Novidades

[News]Vitor Bueno realiza LIVE no topo do segundo prédio mais alto do Brasil, em Goiânia

Vitor Bueno realiza LIVE no topo do segundo prédio mais alto do Brasil, em Goiânia

Desde março, o mercado do entretenimento sofre com a paralisão geral devido a pandemia do Covid-19. Diante deste cenário, artistas estão investindo na produção de LIVEs para se manterem na ativa e gerarem conteúdo aos fãs. Neste último sábado (18), o goiano Vitor Bueno inovou e surpreendeu. Diretamente do topo do Órion - Business & Health, segundo prédio mais alto do Brasil com aproximadamente 192 metros de altura, localizado em Goiânia, o DJ realizou uma apresentação durante uma hora com direito a uma super produção de luzes e imagens.

A "The Rooftop Live" foi uma experiência incrível e única! Estamos vivendo um momento onde as pessoas precisam de um pouco de alegria e distração e a música eletrônica é um grande vetor disso. Fico muito feliz pela oportunidade - que ficará marcada na minha carreira para sempre - e por poder facilitar esse processo tão difícil na vida das pessoas", revela Vitor Bueno.
Vitor Bueno - The Rooftop - Set Live
Colhendo os bons frutos do seu lançamento em parceria com os duos JetLag e Dubdogz pela maior gravadora de música eletrônica do mundo, a Spinnin' Records, "Atomic Bomb" de Vitor Bueno estampou a capa de uma das playlists mais renomadas da dance music brasileira no Spotify, a Dance Paradise. Ainda nesta plataforma, o goiano acumula cerca de 330 mil ouvintes mensais e encontra-se na 61ª posição no TOP 100 de artistas eletrônicos brasileiros mais ouvidos, computado pelo portal Sonzeira. Surfando nessa onda, a música também foi adicionada às playlists pessoais das grandes estrelas brasileiras, como Alok e Vintage Culture. Na semana passada, Vitor também lançou “I Had Nothing”, com Glazba e Hueto, que também já está ganhando os gostos do público.


“Fico muito feliz com todas as conquistas que ‘Atomic Bomb’ está trazendo, e todo o trabalho que venho construindo desde que decidi dedicar minha vida à música eletrônica. O trabalho em “I Had Nothing” também foi muito especial. Tenho que agradecer muito aos fãs e pessoas que me incentivam a sempre melhorar e crescer. Sem vocês não teríamos nada disso! Muito obrigado”, desabafa Vitor Bueno.

Com apenas 22 anos de idade e formado em Produção Fonográfica de Música Eletrônica, pela Universidade Anhembi Morumbi, Vitor é uma das novas promessas do cenário da música eletrônica brasileira. Esse status se deu após o sucesso do lançamento de “Who the F*ck is Jenni?” pela Sony, também em parceria com Jetlag, que já conquistou mais de 3 milhões de plays no Spotify.
PR/Rodolfo

Nenhum comentário