Novidades

[Programação] Canal Brasil – Programas e Séries da Semana – 30 de setembro a 06 de outubro 2019

SEGUNDA-FEIRA,30 DE SETEMBRO 
 
ITINERÁRIOS DO OLHAR – IMPROVÁVEL ENCONTRO – JOSÉ MEDEIROS E THOMAZ FARKAS 
 
Horário: Segunda, dia 30, às 20h30
Quarta, dia 02, às 7h30
Quinta, dia 03, às 14h30
Classificação: Livre

INÉDITO
Sinopse: Dirigida por Lauro Escorel, a série documental explora um amplo acervo histórico e depoimentos de especialistas para contar a trajetória de imigrantes cuja importância para o desenvolvimento da fotografia e da memória nacional é inestimável. O surgimento da fotografia no Brasil, a relação do retratista Joaquim Insley com o imperador Dom Pedro II e o trabalho com paisagens de Marc Ferrez abrem a temporada. A experimentação visual e o marketing nas fotomontagens de Vincenzo Pastore e Valério Vieira são tema de episódio, seguido por as diferenças nos estilos de Alice Brill e Hildegard Rosenthal, exiladas da Alemanha com a ascensão do nazismo e o início da Segunda Guerra Mundial e pela descrição da presença negra no país sob o olhar dos franceses Marcel Gautherot e Pierre Verger. No último episódio, o programa discorre sobre o improvável encontro entre as linguagens artísticas opostas de José Medeiros e do húngaro Thomaz Farkas.

Neste episódio: O episódio apresenta o improvável encontro entre o estilo irreverente do piauiense José Medeiros e o formalismo do húngaro Thomaz Farkas, provocando a renovação do trabalho de ambos.
 
ANIMA MUNDI BRASIL – LATINOS: PERCEPÇÕES DE UMA REALIDADE 


Horário: Segunda, dia 30, às 21h
Terça, dia 01, às 7h30
Quinta, dia 03, às 14h
Classificação: Livre

INÉDITO

Sinopse:
Em sua nona temporada, o Anima Mundi Brasil traz mais uma seleção dos melhores curtas-metragens do festival para o Canal Brasil. Sob a curadoria de Aida Queiroz, César Coelho, Marcos Magalhães e Léa Zagury – esta última também responsável pela direção do programa –, as animações escolhidas mostram o que há de mais belo, moderno e interessante sendo produzido pela nova geração de talentos nos últimos anos. Com base no melhor do acervo do festival Anima Mundi, cada episódio do programa gira em torno de uma temática específica. Jornadas de Transformação”, Beirando o Colapso, Cada Passo, uma Escolha, Reféns do Medo e Encantos e Desencantos são alguns dos temas abordados nesta temporada, que traz 37 curtas-metragens de animação.

Neste episódio: Os curtas “Un Oscuro Dia de Injusticia​ (2018)”, “Afterwork (2015)”, “V. El Artificio (2018)” e “Heroes (2018)” mostram que a realidade não é confiável.
 

ESPELHO
 
 
Convidado: Fátima Bernardes
Horário: Segunda, dia 30, às 21h30
Quarta, dia 02, às 13h30
Quinta, dia 03, às 7h
Classificação: Livre

REPRISE

Sinopse:
Idealizado e apresentado por Lázaro Ramos, o programa segue sua busca pela pluralidade e atualidade, e, este ano, 14º no ar no Canal Brasil, tem como mote central o acolhimento e traz uma novidade: uma série de quatro episódios sobre religião tendo Monja Coen, Padre Vilson Groh, o pastor evangélico Henrique Vieira e a mãe de santo Egbomi Cici como convidados. Quem abre a temporada é Baco Exu do Blues. Lázaro recebe ainda convidados como: Fátima Bernardes, Péricles, Sophie Charlotte, Maíra Azevedo e Yuri Marçal, Poliana Abritta, Alexandre Nero e Luedji Luna. O humor também está bastante presente este ano, não só pela presença de humoristas como Thalita Carauta e Marcos Veras, mas também com convidados como Edy Star e Duh Moraes, que usam essa ferramenta como complemento para suas produções artísticas. Outra novidade é o quadro “Poesia no Espelho”, em que o poeta e influenciador digital baiano Jordan Villas Boas recita versos enquanto correm os créditos do programa.

Neste episódio: A jornalista Fátima Bernardes defende a diversidade de vozes e temas na televisão aberta, sua relevância como espaço de reflexão e a necessidade de ouvirmos mais o que as pessoas têm a expressar.
 

A ARTE DO ENCONTRO 


Convidado: Eric Nepomuceno
Horário: Segunda, dia 30, às 22h
Terça, dia 01, às 13h30
Quarta, dia 02, às 7h
Classificação: Livre

REPRISE

Sinopse:
Após 13 episódios comandados por Tony Ramos, Bárbara Paz assume o lugar do ator no comando da quarta temporada de “A Arte do Encontro”, do Canal Brasil, na quarta-feira, dia 14. Nos próximos programas, a atriz vai receber Bia Lessa, Daniel Dantas, Elisa Lucinda, Luis Miranda, Maria Ribeiro, Paulinho Moska, Xico Sá e Zélia Duncan para conversas intimistas intercaladas por leituras de trechos de livros, poesias e peças de teatro.

Neste episódio: “Eu sou de uma geração que achou que tinha tocado o céu com as mãos”. O jornalista Eric Nepomuceno revela sua preocupação com o retrocesso dos direitos humanos na América Latina.
 

AMIGOS, SONS E PALAVRAS 


Convidado: Lilia Cabral
Horário: Segunda, dia 30, às 22h30
Quinta, dia 03, às 13h30
Sexta, dia 04, às 7h
Classificação: Livre

PRINCIPAL

Sinopse:
A praia de Ipanema é um dos cartões-postais mais conhecidos do Rio de Janeiro. No início da década de 1970, as águas da zona sul carioca abrigaram um grande píer, e a orla teve sua paisagem radicalmente alterada. A construção, projetada para erguer um emissário que levaria o esgoto da cidade ao mar, propiciou também o surgimento de ondas perfeitas para surfistas e dunas que impediam a visão de pedestres no asfalto. A soma desses fatores é responsável pela idealização de um ponto fértil para o nascimento da contracultura, lugar preferido de atletas, poetas, artistas e revolucionários. A série documental de Olívio Petit resgata um pequeno pedaço dessa memória a partir de depoimentos de quem vivenciou essa história.

O programa, dividido em cinco capítulos temáticos, resgata imagens históricas da praia de Ipanema, contextualizando o momento político do Brasil à época, quando a ditadura militar ainda enfrentava seu período mais crítico. No episódio de estreia, a série apresenta as musas e os poetas nascidos no lugar. Nas semanas seguintes, surfistas como Rico de Souza e Evandro Mesquita lembram as dificuldades enfrentadas com a repressão do exército nas ruas e Carlos Vergara e Moraes Moreira falam sobre música, arte e moda, remontando um pedaço importante da memória do Rio de Janeiro e de todo o país.

Neste episódio: “Eu tinha duas opções: morria ou era atriz”. Lilia Cabral lembra a família conservadora e a vontade de se colocar no mundo e fala sobre o esforço para que a filha tenha uma realidade diferente.

O SOM DO VINIL – WANDA SÁ – SOFTLY (1965) 



Horário: Segunda, dia 30, às 23h
Sexta, dia 04, às 13h30
Sábado, dia 05, às 7h
Classificação: Livre

INÉDITO

Sinopse:
Charles Gavin se jogou de cabeça no universo feminino para traçar um panorama inédito da música brasileira sob a ótica de grandes mulheres, das mais diferentes gerações. A 13ª edição do programa O Som do Vinil apresenta entrevistas com 27 intérpretes, compositoras e musicistas. Este ano, as conversas vão além da arte, e questões de gênero, machismo e homofobia são discutindas pela primeira vez. “O meio da música ainda é muito machista e até hoje a mulher é muito associada ao ofício de cantora. Não existe na língua portuguesa o feminino da palavra ‘músico’. Eu chamo as artistas da música de musicistas, mas é uma licença poética”, diz Gavin, que reuniu uma equipe inteiramente formada por mulheres para esta temporada. A direção do programa é dele e de Gabriela Gastal.

Os episódios passeiam pela história de discos notáveis produzidos por artistas da nova geração, como a carioca Letrux e a baiana Xênia França, e de grandes damas como Elza Soares, Sandra de Sá, Leny Andrade e Gal Costa, que abre a temporada. O baterista e pesquisador ainda recebe personalidades como Roberta Sá, Fernanda Takay, Zélia Duncan, Leila Pinheiro, Joyce, Fátima Guedes, Simone, Dóris Monteiro e Joanna, Tia Surica e Aurea Maria, da Portela, entre outras. E joga luz sobre artistas que estão longe dos holofotes, como Sandra Pera, que depois de deixar As Frenéticas lançou um único LP solo, em 1983; Doris Monteiro, rainha do rádio, que ela fala sobre o disco “Sobre Doris Monteiro”, de 1969; e Eliana Pittman, que comenta o álbum “Tô Chegando, Já Cheguei”, de 1974, e sobre o ápice de sua carreira, quando tocou no Olympia de Paris e foi entrevistada por Jerry Lewis, em seu talk show.

Neste episódio: Charles Gavin resgata “Softly”, álbum de Wanda Sá. A artista repassa a carreira, fala da parceria com o produtor do cantor Frank Sinatra e revela sempre ter fugido do mundo do estrelato.
 

O PAÍS DO CINEMA – DIVINAS DIVAS 


Convidado: Leandra Leal e Jane Di Castro
Horário: Segunda, dia 30, às 23h30
Terça, dia 01, às 7h
Segunda, dia 07, às 13h30
Classificação: 14 anos

REPRISE

Sinopse:
Fabiula Nascimento comandou, durante dois anos, um mergulho na história do cinema brasileiro em O País do Cinema. No terceiro ano da atração, a atriz passa o bastão para a também intérprete Andreia Horta, que assume a posição de apresentadora para receber realizadores, diretores e intérpretes e colocar em pauta uma abordagem crítica e informativa da produção nacional recente. O programa dirigido por Marcello Ludwig Maia foca sua atenção em filmes da mais recente safra da sétima arte do país. Entre os escolhidos estão trabalhos de premiados artistas como Laís Bodanzky, Julio Bressane, Cláudio Assis, Ruy Guerra, Camila Pitanga, Fellipe Barbosa, Sérgio Rezende, Caroline Leone, Carolina Jabor, Jorge Durán e Hilton Lacerda, entre outros.

Neste episódio: Leandra Leal e Jane Di Castro, diretora e personagem de “Divinas Divas”, elegem a obra um documento histórico de disputa de narrativas e lamentam a falta de oportunidades de trabalho no universo LGBTQI.

ELETROGORDO 



Convidado: Danilo Beyruth
Horário: Segunda, dia 30, à 0h
Terça, dia 01, às 6h45
Sexta, dia 04, às 9h25
Classificação: 14 anos

INÉDITO

Sinopse:
Sob direção de André Barcinski – também responsável por Nasi Noite Adentro –, João Gordo estreia a terceira temporada de sua atração no Canal Brasil, “Eletrogordo”, completando a faixa dos programas da meia-noite, que combinam humor, irreverência e sensualidade.

O cenário é uma oficina de eletrodomésticos e João passa os dias consertando liquidificadores, torradeiras, televisões de tubo, secadores de cabelo e vitrolas. De vez em quando, surge um cliente na loja e eles engatam um papo sobre televisão, música e cinema, suas grandes paixões. Os frequentadores desse estabelecimento são ecléticos e especiais. Nesta temporada, o apresentador conversa com os músicos Rafael Ilha, Leandro Lehart, Jimmy Luv, Simbas, Alex, Arrigo Barnabé, Sula Miranda e Sandra Coutinho; os apresentadores de televisão Marcelo Tas, Didi Wagner, Leão Lobo, Max Fivelinha e Leda Nagle; o ex-jogador de futebol Cesar Maluco; o cineasta Rodrigo Aragão e o comediante e vocalista Bruno Sutter, entre outros.

Vocalista da banda punk Ratos de Porão, o cantor fez história nos palcos com suas letras anárquicas e apresentações agressivas, e se aventurou no mundo da televisão, atuando como anfitrião em programas cômicos, como talk shows politicamente incorretos.

Neste episódio: O quadrinista Danilo Beyruth comenta as incertezas da carreira e destaca o Brasil como um celeiro de profissionais da área em consequência da diversidade de influências culturais.

 

TERÇA-FEIRA, DIA 01 DE OUTUBRO
 

FAIXA MUSICAL – FAFÁ DE BELÉM – DO TAMANHO CERTO PARA O MEU SORRISO 


Horário: Terça, dia 01, às 14h
Quarta, dia 02, às 10h
Quinta, dia 03, às 11h45
Classificação: Livre
 

INÉDITO
 

Sinopse: Com o sorriso como marca registrada, Fafá de Belém sobe ao palco para celebrar 40 anos de carreira. O repertório traz canções de Chico Buarque, Lulu Santos e Nelson Motta, entre outros.
 

TRANSMISSÃO 


Convidado: Mc Carol
Horário: Terça, dia 01, à 0h
Quarta, dia 02, às 8h
Quarta, dia 02, às 21h45
Quinta, dia 03, às 9h30
Classificação: 12 anos

INÉDITO

Sinopse:
Linn da Quebrada e Jup do Bairro são duas das mais revolucionárias personalidades da nova geração da cultura brasileira. Suas apresentações de rap nas periferias são incendiárias e críticas, com letras focadas nos dilemas do universo LGBTQI, na desigualdade social e questões raciais. Suas trajetórias encantaram os documentaristas Kiko Goifman e Claudia Priscila, diretores de Bixa Travesti (2018), no qual elas expõem suas rotinas e mostram como suas posturas nos palcos visam desconstruir estereótipos de gênero, raça e classe. Novamente juntos, cineastas e cantoras estrelam o novo programa da faixa da meia-noite no Canal Brasil, dando sequência ao bastão passado por Laerte Coutinho em Transando com Laerte, que se despede da grade depois de quatro temporadas.

O talk show comandado pelas plurais artistas traz convidados para um bate-papo irreverente, no qual questões de gênero, sexo e raça são frequentemente abordadas, mas não limitadoras a conversa. O papo com Laerte Coutinho fala sobre transexualidade, mas também aborda relacionamentos amorosos e religião. Com a funkeira MC Carol, elas discutem a influência do rap na periferia e a descoberta da veia artística. A deputada Erica Malunguinho fala sobre a dificuldade de pessoas trans em ocupar espaços de poder, tanto na política quanto na academia, e a atriz Glamour Garcia fala sobre aceitação da personalidade. Há espaço ainda para os músicos Jards Macalé, Tom Zé e Letrux, o ex-prefeito Fernando Haddad, a cineasta Anna Muylaert, o ex-jogador de futebol Vampeta e a chef de cozinha Paola Carosella, entre outros.

Neste episódio: Mc Carol relembra os ensinamentos familiares para superar os casos de racismo na infância e fala sobre a desvalorização da vida das mulheres negras, detalhando a tentativa de feminicídio que sofreu.

 

QUARTA-FEIRA, 02 DE OUTUBRO
 

PORNOLÂNDIA – A PRESENÇA MARCANTE DO CORPO TRANS 


Convidado: Leona Jhovs
Horário: Quarta, dia 02, à 0h
Classificação: 16 anos

INÉDITO

Sinopse:
A musa da pornochanchada Nicole Puzzi retorna à tela do Canal Brasil em entrevistas picantes, com membros do universo da pornografia e do erotismo no país. Sempre em tom irreverente, a apresentadora discute abertamente temas como fetiche, sensualidade, nudez artística e o mercado brasileiro de filmes adultos. A anfitriã está ainda mais curiosa e provocativa no quinto ano do programa, seja investigando as práticas sexuais menos comuns, revendo os velhos amigos ou conversando com figuras da indústria pornô.

Neste episódio: O universo LGBTQI não aceita mais a clandestinidade. Nicole Puzzi conversa com Leona Jhovs, uma atriz e diretora cheia de talentos que luta pelo protagonismo do corpo trans no audiovisual.

 

QUINTA-FEIRA, 03 DE OUTUBRO
 

502


Convidado: Felipe
Horário: Quinta, dia 03, à 0h
Classificação: 14 anos

INÉDITO

Sinopse:
Fotógrafo consagrado pelo olhar perspicaz e retratos impactantes em preto e branco, Jorge Bispo traz novamente para o Canal Brasil, em sua quinta temporada, um de seus projetos mais ousados. Em 302, o artista recebe em seu próprio apartamento 13 mulheres comuns que toparam tirar a roupa à frente de sua câmera. Longe dos rígidos padrões de beleza estabelecidos pelas celebridades por ele já clicadas, cujas fotos estamparam capas das principais publicações do país, Bispo traz à tela uma iniciativa artística e minimalista.

Neste episódio: Felipe se manifesta sobre depressão e bipolaridade. O professor de Geografia descreve a “loucura” como uma potência desconhecida e fala sobre a importância do afeto nas relações interpessoais.



SEXTA-FEIRA, 04 DE OUTUBRO 

ALDO – MAIS FORTE QUE O MUNDO – A SÉRIE – EPISÓDIO 02 



Horário: Sexta, dia 04, às 22h30
Sábado, dia 05, às 13h30
Domingo, dia 06, às 2h
Domingo, dia 06, às 9h
Terça, dia 08, à 0h15
Classificação: 14 anos

INÉDITO

Sinopse:
José Aldo é um dos maiores esportistas brasileiros da atualidade. Campeão do Ultimate Fighting Championship (UFC) – principal competição internacional de Artes Marciais Mistas (MMA, na sigla em inglês) – durante uma década, construiu um legado brilhante dentro dos octógonos, nocauteando oponentes de forma arrasadora e conquistando o mundo com a ferocidade de seus socos e chutes. Sua biografia foi adaptada para o cinema em 2016 sob a assinatura de Alfonso Poyart e recebeu três indicações ao Grande Prêmio do Cinema Brasileiro. No ano seguinte, a película estrelada por José Loreto, Cleo Pires, Claudia Ohana, Milhem Cortaz e Jackson Antunes foi adaptada para a televisão, em minissérie indicada ao Emmy.

A atração dramatiza a biografia de José Aldo a partir de seus últimos anos em Manaus, sua cidade natal. Nascido em uma família pobre, com um pai (vivido por Jackson Antunes) alcoólatra e frequentemente violento com a mãe (Claudia Ohana), aprendeu a lutar ainda na adolescência e despontou rapidamente como uma referência de sua humilde academia. Sonhando com um futuro nos octógonos, pegou o pouco dinheiro disponível e comprou uma passagem para o Rio de Janeiro, onde foi morar com o amigo Marcos Loro (Rafinha Bastos), aluno do mestre André Pederneiras (Milhem Cortaz), nos fundos da academia do treinador. Em pouco tempo e com muito talento, Aldo conquistou a admiração do mestre, o coração de Viviane (Cleo Pires), o respeito e a admiração do mundo e o tão sonhado cinturão do UFC.

Neste episódio: Série adaptada do filme “Aldo – Mais Forte Que o Mundo”. José Aldo abandona sua casa em busca do sonho de se tornar um lutador, mas a batalha fora dos ringues é mais difícil do que imaginou. 

























Nenhum comentário