Novidades

[News]Trilogia sobre encontros e desencontros no amor marca EP de estreia da banda Baudolino

  

 

Trilogia sobre encontros e desencontros no amor marca EP de estreia da banda Baudolino

 

Ouça aqui EP O Poeta e a Bailarina:

https://linktr.ee/baudolino

 

Assista aqui o clipe E Choveu Aqui:

https://youtu.be/os-rwdXqlmA



 

O Poeta e a Bailarina é o nome do EP debut do quarteto carioca Baudolino que estreia nas plataformas digitais no dia 10 de setembro. O trabalho é composto por três músicas que formam uma única história em trilogia sobre o encontro, troca e o desencontro do amor entre os personagens. Estreia simultaneamente o videoclipe para a faixa que abre o disco, 'E Choveu Aqui'.

Com a poesia característica dos singles que Baudolino apresentou anteriormente ao disco de estreia, 'O Poeta e a Bailarina' investe ainda mais em harmonias e melodias que os colocam no rol do que pode se chamar de nova MPB, porém, com um flerte forte com o jazz e também sob a influência do rock setentista.

Com as músicas 'E Choveu Aqui', 'O Poeta e a Bailarina' e 'Vidro', o EP retrata, de forma poética, três momentos de um relacionamento entre o Poeta e a Bailarina. Ele, idealista, romântico, profundo e por vezes perdido, e ela com sua força, leveza e vontade de voar.

O relacionamento começa com a percepção do Poeta sobre a realidade, a Bailarina e si mesmo. 'E Choveu Aqui' não é uma música triste, mas reflexiva. Há inúmeras interpretações possíveis para os sentimentos que o Poeta converteu em canção e cada pessoa vai receber a música com uma visão única. É importante sentir, mais que saber, desde o início da história", explica o vocalista e guitarrista do Baudolino  Robson Pacheco.

Em 'O Poeta e a Bailarina', faixa que dá título ao EP, há o ápice da felicidade para ambos, há a entrega, a troca, o prazer de ser no outro aquilo que existe de mais profundo em si mesmo. O Poeta percebe que a Bailarina é livre, pontos flutuando no espaço sem restrição, e que ele é parte dela, naquilo que existe em ambos e de um para o outro.

Mas a leveza para voar pode ser incompatível com a simples existência dos versos, mesmo que esses a libertem.

É nesse momento que o Poeta percebe, ou aceita enfim, que, a Bailarina foi transparente em todo o tempo e 'Vidro' se apresenta como uma canção de despedida, resignada porém feliz, na qual o Poeta está ciente do que viveu e confirma que sentir é mais do que saber.

 

Sobre Baudolino

O quarteto Baudolino tomou forma em 2021 pelo encontro de Robson Pacheco (vocal e guitarra) e Márcio Pombo (piano) amigos há mais de 30 anos que integraram ao projeto Denis Lopes (contrabaixo) e Felipe Marques (bateria). Estrearam no início do ano com o lançamento dos singles Alheia, Em Julho e uma versão bossa bem abrasileirada do clássico Sweet Dreams do Eurythmics.

Com uma sonoridade particular, na linha de Cícero, Manglore, Franscisco El Hombre e Mahamundi, e bebendo de fontes do panteão do rock clássico como Dire Straits, Pink Floyd e The Police, Baudolino encontra a medida certa dentro desse balaio de influências e entrega um som ao mesmo tempo ameno e profundo com letras plenas de poesia e que abraçam os relacionamentos e o amor. As composições surgem contornadas por uma simbiose entre elementos acústicos e experimentações; entre pianos, contrabaixos e a baterias, a guitarra que surge aveludada e classuda com toques de violão.

 

Baudolino é:

Robson Pacheco (vocal e guitarra)

Márcio Pombo (piano)

Denis Lopes (contrabaixo)

Felipe Marques (bateria)

 

Ficha técnica

EP O Poeta e a Bailarina - Produção, mixagem e masterização: Márcio Pombo

Clipe E Choveu Aqui: Azular Filmes e Padoca Produções - Direção: Ivan Rocco

 

Siga Baudolino

www.instagram.com/baudolino.oficial

www.facebook.com/baudolino.oficial

Spotify:https://bit.ly/3uxzkJe

Youtube: https://bit.ly/baudolino-youtube

Nenhum comentário