ousadia mesmo nos anos 90.

·      Para conferir o humor do artista, como quando dizia que os únicos gays do mundo eram ele e Clodovil; ou quando criava o personagem “Judy Bogarde”, ele mesmo, filho de seus atores preferidos Dirk Bogarde e Judy Garland.

 

Convidados: Zeca Camargo, Pupillo, Duda Brack, Carlos Marcelo, Teago Oliveira, Rafa Martins, Alice Braga, Charles Gavin, Carlos Trilha, Paulo Ricardo e Bruno Gouveia.


Músicas: "Tédio com um T Bem Grande pra Você", "Boomerang Blues", "Eduardo e Mônica", "Por Enquanto", "Paper of Pins" e "A Cruz e A Espada".

 

Episodio 4 – “Agora chegou nossa vez” - No último episódio, o podcast contextualiza o legado social e político de Renato Russo com as profundas transformações do Brasil nas últimas décadas. Com a clareza que “O mundo não é perfeito e nem todas as pessoas são felizes”, observamos os paradigmas quebrados pela Legião Urbana, seus discursos atemporais e a influência direta dos pensamentos de Renato sobre as dores e os prazeres da existência humana nos artistas das novas gerações.


Porque você não pode perder:

 

·      “O Brasil é o País do Futuro”. Para entender o contexto social e político do Brasil, há 50 anos, através da música popular e o que tirar suas próprias conclusões sobre as duas realidades.

·      Para ouvir o áudio inédito de Renato analisando a política cultural brasileira nos anos 80, com alfinetadas em temas como a precariedade na estrutura de direitos autorais e a inexistência de um viés comportamental roqueiro na mídia brasileira.

·      Para perceber a importância de músicas como “Faroeste Caboclo”, que se tornara “A Voz do Brasil” ao parar o país para ouvir quase 10 minutos de música nos rádios todos os dias.

·      Para incorporar ainda mais a certeza de que somos afetados e empoderados pelo conhecimento, arte e legado de Renato Russo e confirmar que sua mensagem deve ser levada adiante para as próximas gerações.

 

Convidados: Charles Gavin, Pupillo, Carlos Marcelo, Bianca de Felippes, René Sampaio, Alice Braga, Leila Pinheiro, Bruce Gomlevsky, Carlos Trilha, Luiz Fernando Borges, Mahmundi, Helio Flanders, Rafa Martins e Paulo Ricardo.


Músicas: "Geração Coca-Cola", "Faroeste Caboclo", "Mais Uma Vez", "Profecia de Renato", "Fábrica" e "Eu Sei".

 

>> Todos os convidados nos 4 episódios: Ana Cañas, Bianca de Felippes (produtora cinematográfica), Bruce Gomlevsky (ator), Bruno Gouveia, Carlos Marcelo (biógrafo), Carlos Trilha (produtor musical), Charles Gavin, Dinho Ouro Preto,  Duda Brack, Fabiana Ribeiro (curadora), Gilda Mattoso (assessora de imprensa), Helio Flanders, Leila Pinheiro, Leticia Novaes (Letrux), Luiz Fernando Borges (amigo pessoal), Mahmundi, Nicolas Behr (poeta e contemporâneo), Paulo Ricardo, Pupillo, Rafa Martins (Selvagens à Procura de Lei), René Sampaio (diretor de cinema), Teago Oliveira, Zeca Camargo.

>> Mesas gravadas:

- Conversa 01: Foco em produção musical: Carlos Trilha, Charles Gavin, Leila Pinheiro, Pupillo.

- Conversa 02: Foco em Biografia: Gilda Mattoso, Zeca Camargo, Luiz Fernando Borges, Carlos Marcelo.

 

>> Depoimentos e interpretações gravadas: Ana Cañas, Bianca de Felippes, Bruce Gomlevsky, Bruno Gouveia, Dinho Ouro Preto, Duda Brack, Fabiana Ribeiro, Helio Flanders, Leticia Novaes (Letrux), Mahmundi, Nicolas Behr, Paulo Ricardo, Rafa Martins (Selvagens à Procura de Lei), René Sampaio, Teago Oliveira.

 

Por Kélita Myra / Paiol Music Hub

 


FICHA TÉCNICA “IDENTIDADE MUSICAL – RENATO RUSSO”

 

Podcast original Universal Music realizado por Milk Podcasts

Concepção e Produção Executiva: Josy Ane Siqueira

Apresentação: Adriana Penna

Direção: Rafael Teixeira

Pesquisa e Roteiro: Nathália Pandeló e Rafael Teixeira

Produção: Natália Salvador

Edição e mixagem: Diego Frank

Colaboração: Tenho Mais Discos que Amigos

Gravado por Duda Suliano no Milk Studios

Músicas utilizadas gentilmente cedidas por Universal Music

Nenhum comentário