Novidades

[News] Filha de Dominguinhos, Liv Moraes faz tributo aos 80 anos do pai (falecido em 2013) em 6 shows diferentes entre 19 e 29 de abril

 

Filha do grande instrumentista, cantor e compositor Dominguinhos (1942-2013), Liv Moraes se destaca como intérprete de Música Popular Brasileira, além de carregar o legado musical de seu pai no universo do forró. O projeto mais recente da artista é Liv Moraes: pontas e estrelas do meu coração, formado por seis apresentações musicais a serem exibidas entre os dias 19 e 29 de abril na plataforma de streaming de vídeo YouTube. Trata-se de uma série de seis shows de propostas e estilos diversos e gravados cada um em um espaço de São Paulo, com formação diferente de banda. Boa parte deles trafega pelo universo nordestino, sustentando o trabalho contínuo da int&eacu te;rprete na valorização deste ritmo. Outros estão relacionados a trabalhos que a cantora desenvolve no universo da MPB e do Jazz e revelam as influências musicais de seus 20 anos de carreira.

Como não podia deixar de ser dada a importância do local para o próprio Dominguinhos, que gostava de celebrar seus aniversários lá, o show de abertura foi registrado na tradicional casa, reduto do forró pé de serra da cidade, Canto da Ema, em São Paulo, e será exibido na plataforma digital no dia 19 de abril. O título do show é Homenagem aos 80 anos de Dominguinhos será um tributo aos 80 anos de nascimento do sanfoneiro que teve como mestres Luiz Gonzaga e Orlando Silveira e trazia em sua formação musical influências de baião, bossa nova, choro, forró, xote e jazz. No show, Liv estar&aa cute; no palco ao lado de Cosme Vieira (sanfona), Feeh Silva (zabumba), Elton Moraes (triângulo) e Kebinha (sax/flauta).


Estão programados para irem ao ar mais cinco shows em abril. No dia 21, Dominguinhos em Jazz e Canção, gravado no Espaço Leão, espaço de cultura na zona Norte de SP, reúne os músicos Marcelo Ghelfi (piano), Thiago Alves (baixo acústico), Paulinho Vicente (bateria) e Kebinha (sax/flauta). O show apresenta canções de Dominguinhos em arranjos especialmente elaborados pelo maestro e pianista Marcelo Ghelfi, que também assina a direção musical. Mostra um outro lado do artista, que, de acordo com a filha, “fez canções com Rita Lee, Djavan, Chico Buarque, e passeou por todas as vertentes da música do mundo, incluindo jazz, blues, bossa nova”.

No dia 23 de abril o show Chora Sanfona, gravado nos jardins do Museu de Arte Sacra de São Paulo, traz Liv ao lado do sanfoneiro Mestrinho, que acompanhou Dominguinhos durante um bom tempo nos palcos. “Temos uma história juntos e preparamos um show com músicas que não foram muito tocadas”, adianta Liv. “É uma missão trazer as músicas de meu pai que não estão tão em evidência para o público conhecer. Mestrinho toca lindamente e tem toda uma questão especial de nosso relacionamento, junto com meu pai, muitas histórias.”

Gravado na Casa Museu Ema Klabin, o show Dedicado à Você será transmitido dia 25 de abril e traz Liv ao lado do violonista Cainã Cavalcanti. O repertório é composto por canções da Música Popular Brasileira e apresenta a versatilidade de Liv Moraes como intérprete. São composições de Fátima Guedes, Djavan, Chico Buarque, Alice Ruiz e Zeca Baleiro. Para Liv, trata-se de outro show especial. “O título é o mesmo de uma música feita por Dominguinhos em parceria com Nando Cordel, que gravei em meu primeiro CD.”

Dividindo o palco com o sanfoneiro Renato Cigano, que gravou vários discos e acompanhou nos palcos Elba Ramalho, Alceu Valença, Moraes Moreira, Lenine, Yamandu Costa, Renato Teixeira e o próprio Dominguinhos, Liv apresenta Sabiá Viajante, no dia 27 de abril, gravado no jardim do Espaço Leão. De acordo com Liv, o “show é dedicado a Luiz Gonzaga por conta da importância que ele tem na música e na vida de meu pai.” Sobre Renato Cigano, Liv comenta que foi um grande amigo de seu pai. “É uma pessoa especial em minha vida, tem uma ligação forte com a música nordestina.

Para encerrar o projeto, no dia 29 de abril, quinta, às 20 horas, será exibido o show Sopro de Mandacaru, gravado na casa de Dora Guimarães, sanfoneira amiga de Dominguinhos. Liv canta ao lado de Kebinha, no sax e na flauta, e do mineiro Beto Corrêa (piano, do Trio Macaíba). A proposta do show é tocar ritmos nordestinos, como frevo, maracatu e caboclinho. “Kebinha, meu marido, é filho do frevo, toca na SpokFrevo Orquestra”,  uma big band brasileira composta por 18 músicos, formada no Recife, em 2001, com objetivo de divulgar o frevo no Brasil e no mundo. Beto Corrêa é professor de piano no maior conservatório da América Latina, o Conservatório Dramático e Musical Dr . Carlos de Campos, de Tatuí. Corrêa produziu, gravou e tocou com os maiores nomes da música brasileira, como Hermeto Pascoal, Ivan Lins, Dominguinhos, Osvaldinho do Acordeon, Monarco da Portela, Nelson Sargento, Heraldo do Monte, Nenê, Vera Figueiredo, Anastácia, entre outros.


Sobre Liv Moraes


Paulistana, 38 anos e 20 de carreira, Liv. Moraes vive entre São Paulo e Pernambuco, cidades onde, após longo período dedicado aos cuidados com a saúde de seu pai, desenvolve sua carreira musical. A artista construiu uma trajetória musical madura. Esteve no palco ao lado de Gilberto Gil, Elba Ramalho, Jane Duboc, Yamandu Costa, Fábio Júnior, Lenine, Fagner, Toninho Horta, Maestro Spok, entre outros músicos brasileiros reconhecidos internacionalmente.


Protocolos nas gravações


Tendo em vista os cuidados sanitários e de segurança necessários à realização desta produção em momento de controle da pandemia Covid-19, os shows foram todos gravados em ambiente arejado, com formação musical e equipe reduzidas. A captação de áudio e vídeo foi feita pela Sunshine Motor Home Studio, estúdio móvel estruturado por uma equipe especializada, pensado para gravações em ambiente externo, seguindo protocolos de segurança sanitária.


 


Em março de 2020, mais precisamente no dia 12, uma quinta-feira, o Blue Note lotado em São Paulo. “Nosso último show num ano que estava só começando. Na semana seguinte, decretado o isolamento social na cidade de São Paulo. Tudo parou. Pandemia. Profundas mudanças sociais. Desdobrando trabalhos bem distintos desenvolvidos pela cantora Liv Moraes, este projeto produziu e disponibiliza 6 shows de música para acesso gratuito na plataforma de streaming YouTube.” (Gisele Pennella, produtora do projeto)


 


FICHA TÉCNICA


 


Produção: Pas de Deux Projetos. Captação de áudio e Gravação: Sunshine Motor Home Studio. Edição: Lennon Fernandes.


Assessoria de Comunicação: Faces Comunicação. Assessoria de Imprensa: M. Fernanda Teixeira e Macida Joachim/Arte Plural.


 


PARA ROTEIRO


 


Show - Liv Moraes: pontas e estrelas do meu coração. Em seis shows a cantora Liv Moraes, filha de


Dominguinhos, apresenta seu legado e as influências musicais que compõem 20 anos dedicados à música.


Segue link do Youtube - https://youtube.com/c/LivMoraes


De graça.


 


Programação:


 


Dia 19 de abril, segunda, 20h – gravado no Canto da Ema


Homenagem aos 80 anos de Dominguinhos


Músicos – Liv Moraes (voz), Cosme Vieira (sanfona), Feeh Silva (zabumba), Elton Moraes (triângulo) e Kebinha (sax/flauta).


 


Dias 21 de abril, quarta, 20h - gravado no Espaço Leão


Dominguinhos em Jazz e Canção


Músicos: Liv Moraes (voz), Marcelo Ghelfi (piano), Thiago Alves (baixo acústico), Paulinho Vicente (bateria) e Kebinha (sax/flauta).


 


Dia 23 de abril, sexta, 20h – gravado no Museu de Arte Sacra de São Paulo.


Chora Sanfona,


Músicos - Liv Moraes (voz) e Mestrinho (sanfona)


 


Dia 25 de abril, domingo, 16h30 - gravado na Casa Museu Ema Klabin


Dedicado à Você


Músicos – Liv Moraes (voz) e Cainã Cavalcanti (violão)


 


Dia 27 de abril, terça, 20h– gravado no jardim do Espaço Leão


Sabiá Viajante


Músicos – Liv Moraes (voz) e Renato Cigano (sanfona)


 


Dia 29 de abril, segunda, 20h


– gravado na casa de Dora Guimarães, sanfoneira e amiga de Dominguinhos


Sopro de Mandacaru


Músicos – Liv Moraes (voz), Beto Corrêa (piano) do Trio Macaíba, Kebinha (sax/flauta).



 


Nenhum comentário