23 setembro 2018

[Crítica teatral] Mercedez com Z

Sinopse:
Com Adriana Nunes (intérprete da Micalatéia na peça "Hermanoteu na Terra de Godah"; Juju, do casal Jajá e Juju, "Zorra Total" e atualmente na nova sitcom do Tom Cavalcante, no Multishow) e Similião Aurélio (atualmente na série Carcereiros, TV Globo). O espetáculo conta a história de uma dona de casa suburbana, Mercedez, que abre seu coração para um locutor de rádio das madrugadas. Se revezando em vários personagens, Adriana Nunes e Similião Aurélio se propõem a retratar, através de uma história de vida, os percalços que as mulheres têm enfrentado rumo ao empoderamento feminino.

O que eu achei?
Mercedez com Z é uma comédia que se passa nos dias atuais, mas que tem um ar de anos 50. O figurino e a cenografia toda de bolinhas brancas, a figura icônica do radialista e a trilha sonora nos transportam, em vários momentos, para os Anos Dourados.
Na história, Mercedes decide ligar para a rádio, num espaço do programa para conversar com os espectadores, e dessa ligação ela nos conta sua vida. Muito carismática, Mercedes vai nos encantando e nos fazendo gargalhar com todos os seus desastres amorosos e as coisas que não foram dando certo na vida profissional. Do outro lado do palco tem Ricardo Pipo, o faz tudo da peça. Desde o radialista, passando pelo marido de Mercedez e por todos os personagens que ela contracena, Ricardo mostra bastante desenvoltura ao encarar personagens com entonações diferentes. Até policial fanho ele fez.
A trilha sonora vai do brega a Marília Mendonça e enriquece bastante a trama, sempre deixando aquele gostinho de programa de rádio.
As atuações, tanto de Adriana Nunes quando de Ricardo Pipo estão ótimas, boas entonações, bom tempo e muito carisma. A peça é curta, mas é cheia de piadas boas e situações engraçadas. Vale a pena conferir.

Confira algumas fotos do espetáculo:::
Escrito por Cecília Mouta

Nenhum comentário

Postar um comentário