30 setembro 2018

[Crítica] Lá Vem os Pais, disponível na Netflix

Sinopse: Um pai dedicado de classe média (Adam Sandler) decide seguir a tradição e se responsabiliza por todos os gastos do casamento de sua filha, mesmo podendo contar com a ajuda financeira do pai do noivo (Chris Rock), um médico prestigiado. Agora, dois homens completamente opostos - e suas famílias - precisam encontrar um jeito de conviver pacificamente pela felicidade dos seus filhos na semana mais importante de suas vidas.

O que achei? Lá Vem os Pais tem uma trama simples: dois jovens irão se casar e a cerimônia precisa ser organizada e quem decide ser responsável por isso é o pai da noiva interpretado por Adam Sandler para impressionar o pai rico do noivo interpretado por Chris Rock, o que causa vários problemas, já que o pai da noiva tem uma família grande demais e não anda bem financeiramente.

O filme tem os clichés presentes em toda comédia de casamento como parentes inconvenientes, a melhor amiga da noiva, um homem que ainda é apaixonado pela noiva e alguns deles funcionam. Um dos problemas do filme é que ele exagera no politicamente incorreto algumas vezes, como por exemplo, o personagem de Sandler convida dois homens desconhecidos à sua casa por pensarem que eles eram da família do noivo só por eles serem negros.

Alguns momentos do filme são tão constrangedores que podem fazer o espectador sentir uma certa vergonha alheia. Sandler e Rock não tem muita química e o constrangimento das situações entre seus personagens não é o centro do filme como o título dá a entender, não havendo muita interação entre eles.

O filme se perde algumas vezes em tramas paralelas desnecessárias, o que faz com que ele seja longo demais, não sabendo a hora de acabar.


Trailer:  
Escrito por Michelle Araújo

Nenhum comentário

Postar um comentário