Novidades

[Programação] Filmes em Destaque no Canal Brasil – 02 a 08 de dezembro

YONLU (2018) (87’)
 

Horário: Segunda, dia 02, 17h50
Direção: Hique Montanari
Classificação: 14 anos

Sinopse: Vinicius (Thalles Cabral) é um adolescente de 16 anos conturbado pelas típicas dores do amadurecimento surgidas a essa época da vida. Depressivo, o jovem passa os dias trancado no próprio quarto gravando as muitas músicas por ele compostas, com grande destreza em diversos instrumentos e habilidade com as palavras. Sua rotina artística, na qual assume o pseudônimo Yonlu, é interrompida basicamente pelo colégio e pelas sessões de terapia com um psicanalista (Nelson Diniz), com quem desabafa sobre os muitos desalentos sofridos. Apesar do comportamento angustiado e das letras melancólicas do paciente, o psicólogo acredita não se tratar de alguém com a real capacidade e vontade de tirar a própria vida. O cenário muda, no entanto, quando o garoto encontra na internet comunidades virtuais de assistência para potenciais suicidas.
 
TRUMAN (2015) (108’)


Horário: Terça, dia 03, às 22h

ESTREIA

Direção:
Cesc Gay
Classificação: 14 anos

[Latinidades]

Sinopse:
Julián (Ricardo Darín) é um ator argentino radicado em Madrid. Solitário, com poucos amigos na Europa e um filho estudando na Holanda, ele tem como único companheiro Truman, um Bulmastife tranquilo e já com a idade avançada. A vida nos palcos europeus, no entanto, entra em seu último e dramático ato quando o homem decide não dar sequência ao tratamento de um câncer que se espalhou pelo seu corpo. Conformado com o avanço da doença, sua maior preocupação é encontrar um novo companheiro para o cachorro antes de seu iminente fim.
 
B.O. (2019) (75’) 


Horário: Quarta, dia 04, às 18h10

INÉDITO e EXCLUSIVO
Direção: Bruno Bloch, Daniel Belmonte e Pedro Cadore
Classificação: 14 anos

Sinopse: Pedro (Daniel Belmonte) e Fabricio (André Pellegrino) são dois jovens cineastas que tentam de tudo para ter seus roteiros de comédia realizados, mas sempre acabam rejeitados. Frustrados, eles passam a acreditar que não são tão engraçados assim. Quando, em uma última tentativa de conseguir uma carreira, eles decidem fazer um drama de baixo orçamento para passar em festivais, seu futuro no cinema engata e tudo em que eles acreditavam entra em questionamento.
 
ARÁBIA (2018) (97’) 
 
 
Direção: Affonso Uchoa e João Dumans
Classificação: 16 anos
Sinopse: Em Ouro Preto, Minas Gerais, um jovem (Murilo Caliari) encontra por acaso o diário de um operário metalúrgico que sofreu um acidente e por suas memórias embarca numa jornada pelas condições de vida de trabalhadores marginalizados.
 
DZI CROQUETTES (2010) (110’) 
 

Horário: Sexta, dia 06, às 23h20
Direção: Raphael Alvarez e Tatiana Issa
Classificação: 16 anos

[Cinema em Outras Cores]

Sinopse: Em 1972 estreava o primeiro show dos Dzi Croquettes. Com homens usando roupas femininas, de forma a mostrar as pernas cabeludas e a barba, ele logo foi um sucesso. Apesar disto, foi também banido pelo Serviço Nacional de Teatro. Incorporando o espírito da contracultura reinante na época, os Dzi Croquettes usavam a irreverência para criticar a ditadura militar brasileira.
 
POR TRÁS DO CÉU (2017) (104’) 
 

Horário: Sábado, dia 07, às 22h20
Direção: Caio Sóh
Classificação: 14 anos

Sinopse: Em um lugar tomado pela extrema pobreza, Aparecida (Nathalia Dill), mulher forte do sertão, vive cheia de sonhos e esperança. Enquanto o marido Edivaldo (Emilio Orciollo Neto) leva uma vida amargurada por uma tragédia do passado, a jovem decide tomar uma atitude que pode mudar sua trajetória para sempre: partir para a cidade grande.
 
A MÚSICA SEGUNDO TOM JOBIM (2012) (85’) 
 
 
Horário: Domingo, dia 08, às 18h30
Direção: Nelson Pereira dos Santos e Dora Jobim
Classificação: 12 anos

[25 Anos sem Tom Jobim]

Sinopse: Documentário sobre um dos maiores nomes da música brasileira, Antônio Carlos Jobim. Dirigido por Nelson Pereira dos Santos e por Dora Jobim, o filme mostra a trajetória musical do compositor de clássicos como “Garota de Ipanema”, “Chega de Saudade” e “Águas de Março”. Abordará a parceria com Vinicius de Moraes e a influência da música clássica em sua obra. 


Nenhum comentário