27 setembro 2018

[Resenha] Colega de Quarto

Sinopse: Eric Schatz, carioca que se mudou para São Paulo por conta do curso universitário, começa a perceber indícios de que há mais alguém frequentando o seu apartamento. Primeiro, um par de chinelos. Então, uma outra escova de dentes. Um micro-ondas que é ligado sozinho durante a noite, barulhos estranhos a qualquer hora e luzes que se apagam de modo misterioso. Até que, em determinada noite, Eric enxerga o vulto do colega de quarto entrar em seu apartamento pela porta da frente. Desesperado, o rapaz vai atrás de um detetive particular, mas parece ser tarde demais. Em menos de 24 horas, tudo acontece de modo acelerado e depois de uma ligação desesperada, cortada abruptamente, Eric despenca da janela do seu apartamento. Em seu livro de estreia, o autor nos apresenta uma história urbana de tirar o fôlego. Um mistério que passa por uma relação familiar complicada, suspeitas por todos os lados, e camadas e camadas de culpados. Há alguém inocente?
O que eu achei?
Victor Bonini estreia muito bem no mercado com seu livro "Colega de Quarto", há quem diga que não existem suspenses bons de origem nacional, e este livro está ai para provar o contrário.

Começamos a história conhecendo Eric, um carioca que se muda para São Paulo por conta de sua faculdade. Ele é aquele típico jovem arrogante de classe média e que menospreza tudo e todos. Como toda essa personalidade, pressupõe que ele não tem medo de nada, pois a vida já é a favor dele. Só que certa noite e ele começa a ouvir barulhos estranhos em seu apartamento. Eletrodomésticos que se ligam sozinhos no meio da noite, uma escova de dentes que aparece misteriosamente ao lado da sua no banheiro, e isso é o suficiente para provocar aquele arrepio na espinha de Eric e também na do leitor. 

O mesmo, vai em busca de um investigador para achar uma resposta para o que está acontecendo. A primeira vista ele é mal compreendido e seu gene cabeça dura não colabora para com que ele seja uma pessoa que saiba lidar com outras. E a situação não fica melhor quando ele comenta que viu uma sombra entrando em seu apartamento. Por uma terrível circunstância, o investigador (Lira) assume a voz na história e parte para uma jornada em busca de respostas.

O livro tem sua pegada sobrenatural, mas esse não é seu foco. Bonini segue a narrativa mesmo do suspense e investigação meticulosa atrás de fatos para chegarmos a um culpado. O livro tem um clima muito bom de se ler, a proza do autor é muito bem calibrada, o envolvimento dos personagens é algo muito bem executado e toda a tensão de mistério é bem sustentada. Como veremos a história pelos olhos do detetive Lira, cada capítulo é uma descoberta que vivenciamos com o personagem e que em determinado momento é até fácil de chegar a uma conclusão de todo caso, creio eu que foi intencional do autor.

Como todos os livros da Faro Editorial, a edição carrega um capricho incrível a cada página. Desde a capa a sua diagramação que já são marca do bom trabalho da editora. A história de Colega de Quarto é boa, mas não é nada muito espetacular. Tem seus pontos positivos, mas também sues negativos, mas no geral é uma boa leitura e se você curte o gênero com certeza vai gostar. 


Por Leonardo Alves

Nenhum comentário

Postar um comentário