Novidades

[News]Gui Franciscon se apresenta como novo talento da música eletrônica. Conheça o artista!

Gui Franciscon se apresenta como novo talento da música eletrônica. Conheça o artista!

Se você acompanha os realitys de TV brasileiros, muito provavelmente se lembra do rosto de Guilherme na terceira edição do De Férias Com o Ex Brasil. O que você não imagina, é a história musical do DJ e produtor que utilizou o programa como forma de ganhar uma maior visibilidade para o projeto.

Gui Franciscon é responsável pelas faixas "Take Your Way" "Dubai" que somam milhares de streams e trazem sua essência musical além de referências californianas.

A música esteve presente na vida de Franciscon desde muito pequeno. Na escola ele era o amigo que fazia as playlists para as festas e que sempre sonhou em ser músico. "Comecei a frequentar as festas desde cedo, ia em matinês, e logo que comecei a ter contato, me apaixonei pela música eletrônica, sempre sonhei em estar do outro lado dos palcos mas vim de uma realidade onde ser DJ era algo muito distante e difícil de se concretizar, então segui a minha vida com essa paixão, mas cursei Direito na faculdade", conta.

Pouco tempo após se formar, o até então advogado mudou-se para São Francisco, na Califórnia. Foi ali que deu sua primeira chance para as cabines e se reencontrou com seu verdadeiro propósito. Um de seus melhores amigos na cidade é DJ e curador de um dos principais clubs de SF, a Temple, onde já marcaram presença os maiores nomes da e-music, e Gui não perdeu a oportunidade de acompanhá-lo em suas gigs para entender como, de fato, funcionava a vida de um DJ. 

"Foi em um festival, o DirtyBird Campout, que tive uma conversa com uma desconhecida saindo do front e ela me disse que via um brilho diferente em mim, que eu amava aquilo e dava pra ver de longe. Contei a ela que sonhava com aquilo, mas que também tinha minha inseguranças em relação à profissão e foi quando ela disse para olhar ao redor e sentir todas aquelas pessoas. 'Não adianta ter uma vida saudável ou justa sem ter felicidade. Mesmo com as dificuldades que todos passamos, neste momento todos estamos felizes e se isso não for uma das coisas mais importantes na vida, eu não sei o que é'. Aquilo mudou totalmente minha visão, algo que eu já sentia, que estava debaixo do meu nariz a vida toda, mas eu nunca havia enxergado daquela maneira. Foi aí que decidi que queria fazer parte daquilo, não só como espectador, mas como a pessoa que passava toda a energia para aquilo acontecer. Que não poderia ao menos tentar, mesmo sendo algo difícil", detalha Gui. 
Ao longo do tempo, ele comprou os equipamentos, aprendeu a mixar e, por sua convivência com o colega dos Estados Unidos, juntou cada vez mais conhecimento. Sabe quando o destino prepara algo muito maior que, na maioria das vezes, você nem espera? Foi assim que a primeira apresentação de Gui Franciscon aconteceu, na Califórnia, quando um artista teve um imprevisto e a pedido do seu amigo, ele comandou a cabine para substituí-lo.

Daí em diante, o paulista nunca mais parou de tocar e teve a oportunidade de se apresentar na Temple, Love + Propaganda, Audio, DirtyBird Campout e outros clubes pela gringa. Ao retornar para o Brasil, recebeu o convite que mudaria sua visibilidade: participar do DFCEX. Dito e feito! A participação rendeu ótimas portas abertas e Gui se apresentou em diversos clubes e eventos pelo Brasil, até que a pandemia chegou. 

Durante o período de isolamento, o DJ e produtor aproveitou para se aprofundar ainda mais musicalmente, podendo se expressar por meio de suas produções. "Após esse período de pausa e muito aprendizado que a pandemia me proporcionou, me vejo muito mais maduro e preparado para o mercado", completa.

Agora com o retorno dos eventos, Gui Franciscon nunca esteve tão pronto! Tendo como suas principais inspirações os produtores que atravessam do House ao Techno - Vintage Culture, Alok, Gui Boratto, David Guetta, Daft Punk, Eric Prydz, Boris Brejcha, Rufus Du Sol, ARTBAT, entre outros -, traz em sua sonoridade referências desde o House, passando por várias vertentes como Tech House, Progressive House, Afro House, até o Melodic Techno.

"Minha proposta artística é ser exatamente eu. Carrego o meu próprio nome no projeto, então irei colocar tudo que me define, assim acredito que terei algo único e inovador", cita. 

Não deixe de conferir os trabalhos de Gui Franciscon disponíveis nas plataformas digitais e acompanhe o artista pelas redes sociais para não perder nenhuma novidade!

 

Nenhum comentário