Novidades

[Crítica] Respiro

 

Sinopse:

Grazia vive em uma Ilha na Itália com seu marido e seus três filhos. A pequena população da vila de pescadores a consideram louca e pressionam seu marido para que o mesmo a interne em uma instituição. Ele se recusa, mas mesmo assim Grazia foge.



                         O quê eu achei?

Apesar de ¨Respiro¨¨ não ser um filme novo-foi lançado em maio de 2002 na Itália, ou seja há quase 19 anos atrás-eu confesso que nunca tinha ouvido falar e assisti pela primeira vez hoje-e você pode aproveitar que estreou no Petra Belas Artes e ver por lá.

Embora a italiana Valeria Golino tenha feito mais de uma dezena de filmes em sua terra natal, ela só ganhou fama internacional após aparecer como a namorada do personagem de Tom Cruise em Rain Man.Foi apenas nesse papel que ela ganhou melhor atriz segundo o Sindicato Nacional dos Críticos de Cinema da Itália e no Festival de Mons, na Bélgica, além de ter recebido uma indicação nesta categoria ao David di Donatello, o Oscar italiano.

Grazie (Golino)é uma mulher que mora na ilha de Lampedusa, no sul do país, mãe de três filhos, uma menina e dois meninos e esposa de um pescador, Pietro (Vincenzo Amato. Ela é reprimida pela sociedade conservadora em que vive e demonstra sinais de ser maníaco-depressiva; uma hora está sorrindo e nadando quase pelada no mar,no momento seguinte está enrolada como uma bola em sua cama.Sem que ela saiba, a família de seu marido planeja mandá-la para um manicômio no norte do país.

O primogênito Pasquale(Francesco Casisa)é quem mais protege a mãe.Um dia, Pietro sacrifica um dos cachorros de Grazia por considerá-lo perigoso,ela liberta todos os vira-latas presos no canil improvisado da cidade de raiva. Depois que os cães causam confusão na ilha toda, os locais exigem que ele tome alguma provisão.Mas quando ele está prestes a enviá-la para o Norte,Grazie foge e se esconde em uma caverna, onde Pasquale a leva comida em segredo todo dia.

´Temas como liberdade,individualidade e respeito são abordados com muita sensibilidade e a beleza poética dessa produção-especialmente a cena final- é um deleite aos olhos.Grutas, praias, os estereótipos do Mar Mediterrâneo nunca decepcionam.Recomendo!


                        Trailer:





Nenhum comentário