Novidades

[News] Mônica Salmaso homenageia o sambista carioca Wilson Batista em show na Casa Natura Musical

A cantora paulista Mônica Salmaso apresenta show na Casa Natura Musical dia 25 de outubro, sexta-feira, 22h, com repertório baseado na obra do sambista carioca Wilson Batista (1913 – 1968), compositor que duelou com Noel Rosa na célebre polêmica de sambas na década de 1930 – “rixa” amigável responsável pela composição de diversos clássicos do gênero. Wilson também compôs sucessos para os carnavais das décadas de 40, 50 e 60, tendo mais de 500 obras catalogadas.

Ao lado dos músicos Paulo Aragão (violão), Teco Cardoso (sax e flautas) e Luca Raele (clarinete), Mônica Salmaso faz uma espécie de visita guiada à obra de Wilson, selecionando em sua homenagem 26 músicas e várias histórias da vida do sambista. No repertório, destacam-se Acertei no Milhar (Wilson Batista e Geraldo Pereira), Não Sei Dar Adeus (Wilson Batista e Ataulfo Alves), e Deixa de Ser Convencida (Wilson Batista e Noel Rosa).

Mônica Salmaso iniciou sua carreira na peça O Concílio do Amor, em 1989. Em 1995, gravou o disco Afro-Sambas, um duo de voz e violão com o instrumentista Paulo Bellinati, incluindo todos os afro-sambas de Baden Powell e Vinícius de Moraes. Em 1997, foi indicada ao Prêmio Sharp como revelação na categoria MPB. Lançou Trampolim, em 1998, e Voadeira, um ano depois, com o qual ganhou um prêmio APCA. O quarto CD de Mônica, IAIÁ, nasceu em 2004, seguido por Noites de Gala, Samba na Rua, de 2007, com
músicas de Chico Buarque. Nesse meio tempo, foi convidada como solista de várias orquestras, como a OSESP, OSB, Jazz Sinfônica de São Paulo, Orquestra Jovem Tom Jobim, entre outras, tendo inclusive participado de um CD da OSESP sob regência de John Neschling, em 2006. 


Com o CD Alma Lírica Brasileira, com Teco Cardoso e Nelson Ayres, lançado pela Biscoito Fino em 2011, recebeu o 23º Prêmio da Música Brasileira, na categoria Melhor Cantora. Seu penúltimo CD, Corpo de Baile (2014), com músicas de Guinga e Paulo César Pinheiro, recebeu quatro indicações ao Prêmio da Música Brasileira, das quais venceu duas – melhor cantora MPB e melhor canção. Este trabalho acaba de ser lançado em DVD pelo Selo SESC com direção de Walter Carvalho. Seu último álbum, Caipira, recebeu os prêmios de melhor CD e melhor cantora categoria regional no Prêmio da Música Brasileira e com ele fará uma turnê pelo Brasil neste ano de 2019.

Mônica Salmaso canta Wilson Batista
Dia 25 de outubro – Sexta-feira, 22h (abertura da casa às 20h30) 
Ingressos: Mesa Setor 1 - R$ 120 (inteira) e R$ 60 (meia). Mesa Setor 2 – R$ 100 (inteira) e R$ 50 (meia). Bistrô – R$ 140 (inteira) e R$ 70 (meia). Camarote – R$ 160 (inteira) e R$ 80 (meia).

Classificação: 16 anos.
Duração: 90 minutos.
Capacidade: 360 lugares (mesa).

Mestrinho faz show de lançamento do disco 
Grito de Amor na Casa Natura Musical
  
Sergipano da cidade de Itabaiana, o cantor, compositor e instrumentista Mestrinho apresenta show de lançamento da turnê Grito de Amor, disco lançado em agosto de 2019, dia 26 de outubro, sábado, 22h, na Casa Natura Musical. O novo trabalho assume uma sonoridade diferente de tudo que o artista fez até hoje, unindo o forró ao pop e R&B. 

Lançado pela gravadora Atração, o projeto tem produção musical assinada pelo próprio artista em parceria com o instrumentista e compositor Cainã Cavalcante. Entre as canções, estão Um Sofrer Menorzinho, Tem Algo Errado Aí e Aqui pra Te Amar, sendo essa última a única não autoral, composta por Elton Moraes e Cainã Cavalcante. Mestrinho está concorrendo ao 20º Grammy Latino na categoria Melhor Canção em Língua Portuguesa com a faixa Ansiosos pra Viver, também no repertório do novo disco. 


Na sua carreira, Mestrinho já dividiu o palco com artistas consagrados, como o mestre maior Dominguinhos, Gilberto Gil, Ivete Sangalo, Hermeto Pascoal, Elba Ramalho (com quem trabalhou por três anos), Zélia Duncan, Geraldo Azevedo, Jorge Aragão, Diogo Nogueira, Toni Garrido, Margareth Menezes, Elza Soares, além de gravar com Benito di Paula e Jair Rodrigues. A partir dessa experiência, passou a trabalhar também como produtor musical e arranjador em obras de outros artistas. 

Sua carreira solo começou em 2014, quando lançou o disco solo Opinião, seu primeiro disco solo que contou com as participações do Gilberto Gil na faixa Superar - canção de autoria do próprio Mestrinho – e da sua irmã Thais Nogueira em Arte de quem se ama. A virada de chave na carreira rendeu a conquista de espaços na mídia em programas como o Encontro com Fátima Bernardes (TV Globo), Programa Esquenta (TV Globo) e Sem Censura (TV Brasil), além dos jornais O Estado de São Paulo, Folha de São Paulo, Veja e O Estado de Minas.

No ano seguinte, a convite da Ivete Sangalo que à época apresentava o Superbonita da GNT, fez a produção musical da canção Dona da minha cabeça (Geraldo Azevedo). Na sequência, a cantora fez um novo convite para ele, dessa vez para uma apresentação no Prêmio Multishow interpretando canções de Gilberto Gil e Caetano Veloso. A parceria continuou rendendo frutos, incluindo a gravação DVD acústico em Trancoso na Bahia, em abril de 2016, ano em também lançou dois novos discos: Mestrinho & Nicolas Krassik, em parceria com o violonista francês Nicolas Krassik e o disco Tocante, em parceria com o sanfoneiro Lulinha Alencar.

É tempo pra viver, seu segundo álbum solo, veio em 2017 com as participações especiais de Ivete Sangalo na faixa Serei pra ti - que resultou na gravação de um clipe com a cantora em São Paulo - e de Dominguinhos na faixa O inverno é você, canção inédita que ele gravou antes de partir. Já o ano de 2018 começou da melhor forma para Mestrinho, que foi um dos convidados especiais da turnê Refavela 40, com Gilberto Gil e outros artistas como Anelis Assumpção, Mayra Andrade e Moreno Veloso. No mesmo ano, foi indicado em 2 categorias - melhor cantor e melhor álbum (categoria regional) - no 29º Prêmio da Música Brasileira, conquistando o prêmio de melhor cantor, mesma categoria que concorreu em 2015 junto com Alceu Valença e Luiz Caldas.

Mestrinho – Lançamento da turnê Grito de Amor
Dia 26 de outubro – Sábado, 22h. Abertura da casa às 20h30
Ingressos: Pista Lote 1 - R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia). Pista Lote 2 - R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia). Pista Lote 3 - R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia). Pista Lote 4 – R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia). Bistrô - R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia). Camarote – R$ 100 (inteira) e R$ 50 (meia).

Classificação: 16 anos.
Duração: 90 minutos.
Capacidade: 710 lugares.

Domingaço reúne em uma noite shows das bandas 
Abacaxepa, A Vana e Madimboo - Johnny Hooker
e Filipe Catto fazem participação especial


No dia 27 de outubro, domingo, 18h, a Casa Natura Musical recebe as bandas Abacaxepa, A Vana e  Madimboo no show Domingaço. Na apresentação, Johnny Hooker faz participação especial no show do Madimboo e Filipe Catto canta ao lado do Abacaxepa.

Abacaxepa (SP) é uma banda de música popular brasileira que nasceu em 2016, durante aulas de música no curso de teatro da Escola Célia Helena. Com traços tropicalistas na performance e na sonoridade, iniciou no ano de 2017 a jornada do trabalho autoral, lançando dois singles: Pimenta e O dia que Maria levantou, em que se observa um apontamento de linguagem e o início de uma pesquisa no campo da poesia e da música.


Com uma pegada teatral, a banda valoriza a cultura brasileira e tem em seu discurso, a desconstrução da normatividade no comportamento e na estética. As influências musicais vão do sudeste ao nordeste, do urbano ao rural, do rock ao samba. Abacaxepa é Bruna Alimonda (Vocal), Carol Cavesso (Vocal), Rodrigo Mancusi (Vocal), Fernando Sheila (Baixo), Juliano Veríssimo (Bateria), Ivan Santarém (Guitarra) e Vinícius Furquim (Teclado e vocal).


A Vana (SP) é um trio paulistano de música pop experimental formado por Naná Rizinni (bateria e SPDSX), Joana Cid (baixo e maschine/integrante da banda do Johnny Hooker) e Gabriel Romitelli (guitarra, synth e trompete). O trio se alterna nos vocais e explora a polirritmia, a politonalidade e a liberdade criativa para expressar o caos e a distopia do fim do capitalismo e o amor pós-moderno na cidade. Em 2019, lançou seu primeiro EP, Saudades da Minha Ex, que está disponível em todas as plataformas de streaming. 

Com integrantes da banda de Johnny Hooker, Madimboo (PE) é o trio pernambucano formado por Artur Dantas (voz e controlador) Felipe Rodrigues (guitarra) e Thiago Duarte (bateria). O grupo une, por meios orgânicos e eletrônicos, gêneros populares brasileiros, como o brega e o sambarock, com a cultura pop internacional. As canções tomam forma no cenário urbano do Recife em contos sobre processos cotidianos. Arranjos de fortes melodias, sintetizadores de baixo, bateria poli rítmica pulsante e acentuada guitarra latina criam um ambiente sonoro peculiar e uma combustão necessária parar tornar qualquer espaço em um convidativo baile.


Em agosto de 2016, a banda lançou seu primeiro trabalho de estúdio, o EP Candeia, produzido pela própria banda que conta com a participação de Natália Meira (Dunas do Barato) nos vocais e Alan Amezon no trompete. Em agosto de 2019, a banda lançou seu primeiro disco, Flertar É Humano, que conta com participações de Johnny Hooker, Natália Meira e Catarina Dee Jah.


Domingaço – Abacaxepa + Madimboo + A Vana. Participação de Johnny Hooker e Filipe Catto
Dia 27 de outubro – Domingo, 18h. Abertura da casa: 16h30
Ingressos: Pista Lote 1 - R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia). Pista Lote 2 - R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia). Pista Lote 3 - R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia).


Classificação: Livre.
Duração: 90 minutos.
Capacidade: 710 pessoas.


Casa Natura Musical
Inaugurada em maio de 2017, a Casa Natura Musical celebra dois anos como um dos espaços mais relevantes e antenados do circuito cultural de São Paulo, tendo sido eleita como a melhor casa de shows de grande porte da capital paulista (O Estado de S. Paulo, em 5/10/18) e o Melhor Espaço Para Shows (Blog do Arcanjo / UOL, em 2/1/19). Com total visibilidade de qualquer ponto da plateia, a Casa oferece uma combinação de conforto e qualidade musical, configurando-se como palco ideal para abrigar nomes consagrados, novos talentos e projetos especiais. A Casa é comprometida com pautas que convidam o público a participar de reflexões e discussões muito presentes nos dias de hoje por meio de uma programação pulsante, diversa e inclusiva. Uma de suas propostas fundamentais é proporcionar experiências e conteúdos engajadores, dando voz a diferentes pessoas e movimentos. Localizada em Pinheiros, o empreendimento soma os esforços dos empresários Paulinho Rosa e Edgard Radesca aos da cantora e compositora Vanessa da Mata. O patrocínio é da Natura, empresa que há quase 15 anos destaca-se pela atuação na valorização da produção contemporânea e da identidade musical brasileira por meio da plataforma Natura Musical.

CASA NATURA MUSICAL
Rua Artur de Azevedo, 2134, Pinheiros, São Paulo, tel: (011) 3031-4143
Ingressos sem taxa de conveniência na bilheteria da Casa
Ingressos podem ser pagos com dinheiro, cartões de crédito e débito
Horário da bilheteria: de terça a sábado, das 12h às 20h. Segundas e domingos, quando houver show. Em dias de espetáculo, a bilheteria fecha mais tarde, até uma hora após o início da apresentação.
Venda de ingressos: www.casanaturamusical.com.br e www.sympla.com.br.
https://www.facebook.com/CasaNaturaMusical
https://www.instagram.com/casanaturamusical/
www.twitter.com/casanaturamus


Nenhum comentário