Novidades

[Divulgação] Até quando você ficará prisioneiro de si mesmo?

João atravessou o cinturão do tempo e aterrissou na Terra outra vez. Continuava indo e vindo entre a vida terrena e seu salão de memórias – local onde podia analisar os registros de sua vida, erros a corrigir, potenciais a libertar, pessoas que feriu… Mas até quando ele e sua família estariam presos a esse ciclo interminável? Como se desvencilhar desse sistema cíclico que o aprisiona? Essa história, repleta de ensinamentos e reflexões, está no livro Até Quando? A prisão, escrito pela doutora em Psicologia Christiane Couve de Murville, autora com dupla nacionalidade, brasileira e francesa. A obra é a continuação de Até Quando?, publicada pela Editora Chiado Books e será lançada no dia 8 de dezembro, no Café Quitandarte, em São Paulo (SP). Nela, o leitor acompanhará João na compreensão do processo de limpar-se dos apegos terrenos, sentimentos ruins e comportamentos pouco saudáveis, para, enfim, tornar-se um ser verdadeiramente livre. 

No início do primeiro livro da série, Até Quando? O vai e vem, de 2018, João era um operário que odiava a tudo, a todos e a ele mesmo. Quando morre, visualiza tudo o que fez. Decide, então, retornar para corrigir seus erros e, para isso, precisa tomar a água do esquecimento. Mesmo sem poder lembrar experiências passadas, João continua encontrando seus familiares, amigos e inimigos. Ao longo do processo, o personagem compreende que a felicidade não está no corpo nem nos bens materiais.

Agora, no livro Até Quando? A prisão, João é um ser transformado. Desde pequeno, enfrenta as privações da vida com dignidade, honestidade e foco em fazer o bem para si e para o grupo. Ao perder o irmão caçula ainda criança, recebe a visita de um amigo guardião, que lhe apresenta duas perspectivas para lidar com o sofrimento:

“— O sofrimento existe, não há como negar isso. Você pode se deixar levar por ele, identificar-se com ele, ficar sofrendo porque as coisas não são como gostaria. (...) Mas que tal ver a situação que está vivendo como uma oportunidade de crescimento? (...) Observe as borboletas — ainda continuou ele, mostrando a João uma pequena borboleta que havia pousado em sua mão. — Antes de ser borboleta, ela foi uma lagarta e viveu confinada em um casulo. Transforme-se você também em borboleta, seja livre!” (Até Quando – A prisão, pág. 19)

Ao fim dessa nova vida, em que acredita ter feito apenas o bem e ajudado o coletivo, tendo sido considerado por muitos um santo, João retorna ao salão das memórias e à fila da concepção. Tudo o que fez ainda não o havia libertado. Mesmo sentindo-se mais leve, ele deveria apagar outra vez sua memória para voltar à Terra. Até quando? Seria isso um experimento? Seria ele como uma formiga em um terrário gigante? Ele está determinado: quer ir além da consciência alcançada e entender, afinal, que história é essa de ficar indo e vindo.

De volta à Terra, o efeito do elixir do esquecimento começa a se dissipar. João tem vislumbres de experiências antigas que o permitem reconhecer pessoas e compreender o constructo mental coletivo, no qual grande parte da humanidade vive aprisionada, com condicionamentos que roubam a saúde e a liberdade e transformam as pessoas em robôs. Finalmente, começa a compreender que a saída do formigueiro pode estar em seu próprio coração.

A série Até Quando? é uma leitura leve e profunda, que incita reflexões sobre a vida, a existência humana e o mundo que percebemos ao redor. As belíssimas ilustrações da obra, feitas em nanquim preto e branco, são da própria autora. Até Quando? A prisão é o sétimo livro de Christiane Couve de Murville e, assim como os anteriores, está em processo de tradução para o francês. Suas obras destacam-se por, no limite entre realidade e ficção, real e imaginário, ampliar horizontes e estimular a busca de um viver mais leve, livre e em harmonia com todos os seres e a natureza.



SERVIÇO
O quê: Lançamento Até Quando? A prisão e Relançamento de Até Quando? O vai e vem, da escritora Christiane de Murville
Quando: 8 de dezembro, 14 às 17h30
Onde:  Café Quitandarte - Rua Joaquim Antunes, 391 -  Pinheiros - São Paulo/SP (próximo ao metrô Fradique)
Haverá exposição das ilustrações da autora.

Ficha técnica:

Título: Até Quando? A prisão – Parte 2
Autora: Christiane Couve de Murville
Ilustrações: Christiane Couve de Murville
ISBN: 978-989-52-6683-8
Editora: Chiado Books
Páginas: 328
Formato: 14 x 22 cm
Preço: R$ 39,00
Link para compra: http://bit.ly/2QxUoPn
Booktrailer: https://www.youtube.com/watch?v=2zw14MM4MWM 

Sobre o livro: Ao longo de suas inúmeras idas e vindas entre a Terra e seu salão de memórias – local à margem do mundo terreno que guarda registros de tudo que fez ou não em vida e de seu potencial, assim como imagens de pessoas que magoou, de desejos e sonhos frustrados —, João identifica situações, sensações, humores e cenários possíveis de serem experimentados no mundo. Porém, ainda não tem clareza acerca do que realmente lhe acontece. Nesta segunda parte de suas aventuras terrenas, o efeito das águas do esquecimento que sistematicamente teve que tomar para acalmar memórias incômodas começa a se dissipar e João tem vislumbres de experiências antigas. Percebe, então, que em todas as suas aparições no planeta sempre reencontra a mesma turma. Repara no ciclo aparentemente interminável, de nascimento e morte, no qual ele e sua família encontram-se encalacrados. Observa que todos vivem repetindo sensações e reeditando experiências. Estão apegados à personalidade momentaneamente assumida e presos em esquemas emocionais e padrões de comportamentos e pensamentos recorrentes, que contribuem para a formatação do mundo que encontram à volta deles. Mas João quer se libertar do vai e vem e descobrir como se desvencilhar do sistema cíclico que os aprisiona. Para isso, contará com a ajuda de seu amigo guardião, do Miguel, da dama do portal e de familiares próximos, como Mário, Chiquinha, o cavaleiro negro e outros mais. João está determinado, quer ir além da consciência alcançada e entender, afinal, que história é essa de ficar indo e vindo, repetindo sensações e reeditando experiências indefinidamente. Porém, será que ele está mesmo disposto a largar apegos, rever pendências, esclarecer e liberar de uma vez por todas as suas memórias ruidosas? Afinal, como se mover para paragens mais luminosas carregando em seu campo de energia vestígios de situações mal resolvidas que remetem a ambientes pouco vibrantes?

Sobre a autora: Graduada, mestre e doutora em Psicologia Clínica pela Universidade de São Paulo, com especialização em psicodrama e orientação profissional, Christiane Isabelle Couve de Murville também é bacharel em Ciência da Computação pela USP. Publicou a trilogia “A Caverna Cristalina” e o “A vida como ela é”, no Brasil e na França, o “Até quando? O vai e vem” e o "Até quando? A prisão", além de livros e artigos acadêmicos. Dedicou a sua carreira ao atendimento psicológico individual e grupal de crianças, jovens e adultos, oferecendo oficinas de teatro espontâneo em contextos variados. Morou sempre no Brasil, apesar da dupla nacionalidade, brasileira e francesa. Tem experiência artística em escultura, desenho, pintura e cerâmica e faz as ilustrações de seus livros.

Site e redes sociais da autora:

www.cmurville.com.br
www.facebook.com/christiane.couvemurville
www.facebook.com/ChristianedeMurville
www.facebook.com/livroseesculturasdachris
https://br.pinterest.com/ccmurville/
www.linkedin.com/in/christiane-couve-de-murville-a230b83b
www.instagram.com/christianedemurville
https://twitter.com/CMurville



Nenhum comentário