Books Brasil Books

Novidades

[News] MATO OU MORRO | TERMINAM AS FILMAGENS DA COMÉDIA DE SUSPENSE BRASILEIRA ESTRELADA POR RAPHAEL LOGAM E SACHA BALI

 

São Paulo, 02 de março - Na semana passada aconteceu o último dia de gravação da comédia de suspense e ação MATO OU MORRO, do cineasta Caco Souza ("400 contra 1" e "Solteira Quase Surtando") e estrelado por Raphael Logam e Sacha Bali, que aconteceu na cidade de Gramado, no Rio Grande do Sul.

"Sou apaixonado pelo audiovisual e cada convite que chega é um desafio. Quando fui convidado para fazer 'Mato ou Morro’ sabia que seria mais um projeto desafiador, de entrega, dedicação e com grande relevância para minha carreira. Caco é um diretor primoroso, parceiro e cuidadoso que deixe a gente se divertir em cena", afirmou o ator Raphael Logam, dos seriados "Homens?" (do Comedy Central e Amazon Prime Vídeo) e "Impuros" (do Star+), papel esse que lhe rendeu duas indicações ao Emmy Internacional.

Sobre o clima nos bastidores das gravações, o ator Sacha Bali, das séries "Bom Dia, Verônica" (da Netflix) e "1 Contra Todos" (do Star+) e também da mega produção "Gênesis", da Record TV, comentou: "O clima das filmagens foi muito gostoso, a gente dava risada o dia inteiro. Em várias cenas eu e Logam tínhamos crises de riso e ficávamos um tempão nos concentrando pra conseguir gravá-las sem cair na gargalhada. No último dia estávamos exaustos, mas muito felizes com o processo e rindo tanto quanto no primeiro dia".

O elenco também conta com as participações especiais de Brendha Haddad ("Os Dez Mandamentos" e das novelas "Jezabel" e "Caminho das Índias"), Karla Bonfá, Pedro Barbosa e os atores uruguaios Rafael Beltrán ("O Mistério do Poço") e Alejandra Grossi.

Na trama, Marcos (Raphael Logam) e Carlo (Sacha Bali), dois amigos atrapalhados, um médico e outro arquiteto, estão construindo a pousada de seus sonhos no pitoresco interior de Gramado, no Rio Grande do Sul. Eles contratam um casal de argentinos, Paula (Alejandra Grossi) e Álvaro (Rafael Beltrán), para tomar conta do local, mas não sabem que o casal roubou uma mala de dólares de bandidos em seu país e chegaram no Brasil apenas para se esconder.

Ao se encontrar com Paula, Carlo acaba transando com ela e, quando o marido dela fica sabendo, mata a moça com um machado, mas morre ao levar um tiro dela. Sempre bêbados ou de ressaca, os dois amigos precisam resolver a confusão, então acabam se envolvendo em uma sucessão de mortes inusitadas e pioram a situação a cada vez que tentam se livrar dos corpos.

Esse vai ser o começo de uma série de mortes, planos que dão errado e muita confusão que colocará os dois amigos no limite. Mato ou Morro é uma trama com pesadas doses de humor ácido, no melhor estilo Irmãos Coen!

"O filme surpreendente pela narrativa tragicômica, algo um pouco diferente do que estamos acostumados em filmes de comedia. Vale ressaltar ainda a construção nada estereotipada que Raphael Logam fez da personagem principal, o público vai lembrar de filmes como 'Se Beber, Não Case', 'Um Morto Muito Louco', entre outras referências", concluiu o diretor Caco Souza.

Com produção e roteiro de Enrico Peccin e coprodução de Gustavo Melo, MATO OU MORRO é a terceira produção da A2 Filmes, que estreia no segundo semestre deste ano nos cinemas.

Em 2021, a A2 Filmes iniciou uma nova etapa de negócio ao entrar como produtora de conteúdo e investir em produções nacionais. Em seu primeiro ano, já produziu os filmes "Memórias Ocultas" (Hidden Memories) e "Segredos" (Secrets), ambos já em fase de finalização e que serão lançados ainda este ano de 2022.

 

MATO OU MORRO

Brasil | 2022 | Comédia - Suspense - Ação


Direção: Caco Souza

Roteiro e produção: Enrico Peccin

Co-produção: Gustavo Melo

Elenco: Raphael Logam, Sacha Bali, Rafael Beltrán, Brendha Haddad, Alejandra Grossi, Karla Bonfá

Produção e Distribuição: A2 Filmes

Lançamento: Segundo semestre de 2022


Sinopse: O que fazer quando um casal de argentinos trambiqueiros morre na sua pousada? Chamar a polícia? Ou os enterrar no mato? Esse é o dilema de Marcos (Raphael Logam) e Carlo (Sacha Bali), dois amigos atrapalhados, que estão sempre bêbados ou de ressaca, quando uma série de eventos completamente inesperados começam a acontecer!

 


>> DIRETOR: CACO SOUZA

Sua estreia na direção foi com o longa metragem "400 contra 1: Uma História do Crime Organizado", estrelado por Daniel de Oliveira. Nos cinemas trabalhou na direção da comédia "Solteira Quase Surtando", com Mina Nercessian, Rafael Infante, Bruno Fagundes, Luciano Szafir e grande elenco, no suspense "Até a Noite Terminar", com Milhem Cortaz e os ainda inéditos "O Faixa Preta", com Raphael Logam, e "Atena O Filme", com Mel Lisboa e Thiago Fragoso. Na TV, dirigiu alguns episódios da série "Pedro e Bianca" e o documentário "Quando Éramos Príncipes", sobre o cantor e apresentador Ronnie Von.


>> ROTEIRISTA E PRODUTOR: ENRICO PECCIN

Trabalha na área musical desde jovem, tocando em bandas em Porto Alegre. Aos 23 anos muda-se para Londres. Em 2016 inicia a escrever roteiros para filmes, inicialmente como hobby e atualmente residindo em Gramado, já conta com cinco roteiros no mercado que despertam atenção de produtores, cineastas e atores, sendo um deles, em fase de pós produção, o longa "Atena", estrelado por Mel Lisboa e Tiago Fragoso e dirigido por Caco Souza.


>> CO-PRODUTOR: GUSTAVO MELO

Publicitário e diretor da Gemelo Creative, empresa com quase 20 anos no mercado e sediada em Gramado. Em sua empresa, ele atende grandes clientes da Serra Gaúcha, entre eles o Festival de Cinema de Gramado. Entre outras atividades do mercado criativo, produziu dezenas de filmes publicitários, identidades visuais e vinhetas para o mercado audiovisual


Sobre a A2 FILMES

A2 Filmes surgiu da convergência dos trabalhos de competentes executivos da área de entretenimento que, ao longo dos anos, estabeleceram-se como referência no mercado e se uniram para criar uma empresa capaz de oferecer não apenas licenciamento de conteúdo para toda a América Latina, como também realizar diretamente a distribuição de produtos no home vídeo brasileiro em todas as plataformas, digitais ou físicas, e também nos cinemas.

 



Nenhum comentário