Novidades

[News] Festival ‘Assim Vivemos’ exibe três filmes sobre esportes praticados por deficientes

Manobras radicais na pista de skate usando uma cadeira de rodas, os desafios de um campeão de marcha atlética cego e a preparação da equipe russa de futebol de cegos para disputar um campeonato são temas das produções esportivas do Assim Vivemos – Festival Internacional de Filmes sobre Deficiência, que começa amanhã, 23, no Centro Cultural Banco Rio de Janeiro. Em sua nona edição, o evento reúne 38 produções de 20 países participantes e promove quatro debates e duas oficinas até dia 4 de novembro. Toda a programação tem entrada franca. A realização é do Centro Cultural do Banco do Brasil, patrocínio do Banco do Brasil através da lei de incentivo a cultura, com produção da Cinema Falado Produções.

O curta-metragem brasileiro “WCMX -Faca na Cadeira” mostra a habilidade dos membros da equipe paulista do Instituto Faca na Cadeira na pista de skate. Inspirado no BMX (Bicycle(B) Moto(M) Cross(X) e skate, o WCMX “WheelChair MotoCross” foi criado pelo americano Aaron Fotheringham em  2000 e consiste em realizar manobras com cadeira de rodas nas pistas de skate. No Faca na Cadeira, o esporte ajuda na reabilitação do deficiente promovendo maior autonomia. E é isso que o curta confirma  através dos depoimentos dos atletas Valdir, Leandro e Diego. 

- O WCMX te faz ter liberdade não para andar, mas para voar! Aquele vento na cara, o coração batendo forte, como se fosse um surf. Você sente a liberdade mesmo – comenta Leandro Tauiu ao realizar uma manobra.

Assim Vivemos – Festival Internacional de Filmes sobre Deficiência é o primeiro festival de cinema no Brasil a oferecer acessibilidade para pessoas com deficiência visual (audiodescrição em todas as sessões e catálogos em Braille) e para pessoas com deficiência auditiva (legendas inclusivas nos filmes e interpretação em LIBRAS nos debates). As sedes dos CCBBs são acessíveis para pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida. Depois do Rio, o evento segue para Brasília, entre 12 e 24 de novembro, e São Paulo, entre 27 de novembro a 9 de dezembro. A realização é do Centro Cultural do Banco do Brasil, patrocínio do Banco do Brasil através da lei de incentivo a cultura, com produção da Cinema Falado Produções.

A seleção de 2019 conta com obras da Alemanha, Bélgica, Bielorrússia, Bósnia e Herzegovina, Brasil, Canadá, Eslováquia, Espanha, Estados Unidos, Índia, Irã, Israel, Itália, Nigéria, Noruega, Nova Zelândia, Portugal, Reino Unido, Rússia e Suécia. Os países com maior número de produções - cinco cada - são Brasil, Itália e Nova Zelândia. Estados Unidos e Reino Unido serão representados com três filmes cada e, da Índia e da Rússia virão dois. Os outros participam com uma obra cada entre os curtas, médias e longas-metragens. Os temas são variados – amor, esporte, arte, entre outros - reunindo histórias e experiências de e sobre a pessoa com deficiência.

Serão oferecidos cinco prêmios do júri e um do público, destinado ao filme escolhido nas três cidades. Os membros do júri são pessoas com deficiência, artistas e profissionais ligados ao tema e, em cada edição, o júri cria novas categorias de prêmios, a fim de destacar as qualidades específicas dos filmes premiados. O troféu foi criado pela artista cega Virginia Vendramini. A programação completa está em www.assimvivemos.com.br.
  
OS FILMES
WCMX-Faca na Cadeira – WCMX-Brazilian Team (Brasil, 2019, 10 min.) Dir. Loopcius. LIVRE
O curta-metragem aborda o esporte adaptado para cadeira de rodas WCMX. Através dos olhos de três usuários de cadeira de rodas que fazem parte do Instituto Faca na Cadeira, o filme mostra como o esporte contribui positivamente para a vida de seus integrantes. Dentro e fora do Instituto, descreve os obstáculos diários a serem superados na vida sobre rodas.

Jonathan – Jonathan (Nova Zelândia, 2016, 6 min.) Dir. Kirsty Griffin & Viv Kernick. LIVRE
Orgulhoso das suas medalhas, Jonathan, campeão de marcha atlética, prepara-se para os jogos de verão da Special Olympics. Devido à baixa visão, sua maior dificuldade é não sair da sua raia, evitando a desclassificação.

Voy – Voy (Rússia, 2019, 1h 20min.) Dir. Maxim Arbugaev. LIVRE
O filme conta a história da Equipe Paraolímpica Russa de Futebol para Cegos (Futebol de 5) e seu primeiro treinador, Nicolay Beregovoy. Enquanto eles se preparam para o evento mais importante de suas vidas – o Campeonato Europeu –, enfrentam desafios complicados que colocam seu sonho em risco. 

Sobre o Festival Assim Vivemos 
Além de exibir filmes nacionais e internacionais inéditos, o festival é conhecido por seus debates, sempre com convidados, que trazem novas perspectivas aos temas retratados nos filmes. As discussões promovidas pelo evento já foram apontados como uma quebra paradigmática ao deslocar para um espaço cultural um debate que antes se restringia aos ambientes de saúde e serviço social. 
O festival exibe documentários, filmes de ficção e animações que mostram a pessoa com deficiência como protagonista, colaborando para quebrar preconceitos que ainda são obstáculos para a realização de sua cidadania plena. O festival teve sua primeira edição em 2003 no Rio de Janeiro e em Brasília. 

Sobre o CCBB RJ
Inaugurado em 12 de outubro de 1989, o CCBB já recebeu mais de 50 milhões de visitas em 30 anos de atuação e está instalado em um edifício histórico, projetado pelo arquiteto do Império, Francisco Joaquim Bethencourt da Silva. Marco da revitalização do centro histórico da cidade mantém uma programação plural, regular, acessível e de qualidade. Já foram oferecidos ao público mais de 3.000 projetos de artes visuais, cinema, teatro, dança, música e pensamento. Desde 2011, o CCBB incluiu o Brasil no ranking do jornal britânico The Art Newspaper, projetando o Rio de Janeiro entre as cidades com as mostras de arte mais visitadas do mundo. Agente fomentador da arte e da cultura brasileiras segue em compromisso com a formação de plateias, incentivando o público a prestigiar o novo e promovendo nomes da arte mundial.

Serviço
Centro Cultural Banco do Brasil Rio de Janeiro - CCBB RJ
Rua Primeiro de Março, 66 – Centro, Rio de Janeiro
Assim Vivemos - Festival Internacional de Filmes sobre Deficiência
23 de outubro a 4 de novembro de 2019
Horário: Quarta-feira a segunda-feira, 9h às 21h 


Nenhum comentário