Novidades

[News]Carlos Cipa lança "Retronyms B-Sides", EP Digital com três faixas.

Neste projeto, o público pode conferir versões minimalistas das obras. Ouça: https://www.warnerclassics.com/release/retronyms-bsides


No terceiro e, por ora, mais recente álbum, "Retronyms", lançado e agosto de 2019, o compositor Carlos Cipa combina, de maneira impressionante, a trajetória como pianista de formação clássica, com o interesse em formas experimentais e cultura pop. Enquanto levava o som elaborado do álbum - produzido com vários músicos e instrumentos - em turnê com um grupo, Cipa continuou a tocar concertos solo. Para poder apresentar "Retronyms" em um cenário tão mínimo, Cipa reduziu essas composições à sua essência musical, resultado disso é o EP "Retronyms B-Sides", EP Digital com três faixas em versões minimalistas.

Duas das peças mais marcantes do álbum foram regravadas em piano solo: "Senna's Joy" e "Dark Tree". A nova versão piano solo de "Senna's Joy" e "Dark Tree" é mais calma e íntima que as composições originais, mas captura com precisão a dinâmica, os detalhes finos e as mudanças sutis de humor que fizeram de "Retronyms" um album tão gratificante.

A terceira peça do EP, "Arkata" é uma composição inédita para piano solo que foi concebida durante a realização de "Retronyms". Por cerca de quatro minutos e meio, a reprodução delicada e equilibrada de Cipa flui suavemente, enquanto a música ainda carrega uma melancolia sutil e um equilíbrio gracioso e sonhador.

Mas estes "Retronyms B-Sides" não são uma mera reavaliação de "Retronyms". O EP é uma prévia do futuro próximo: atualmente, o compositor e pianista trabalha em seu quarto album, que consiste exclusivamente em peças solo executados em vários instrumentos de teclas cuidadosamente selecionados. O lançamento deste projeto está agendado para o primeiro semestre de 2020. Assim, as três faixas de seu EP "Retronyms B-Sides" também podem ser entendidas como uma antecipação de um álbum no qual o compositor lançará mais luz e colocará mais ênfase em sua abordagem muito pessoal como músico.


"Senna's Joy" (Versão Piano Solo)

A épica "Senna's Joy", com 13 minutos de duração, é a peça mais longa do álbum de Carlos Cipa, "Retronyms", lançado em agosto de 2019. As qualidades orquestrais da abordagem composicional combinam influências e instrumentos clássicos com estilos e técnicas experimentais. Mas como isso poderia ser repensado para o piano solo? Embora a nova versão da peça tenha apenas metade do tamanho da original e apenas para o piano solo, "Senna's Joy" (Versão Piano Solo) manteve sua intensidade característica e ainda é emocionalmente rica. Ao longo do tema principal da peça, o pianista explora sua dinâmica, mantendo a extraordinária riqueza de detalhes - sutil e expressiva ao mesmo tempo.

"Arkata"

Esta faixa foi escrita por Carlos Cipa enquanto trabalhava no álbum "Retronyms", mas, não foi incluída no álbum por motivos conceituais. Agora, lançada como parte do EP "Retronyms B-Sides", juntamente com duas versões de faixas de álbuns para piano solo, "Arkata" destaca o estilo idiossincrático de Cipa como pianista e compositor. O piano de Cipa é suave e humilde, imbuindo a música com um equilíbrio sutil, melancólico e gracioso. Com base em uma figura circular, Cipa acentua pequenas mudanças no ritmo e no humor - meios mínios atingem o máximo efeito.

Confira a tracklist completa do projeto:

1. arkata
2. dark tree (Solo Piano Version)
3. senna's joy (Solo Piano Version)

CARLOS CIPA, composer & piano


PR/WMB

 


Nenhum comentário